Cabulosas - Igor Sales - CEC/DIV
Clube Competição Cruzeiro Esporte Feminino Futebol Notícia

Cabulosas perdem na Toca 3 no retorno das competições – Portal UAI

No primeiro jogo no Mineirão, time feminino do Cruzeiro perde para o Grêmio
Partida foi disputada na tarde deste sábado, no Gigante da Pampulha

 

O Cruzeiro perdeu para o Grêmio de virada por 2 a 1, na tarde deste sábado, no Mineirão, pela 6ª rodada do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino. Foi o primeiro jogo das ‘Cabulosas’ no Gigante da Pampulha.
A Raposa começou melhor a partida e abriu o placar logo aos 11 minutos do primeiro tempo com Jajá. O Grêmio não demorou a reagir e empatou aos 15′, com Karina. A virada do time gaúcho ocorreu no fim da partida. Aos 40′ da etapa final, Mariza garantiu a vitória do Tricolor.
Com a derrota, o Cruzeiro ficou com nove pontos, em sétimo na tabela. O Grêmio, por sua vez, chegou a 12 pontos e subiu para o quinto lugar. A rodada será encerrada com jogo sábado, domingo e segunda-feira.
Na próxima rodada, a Raposa enfrenta o Corinthians, no dia 7 de setembro, às 19h, no Parque São Jorge, em São Paulo.
Imagem: Igor Sales – Cruzeiro/Divulgação

PARTICIPE

Promoção PHD #1 – Doe no Meep FIFA e ganhe prêmios

Admin_PHD
Raposão PHD Páginas Heroicas Digitais
https://paginasheroicasdigitais.com.br

One Reply to “Cabulosas perdem na Toca 3 no retorno das competições – Portal UAI

  1. É bom verificar o bom investimento no futebol feminino, restando a certeza que teremos bons retornos desportivos e financeiros no futuro com a nossa equipe.
    Além da derrota, o ponto fora da curva foi a entrevista do técnico das cabulosas que foi deselegante com suas respostas e, ao ser criticado, se mostrou arrogante e perdido quanto o que devemos fazer para melhorar no próximo jogo contra a equipe paulista.
    Será que é contagiosa essa doença da arrogância e da desorientação dos técnicos (passando do técnico do masculino para o técnico da equipe feminina do Cruzeiro)???
    Se for, teremos que cuidar melhor da higienização dos vestuários. . .

Deixe uma resposta