Gana 2×1 USA: Orgulho africano

Por SÍNDICO | Em 26 de junho de 2010

Às 15h30 (Brasília), no Estádio Real Bafokeng, em Rustemburgo, Estados Unidos e Gana decidem quem enfrentará o Uruguai nas quartas de final da Copa 2010.

As duas equipes jogarão no 4-4-2. O meia atacante Landon Donovan, entre os americanos, e o centroavante Asamoah Gyan, entre os ganeses, são os principais jogadores da partida.

O americano Michael Bradley e o ganês Kevin-Prince Boateng, ambos armadores, são outras atrações.

Os bons goleiros Kingson e Howard serão obstáculos difíceis a serem ultrapassados pelos craques das duas seleções.

Gana, pelo retrospecto de suas seleções menores, pela experiência de jogadores que atuam em ligas européias e pelo apoio da torcida, é favorita. Mas os americanos costumam superar-se quando inferiorizados.

O húngaro Viktor Kassai será o Juiz.

*****

Matéria da americana Sports Illustred, sobre Gana 2×1 Estados Unidos:

Ghana 2, United States 1 aet: The U.S. Is Out

RUSTENBURG, South Africa — Three thoughts after the U.S.’s 2-1 extra-time loss against Ghana in the World Cup Round of 16:

Poor focus at the starts of games (and extra-times) doomed the U.S. in this World Cup. How can anyone explain the Americans’ maddening habit of bad starts to games here? No team in this World Cup has allowed earlier goals than the ones scored against the U.S. by England’s Steven Gerrard (5th minute) and Ghana’s Kevin Prince Boateng (4th minute) on Saturday. Poor team defense hurt the U.S. on both those goals, but the main culprit in both was Ricardo Clark, whose giveaway against Ghana led directly to the goal. U.S. coach Bob Bradley will face lots of questions for starting Clark instead of Maurice Edu, and Bradley admitted his mistake by bringing on Edu in a rare first-half non-injury sub against Ghana. As if starting off games on the back foot was bad enough—remember, the U.S. fell behind 2-0 to Slovenia too—the same pattern held true at the start of extra-time against Ghana. All credit to Ghana’s Asamoah Gyan for a good finish on the game-winner, but the U.S. defense should have done better on a Route One longball up the middle on the play.

Why didn’t Benny Feilhaber and Maurice Edu start every game? For the third straight game Feilhaber came on as a second-half substitute, and for the third straight game Feilhaber made a major impact, helping the U.S. get what it needed (a second-half equalizer) when its back was against the wall. Think about this: If we were to borrow a statistic common to ice hockey, Feilhaber’s plus-minus rating was a whopping plus-three during this World Cup. If three instances makes a trend, that’s a clear indication that Feilhaber should have been starting, with Clint Dempsey starting at forward next to Jozy Altidore. (That would have also allowed for the end of the Robbie Findley experiment, which can safely be judged as a misfire.) As for Edu, he was far better in this tournament than Clark, who had a nightmare game against Ghana. And so the U.S. goes out to Ghana in a 2-1 loss for the second straight time in a World Cup.

The U.S. met expectations at this World Cup, but losing to Ghana is a huge missed opportunity. This U.S. team captured the hearts of Americans by winning Group C ahead of England and showing a never-say-die attitude in comebacks against England, Slovenia and Ghana (temporarily, at least). But while these Yanks met their pre-tournament expectations by reaching the Round of 16, they will rue their missed opportunity in the 2010 World Cup. The U.S. will never have a more workable path to the World Cup semifinals than the one it had here: against a decent (but not great) Ghana team in the second round and (if it had won) against Uruguay in the quarterfinals.

Reportegem do espanhol Marca:

Ghana sigue brillando en el firmamento

Prince Boateng abrió el marcador a los 5′. Jugó con tres pulmones todo el encuentro · Después de una primera parte bajo control africano, Estados Unidos se rebeló, empató y forzó la prórroga, donde decidió Gyan

DELFÍN MELERO
    
En la noche sudafricana sigue brillando una luz en el firmamento. Es el resplandor que emiten las ‘estrellas negras’, portadoras de la bandera de un continente, el africano, que no quiere sentirse inferior en el terreno de juego. Del cielo futbolístico los ghaneses apartaron a Estados Unidos, derrotado pasando por una prórroga en la que decidió Gyan, autor del 2-1 y verdugo de los americanos, que verán al ‘3’ de Ghana colarse en sus sueños convertidos en pesadillas.

