Salomé - Evandro Oliveira - AME
Clube Cruzeiro Esporte Futebol Notícia Opinião Torcida Vôlei

Um ano sem Salomé, a maior torcedora do mundo – Gustavo Nolasco

* Um ano sem Salomé, a maior torcedora do mundo *

Olá, eterna rainha das arquibancadas !
Quanto tempo não nos vemos? Um ano?
Queria eu estar aqui dividindo a oportunidade do seu convívio, dos seus gritos de incentivo ao escrete, das palmas para o time de vôlei e dos xingamentos repletos de palavrões no Mineirão, quando algum dos atacantes erram um arremate óbvio. Nem reclamaria das constantes interrupções nas nossas conversas para atender milhares de pedidos por uma foto, vindo de outros cruzeirenses apaixonados, aos quais, você respondia sempre com um sorriso e mostrando as unhas pintadas de azul e branco. Afinal, quantos de nós não carregam num álbum, nas redes sociais ou na memória do smartphone, o orgulho por eternizar um instante ao lado da maior torcedora do mundo?
Amanhã, Salomé, completa um ano do dia em que você se tornou estrela. Ontem, logo após rabiscar essas confidências contigo, assistimos mais um tropeço dos seus meninos.
Mas quero te perguntar… Com quem anda assistindo às pelejas? Aposto meu autógrafo do Ademir que você se juntou à charanga do Aldair Pinto no jogo contra o Brasil de Pelotas. Ele deve ter colocado esses anjos aí para tocarem, enquanto você sacudia no ar boneca e raposinha ao ver a bola de Sóbis ascender aos céus, passando perto de seus pés, e repousar nas redes. Tudo isso ao embalo de Jadir Ambrósio, abraçado ao Gonzaguinha. Os dois cantando nosso hino. Mande um abraço a eles em nome da Nação Azul, tá bem?
Por falar no cruzeirense Gonzaguinha, lembrei da estrofe de uma canção dele para introduzir um pedido de desculpas: _“Coração na boca/Peito aberto/Vou sangrando/São as lutas dessa nossa vida/Que eu estou cantando”._ Pois bem, Salomé, em nome de todos nós, torcedores de arquibancada, queria te pedir perdão pelo fato de nenhum dos assassinos, que lhe mataram por desgosto, estarem presos e pior, por ainda desfrutarem do direito de frequentar o ginásio que leva seu nome no Barro Preto.
É, Salomé…
Imagina se gente como os nossos companheiros de arquibancada formassem o Conselho Paquiderme Deliberativo e devolvessem ao Cruzeiro o DNA operário, trabalhador, honesto e de luta, tão natural à sua origem e à sua torcida? Se o seu Riacho em Contagem, a Lagoinha, a Pedreira Prado Lopes, a Floresta, o Barro Preto e o interior de Minas Gerais voltassem a ser alma do Cruzeiro.
Se presidente do clube eu fosse por um mísero dia, dedicaria meu posto a um único ato. Por toda a eternidade, a imagem de Salomé, fosse em bandeira, mosaico ou projetada no telão, obrigatoriamente, abriria as pelejas do Cruzeiro Esporte Clube. Os jogadores, funcionários dessa instituição, deveriam se postar em posição de respeito, rendendo a ela um sorriso.
Então, sabe, Salomé, foi nessa toada que acordei para lhe escrever essa carta, por pura saudade. Passou um ano da nossa queda, do seu assassinato por desgosto, mas a cada letra rabiscada, me encho de alegria. Sou capaz de ouvir sua voz esganiçada ecoando amor incondicional pelo azul e branco. No fundo, decidi conversar contigo porque não existe outra pessoa no universo capaz de entender tão bem meu orgulho de ser Cruzeiro, quanto você.
Ao terminar essa crônica, irei até a janela, olharei para o céu, em direção ao Cruzeiro do Sul, e, baixinho, vou dizer: _“obrigado, meu pai, por me fazer ser fanático pelo mesmo time da maior torcedora do mundo”._
É isso, Salomé! Amanhã todos falarão muito de você. O Coletivo 1921 lançará a campanha para a torcida produzir o filme da sua história. Mande um abraço para Felício, Niginho Fantoni, Ninão Fantoni, Geraldo II, Piorra, Nani, Souza, Zé Carlos, paizão Furletti, para o nosso Batatinha e todos seus companheiros celestes aí no céu.
Um beijo estrelado!
Coluna Reproduzida do Estado de Minas

Imagem: Evandro Oliveira – Agência Minas Esportes

Para comentar, envie e-mail para

raposao@paginasheroicasdigitais.com.br

e faremos seu cadastro.

Admin_PHD
Raposão PHD Páginas Heroicas Digitais
https://paginasheroicasdigitais.com.br

3 Replies to “Um ano sem Salomé, a maior torcedora do mundo – Gustavo Nolasco

    1. Dra Celeste,
      NUNCA, desde que a Salomé se apresentou como torcedora do Cruzeiro e desde que me entendo por gente e torcedor, NENHUM DIRIGENTE, JOGADOR ou qualquer outra pessoa respeitou e defendeu mais o Cruzeiro do que a Salomé. Teve dirigente que queria demiti-la.
      E acham que dando o nome do Ginásio do Barro Preto a ele estão homenageando e apagando o crime que cometeram contra a NAÇÃO AZUL.
      Salomé é UNICA.
      Pior que tem um monte de “Influenciador” digital querendo o “posto dela”… alguns inclusive aceitaram e participaram de “brincadeiras” como o nome dela em uma rádio de BH. São todos CANALHAS !

  1. Salomé sempre passou pra gente a imagem de uma cruzeirense com sangue nos olhos, que vestiu a camisa, carregou a bandeira; como disse o Evandro, com mais vontade do que muitos dirigentes, que dentre alguns, parece para a gente como almofadinhas que nunca vestiram a camisa do Cruzeiro; levantar bandeira então, nem se fala.

Deixe uma resposta