Wagner Pires - Vinnicius Silva - CEC/DIV
Clube Cruzeiro Esporte Notícia

Wagner Pires de Sá tem derrota sobre ação de R$6,8 MI – GEsporte

Embargos de Wagner Pires de Sá são rejeitados, em ação de R$ 6,8 milhões movida pelo Cruzeiro
Argumentação do ex-presidente do Cruzeiro – que chegou a ser rasgada pelo atual dono do cargo, Sérgio Santos Rodrigues – não foi acolhida por desembargador do TJMG

 

Na ação de indenização por prejuízo movida pelo Cruzeiro contra os ex-dirigentes Wagner Pires de Sá e Itair Machado, o ex-presidente teve os embargos de declaração rejeitados pelo desembargador Marco Aurélio Ferenze. Wagner Pires de Sá tentava derrubar o agravo bem sucedido do Cruzeiro, que conseguiu arresto cautelar de R$ 6,8 milhões do patrimônio dos dois personagens da crise vivida pelo clube desde 2019.

Os argumentos contidos nos embargos de declaração de Wagner Pires de Sá chegaram a ser alvos de explosão do atual presidente Sérgio Santos Rodrigues. O mandatário celeste chegou a rasgar a “peça” com as alegações de Wagner Pires. Uma delas citaria que o Cruzeiro moveu a ação com outro propósito diferente do ressarcimento, envolvendo a derrota de Santos Rodrigues para Pires de Sá na eleição presidencial de 2017.

No relatório do desembargador Ferenze, é concluído que as argumentações de Wagner Pires de Sá tiveram o objetivo de rediscutir a liminar que deferiu – por meio de agravo de instrumento – o pedido do Cruzeiro em ter os R$ 6,8 milhões penhorados das contas do ex-presidente e do ex-vice-presidente Itair Machado. O valor da ação condiz com o que o Itair Machado auferiu do Cruzeiro por meio da empresa Futgestão, durante 2018 e 2019.

Num primeiro momento, a liminar solicitada pelo Cruzeiro foi indeferia, mas o clube conseguiu o parecer positivo da Justiça através do agravo de instrumento. Após esta decisão, a Justiça, entretanto, não encontrou nenhum valor em contas bancárias de titularidade de Wagner Pires de Sá e Itair Machado.

O ex-presidente chega a alegar, no embargo de declaração indeferido, que o pedido do Cruzeiro em reaver os R$ 6,8 milhões por meio de bloqueio de bens, criaria sua insolvência financeira.

“(…) o valor total do bloqueio pleiteado pelo embargado e deferido por esse juízo é superior ao total do patrimônio do ora embargante, adquirido com o esforço de seu trabalho durante toda sua vida, antes mesmo de sua gestão na Associação recorrida, sendo certo que, durante esse período, nele não houve qualquer acréscimo, o que corrobora a afirmação de inexistência de fraude, acrescentando, ainda, que a manutenção da r. decisão ora embargada poderá ensejar, inclusive, a insolvência civil do ora embargante, por bloqueio da integralidade de seu patrimônio, mesmo sem prévia dívida legal ou judicialmente reconhecida“.

A decisão do desembargador em rejeitar os embargos de Wagner Pires de Sá aconteceu em 20 de agosto, mas foi juntada aos autos do processo judicial movido pelo Cruzeiro (35ª Vara Cível da Comarca de Belo Horizonte) no último dia 25 de agosto, às 10h36.

Imagem: Vinícius Silva – Cruzeiro/Divulgação

PARTICIPE

Promoção PHD #1 – Doe no Meep FIFA e ganhe prêmios

Admin_PHD
Raposão PHD Páginas Heroicas Digitais
https://paginasheroicasdigitais.com.br

2 Replies to “Wagner Pires de Sá tem derrota sobre ação de R$6,8 MI – GEsporte

  1. Cadê os simpatizantes?
    Tinha uma turminha muito “influente”, que chamava este daí de “presidente-raiz”.
    Recebiam uma grana boa… mudaram de lado (será???) e estão agora na turma
    que defende o SSR.
    Será que estaremos vendo a repetição de um bando de sabaquá repetindo o que aconteceu antes?
    Depois das eleições (municipais e do CRUZEIRO) conheceremos todos…
    OU NÃO?
    Só lamento a COVARDIA dos bandidos influenciadores de redes sociais de não mostrarem a cara.
    Ah! se a POLÍCIA fizesse um trabalho firme em cima deste povo…

Deixe uma resposta