Ghana se sabía la lección de memoria, recitada de forma perfecta en la primera mitad
Ghana se llevó un partido que se jugó en una pizarra, lugar en el que apareció Estados Unidos tras el paso por vestuarios. Después de una primera parte impoluta de los africanos, adelantados tácticamente con respecto a sus colegas continentales, aparecieron borrones en la pizarra que aprovecharon los ‘yankees’ para forzar la prórroga. Donovan, de penalti, igualó el tanto de Prince Boateng en los primeros suspiros y prolongó un encuentro eterno para los americanos, que acabaron desfondados ante el músculo enemigo. Gyan ganó la espalda a la defensa americana en un balón que caía del cielo, controló con el pecho y fusiló a Howard con la izquierda. Era el minuto 93, el inicio de la prórroga, el principio del fin del sueño americano.

Las ‘estrellas negras’ le volvieron a demostrar al Mundo que se saben la lección de memoria. Sus primeros 45 minutos fueron dignos de estudio. Estados Unidos no tuvo capacidad de respuesta. Fue demasiado para los de Bradley, que se toparon con un equipo cuidadoso, detallista y ordenado. La atención era máxima sin balón. Robar se convertía en el inicio de las operaciones ghanesas. Los africanos, disfrazados de una peculiar equipación roja y amarilla, eran bisontes a la contra. Todo volvía al orden cuando el balón pasaba al bando contrario.

Una de estudiantes

Bradley tuvo que mover ficha y lo hizo a la media hora. El técnico estadounidense señaló a Clark, el centrocampista que falló a los 5′ de partido y originó la galopada de Prince Boateng, futbolista que descosió la bandera de los Estados Unidos de América con ese zurdazo que batió a Howard. Edu entró al rescate. No hubo respuesta hasta el paso por vestuarios. El parón de clase a clase no le vino bien a Ghana y sí a Estados Unidos, que ganó fútbol con la entrada de Feilhaber y el despertar de Donovan y Dempsey.

Estados Unidos, menos pragmático y estudioso que su rival, fue el alumno travieso que se levantó del pupitre para borrar lo que había escrito Ghana en la primera parte. Los africanos perdieron los papeles y comenzaron a tener borrones. Unos los subsanó Kingson, meta africano que respondió en el mejor momento cuando algunos le tildaban de no ser de fiar; otros, no. En uno de ellos, los americanos borraron la tiza africana y encontraron su momento en el partido. Ghana comenzó a fallar peligrosamente en defensa y lo pagó en un agujero que apareció dentro del área. Jonathan Mensah llegó tarde y mal y zancadilleó a Dempsey. Donovan, El ‘Capitán América’, no falló desde el punto de penalti. Al palo y a las redes.

El más fuerte y el más listo

El daño fue mayor para Ghana, que perdió por lesión a Prince Boateng, que parecía contar con tres pulmones en el centro del campo. El final de la segunda mitad fue un aviso para los norteamericanos, que emitieron señales de desgaste antes de llegar a la prórroga. En ella, fue una realidad que refutó la amenaza.

En la prórroga, Gyan fue el más fuerte y el más listo al mismo tiempo para hacer el 2-1. Fue demasiado para Estados Unidos, que lloró su derrota mirando al cielo y observando con sorpresa esas ‘estrellas negras’ que se han colado en los cuartos de un Mundial. No son estrellas fugaces. Lo sabe Uruguay.

Ficha da partida:

Gana 2×1 Estados Unidos – Estados Unidos: Howard, Cherundolo, DeMerit, Bocanegra e Bornstein; Michael Bradley, Clark (Edu), Dempsey e Donovan; Altidore (Gomez) e Findley (Feilhaber). Técnico: Bob Bradley. Gana: Kingson, Inkoom (Muntari), Pantsil, John Mensah, Jonathan Mensah e Sarpei (Addy); Annan e Kevin-Prince Boateng (Appiah); Kwadwo Asamoah, Ayew e Asamoah Gyan. Técnico: Milovan Rajevac. Gols: Kevin-Prince Boateng, aos 5 minutos do primeiro tempo; Donovan, aos 17 minutos do segundo tempo; Gyan, aos 3 minutos do primeiro tempo da prorrogação. Cartões amarelos: Clark, Cherundolo, Bocanegra (EUA), Ayew e Jonathan Mensah (GAN). Estádio: Royal Bafokeng, Rustemburgo (AFS). Data: 26/06/2010. Árbitro: Viktor Kassai (HUN). Assistentes: Gabor Eros (HUN) e Tibor Vamos (HUN).

