Enderson Moreira - Bruno Haddad - CEC_DIV
Clube Competição Cruzeiro Esporte Futebol Notícia Profissional

Cruzeiro sofre derrota para América-MG e tem início ruim na Série B – PHD

Cruzeiro mostra futebol pobre e é batido pelo América, que chega ao G4 da Série B
Raposa apresentou desorganização durante os 90 minutos e atingiu o quarto jogo sem vitória
O torcedor do Cruzeiro que acompanhou o clássico contra o América, neste sábado, no Mineirão, pela 6ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, deve ter ficado frustrado com o resultado e pessimista com o futuro do clube na competição. A Raposa foi amplamente inferior ao Coelho, que mostrou futebol coletivo de qualidade e venceu por 2 a 1. Os gols alviverdes foram marcados por  Bauermann e Matheusinho, no primeiro tempo. Arthur Caíke descontou na etapa final.
Com o resultado, o América foi a 11 pontos e subiu para a quarta posição na competição. Já o Cruzeiro ficou com quatro pontos, na 14ª colocação – vale lembrar que a Raposa começou a Série B com menos seis pontos em função de uma punição da Fifa.
O tempo passa e a cada rodada o time de Enderson Moreira fica mais longe do G-4 – clique aqui e confira a tabela. Este foi o quarto jogo do time celeste sem vitória: derrota para a Chapecoense (1 a 0), empate com o Confiança (1 a 1), ambos pelo Brasileiro, eliminação na Copa do Brasil diante do CRB com o empate por 1 a 1 (revés por 3 a 1 no placar agregado) e derrota neste sábado.
Na próxima rodada, o time estrelado enfrenta o Brasil de Pelotas, na quarta-feira, às 21h30, no estádio Bento Freitas, em Pelotas, no Rio Grande do Sul. No mesmo dia, às 16h30, o América recebe o CSA, no Independência.
Enderson Moreira e Lisca escalaram os times com novidades. No Cruzeiro, o atacante Airton foi titular pela primeira vez depois de se destacar no empate com o CRB. Outra mudança foi a entrada de Henrique na vaga de Jadsom.
No América, o atacante Marcelo Toscano assumiu a vaga de Leo Passos. No banco, a cara nova foi o meia-atacante Guilherme, ex-Atlético e Cruzeiro, recém-contratado pelo Coelho.

O JOGO

O clássico começou com o Cruzeiro buscando o ataque de forma desorganizada- esse, aliás, é o termo ideal para resumir o time de Enderson Moreira. A equipe celeste tentou explorar a velocidade de Airton, sem sucesso. O América, por sua vez, mostrou mais qualidade e futebol coletivo. Aos poucos, o Coelho fez valer a sua superioridade.
Não demorou para o primeiro gol sair. Aos 25 minutos, após cruzamento na área, Bauermann disputou pelo alto com Leo, e a bola sobrou para Rodolfo. O atacante girou e cruzou para o zagueiro do América completar de pé direito para o gol: 0 a 1.
Na comemoração, Bauermann fez o famoso gesto dos braços cruzados em homenagem ao atorChadwick Boseman, protagonista do filme Pantera Negra, que faleceu na noite dessa sexta-feira, vítima de câncer.
Com dificuldade de acertar a marcação no meio-campo e errando na saída de bola, o Cruzeiro foi presa fácil mais uma vez.  Aos 30 minutos, Zé Ricardo esticou passe para Daniel Borges, que ganhou dividida de Ariel Cabral – o argentino teve uma das piores atuações com a camisa celeste. A bola sobrou para Rodolfo, que cruzou rasteiro na segunda trave. Matheusinho finalizou, mas Cáceres salvou em cima da linha. O camisa 10 do Coelho pegou a sobra e ampliou:0 a 2.
Para tentar dar uma sacudida no time, Enderson fez três alterações na volta para o segundo tempo. Saíram o lateral-esquerdo Giovanni, o volante Ariel Cabral e o meia Régis. Entraram Matheus Pereira, Jadsom e Maurício. As alterações mudaram pouco o panorama da partida. O Cruzeiro até mostrou vontade, mas a equipe seguiu sem rumo.
Inteligente, o América conseguiu administrar e fazer um segundo tempo de poucos riscos. Sem triangulações e tabelas, o Cruzeiro encontrou solução na bola parada. Aos 30’,Arthur Caíke acertou bela cobrança de falta no ângulo e marcou um golaço:1 a 2. No abafa, o time celeste tentou o empate no fim do jogo, mas não foi efetivo.

