Uma franquia chamada Cruzeiro na MLS

Por SÍNDICO | Em 23 de março de 2010

Ricardo Barbosa

Nos comentários sobre a notícia divulgada pelo Lancenet acerca do déficit do Cruzeiro, alguns dos nossos nobres colegas comentaristas levantaram –novamente, diga-se, já que se trata de um assunto recorrente– a necessidade de o clube buscar novas fontes de renda que não simplesmente a venda de jogadores.

Bate-se muito na tecla de aumento da participação do torcedor no clube como sendo essa salvação, idéia da qual sou bem cético. Mas não convém discutir isto agora.

Queria pôr em discussão outra idéia, sobre a qual escrevi um tópico no Portal do Cruzeirense  e gostaria de ver discutida, aqui.

Desde o início do ano ventila-se a possibilidade de o Cruzeiro realizar amistosos contra times norte-americanos durante a Copa da África do Sul.

O diretor de futebol, Eduardo Maluf, disse que isto está prestes a concretizar, faltando apenas fechar um número mínimo de três jogos.

Isto seria bom na medida em que manteria o time celeste em atividade e levaria boa grana aos cofres do clube.

Mas o  Cruzeiro poderia ir além.

É que a Major League Soccer (MLS) está em amplo crescimento. O soccer não é o principal esporte do americano, mas cresce a cada dia, muito devido à comunidade latina. E a liga é bem estruturada.

Vários empresários estã na fila tentanto obter franquias pra disputar a liga. Tal qual ocorre nas demais ligas esportivas americanas: pra disputar o certame, tem de comprar uma franquia e montar time em qualquer cidade.

E há vagas pra liga nos próximos anos, assim como há empresários dispostos a pagar por estas franquias.

O que proponho é que o Cruzeiro se associe a um destes empresários para emprestar sua imagem a uma destas ligas. A idéia é que uma dessas novas franquias leve o nome do Cruzeiro.

O clube poderia entrar com sua expertise no esporte, tanto na parte técnica como estrutural. O novo clube já começaria com o suporte de um dos maiores e mais organizados do Brasil.

E como se não bastasse, já nasceria com torcida, pois a maior parte da comunidade brasileira  nos EUA é mineira e torce, em sua maioria pelo Cruzeiro.

Pro clube seria um ganho legal, pois a sua imagem estaria sendo exposta no exterior. Seria uma tacada genial de internacionalização da marca.

Mesmo que a MLS ainda não tenha nível técnico tão bom –embora estejam em franca melhora, pelo número de estrangeiros contratados- o torneio já é transmitido para vários países.

O Cruzeiro sairia ganhando mesmo aqui, talvez com um retorno financeiro da sociedade ou, ao menos, uma imagem melhorada que o ajude a fechar melhores contratos de patrocínio, por exemplo.

Fora a própria exposição no mercado norte-americano, que poderia gerar oportunidades de negócios interessantes aqui.

Enfim, é apenas uma idéia, não sei a viabilidade. Precisaria primeiro do Cruzeiro procurar esses empresários que querem montar as franquias da MLS.

Não deve ser fácil. Mas é uma alternativa, já que o mercado para o Cruzeiro se restringe a Minas Gerais, talvez ao Distrito Federal e um pouco do Espírito Santo, não mais que isso, devido a fatores que já conhecemos.

Se o Cruzeiro quer se destacar nesse cenário, precisa buscar soluções diferentes das que tradicionalmente os clubes brasileiros buscam, enfim, sair da mesmice.

No mais, creio que outros torcedores tenham outras idéias boas e que podiam ser divididas conosco no Portal do Cruzeirense ou mesmo por aqui.

O torcedor precisa ser mais proativo e não esperar apenas uma mudança de comando pra buscar mudanças.

Pra sermos ouvidos, antes de mais nada, precisamos de idéias para oferecer também, não apenas reclamações. O que vocês acham da idéia da franquia na MLS? Que outras idéias vocês têm?

Ricardo Barbosa, 97, cruzeirense, analista desenvolvedor da ArcelorMittal Sistemas, nasceu e mora em Timóteo-MG

84 comentários para “Uma franquia chamada Cruzeiro na MLS”

  1. claudio(xina)lemos disse:

    zeiro

  2. claudio(xina)lemos disse:

    foi só para comemorar a liderança agora vou ler o post

  3. rdish disse:

    79? Que maldade! Rs

  4. Binho disse:

    Boa idéia. Basta arrumar alguém que pague ao zzp pra usar o nome do Cruzeiro. Caso contrário, não existe nenhuma outra forma disso acontecer. Aliás chegará o dia em que pra jogar aqui, jogador terá que pagar. Seria um investimento ótimo. A médio e longo prazo colheríamos bons frutos. MAs eu não sonho com isso. Idéias boas o PHD está cheio. Nenhuma aproveitada pelo Cruzeiro.