117 comentários para “Gana 2×1 USA: Orgulho africano”

  1. Pedro disse:

    Se o juiz não roubar olê, olê, olá, EUA chega lá!

  2. Mauro França disse:

    Pelo que as duas seleções mostraram na primeira fase, os EUA são favoritos.

  3. simone b de castro disse:

    Torcendo por USA, pela vontade de crescer no futebol que eles estão demonstrando!

  4. Dylan disse:

    fico dividido. Queria muito que um pais africando chegasse pelo menos as semi. E os Estados Unidos é o pais onde morei, onde tenho tantos amigos que estarão na torcida hoje. Então acho que vou torcer por eles…

  5. Jorge Santana disse:

    05 – Prince Boateng dá um carreirão de 50m e chuta forte. Gana 1×0.

  6. Jorge Santana disse:

    10 – Só Gana joga. Tá fácil demias. Mick Jaegger e Bill Clinton trocando figurinhas na tribuna.

  7. Jorge Santana disse:

    22 – USA começa a entrar no jogo com 2 ataques perigosos em 2 minutos.

  8. Jorge Santana disse:

    29 – Gana tem 59% de posse de bola.

  9. Jorge Santana disse:

    30 – Edu substitui Clark. O treinador abraça o substituído e explica a mudança.

  10. Jorge Santana disse:

    34 – Findley perde clara chance de empatar. Kingson salvou com o pé. Jogo começa a ficar equilibrado.

  11. Mesmo com Gana vencendo por 1 a 0 aos 30 do primeiro tempo, ainda acredito que os EUA sairão classificados. Embora eu preferisse que Gana classificasse com uma goleada sobre os EUA.
    Mas a classificação dos EUA terá um resultado Positivo: os liberais-conservadores-estadunidenses rasgarão com a unha COM FORÇA. E as audiências do soccer superarão as audiências de todos esportes venerados por eles.
    DÁ-LHE SOCCER!!!!

    • Jorge Santana disse:

      Raciocínio muito divertido, Os americanos ficarão aborrecidos com mais um esporte lucrativo. Interessante.

      • Sanjorge,
        É porque você não consegue atingir algumas coisas que arranham seus preconceitos e ideias preconcebidas (sabe aquela historia do “nao me venham com fatos pois tenho opiniao formada”?).
        Eu, como sou magnânimo, explico.
        Os estadunidenses não suportam um esporte que dá mais visibilidade do que os esportes que eles desenvolveram, evoluiram dentro e fora das quatro linhas.
        Eles (os liberais-conservadores-donos-do-mundo) não aceitam que MKT nenhum de qualquer esporte tenha mais retorno do que a NBA, NFL… Uma Copa do Mundo AMEACA seriamente o fato que uma UEFA pode virar uma liga mundial de esporte não dominado por eles. Entende porque eles ficariam aborrecidos?
        Mas posso estar viajando, né mesmo?

  12. Jorge Santana disse:

    36 – Asamoah chega livre, após falha da bequeira americana. Howard salva com o pé.

  13. Jorge Santana disse:

    46 – Fim de 1º tempo. Gana mereceu o placar. Faustão invadiu a telinha com uma camisa emprestada pelo Evandrão.

  14. Frede disse:

    Pra cima deles USA!!

  15. Elias disse:

    Muita marcação, pouca inspiração. Mais um lance de Gana e outro americano. Assistindo na Band. Imagem muito boa na Sky. O que é ruim de doer na emissora paulista se resume em 4 letras: NETO. Ai não tem campanha da internet que dê jeito.

    • Frede disse:

      Band é complicado. Só quando o silvio luis narra mesmo. Vou ver se ele está narrando no bandsports

  16. Jorge Santana disse:

    Gol do Boateng >>>>> Gol do Maradona

  17. Jorge Santana disse:

    00 – O brasileiro Feillharber substitui Findley.

