Uip, Maksiutov, Leung, Reschenthaler, Milton

Por Jorge Angrisano Santana | Em 10 de abril de 2020

MEDICINA, TECNOLOGIA E POLÍTICA CONTRA A PESTE CHINESA

DAVID UIP, infectologista e secretário de saúde de São Paulo, curou-se da covid19 tomando cloroquina.

CORONAVOUCHER e plataformas de reuniões virtuais são os mais baixados das lojas de aplicativos. Com exceção do TikTok, a rede social do momento, os aplicativos mais baixados no Google Play e na App Store estão ligados às mudanças de hábito que vieram com a pandemia. (Oeste)

RÚSSIA diz que começa a testar vacina contra o coronavírus em julho. Etapa com 180 voluntários será supervisionada pelo cientista Rinat Maksiutov, que comanda um antigo centro de pesquisa de produção de armas biológicas. (Oeste)

GUY RESCHENTHALER, deputado republicano, apresentou nesta terça, 7, projeto de lei exigindo que o Congresso retenha o financiamento dado à OMS até que seu diretor-geral, Tedros Adhanom, renuncie ao posto. A medida, apoiada por mais de 20 republicanos, também exige investigação abrangente sobre a suposta ajuda da OMS para o Partido Comunista Chinês encobrir o surto do novo coronavírus, que se originou em Wuhan. (Oeste)

IVERMECTINA, usado para tratar piolho, pode matar o coronavírus, sefundo pesquisadores australianos. Eles descobriram que o medicamento, que está amplamente disponível, pode matar células do Covid19. (Crescer)

MÁSCARA cirúrgica pode diminuir o risco de transmissão de vírus causadores de doenças respiratórias, por reduzis a quantidade do agente infeccioso expirado por pessoas contaminadas com coronavírus e influenza. A conclusão fesrá num artigo publicado na sexta, 3, na revista Nature Medicine. A evidência de que as máscaras são barreiras eficazes para impedir a passagem de certos patógenos vem de um experimento com 246 pessoas, concluído antes da identificação do Sars-CoV-2. Na Faculdade de Medicina da Universidade de Hong Kong, a pesquisadora Nancy Leung convidou os voluntários a passar meia hora no interior de uma câmara que capta o ar da expiração: a Gesundheit II, desenvolvida pelo médico Donald Milton, da Universidade de Maryland, um dos autores coordenadores do estudo. Dos 246 participantes, 111 com sinais de infecção respiratória viral estavam contaminados com coronavírus sazonais, vírus da influenza ou rinovírus, que provoca o resfriado. Todos os participantes infectados apresentavam maior concentração de vírus no nariz do que na garganta. Os vírus também foram encontrados com mais frequência em aerossóis do que nas gotículas liberadas na respiração. Bem menores, os aerossóis permanecem em suspensão no ar por mais tempo e também se deslocam por distâncias maiores do que as gotículas, que tendem a pousar em superfícies próximas. (Viver Bem)

Deixe um comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.