    • rdish disse:

      Na verdade, pensop em uma parceria com algum empresário de lá interessado em abrir franquia. O Cruzeiro entraria com expertise e experiência no assunto, tanto na parte técnica quanto infraestrutura. Poderia haver uma parceria financeira também, depende das condições do Cruzeiro. Mas o nome ‘Cruzeiro’ e mais a expertise já tem um grande valor, menos uma preocupação para o investidor.

  5. Damas disse:

    A proposta do Ricardo é criativa, tem embasamento prático, porém, requer um investimento muito grande e de alto risco. O duro é que esta MSL, desde a época que o Pelé, Carlos Alberto e outros foram para lá é um chove não molha danado. Não decola nunca.

    • Damas disse:

      E eu tratando o indivíduo de Ricardo sem fazer a ligação que era o menino Rdish. Bota a idade certa do garoto aí JS!!!!

    • rdish disse:

      A idéia é que o Cruzeiro não entre necessariamente com dinheiro. Gente com dinheiro pra comprar franquia, segundo li, já existe. O negócio é o Cruzeiro entrar de parceiro, oferecendo não dinheiro, e sim sua imagem e experiência no esporte. O investidor baratearia seu investimento, pois buscar esse tipo de expertise nos EUA é muito caro.
      Inclusive, já foi oferecido ao Boca Jrs para ser um parceiro destes na MLS. E garanto a vocês que o poder de investimento do Boca é BEM MENOR que o do Cruzeiro.

      • wallacewfs disse:

        O Chivas do mexico tem uma franquia, e o time das frangas tinha um convênio com o DC united durante o ano passado, falou-se até em um amistoso na capital estadunidense. O convênio das frangas x dc united envolveu algumas trocas de experiencias, alguns profissionais do gaylo foram até dc para dar clinicas nas areas de fisiologia, preparação fisica, medicina esportiva e outros. Sei disso porque um primo da minha esposa jogou no Dc united por 3 anos, e agora se transferiu para o Philadelphia xpto ! As quartas-feiras a Espn transmite alguns jogos da MSL. Eu acho uma excelente idéia.

  6. Vinicius Cabral disse:

    Rdish, li, coincidentemente ontem, seu tópico no Portal do Cruzeirense. Vou reproduzir aqui o que escrevi lá: “Rdish, li numa reportagem que o Chivas tem a maior torcida do México, com quase 31 milhões de torcedores, o equivalente a 28% da população daquele país. Se tem a maior torcida deve ter também uma marca bastante consolidada.

    A idéia é até legal, mas acho que nas condições de hoje o Cruzeiro não tem uma marca tão consolidada a ponto de ter uma franquia nos EUA. Não estamos entre as 5 maiores torcidas do país, e, segundo um estudo da Crowe Horwath RCS, nossa marca vale cerca de 139 milhões, bem inferior as marcas de Flamengo, Corinthians e São Paulo, que passam dos 550 milhões.”

    • Vinicius Cabral disse:

      Vale citar que no Portal você citou o Chivas Guadalajara como um clube que possui franquia na MLS. Porque senão, meu comentário fica sem sentido.

    • Vinicius Cabral disse:

      Quando você coloca o Cruzeiro como um clube consolidado, estamos falando de Brasil, que destaca-se por problemas em tudo quanto é clube. No Paraguai, o Cerro Porteño também é um clube consolidado. Na Argentina, temos vários clubes. Entretanto, uma coisa é ser consolidado no país de origem. Outra coisa é essa consolidação permitir a um clube apostar em uma liga de outro país.

    • Vinicius Cabral disse:

      Quando se fala do Cruzeiro entrar apenas com a marca, é uma coisa, apesar de eu não achar a marca do clube tão valorizada assim. Quando se fala que o clube entra com infra-estrutura, é impossível não pensar em alto investimento. Como o Cruzeiro não tem dinheiro nem para se sustentar aqui, investir em outra liga seria como descapitalizar uma empresa para investir em outra. Ou estou errado?

    • Vinicius Cabral disse:

      Só para constar, achei sua idéia interessante. A questão é saber se é viável considerando que, no Brasil mesmo, Corinthians, São Paulo e Flamengo tem marcas avaliadas em 550 milhões, enquanto nós não chegamos a 150.

