Régis marca para o Cruzeiro contra Guarani (SP)
Cruzeiro Esporte Futebol Notícia Opinião Profissional

Série B: Duas viradas e duas vitórias = “Cheque Especial” zerado – PHD

Cruzeiro mostra poder de reação, vence Guarani de virada e zera pontuação na Série
Raposa sustenta pressão do Bugre e ganha segundo jogo no campeonato

O Cruzeiro mostrou poder de reação ao vencer o Guarani por 3 a 2, nesta terça-feira, no Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, pela segunda rodada da Série B. Depois de sair atrás no placar, com belo gol de Waguininho, aos 2min de jogo, o time celeste empatou rapidamente, em finalização de Régis, aos 5min, e virou aos 28min, em pênalti convertido por Marcelo Moreno.

Na etapa final, a Raposa levou o gol da igualdade aos 27min, num lance em que Didi, defensor do Bugre, estava impedido. Entretanto, dois minutos depois, o zagueiro Leo se aproveitou de saída errada do goleiro Jefferson Paulino e fez, de cabeça, o terceiro gol após escanteio cobrado por Raúl Cáceres.

Com o triunfo, o Cruzeiro zerou a pontuação na Série B, já que iniciou a competição com menos seis pontos devido a uma punição na Fifa pelo não pagamento de 850 mil euros (R$ 5,4 milhões) da contratação por empréstimo do volante Denílson, em julho de 2016, ao Al Wahda, dos Emirados Árabes Unidos.

O jogo

Guarani e Cruzeiro fizeram um jogo agitado no Brinco de Ouro. Enquanto o time da casa propôs o jogo desde o começo, buscando o ataque, a equipe mineira mostrou muito poder de reação para buscar marcar logo depois de sofrer gols, tanto no primeiro, quanto no segundo tempo. No fim, valeu o esforço da Raposa, que venceu a segunda seguida na Série B e zerou sua pontuação após a punição sofrida pela Fifa para, enfim, poder deixar o fundo da tabela.

Sem Stênio, que sofreu contusão no ombro esquerdo na vitória por 2 a 1 sobre o Botafogo-SP, o técnico Enderson Moreira optou por uma formação com três volantes no Cruzeiro. Ele colocou Jean, autor do segundo gol na estreia, juntamente com Jadsom e Ariel Cabral. Com isso, Régis alternou entre o meio e a ponta direita, enquanto Maurício caiu pelo lado esquerdo. Na prática, o time variava do 4-3-2-1 para o 4-1-4-1.
O Guarani foi quem deu o pontapé inicial. Logo no primeiro ataque, aos 2min, Waguininho recebeu passe na esquerda, levou para o pé direito e bateu na bola com efeito. Tentou cruzar? Quis chutar? Independentemente disso, ele surpreendeu Fábio e fez um bonito gol: 1 a 0.
Só que o Cruzeiro reagiu rápido. Aos 5min, Jadsom percebeu a passagem de Marcelo Moreno nas costas de Bidu e lançou a redonda por cima. O boliviano conseguiu o domínio, fez a proteção e cruzou para o meio da área. Régis bateu de primeira e empatou o jogo: 1 a 1.
Com tudo igual, as equipes foram, aos poucos, apresentando suas propostas de jogo. O Guarani tinha o domínio da posse de bola e rodava de um lado para o outro na tentativa de encontrar espaços. Já o Cruzeiro apertava a marcação em momento oportuno na tentativa de encaixar um contragolpe.
Aos 21min, o time celeste teve grande chance de virar o jogo na bola parada. Régis cobrou falta na segunda trave, Giovanni escorou de cabeça, e Cacá, dentro da pequena área, concluiu por cima.
Aos 27min, Maurício foi acionado em velocidade, invadiu a grande área e caiu após contato com Pablo. O árbitro Ivan da Silva Guimarães Júnior assinalou pênalti. Na cobrança, Marcelo Moreno escolheu o canto direito, deslocou Jefferson Paulino e fez 2 a 1. O camisa 9 anotou o primeiro gol em oito partidas em 2020 e o 46º em 101 aparições pelo Cruzeiro.
Com a mesma equipe no segundo tempo, a Raposa poderia ter ampliado aos 5min, mas a defesa do time paulista bloqueou as tentativas do lateral-esquerdo Giovanni e do volante Jean.
A partir do sexto minuto, o Guarani tornou mais produtivo o seu volume de jogo. Bidu cobrou falta, Bruno Silva desviou, e Didi, sozinho na pequena área, errou o alvo. Aos 10’, também em tiro livre, Lucas Crispim arriscou direto para o gol e exigiu grande defesa de Fábio.
Aos 24min, o Bugre perdeu mais uma oportunidade clara. Após grande jogada de Giovanny, que driblou dois jogadores do Cruzeiro, Waguininho ganhou a dividida de Leo e isolou a bola na finalização. De tanto insistir, o Guarani empatou aos 27min, com o zagueiro Didi, que estava em posição de impedimento quando Júnior Todinho deu uma casquinha na bola levantada por Bidu: 2 a 2.
Mas a exemplo do primeiro tempo, o Cruzeiro se colocou novamente à frente no placar pouco tempo depois. Aos 29min, Raúl Cáceres ergueu a bola em escanteio, Jefferson Paulino saiu mal da meta, e Leo cabeceou no canto direito: 3 a 2. Foi o 22º gol em 392 partidas do camisa 3, números que fazem dele o terceiro maior artilheiro entre os atletas da posição no clube.
Léo fez de cabeça o gol salvador da vitória cruzeirense no Brinco de Ouro (Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)
Léo fez de cabeça o gol salvador da vitória cruzeirense no Brinco de Ouro (Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)

