Enderson Moreira -_Bruno Haddad_- CEC_DIV
Clube Competição Cruzeiro Esporte Futebol Notícia Profissional Toca 2

Cruzeiro apresenta-se mal e tem resultado ruim em Aracaju (SE) – PHD

Cruzeiro empata com Confiança e permanece na parte de baixo da classificação da Série B
Após desperdiçar pênalti com o meia Régis, time celeste abriu o placar em cabeceio de Cáceres, mas adversário empatou em finalização de Reis

 

Em jogo razoável no primeiro tempo, mas de baixa qualidade na etapa final, o Cruzeiro empatou por 1 a 1 com o Confiança, neste domingo, no estádio Batistão, em Aracaju, pela quinta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Depois de perder um pênalti aos 11min, com o meia Régis, o time celeste abriu o placar aos 25min, em cabeceio do lateral-direito Raúl Cáceres. O adversário deixou tudo igual ainda na etapa inicial, aos 44min, em finalização do atacante Reis. Responsável pela assistência, o meia Ari Moura estava em posição de impedimento no momento em que foi acionado na ponta direita.

Com o empate no Nordeste, o Cruzeiro chega a quatro pontos na Série B e permanece na segunda metade da classificação, em 11º lugar. O Brasil de Pelotas, primeiro clube da zona de rebaixamento (17º), contabiliza três e tem uma partida a menos. Vale lembrar que a Raposa iniciou o campeonato com seis pontos negativos devido a uma punição na Fifa pelo não pagamento de mais de R$ 5 milhões ao Al Wahda, dos Emirados Árabes Unidos, valor referente à contratação por empréstimo do volante Denílson, em julho de 2016. Já o Confiança, que ainda não venceu na segunda divisão, passa a somar dois pontos, em 18º.

No sábado, às 19h, no Mineirão, o Cruzeiro terá clássico com o América, pela sexta rodada da Série B. Antes, tentará avançar na Copa do Brasil em confronto com o CRB, às 16h de quarta-feira, no estádio Rei Pelé, em Maceió. Para isso, terá de vencer o rival alagoano por três gols de diferença, pois perdeu o duelo de ida da terceira fase, no Mineirão, por 2 a 0, em 11 de março. Caso ganhe por dois de vantagem, haverá disputa por pênaltis para definir o classificado à quarta fase do torneio nacional.

O Jogo

Enderson Moreira fez cinco mudanças em relação ao time que perdeu para a Chapecoense, quinta-feira, por 1 a 0, no Mineirão. A surpresa ficou por conta do jovem Riquelmo, de 18 anos, escolhido para substituir Stênio, com lesão no ombro esquerdo. Também por ordem médica, o técnico trocou Marcelo Moreno, com um corte na cabeça, por Thiago. E por opção técnica, colocou Arthur Caíke, Henrique e Jadsom nos lugares de Maurício, Ariel Cabral e Adriano.
O Cruzeiro iniciou a partida com grande supremacia na posse de bola, chegando a mais de 70%. Aos poucos, o time avançou as linhas e se aproximou da área do Confiança. Até que aos 11min, em uma jogada de fundo do lateral-esquerdo Giovanni, o árbitro Marcelo de Lima Henrique viu toque de mão de Jeferson Lima após tentativa de finalização de Régis e marcou pênalti. O próprio camisa 10 se encarregou da cobrança, porém parou em defesa do goleiro Rafael Santos.
O erro não abalou a Raposa, que continuou em cima do adversário para tentar abrir o placar. Aos 14min, Régis lançou, Thiago invadiu a área e conseguiu tirar de Rafael Santos. Entretanto, em razão da finalização fraca de pé esquerdo, o zagueiro Matheus Mancini pôde evitar o gol a menos de dois metros da meta. Já aos 25min, em mais um lance iniciado por Régis, o Cruzeiro enfim abriu o placar, em cabeceio do lateral-direito Raúl Cáceres na segunda trave: 1 a 0

 

O time celeste quase marcou o segundo gol aos 34min, novamente em ataque pelo alto: Cáceres cruzou, Leo cabeceou e Matheus Mancini, pela segunda vez, salvou em cima da linha.

Aos 41min, o Confiança contou com lance individual para empatar. Em posição de impedimento, Ari Moura recebeu a bola pelo lado direito, driblou três adversários e rolou para Reis chutar forte: 1 a 1. Fábio chegou a espalmar a bola, mas sem precisão suficiente para mandá-la à linha de fundo.

No segundo tempo, as duas equipes praticamente não produziram. O Cruzeiro tentou duas vezes em arremates de longa distância, ambos com Jadsom: um à esquerda e o outro defendido por Rafael Santos. Nem as entradas de Welinton, Maurício e Claudinho causaram impacto aos donos da casa. Já o Confiança apostou em contra-ataques, especialmente na habilidade de Ari Moura e Reis, também sem levar perigo a Fábio.

Atuações

Atuações do Cruzeiro: Cáceres vai bem, Arthur Caíke pouco aparece, e Riquelmo mostra personalidade. Lateral coroa bom início no Cruzeiro com gol, enquanto garoto é o melhor do setor ofensivo; aposta para o ataque na Série B, Arthur ficou estático no lado esquerdo.

