Centenário - Éverton Ribeiro - Gualter Naves - Ligthpress
Centenário Clube Competição Cruzeiro Esporte Futebol Notícia Profissional

Centenário: Um grande maestro para o grande bicampeonato – Hoje em Dia

Faltam 88 dias: Éverton Ribeiro foi o maestro do time bicampeão brasileiro em 2013 e 2014

 

O grande time do Cruzeiro, bicampeão brasileiro em sequência em 2013 e 2014, tinha um maestro: Éverton Ribeiro. Pedido do técnico Marcelo Olveira, com quem já tinha trabalhado nas duas temporadas anteriores, no Coritiba, ele justificou a confiança do comandante.

Capaz de unir velocidade e habilidade na armação das jogadas, mesmo jogando como meia pelo lado direito do campo, Éverton Ribeiro marcou a camisa 17 na história cruzeirense, pois este foi o número usado por ele nas duas temporadas em que esteve na Toca da Raposa II.

Autor de jogadas geniais, ele fez ainda alguns golaços. Inclusive, o primeiro de placa do novo Mineirão foi dele, nas quartas de final da Copa do Brasil de 2013, contra o Flamengo.

Éverton Ribeiro puxou o contra-ataque em velocidade, tocou para Ricardo Goulart, recebeu na frente, já dentro da área deu um chapéu em Luiz Antônio e fuzilou, no ângulo direito do goleiro Felipe.

Em 2014, ele marcou o gol do título brasileiro, na vitória por 2 a 1 sobre o Goiás, no Mineirão.

Nos dois anos mágicos que viveu vestindo a camisa 17 celeste, Éverton Ribeiro ganhou a Bola de Ouro e de Prata da revista Placar, em 2013, além de ter sido eleito o melhor jogador da Série A no prêmio Craque do Brasileirão, promovido pela CBF.

Em 2014, ele repetiu a dose na premiação da entidade maior do futebol brasileiro.

Nesses dois anos, formou com Ricardo Goulart uma das maiores duplas da história cruzeirense. E os dois são, sem dúvida, as grandes marcas do bicampeonato brasileiro de 2013 e 2014.

A FICHA DO CRAQUE

NOME: Éverton Augusto de Barros Ribeiro
NASCIMENTO: 10 de abril de 1989
LOCAL: Arujá (SP)
ESTREIA NO CRUZEIRO: 27 de janeiro de 2013 – Mamoré 1 x 4 Cruzeiro – Amistoso – Patos de Minas
PERÍODO NO CRUZEIRO: 2013 a 2015
GOLS: 24
JOGOS: 117
TÍTULOS: Campeonato Brasileiro (2013 e 2014); Campeonato Mineiro (2014)
OUTROS CLUBES: Corinthians, São Caetano, Coritiba, Al Ahli (Emirados Árabes Unidos) e Flamengo
NA SELEÇÃO BRASILEIRA (jogos oficiais)
ESTREIA: 5 de setembro de 2014 – Brasil 1 x 0 Colômbia – Amistoso – Miami (EUA)
GOL: 0
JOGOS: 6

 

Imagem: Gualter Naves – Ligthpress

Admin_PHD
Raposão PHD Páginas Heroicas Digitais
https://paginasheroicasdigitais.com.br

2 Replies to “Centenário: Um grande maestro para o grande bicampeonato – Hoje em Dia

  1. Não podemos esquecer nossos heróis. Relembrem: 1966, Taça Brasil (Tostão e Dirceu Lopes); Libertadores 1976 (Nelinho e Joãozinho); Tríplice Coroa 2003 (Alex); Libertadores 1997 (Dida, Nonato, Ricardinho, Palhinha, Marcelo Ramos e Elivelton – era mais somatória do que individual); Bicampeonato Brasileiro 2013-2014 (Everton Ribeiro, Ricardo Goulart – também ilustra o desempenho de Moreno em 2014); Bicampeonato Copa Brasil 2017-2018 (Arrascaeta, Dedé e Fábio). Relembrem dos seus heróis.

  2. CRAQUE. Everton Ribeiro e Companhia Limitada jogaram muita bola, Bi Campeões. Timaço. Time bem montado é outra coisa.
    Relembrando as palavras do Raposão PHD “Ô Presidente, contrata técnico e diretor que entendam de Futebol e Gestão.”
    Minha indignação é que esse Time Bi Campeão foi usado como motivo para prejuízos do Cruzeiro. Um time campeão era pra dar lucro, jogadores foram valorizados, vendidos por preço maior do que o da compra, Lucas Silva vendido pro Real Madri, aumento de arrecadações, marketing…

Deixe uma resposta