Centenário - Cris - Portal UAI - Arquivo
Atleta Centenário Clube Competição Cruzeiro Esporte Futebol Notícia Profissional Título

Centenário: O zagueiro-artilheiro que foi sinônimo de raça no Cruzeiro – Hoje em Dia

Faltam 32 dias: Xerifão por meia década, sinônimo de raça e ‘zagueiro-artilheiro’ do Cruzeiro

 

A negociação parecia beneficiar mais o Corinthians do que o Cruzeiro, com João Carlos passando a vestir a camisa alvinegra, e Cris, tido algumas vezes como “violento”, chegando sem tantas pompas à Toca em 1999. Dali em diante, porém, a história mostraria que o então novo zagueiro celeste, de mera aposta, se tornaria um gigante e viria a ser alçado a ídolo.

Cristiano Marques Gomes deixou sua marca como um dos pilares da defesa azul durante, praticamente, meia década, de 1999 a meados de 2004, se notabilizando não apenas pela segurança atrás, alternando lances de categoria e “chutões” providenciais, mas também pela faceta de artilheiro; tanto que, ainda hoje, ostenta o posto de segundo beque com mais gols pela agremiação, 25 no total, cinco a menos que Geraldão.

Com relação a troféus, não houve uma temporada sequer no Cruzeiro que não tenha celebrado, pelo menos, uma conquista. Mas, claro, que houve dois anos específicos especiais em sua trajetória. Um foi 2000, quando comemorou seu primeiro grande título pelo time, a Copa do Brasil. O segundo, o icônico 2003, com direito à Tríplice Coroa, sendo crucial, sobretudo, no Campeonato Brasileiro.

Em 2004, se envolveu em uma briga com o goleiro atleticano Eduardo, após a final do Mineiro, vencida pelos celestes, no Mineirão, e de Cris ter atirado um sinalizador em direção à torcida do Galo. Os dois foram punidos: Eduardo com suspensão de 120 dias, e Cris, de 270.

Pouco tempo depois daquele fato, e ter recebido anônimas ameaças de morte, o zagueiro deixou o Cruzeiro para fazer sucesso também na Europa. Na bagagem, um currículo gordo e recheado de premiações obtidas nos tempos de Toca e uma ‘estrela’ de xerife.

A FICHA DO CRAQUE
NOME: 
Cristiano Marques Gomes
NASCIMENTO: 3 de junho de 1977
LOCAL: Guarulhos (SP)
ESTREIA NO CRUZEIRO: 8 de agosto de 1999 – Cruzeiro 3 x 1 Internacional – Campeonato Brasileiro – Mineirão
PERÍODO NO CRUZEIRO: 1999 a 2004
GOLS: 25
JOGOS: 260
TÍTULOS: Copa do Brasil (2000); Copa Sul-Minas (2001 e 2002); Campeonato Brasileiro (2003); Campeonato Mineiro (2004)
OUTROS CLUBES: Corinthians, Bayer Leverkusen (Alemanha), Lyon (França)
NA SELEÇÃO BRASILEIRA (jogos oficiais)
ESTREIA: 
1º de julho de 2001 – Brasil 0 x 1 Uruguai – Eliminatórias – Estádio Centenário (Montevidéu)
GOLS: 1
JOGOS: 17

Imagem: Portal UAI / Arquivo

Para comentar, envie e-mail para

raposao@paginasheroicasdigitais.com.br

e faremos seu cadastro.

Admin_PHD
Raposão PHD Páginas Heroicas Digitais
https://paginasheroicasdigitais.com.br

Deixe uma resposta