  18. Jorge Santana disse:

    01 – O brasileiro chega livre na cara do gol e perde chance de ouro. Grande defesa de Kingson.

  19. Jorge Santana disse:

    10 – USA adiantou a marcação e domina o 2º tempo.

  20. Walterson disse:

    Tá cheio de brasileiro jogando pelaí. Pelo que sei, até agora já vi um na Alemanha, Japão e States. Tem mais algum?

  21. Pedro disse:

    USA! USA! USA! Fora Boateng botinudo!

  22. Jorge Santana disse:

    17 – Donovan, de pênalti, empata. USA 1×1. Pênalti de Jonathan em Dempsey. Um chambão dentro da área, segundo o Arnaldo César Coelho.

  23. Jorge Santana disse:

    Boateng deve ser irmão gêmeo do WP.

    • Pedro disse:

      Isso eu não sei. Só sei que Gyan é o irmão com cabelo do Gilberto.

    • mariana disse:

      KKKKKK, disse a mesma coisa aqui em casa e o povo ficou me gozando! Eles se parecem msm, só que o WP é mais branquinho!

  24. Jorge Santana disse:

    21 – Kingson defende aos pés de Altidore.

  25. Jorge Santana disse:

    25 – Mick Jaegger torcendo mais que o Wall Free Dow Jones, que anda borocochô nesta Copa.

  26. Jorge Santana disse:

    27 – Addy substitui Sarpei.

  27. Elias disse:

    Tá sumido o Wall. Nem resenha tá pintando…

  28. Jorge Santana disse:

    30 – Bradley entra livre na área e chuta. Kingson salva Gana. Donovan já correu 9,18 Km.

  29. Jorge Santana disse:

    32 – Appiah, do Bologna, substitui Boateng, que teve contusão muscular.

  30. Walterson disse:

    Walfritz vai chegar aqui surdinho.

  31. Jorge Santana disse:

    36 – Jonathan é madeira de dar em doido. Deu um chega-pra-lá no brazuca Feilhaber.

  32. Jorge Santana disse:

    48 – Fim de jogo. Lá vem prorrogação.

  33. Celeste disse:

    Os americanos foram melhores o segundo tempo. Estou torcendo para a seleção de Gana.

  34. mariana disse:

    Sou EUA, impossível torcer contra o Bocanegra..hehe

  35. Mauro França disse:

    Golaço do melhor jogador de Gana.

  36. Celeste disse:

    Fosse o WP, ele se atiraria no gramado. Valeu Gyan.

  37. Jorge Santana disse:

    03 – Gyan deixa dois beques pra trás e chuta forte. Gol. Gana 2×1.

  38. Celeste disse:

    Ou Asamoah.

  39. Jorge Santana disse:

    16 – Fim do 1º tempo da prorrogação.

  40. mariana disse:

    Cléber Machado é uma mala sem alça! Dificil de aguentar.

  41. Jorge Santana disse:

    22 – Muntari substitui Inkoon.

  42. Jorge Santana disse:

    23 – Americanos cruzam bolas sobre a área. Defesa corta todas as bolas.

  43. Jorge Santana disse:

    30 – Pressão americana. Howard disputando bola com Kingson dentro da área ganesa.

  44. Pedro disse:

    Tou mal de torcida. Afundei todo mundo que eu torci hoje.

  45. Jorge Santana disse:

    33 – Fim de jogo. África continua viva na Copa.

  46. mariana disse:

    Ah…que pena!

  47. Jorge Santana disse:

    Acertei outro palpite.

  48. Celeste disse:

    É bom torcer sem gastar adrenalina. Stress só em jogos do Cruzeiro. Passamos a primeira fase da copa sonhando com o Riquelme. E na segunda vamos sonhar om Montillo.

    • Jorge Santana disse:

      Mas vão acordar com Gilberto.

    • mariana disse:

      O Riquelme não está descartado ainda não, pelo meno é o que o pessoal do twitter anda dizendo…essas novelas sem fim, são chatas demais!

    • Ótimo ver um jogo de seleções e não gastar adrenalina nenhuma.
      Agora quanto ao Riquelme, a coisa parece ter ficado mais complicada para o Cruzeiro.
      Antes o discurso era de que: “… se não acertar com o Boca, é nosso…”.
      Alguns Twitteiros a uns dez dias atrás ainda afirmaram: “… Riquelme assinou e se apresenta na quarta próxima…” (diga-se de passagem que não se apresentou).
      Agora é quase certo que não tem acordo com o Boca e não existe o entusiasmo de alguns conselheiros e cornetas próximos à diretoria do Cruzeiro.
      PREOCUPANTE!

