Time Final 1987 Mineiro - Reprodução Revista Placar
Centenário Clube Competição Cruzeiro Esporte Futebol Notícia Profissional

Centenário: O título sobre o rival citadino que “lavou a alma” – Hoje em Dia

Faltam 83 dias: Título mineiro de 1987, em cima do Atlético, lavou a alma cruzeirense

O Cruzeiro tinha vencido o Campeonato Mineiro de 1984, acabando com a sequência de títulos estaduais do rival, que foi hexa de 1978 a 1983, mas a conquista foi parar nos tribunais, por causa de interpretações diferentes do regulamento pelos dois clubes, sendo que a Federação Mineira de Futebol (FMF), desde o início, deu razão à Raposa.

Em 1987, o clube voltou a vencer o Mineiro. E dessa vez, com direito a brilho de revelação da base, gol nos acréscimos e volta olímpica completa, com a taça de campeão estadual.

Por isso, o título de 1987 é tão importante na história do Cruzeiro. Além disso, este jogo marcou o primeiro grande momento de um dos grandes ídolos do clube, o então garoto Careca, que abriu o caminho para a vitória por 2 a 0, sobre o Atlético, com um golaço de fora da área.

Robson, outro jogador importante no ressurgimento em nível nacional e internacional do Cruzeiro na segunda metade dos anos 1980, fechou o placar já aos 51 minutos da etapa final.

Maior vencedor do Campeonato Mineiro na Era Mineirão, o Cruzeiro voltava a comemorar o título de forma completa, com muita festa no Gigante da Pampulha, que recebeu quase 80 mil pessoas naquela tarde de 2 de agosto de 1987.

A FICHA DO JOGO

CRUZEIRO 2
Gomes; Balu, Vilmar, Gilmar Francisco e Genilson; Ademir, Douglas (Eduardo) e Careca; Robson, Vanderlei (Hamilton) e Edson. Técnico: Rui Guimarães

ATLÉTICO 0
João Leite; Carlão, Batista, Luizinho e João Luís; Vandinho, Vânder Luís (Marquinhos) e Zenon; Sérgio Araújo, Guga (Tita) e Renato Frederico. Técnico: Palhinha

DATA: 2 de agosto de 1987
LOCAL: Mineirão
MOTIVO: Campeonato Mineiro
GOLS: Careca, a 1, e Robson, aos 51 minutos do segundo tempo
ARBITRAGEM: Nei Andrade Nunes Maia, auxiliado por William Cavalcanti e Florêncio Pereira, todos da Bahia
CARTÃO VERMELHO: Balu e Edson (Cruzeiro); Renato Fredercio e Sérgio Araújo (Atlético)
CARTÃO AMARELO: Vanderlei, Vilmar, Eduardo e Gomes (Cruzeiro); Vandinho, Sérgio Araújo, João Luís e Carlão (Atlético)
PÚBLICO: 77.499
RENDA: Cz$ 3.359.205,00

Imagem: Reprodução Revista Placar

 

Admin_PHD
Raposão PHD Páginas Heroicas Digitais
https://paginasheroicasdigitais.com.br

Deixe uma resposta