      • rdish disse:

        A valor da marca Cruzeiro no Brasil pouco importa nesse caso, até porque o futebol ainda está em difusão nos States. O que vale é a torcida cruzeirense já estabelecida lá. E segundo apurei, é grande, nas cidades com grandes colônias brasileiras. Há uma grande expectativa para os amistosos do Cruzeiro lá, e foi isto que me fez pensar nessa idéia.

      • wallacewfs disse:

        Inclusive segundo o pessoal que mora lá Boston é tem uma enorme concentração de Cruzeirenses e valadarenses, assim como NY e adjacências. Meu cunhado mora no estado de Maine em old beach of box and nails, ele foi a boston ver os jogos da selenike, e a galera que mora na mesma cidade são todos cruzeirenses e irião com certeza à boston ver jogos do Cruzeiro-USA.

      • Vinicius Cabral disse:

        Mesmo o futebol estando em difusão nos EUA, o valor da marca importa sim, pois trata-se de dinheiro. Quanto maior a marca, melhor. Esta é minha opinião.

      • rdish disse:

        Melhor dizendo, se tem um clube brasileiro que pode ter sucesso numa empreitada nessa, ao meu ver, é o Cruzeiro.

    • rdish disse:

      Na verdade, o que propus é algo mais factível pra gente. É possível sim não entrar no dinheiro. Já existem investidores nos EUA lutando pelas franquias. A idéia é entrar de parceiro oferecendo imagem e suportando a estrutura do clube, com profissionais, conhecimento adquirido e até com jogadores, dependendo do que as regras da MLS permitirem. Não dá pro Cruzeiro entrar com grana.
      Sobre torcidas, apesar de não termos a maior de nosso país, temos um grande contingente de torcedores nos EUA, na colônia brasileira. E não há um clube que a colônia brasileira tenha adotado. E vale lembrar que grande parte das franquias esportivas dos EUA apostam no mercado local. Imagine por exemplo um investidor querendo abrir um clube de futebol em Boston… É chio de brasileiro lá.

      • Damas disse:

        Com camisa azul, vai tomar muita vaia também, viu!!!

      • rdish disse:

        Até o time rosa tem torcida grande lá. Poderiam pegar a comunidade GLS americana pra aumentar as fileiras atleticanas, rssss

      • Rogério disse:

        A imigração americana iria adorar, iria prender a mineirada ilegal de uma vezada só.

      • rdish disse:

        Mas tem uma boa parte legalizada, já é o suficiente até pra ter sucursal da TFC.

  7. Damas disse:

    Do jeito que estes americanos gostam de inventar moda, a camisa rosa iria fazer o maior sucesso por lá. Já pensou Rdish, O CEC-USA estreando por lá de rosa claro com detalhes azuis e todos os atletas com chuteira verde cheguei!! Sugestão complementar para o seu projeto!!!

  8. Frede disse:

    É interessante a ideia. Se é viavel ou não, só tentando e estudando para saber.

  9. Celeste disse:

    Eu também gostei da idéia. O Cruzeiro não tem a torcida do Flamengo ou Corinthiãs, mas é conhecido no exterior. Poderia se achar uma alternativa com pouco ou até nenhum gasto. Já fizemos tantas parcerias por aqui em que quem lucrou foi só o parceiro (Ipatinga).

  10. Beth Makennel disse:

    O Ricardo, adorei a sua idéia. Se é viável ou não, não tenho como dizer e pouco importa. O negócio é você enviar esta sua idéia para o Cruzeiro. Penso que pode ser uma boa. E mesmo aqui no Brasil, que já esta pegando este futebol americano. Podemos ser os primeiros. Mande para o ZZP.

  11. Naldo disse:

    O que mais me chamou a atenção foi a idade do garoto. 97 anos!!! Participou da fundação do maior de Minas.

  12. Claudinei Vilela disse:

    Internacionalizar o Cruzeiro seria uma boa…..
    Ainda mais num mercado norte americano..
    É pra matar paulistas e cariocas de raiva..
    ter a maior torcida na maior nação do planeta pode render muitos dividendos…
    Meu medo é o Cruzeiro se mudar pra NY City, assim como as rosinhas mudaram pra Vespasiano City.

  13. Walterson disse:

    Deixa eu voltar lá atrás, numa bobagem postada pelo ex-dylan, sobre um link inglês que diz que Marafona foi melhor que Pelé em copas. Alem do artigo mequetrefe não entrar no mérito de pelo menos explicar onde que o arrentino teria superioridade, no quadro mostrado o negão leva enorme vantagem. Alem do que, não me lembro do Pelé sendo expulso por entrar com a ferradura no peito de um jogador ou sendo excluído de uma Copa por estar totalmente alucinado.