No último terço do segundo tempo, o Guarani partiu com tudo ao ataque na tentativa de obter ao menos um ponto. Aos 38min, Cacá fez corte providencial na finalização de Rafael Costa. Um minuto depois, em nova conclusão de Rafael Costa, desta vez de cabeça, Fábio segurou firme. A partir dali, o Cruzeiro sustentou a pressão de um adversário que tinha amplo domínio na posse de bola e comemorou o triunfo ao apito final de Ivan da Silva Guimarães Júnior.

Respostas rápidas

O Cruzeiro até saiu atrás no placar, com o gol logo aos 2 minutos do Guarani, mas mostrou que estava ligado na partida e empatou logo depois, aos 5, com Régis e virou depois 29, com Marcelo Moreno. Quando o Bugre conseguiu o empate, já no segundo tempo, a resposta veio novamente poucos minutos depois, com Léo.

Atuações

Moreno finda jejum e dá passe para gol, e Cacá tem outra atuação segura. Meia Maurício tem desempenho melhor que nas últimas partidas, enquanto laterais deixam a desejar na parte defensiva.

Marcelo Moreno
Enfim, marcou o seu primeiro gol na terceira passagem pelo Cruzeiro. Mas foi além do gol marcado de pênalti. Ele também deu o passe para o gol de Régis e lutou bastante no ataque, muitas vezes tendo de jogar sozinho ou ajudar na marcação, devido à estratégia do time. Nota: 7,5

Maurício
Teve atuação melhor que as anteriores, procurando mais o jogo e criando situações de perigo. Em alguns momentos, ficou sobrecarregado em marcar. Criou a jogada que gerou o pênalti para o Cruzeiro e levou perigo em um lance na segunda etapa. Nota: 6,5

Cacá
Outra bela atuação do zagueiro cruzeirense. Muito seguro na defesa, foi bem nos desarmes e também pelo alto, apesar de ser um ponto a ser melhorado pelo time. Pecou somente quando foi ao ataque e perdeu uma chance incrível, no primeiro tempo. Nota: 7

As notas para os jogadores do Cruzeiro

Fábio: 6
Cáceres: 5,5
Léo: 6,5
Cacá: 7
Giovanni: 5
(João Lucas: 5)
Jadsom: 6,5
(Welinton: 6)
Ariel Cabral: 6,5
Jean: 6
Maurício: 6,5
(Riquelmo: 5)
Régis: 7
(Claudinho: 6)
Marcelo Moreno: 7,5
(Thiago: 6)

Como fica

Com duas vitórias em dois jogos, o Cruzeiro sobe para a 17ª posição, com a pontuação zerada, mas com um saldo positivo de dois gols. Enquanto isso, o Guarani é o 19º colocado, sem conquistar pontos e com saldo negativo de dois gols.

Ficha Técnica

GUARANI 2 X 3 CRUZEIRO

Motivo: segunda rodada da Série B
Estádio: Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas-SP
Data: terça-feira, 11 de agosto de 2020
Árbitro: Ivan da Silva Guimarães Júnior (AM)
Assistentes: Uesclei Regison Pereira dos Santos (AM) e Dimmi Yuri das Chagas Cardoso (AM)
GUARANI – Jefferson Paulino; Pablo, Didi, Bruno Silva e Bidu; Deivid (Eduardo Person, aos 32min do 2ºT), Arthur Rezende (Giovanny, aos 16min do 2ºT) e Lucas Crispim; Bruno Sávio, Júnior Todinho (Rafael Costa, aos 35min do 2ºT) e Waguininho. Técnico: Thiago Carpini
CRUZEIRO – Fábio; Raúl Cáceres, Leo, Cacá e Giovanni (João Lucas, aos 30min do 2ºT); Jean, Jadsom (Welinton, aos 30min do 2ºT) e Ariel Cabral; Régis (Claudinho, aos 21min do 2ºT) e Maurício (Riquelmo, aos 39min do 2ºT); Marcelo Moreno (Thiago, aos 39min do 2ºT). Técnico: Enderson Moreira
Gols: Waguininho, aos 2min do 1ºT; Didi, aos 27min do 2ºT (Guarani); Régis, aos 5min, Marcelo Moreno, de pênalti, aos 28min do 1ºT; Leo, aos 29min do 2ºT (Cruzeiro)
Cartões amarelos: Thiago Carpini, aos 34min, Bruno Silva, aos 35min, Pablo, aos 44min do 2ºT (Guarani); Régis, aos 14min, Marcelo Moreno, aos 31min do 2ºT, Enderson Moreira, aos 34min do 2ºT (Cruzeiro)
Com material de GloboEsporte.Com / Portal UAI
Imagem: Cruzeiro/Divulgação

