Centenario_Procopio_CEC_Arquivo
Atleta Centenário Clube Cruzeiro Esporte Futebol Notícia Profissional

Centenário: Um zagueiro que foi grande exemplo de superação – Hoje em Dia

Faltam 54 dias: Procópio, um baita zagueiro e verdadeiro exemplo de superação

 

Como jogador e treinador, Procópio Cardoso é daqueles personagens adorados pelos dois lados da Lagoa. No caso do Cruzeiro, pode-se dizer que é onde vivenciou, como atleta, alguns de seus melhores momentos e também um episódio melancólico – mas que, anos depois, reservou um capítulo de superação, num exemplo de volta por cima.

Em uma partida realizada em 1968, contra o Santos, Procópio foi atingido por Pelé (que coleciona graves lesões sobre seus adversários), rompeu o tendão do joelho e passou cerca de cinco anos fora dos gramados – isso mesmo, cinco anos! Durante o período ‘de molho’, estudou educação física na UFMG e trabalhou na comissão técnica da equipe juvenil da Raposa.

A perseverança foi o combustível para retornar aos campos. Aliás, Procópio sempre foi um lutador e um vencedor. Não à toa integrou o time que humilhou o Santos de Pelé na final da Taça Brasil de 1966. Juntando as três fases que teve pelo Cruzeiro, soma ainda as conquistas do Campeonato Mineiro de 1959, 1960, 1961, 1967, 1968 e 1973.

Como treinador, sagrou-se campeão estadual pelos celestes em 1977, entrando para a galeria daqueles que abocanharam títulos como atleta e técnico da Raposa.

Por meio de seu Twitter, comenta e analisa situações ligadas ao atual momento do Cruzeiro, demonstrando sempre a preocupação de que o time possa se reerguer e, um dia, voltar a trilhar um caminho de glórias que ícones como Procópio ajudaram a cimentar.

A FICHA DO CRAQUE
NOME: Procópio Cardoso Neto
NASCIMENTO: 21 de março de 1939
LOCAL: Salinas (MG)
ESTREIA NO CRUZEIRO: 22 de março de 1959 – Cruzeiro 4 x 2 Bela Vista – Amistoso – Sete Lagoas
PERÍODO NO CRUZEIRO: 1959 a 1961 e 1966 a 1974 (duas passagens neste período)
GOLS: 6
JOGOS: 212
TÍTULOS: Campeonato Mineiro (1959, 1960, 1961, 1967, 1968 e 1973); Taça Brasil (1966)
OUTROS CLUBES: Renascença, São Paulo, Atlético, Fluminense, Palmeiras e Vitória
NA SELEÇÃO BRASILEIRA (jogos oficiais)
ESTREIA: 3 de março de 1963 – Brasil 2 x 2 Paraguai – Amistoso – Estádio Puerto Sajonia (Assunção)
GOL: 0
JOGOS: 9

Imagem: Arquivo Cruzeiro

Para comentar, envie e-mail para

raposao@paginasheroicasdigitais.com.br

e faremos seu cadastro.

Admin_PHD
Raposão PHD Páginas Heroicas Digitais
https://paginasheroicasdigitais.com.br

Deixe uma resposta