  14. HB disse:

    Que tal prolongar a discussão aqui: http://migre.me/qEei

  15. Naldo disse:

    Já tivemos filiais em Ipatinga, Nova Lima, Cabo Frio, Ilha da Madeira, entre outros. Uma filial nos EUA poderia sim, cair bem. Sugeriria a cidade de Boston onde, dizem, é lotada de mineiros cruzeirenses. Não precisa ir com muita sêde ao pote. Pode-se chegar devagarinho experimentar para ver se cola. Se colar, aí sim, dominamos o mercado americano.

  16. Hugo 5erel0 disse:

    O Atlético-MG já estuda uma franquia em San Francisco.

  17. Binho disse:

    Pior, Elias, é que no esporte espetacular, ele rosou ao vivo. Não conseguiu bater o recorde que era dele mesmo.

  18. Damas disse:

    Estou fazendo uma Análise de Decisão pelo método Kepner Trigoe. É necessário avaliar as diferentes alternativas e depois submeter a decisão final à uma Análise de Problemas Potenciais. Até 6a. feira informo se vou comprar a camisa rosa ou não. Certo?

    • Mauro França disse:

      Acho que já comprou e tá enrolando pra admitir…

      • Elias #facts disse:

        Eu tb acho… deixando passar o tempo e a coisa cair no esquecimento. Uma vez rosa, sempre rosa. É ruim de esquecer, hem…

    • Chaves disse:

      Sai logo do armário Damas. Não vamos deixar de te respeitar por isso.

  19. Papatuty disse:

    Imaginem mais um sócio do futebol nos EUA (Soccer Partner)… mais uma excelente fonte de renda… rsrsrsrs

    Levem a ideia por ZZP.

  20. Renato-SP disse:

    Excelente idéia. Fiquei até empolgado. kkkkkkk. Quem será nosso adversário?
    Parabéns Sr. Ricardo.

    OT: essa á pra matar o Juca. http://www.superesportes.com.br/ed_esportes/002/template_esportes_002_149046.shtml

    • Mario Lucio Vaz disse:

      “Nós acertamos que o Atlético tem que ser inserido com carinho dentro da CBF” Primeiro um ex- arbitro agora Teixeira depois …

  21. Elias #facts disse:

    “Camisa rosa”, “pego o homem e seguro e ele daqui não sai mais” “carinho e amor” “alisando microfone” e mais essa ai:
    http://www.superesportes.com.br/ed_esportes/002/template_esportes_002_149046.shtml
    O Kalil é…o Kalil!

  22. Eduardo Louback disse:

    Acho uma boa idéia. A outra idéia minha é de vários aqui também: Aumentar o número de sócios (principalmente o SF). Supondo que o anel superior do Mineirão comporte 34 mil pessoas, 28 mil lugares deveriam ser postos no programa.

  23. simone b de castro disse:

    Gostei demais da idéia! Cabe ao Cruzeiro estudar isso seriamente, e se for viável, colocar em prática.

  24. Otima ideia do rsdish se a mesma é viavel é necessário elaboração de um projeto e avaliar viabilidade.

  25. Raf Lima disse:

    Só uam observação: O Sr. Ricardo Barbosa é quase um ‘centenarista’ tb?

  26. Raf Lima disse:

    Se é pra internacionalizar e ter mais dividendos pra tentar solucionar o problema do ‘pires na mão’, pq não estender isso até a China, atualmente a economia mais cresente do mundo ?

  27. Douglas_Sorocaba disse:

    Ótima idéia, Ricardo.
    Se for viável e colocada em prática tem tudo para dar certo, até porque os cruzeirenses lá de cima devem ser mesmo numerosos, e certamente têm grande poder aquisitivo – uma carência da nossa torcida local.

  28. Romarol disse:

    Fora Perrella. Ricardo Barbosa para presidente!

  29. Douglas_Sorocaba disse:

    Impressão minha ou o futuro do Cruzeiro e outros clubes não é muito otimista? Sei que o Jorge já levantou essa bola aqui antes, mas não me animo muito com o futuro do nosso clube do coração quando analiso friamente a questão financeira.
    Ideias boas não faltam, falta sim fazâ-las chegar até a diretoria, ou, caso já chegue, falta condições/capacidade/competência para colocá-las em prática.
    É esse o cenário ou estou equivocado? Espero estar.

  30. Temos que investir na base…criar jogadores com raizes no Cruzeiro…apesar de ser difícil, os meninos hoje com 15 anos já dão entrevista que querem jogar na Zoropa.

  31. Elias #facts disse:

    Boa notícia…Fabricio relacionado. Vamos ver se agora vai…