Wagner Pires - Itair Machado - Ramon Bitencourt - O Tempo
Atleta Clube Cruzeiro Esporte Notícia Política

Wagner Pires, Itair Machado e outros 7 são denunciados pelo MP-MG – PHD

Ministério Público denuncia ex-presidente do Cruzeiro e mais oito pessoas
Denúncia trata de crimes de lavagem de dinheiro, apropriação indébita e formação de organização criminosa; prejuízo ao cofre do clube é de aproximadamente R$ 6,5 milhões

 

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) denunciou, nesta quinta-feira, três ex-dirigentes do Cruzeiro – o ex-presidente Wagner Pires de Sá, o ex-vice-presidente-executivo Itair Machado e o ex-diretor-geral Sérgio Nonato – e mais seis pessoas. Segundo o órgão, as denúncias são por crimes de lavagem de dinheiro, apropriação indébita, falsidade ideológica e formação de organização criminosa.

Além dos ex-dirigentes da Raposa, também foram denunciados à Justiça um ex-assessor de futebol clube, três empresários, um ex-presidente do Ipatinga e o pai de um atleta das categorias de base do Cruzeiro.
Ainda de acordo com o MPMG, o prejuízo das ações irregulares do grupo ao Cruzeiro, decorrente somente dos crimes de apropriação indébita e lavagem de dinheiro, é de cerca de R$ 6,5 milhões.
Além da condenação dos investigados, o MPMG pede que seja fixada indenização à Raposa do prejuízo causado e, a título de dano moral coletivo, dano à imagem do clube, com o pagamento correspondente a 100% do prejuízo efetivamente causado (R$ 6,5 milhões).
O Ministério Público aguarda decisão sobre levantamento de sigilo de medidas, dados e informações ainda em segredo de justiça, já requerido, para divulgar maiores informações sobre o caso.

Denunciados e os respectivos crimes

O ex-presidente do Cruzeiro, Wagner Pires de Sá, foi denunciado pelos crimes de falsidade ideológica, apropriação indébita e formação de organização criminosa. Já o ex-vice-presidente do clube, Itair Machado, soma aos mesmo crimes de Wagner o de lavagem de dinheiro.
Sérgio Nonato, ex-diretor-geral da Raposa, por sua vez, responderá por fazer parte da organização criminosa e por apropriação indébita. O ex-assessor de futebol da equipe celeste foi acusado de apropriação indébita.
Segundo o Ministério Público, os três empresários envolvidos no esquema são acusados de integrar a organização criminosa e por apropriação indébita, sendo que dois deles ainda responderão por lavagem de dinheiro.
O ex-presidente do Ipatinga Futebol Clube foi acusado por lavagem de dinheiro. Por fim, o pai do atleta das categorias de base do Cruzeiro responderá pelo crime de falsidade ideológica.
São eles: os empresários Wagner Cruz, Carlos Alberto Isidoro, o Carlinhos Sabiá, e Cristiano Richard; além de Ivo Gonçalves, pai do garoto Estevão William, de apenas 12 anos, conhecido como Messinho; Fabrício Visacro, cunhado de Itair Machado e que foi assessor de Futebol do Cruzeiro; e Christiano Polastri Araújo, ex-presidente do Ipatinga.
Imagem: Ramon Bitencourt – O Tempo
(*) Com material de Portal UAI / SuperFC

 

Para comentar, envie e-mail para

raposao@paginasheroicasdigitais.com.br

e faremos seu cadastro.

 

 

 

 

 

Admin_PHD
Raposão PHD Páginas Heroicas Digitais
https://paginasheroicasdigitais.com.br

Deixe uma resposta