Palhinha - Reprodução Internet
Centenário Clube Competição Cruzeiro Esporte Futebol Notícia Profissional

Centenário: Wanderley Eustáquio, o “juvenil” garante título do Estadual

Faltam 89 dias: substituto de Dirceu Lopes, machucado, Palhinha garante o Mineiro de 1972

 

Depois de ser penta, de 1965 a 1969, o Cruzeiro tinha perdido os dois últimos Estaduais, para Atlético (1970) e América (1971). Em abril de 1972, Tostão tinha deixado o clube, vendido ao Vasco. Para completar, o craque da equipe, Dirceu Lopes, estava machucado.

Era este o cenário do Cruzeiro quando entrou em campo em 7 de setembro de 1972, para decidir com o Atlético, em jogo único, o Campeonato Mineiro daquele ano.

O torneio teve um quadrangular final, em turno e returno, mas como os rivais terminaram empatados, foi necessária a segunda final direta entre eles no Mineirão.

O substituto de Dirceu Lopes foi o então garoto Palhinha, com 22 anos. E ele brilhou. Fez 1 a 0 aos 36 minutos do primeiro tempo, mas Dario empatou aos 16 da etapa final.

O jogo foi para a prorrogação. E aos 9 minutos do segundo tempo, após escanteio da direita, Palhinha surgiu por trás de Fontana e cabeceou forte, para o chão.

Mazurkiewicz chegou a tocar na bola, mas não impediu que ela entrasse no ângulo direito.

O Cruzeiro recuperava o título mineiro, dando início a mais uma série, pois seria tetra até 1975. Palhinha se consolidava como grande nome do clube. E Dirceu Lopes comemorava, de muleta, no gramado, o título que o garoto que o substituiu garantiu.

A FICHA DO JOGO

CRUZEIRO 2
Hélio; Lauro, Darci Menezes, Fontana e Vanderlei; Piazza e Zé Carlos; Luiz Carlos (Eduardo), Palhinha, Roberto Batata (Baiano) e Lima. Técnico: Hlton Chaves

ATLÉTICO 1
Mazurkiewicz; Oldair, Raul Fernandes, Vantuir e Cláudio Mineiro; Vanderlei Paiva e Toninho; Guerino (Serginho), Lola, Dario e Romeu. Técnico: Telê Santana

DATA: 7 de setembro de 1972
LOCAL: Mineirão
MOTIVO: Campeonato Mineiro
GOLS: Palhinha, aos 36 minutos do primeiro tempo; Dario, aos 16 minutos do segundo tempo; Palhinha, aos 9 minutos do segundo tempo da prorrogação
ARBITRAGEM: Sílvio Gonçalves, auxiliado por Aluísio Gonzaga e José Felipe
PÚBLICO: 63.011
RENDA: Cr$ 402.097,00

Imagem: Reprodução Internet – Autoria não identificada

Admin_PHD
Raposão PHD Páginas Heroicas Digitais
https://paginasheroicasdigitais.com.br

Deixe uma resposta