ATUAÇÕES

Régis produz pouco, Giovanni vai mal (de novo), e Cruzeiro tem outro jogo ruim
Equipe cruzeirense tem primeiro tempo apático e inofensivo ao América; Arthur Caíke tem também atuação fraca, mas melhora nota com belo gol no segundo tempo

 

Giovanni
Outra atuação muito ruim do lateral esquerdo, que chegou com a expectativa de ser titular absoluto. Não acrescentou nada ao setor ofensivo e ainda não conseguiu cobrir, junto com outros companheiros, adversários americanos nos dois gols do adversário. Matheus Pereira entrou em seu lugar e deu mais mobilidade ao setor, mas não faz muito mais que o concorrente da posição. Nota: 3

Arthur Caíke
Melhorou sua avaliação com o belo gol de falta marcado no segundo tempo. Mas não passou disso. Acrescentou pouco ao setor ofensivo cruzeirense, apesar da luta, principalmente na segunda etapa. Falta se envolver mais no jogo em alguns momentos. Nota: 4,5

Régis
De novo, ficou preso à marcação e produziu muito pouco. Não conseguindo organizar o jogo, nem se aproximar da linha dos volantes para receber a bola e construir jogadas. Precisa melhorar o rendimento para se manter no time titular. Maurício entrou em seu lugar, procurou mais o jogo, principalmente se aproximando do setor defensivo para fazer a transição. Nota: 3

As notas para os jogadores do Cruzeiro:
Fábio: 4,5
Raúl Cáceres: 4,5
Léo: 4
Cacá: 5
Giovanni: 3
(Matheus Pereira: 4,5)
Henrique: 4
(Filipe Machado: 5)
Ariel Cabral: 3
(Jadsom: 5)
Régis: 3
(Maurício: 5)
Airton: 5
Arthur Caíke: 4,5
Marcelo Moreno: 3,5
(Thiago: 4)

 

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 1 X 2 AMÉRICA-MG

Motivo: 6ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data e horário: 29 de agosto de 2020 (quarta-feira), às 19h
Árbitro: Paulo César Zanovelli (MG)
Assistentes: Frederico Soares Vilarinho (MG) e Leonardo Henrique Pereira (MG)
Cruzeiro – Fábio; Cáceres, Leo, Cacá e Giovanni (Matheus Pereira); Henrique (Machado) e Ariel Cabral (Jadsom); Arthur Caíke, Régis (Maurício) e Airton; Marcelo Moreno (Thiago). Técnico: Enderson Moreira
América-MG – Matheus Cavichioli; Daniel Borges (Diego Ferreira), Messias, Eduardo Bauermann e João Paulo; Juninho, Zé Ricardo e Alê (Flávio); Matheusinho (Calyson), Marcelo Toscano (Vitão) e Rodolfo (Leo Passos). Técnico: Lisca
Gols: Bauermann e Matheusinho (América). Arthur Caíke (Cruzeiro)
Cartões amarelo: Matheusinho, Daniel Borges e Lisca (América). Lucas França e Jadsom (Cruzeiro)
(*) Com material de GEsporte / Portal UAI
Imagem: Bruno Haddad – Cruzeiro/Divulgação

Resenha com Raposão PHD e convidados

Cruzeiro 1 x 2 América (MG) – 5a Rodada Br´20 (30-08-2020)

PARTICIPE

Promoção PHD #1 – Doe no Meep FIFA e ganhe prêmios

Admin_PHD
Raposão PHD Páginas Heroicas Digitais
https://paginasheroicasdigitais.com.br

One Reply to “Cruzeiro sofre derrota para América-MG e tem início ruim na Série B – PHD

  1. Enderson tem que explicar por que escalar Henrique, por que colocou ele de capitão , e por que deixou o Jadson no banco.

    Depois explicar quanto ele ganha de comissão do salário do Giovanni.

Deixe uma resposta