  49. mariana disse:

    OT . Achei esse vídeo, mto engraçado. O jogador da Costa do Marfin do lado do técnico norte coreano, fingindo que está entendendo sua orientação… Aliás, o blog é bem interessante.
    http://uolesporte.blog.uol.com.br/arch2010-06-20_2010-06-26.html

  50. mariana disse:

    Vou parar se colocar a foto dos meus musos no meu avatar. Tá dando um azar…

  51. Mauro França disse:

    Errei o palpite, mas gostei da classificação de Gana. Já conseguiram a façanha de chegar às quartas de final e podem ir até mais longe. E tudo isso sem Essien.

    • Errei o palpite de quem avançaria, mas previ que seria jogo difícil e truncado como foi.
      Os EUA não se aproveitaram do melhor segundo tempo que fizeram para evitar a prorrogação e um gol no início dela tirou o chão dos estadunidenses. De qualquer maneira, melhor que avance GANA.
      Vamos ver se o Uruguai tem condições de ir à semifinal ou se vai decepcionar.
      Eu estou apostando que ao menos três ou quatro sulamericanos avançam às quartas. Um já está lá. Um fica de fora na segunda. Sobram Argentina e Paraguai.

  52. simone b de castro disse:

    Off: Gente, que negócio é esse da amante do Bruno do Flamengo ser assassinada, sendo que ele é suspeito!!?? Estou horrorizada!

    • Frede disse:

      Não li nada a respeito…

      • simone b de castro disse:

        É verdade. Ela foi achada morta. Pelo pouco que sei, morreu espancada. E o bebê dela com o Bruno, estava com a esposa do mesmo…Um horror!

      • Raf Lima disse:

        Ouvi isso a pouco na Rádia.. Ele é o principal suspeito. Eita sujeitinho pra se meter em confusão !!

      • Raf,
        Ele (Bruno, goleiro) NÃO É o principal suspeito. Suspeita-se que ele possa estar envolvido na confusão que gerou o sumiço da mãe de um filho dele e o possível assassinato. Mas que é CONFUSÃO CERTA, todo mundo deve saber.

    • SImone,
      A mulher desaparecida (ou já encontrada mas ainda não identificada para dar clima de suspense ao caso), é mãe de uma criança que o Bruno é o pai.
      Uma outra mulher ligada ao jogador tamb;em estaria envolvida.
      Mas isto é coisa de patéticos. Páginas policiais. E quando mistura seção de polícia e futebol, não pode dar coisa boa e muito menos podemos acreditar no que a midia divulga.
      Lamentável e passível de desprezo.

  53. Pra quem gosta de teorias conspiratórias…
    A Jabulani foi criticada desde o início por todos jogadores. Seleções patrocinadas pela Adidas receberam ordem de se calar. Argentina e outras não deixaram seus jogadores e técnicos falarem nada publicamente contra NENHUM dos patrocinadores (sponsors) oficiais para uma Copa que tá cheia de erros, defeitos e estrutura deficiente.
    Agora as seleções classificadas estão começando a falar para as imprensas de seus países sobre a bola.
    MAIOR FURADA ESTA JABULANI!

  54. Ernesto Araujo disse:

    OFF-TOPIC: Prefiro Montillo à Riquelme. Mais jovem, promissor, sem paixão alucinada por nenhum clube específico e, provavelmente, disposto a crescer na carreira, conquistar um espaço maior.

    • Leo Vidigal disse:

      Pelo menos é jogador de vitrine assumido. Veio para fazer algo de bom e ser vendido rapidamente. È bom saber o que esperar dele. Já o Riquelme me parece ser “Kléber 2 – A Missão”. Daqui a pouco ele vai bater bola com uma organizada do Boca e o resto do filme já conhecemos…

  55. Leo Vidigal disse:

    Acertei os dois times que passaram, mas não os placares. Mas foi mais de torcida do que por palpite “científico”. Esse negócio de torcida de celebridades me dá ojeriza mesmo. Só de ver o Clinton e o Mick Jagger (?) torcendo pros esteites já virei completamente pra Gana. E seria ruim não ter nenhum africano nas quartas. O segundo gol de Ghana valeu o jogo, que jogada!

