Centenário - Careca - Reprodução Hoje em Dia
Centenário Clube Cruzeiro Esporte Futebol Notícia

Centenário: Careca foi ídolo da geração após década de 1980 – Hoje em Dia

Faltam 94 dias: Careca foi ídolo de uma geração e fundamental em ‘renascimento’ do Cruzeiro

 

Um dos “renascimentos” do Cruzeiro aconteceu na segunda metade da década de 1980. E um dos personagens dessa história é Hamilton de Souza, o Careca, meia-atacante que conseguiu conciliar a força física com muita técnica, o que o transformava num verdadeiro tanque quando partia para cima dos adversários com a bola dominada.

Mas o lugar no coração da torcida cruzeirense foi assegurado por outro motivo, ainda mais nobre para a China Azul. Careca foi um dos carrascos do Atlético no clássico.

E essa vocação já foi mostrada logo na sua primeira temporada no time principal do Cruzeiro, quando ainda era um garoto de 18 anos.

Na decisão do Campeonato Mineiro de 1987, numa final direta contra o Atlético, Careca abriu, com um chutaço de fora da área, indefensável para João Leite, o caminho para a vitória por 2 a 0 que garantiu a taça.

Não foi um titulo qualquer. Isso porque o de 1984, que quebrou a sequência do hexa do rival, ainda estava sendo discutido na Justiça. A decisão favorável ao Cruzeiro só saiu em setembro de 1990.

Antes disso, em 3 de junho, Careca voltou a decidir um Estadual em cima do rival. O jogo único pela taça de 1990 foi vencido pelo Cruzeiro por 1 a 0. O gol foi marcado pelo camisa 10, de cabeça, aos 10 minutos do segundo tempo.

Entre esses dois títulos mineiros, Careca ajudou muito no “renascimento” do Cruzeiro participando das boas campanhas na Copa União de 1987, quando o clube foi semifinalista, e de 1988, quando alcançou as quartas de final.

No Campeonato Brasileiro de 1989, a Raposa foi a terceira colocada, ficando de fora da decisão por um ponto.

Em 1988, Careca ajudou ainda o Cruzeiro a reconquistar seu prestígio internacional, participando da campanha do vice-campeonato da primeira edição da Supercopa.

A FICHA DO CRAQUE

NOME: Hamilton de Souza

NASCIMENTO: 27 DE SETEMBRO DE 1968

LOCAL: PASSOS (MG)

ESTREIA NO CRUZEIRO: 7 de março de 1987 – CRUZEIRO 4 X 0 Tupi – Campeonato Mineiro – Mineirão

PERÍODO NO CRUZEIRO: 1987 A 1990 e 1993 A 1994

GOLS: 27

JOGOS: 373

TÍTULOS: Campeonato Mineiro (1987, 1990 e 1994)

OUTROS CLUBES: Sporting (PORTUGAL), Famalicão (Portugal), Ponte Preta, Atlético, Londrina, Coritiba, Democrata-GV, Vila Nova-GO e América

NA SELEÇÃO BRASILEIRA (jogos oficiais)

ESTREIA: 7 de julho de 1988 – Brasil 1 x 0 Austrália – Torneio do Bicentenário da Austrália – Melbourne

GOL: 0

JOGOS: 7

Imagem: Reprodução Hoje em Dia

Admin_PHD
Raposão PHD Páginas Heroicas Digitais
https://paginasheroicasdigitais.com.br

One Reply to “Centenário: Careca foi ídolo da geração após década de 1980 – Hoje em Dia

  1. Tempos difíceis…
    Jogadores craques vilipendiados pela mídia e a patuleia e simpatizantes indo atrás. Ali, no título e com Careca e alguns outros poucos valorosos guerreiros, forjou-se uma nova geração de torcedores que acostumaram-se (MUITO MAL) a ser campeão e agora ficam nas redes sociais vomitando sobre o que não sabem.
    Obrigado Careca !

Deixe uma resposta