Cáceres: grata surpresa nesta retomada de futebol. Dá qualidade à saída de bola e aparece bem na frente. Em um desses avanços, fez o único gol do time em Aracaju. Nota: 7,0

Riquelmo: ganhou a primeira oportunidade como titular e mostrou personalidade. Tentou as jogadas, fez tabelas e ajudou bastante na marcação. Foi o melhor do setor ofensivo. Nota: 6,5

Arthur Caíke: outro que teve a primeira chance de começar jogando. Diferentemente de Riquelmo, não aproveitou a chance. Foi pouco acionado, é verdade, mas também procurou pouco o jogo. Ficou muito preso pelo lado esquerdo. Nota: 4,0

As notas do Cruzeiro

Fábio – 5,0
Cáceres – 7,0
Léo – 6,5
Cacá – 6,5
Giovanni – 5,0
(João Lucas – Sem nota)
Henrique – 6,5
Jadsom – 6,5
Régis – 6,0
(Maurício – 4,0)
Riquelmo – 7,0
(Welinton – Sem nota)
Arthur Caíke – 4,0
(Claudinho – Sem nota)
Thiago – 5,0
(Roberson – Sem nota)

Ficha Técnica

CONFIANÇA 1 X 1 CRUZEIRO

Motivo: quinta rodada da Série B do Brasileiro
Estádio: Batistão, em Aracaju-SE
Data: domingo, 23 de agosto de 2020
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique
Assistentes: Michael Correia e Andréa Izaura Maffra Marcelino de Sá
CONFIANÇA – Rafael Santos; Thiago Ennes, Nirley, Matheus Mancini e Dudu (Silva, aos 37min do 1ºT); Jeferson Lima, Madson (Danilo Pires, aos 23min do 2ºT) e Ari Moura (Amaral, aos 24min do 2ºT); Iago (Ítalo, aos 37min do 2ºT), Reis (Marcelinho, aos 37min do 2ºT) e Bruno Paraíba. Técnico: Matheus Costa
CRUZEIRO – Fábio; Raúl Cáceres, Leo, Cacá e Giovanni (João Lucas, aos 43min do 2ºT); Jadsom e Henrique; Riquelmo (Claudinho, aos 34min do 2ºT), Régis (Maurício, aos 19min do 2ºT) e Arthur Caíke (Welinton, aos 34min do 2ºT); Thiago (Roberson, aos 43min do 2ºT). Técnico: Enderson Moreira
Gols: Reis, aos 44min do 1ºT (Confiança); Raúl Cáceres, aos 25min do 1ºT (Cruzeiro)
Cartão amarelo: Reis, aos 16min do 2ºT (Confiança)

 

Imagem: Bruno Haddad – Cruzeiro/Divulgação

(*) Com material de GloboEsporte.Com / Portal UAI

Ouça o PHDcast com Raposão PHD

Confiança-SE 1 x 1 Cruzeiro – 5a Rodada Br´20 (23-08-2020)

PARTICIPE

Promoção PHD #1 – Doe no Meep FIFA e ganhe prêmios

 

Admin_PHD
Raposão PHD Páginas Heroicas Digitais
https://paginasheroicasdigitais.com.br

4 Replies to “Cruzeiro apresenta-se mal e tem resultado ruim em Aracaju (SE) – PHD

  1. Frase do Enderson antes do reinicio da temporada. “Cantada” em verso e prosa e reproduzida por influenciadores e teleguiados:
    Vamos montar um time Intragável. Quem nos enfrentar, vai sentir na pele. Vamos fazer o campo virar para eles. Vão olhar e vão ver uma subida. Vão pensar ´tá f*¨%$#` jogar contra estes caras
    A Caldense usou esta frase para eliminar o Cruzeiro.
    Ninguém tá respeitando. A Chape venceu na Toca 3. Confiança é PIOR que a URT.
    Cadê os influenciadores de rede social que falaram antes de cada jogo?

  2. Depois de tanto tempo para treinar o time, não temos uma estrutura mínima de transição da defesa para o ataque. Quem faz isso melhor é o Cabral, ai o cara me tira o Cabral e coloca o Henrique e ainda dá a faixa de capitão para ele. Por que ele não entrou com Welligton de titular ? Não podemos priorizar Copa BR, e olha que precisamos da grana da Copa BR.
    Esse inicio de serie B, me lembra Mano e time de 19. Como sou profeta adivinho, aposto que vai ter gente pedindo a entrada de Jean no lugar de Jadson.
    E que a saída do Mauricio foi benfica, o Arthur Caike jogou…não perá !

  3. Espia só… a chapa do Enderson tá esquentando mesmo. Ele está tendo dificuldade para escalar os 4/5 jogadores avançados do time. Ali que está faltando esquema que preste. Se já estiver rolando frescura de vestiário nessa altura do campeonato, pode largar de mão. Queimar o Riquelmo num gramado de várzea desse foi de doer. Volantes titulares tem que ser Henrique e Cabral que já tem entrosamento, deixa pra inventar onde o time está precisando. O Cruzeiro não recupera um rebote e não sabe recompor. “Desfalques” da CB podem ser a oportunidade que alguns jogadores e o treinador precisavam. Dimdim da Copa do Brasil, se entrar, vai salvar a lavoura.

  4. Time totalmente perdido. Torcida não vai faltar, mas não vejo a menor condição de reverter a vantagem do CRB logo mais. A entrada repentina do Riquelmo no time, preterindo o Wellinton, que vinha entrando bem, não tem explicação. Voltar com Henrique também, sendo que o time foi todo preparado sem ele, com Jadsom tendo atuações razoáveis e Cabral indo bem, não tem razão de ser. Espero que Enderson coloque a cabeça no lugar e matute bem porque, a continuar desse jeito, vamos deixar grana pelo caminho na CB e pontos preciosos na série B.

Deixe uma resposta