  56. Lunardi disse:

    Eu não tinha nenhuma preferencia por EUA ou Gana, e acho que foi até bom ter dado Gana ficou de bom tamanho. E o Bruno heim, chama confusão. na sua proxima entravista ao ser indagado pelo caso deve soltar uma tipo assim: (Quem nunca aí matou uma amante néh)

    • simone b de castro disse:

      É mesmo, Lunardi. Ele é muito estranho…Acha normal coisas que os normais sabem que não é normal…hehehe

  57. Leo Vidigal disse:

    Do site GhanaWeb:

    SIMPLY THE BEST!
    Asamoah Gyan’s goal at the start of extra time has given Ghana a 2-1 win over the United States in their World Cup second-round match.

    Gyan hooked a left-foot shot into the roof of the net in the 93rd minute. Gyan had latched onto Andre Ayew’s deep ball and maintained his balance as he beat American defenders Carlos Bocanegra and Jay DeMerit before shooting. It was the only goal in extra time.

    Kevin-Prince Boateng had put Ghana ahead in the fifth minute with a low shot from the edge of the area.

    But Landon Donovan sent the match into extra time with a 62nd-minute penalty kick after Clint Dempsey was fouled in the area.

  58. Leo Vidigal disse:

    Mais GhanaWeb:
    Ghana a hard team to open up

    John Mensah’s grin and shake of the head when asked about the team’s tactics is revealing. “The coach is good,” Ghana’s captain said. “We all know that. He does his tactical thing and we do what he says. This compact play, that’s what he wants and it’s what we do and we all believe this compact play will help us move forward.”

    The impression he gives — and it may be that as the cold of the Veld bites he is being mischievous and looking simply to return to the dressing room — is that Milovan Rajevac’s tactical instructions leave him mystified, but he accepts their efficacy. Mensah, the Rock of Gibraltar as he is nicknamed (or the Crock of Gibraltar as he rather cruelly became in an injury-ravaged season at Sunderland),

    • Leo Vidigal disse:

      doesn’t really do the “tactical thing;” he just does the being big and defending heroically thing.

      • Leo Vidigal disse:

        It seems probable Mensah’s back will stand up to the game against the U.S., which prepares the ground for a fascinating physical contest between him and Jozy Altidore. Ideally, Rajevac would like to have Isaac Vorsah back alongside Mensah, but he remains a doubt as he recovers from knee ligament damage. Mensah’s namesake, Jonathan, who seems to be known by his forename, has provided perfectly adequate cover in the last two games, but he is not such an imposing figure. If Altidore can engineer aerial challenges against the right Mensah, he may prosper. At fullback, Ghana have John Pantsil and Hans Sarpei, both of them solid, defensive players. Against Germany the back four made just two serious errors; once in misjudging an offside from a long pass,

      • Leo Vidigal disse:

        O texto do GhanaWeb é longo, mas vale a pena ler, basta procurar pelo título. Faz uma análise interessante do time.

  59. Leo Vidigal disse:

    doesn’t really do the “tactical thing;” he just does the being big and defending heroically thing.

    It seems probable Mensah’s back will stand up to the game against the U.S., which prepares the ground for a fascinating physical contest between him and Jozy Altidore. Ideally, Rajevac would like to have Isaac Vorsah back alongside Mensah, but he remains a doubt as he recovers from knee ligament damage. Mensah’s namesake, Jonathan, who seems to be known by his forename, has provided perfectly adequate cover in the last two games, but he is not such an imposing figure. If Altidore can engineer aerial challenges against the right Mensah, he may prosper. At fullback, Ghana have John Pantsil and Hans Sarpei, both of them solid, defensive players.

  60. Leo Vidigal disse:

    Gyan: “Sou o homem mais feliz da Terra. Em 2006 chegamos nas oitavas, agora fomos um passo à frente. Demos orgulho a todos, não apenas em Gana, mas em toda a África.”
    Ayew reiterou: “Estamos muito desapontados por não haver outro time africano conosco. Temos que lutar, não apenas por nós, mas por todos os outros times que não estão mais aqui.”
    Fonte: GhanaWeb