Ouça o PHDcast com Raposão PHD

Guarani (SP) 2 x 3 Cruzeiro – 2a Rodada Br´20 (11-08-2020)

<

PARTICIPE

Promoção PHD #1 – Doe no Meep FIFA e ganhe prêmios

0
Admin_PHD
Raposão PHD Páginas Heroicas Digitais
https://paginasheroicasdigitais.com.br

15 Replies to “Série B: Duas viradas e duas vitórias = “Cheque Especial” zerado – PHD

  1. Parabéns ao time e à nação azul. O presidente do Cruzeiro tem razão: em toda partida do maior de Minas os adversários entrarão diferente e pensando em ganhar; afinal é um gigante e tradição pura. Quanto a partida, após sofrer aquele gol espetacular no início (nenhum sistema defensivo tem a premunição de evitar um gol assim; me lembrou o gol de Nelinho que garantiu o 3º lugar do Brasil na Copa de 1978 contra a Itália do goleiro Zoff), o time mostrou qualidade e, principalmente, determinação, foco, luta. No gol do Régis eu destaco a perfeita jogada e assistência do Moreno – justamente escolhido pelo Rapozão como o melhor em campo.

    1+
  2. Evanraposão PHD, legal ouvi o podcast de vocês, tenho no spotify e gosto muito dos comentários pós jogo. Cruzeiro foi amassado ontem no segundo tempo. Gurarani com quase 70% de posse, dominou o jogo e nos fez sofrer até o fim. Ainda bem que vieram os gols salvadores. O segundo do guarani foi escandaloso 3 impedidos. Destaques para Fábio, Léo, Cacá, Cabral, Maurício, Régis e Moreno. A lateral esquerda do Cruzeiro continua uma baba, teremos problemas neste setor. 3 pontos conquistados e zeramos a tabela. Agora torcer pra começarmos a subir na classificação. Time vai evoluir aos poucos.

    2+
    1. WCPM,
      EU, sou Evandro, Raposão PHD é Raposão PHD.
      Não mistura pois pode dar problema.
      Eu (Evandro), Raposão PHD, o EDITOR-PHD e colaboradores agradecemos. Quem sabe uma hora você participa da resenha.
      Sabe que tem cruzeirense dizendo que “tá fácil”??? Vai vendo…

      0
  3. Mais um ótimo resultado. Não vi o jogo inteiro. Algumas peças estão encaixando, outras estão dificultando o equilíbrio do time. O Enderson precisa ajustar o sistema defensivo do time, às laterais em especial.

    1+
  4. Boa noite! Mais um ótimo resultado e só!
    Moreno cruzou sem ver mas ta valendo. Meia Maurício continua displicente mas melhor na segunda etapa. Os laterais é um problema misto que envolve o meio que anda batendo cabeça.

    0
  5. Ouvi o Podcast há pouco. O Rapozão parece que gostou mais deste jogo do que o anterior, sinal que o time está evoluindo. Sobre a lateral, foi o Enderson quem “trouxe” o Giovanni. Deve ser maldição mesmo! Finalizando, a torcida precisa poupar o Maurício de críticas. O rapaz joga bem e certamente renderia mais se os laterais estivessem em melhor fase.

    1+
  6. Segurança sanitária e desportiva: está na hora da comissão técnica ter um plano B; precisa ter outro time de igual qualidade pronto para substituir o outro; o Guarani jogou com o CSA que teve 10 jogadores testado positivo para o Covid-19 após a partida; pode ser que o plantel do Guarani venha a ter algum positivo na semana que vem que jogou contra o Cruzeiro; prepare um time B (França, o Gabriel que veio do Santos, deixar uma dupla de saga preservada (Ramon e Arthur), Henrique, Stênio, e o Caike. Aí já teríamos uma boa opção para o jogo contra a Chapecoense no Mineirão na próxima 4a feira. É como eu penso.

    1+

Deixe uma resposta