Posts com a Tag ‘Zé Roberto’

37ª da A: Heroísmo avaiano

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Eis a 37ª rodada do Brasileiro 2010, disputada às 17h de 281nov10. Cruzeiro, Fluminense e Corintiãs venceram e o topo da tabela ficou inalterado. A decisão do título fica pra última rodada. O grande jogo da rodada, contudo, aconteceu em Floripa onde um heróico Avaí venceu o Santos, de virada, por 3×2 e escapou o rebaixamento.

(mais…)

Torcida só não leva 10 por causa do rojão

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Atuações dos celestes e seus adversários no Vasco 1×1 Cruzeiro, em São Januário, Rio de Janeiro, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2010, em 28ago10:

  • Cuca – Armou bem o time e fez as substituições recomendadas. Quando se preparava pra colocar dois meias, Montillo pediu pra sair. (João Chiabi Duarte)
  • Torcida – Compareceu em bom número, empurrou o time e só não leva dez com louvor porque um gaiato atirou um rojão na torcida local. Vai ser desajuizado assim lá no raio que o parta! (Síndico)

(mais…)

Carmona: “Montillo é o meia que o Cruzeiro procurava”

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Pitacos de protagonistas e blogueiros acerca do Vasco 1×1 Cruzeiro, em São Januário, Rio de Janeiro, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2010, em 28ago10:

  1. Cuca, treinador do Cruzeiro: Perdemos dois pontos hoje pelo jogo que fizemos. Acho que foi o melhor jogo meu no comando do Cruzeiro. Jogar aqui é sempre difícil e o Cruzeiro fez por merecer a vitória. O mais difícil é criar as oportunidades e o time criou muitas. Pena que escapou a vitória. Foi um time rápido, jogando pelos dois lados, diferente do jogo anterior. A velocidade apareceu para nós e foi tudo bem planejado. Tudo bem executado, menos a parte final, a execução do gol.
  2. (mais…)

17ª da A: Dia de Índio… E da 11ª cepada!

domingo, 29 de agosto de 2010

A 17ª rodada do Brasileiro (28 e 29ago10) começou com o empate entre Vasco e Cruzeiro, dois times de muitos empates e poucos gols, em São Januário. Inter e Santos venceram Bota e Goiás, respectivamente, e transformam o G4 em G4+2. E o Ceará que, aos poucos, vai dando adeus às ilusões garantiu um empate em casa contra o Prudente. Domingo de viradas do Porco sobre a Cocota e do Bugre sobre o Urubu. De vitória do Timão e de empates no jogos da noite. O Tricolor carioca continua na ponta, mas a apenas 3 pontos do Corintiãs.

(mais…)

Vasco 1×1 Cruzeiro: Empate foi pouco

sábado, 28 de agosto de 2010

Em 6º lugar com 24 pontos, o Cruzeiro pode avançar até 3 posições. Se perder, pode cair 5 posições.

Cuca terá Fabrício e Thiago Ribeiro de volta, mas pode ficar sem Jonathan, que, após sentir-se mal pode ficar fora da equipe.

Em 9º lugar com 22 pontos, o Vasco pode entrar no G4 se vencer. Perdendo, cai de uma a quatro posições.

PC Gusmão poderá escalar Carlos Alberto, que volta de suspensão, mas não terá o volante Rômulo, suspenso pelo terceiro amarelo.

Felipe deve ceder a lateral-esquerda a Irrazábal e ser transferido para o meio de campo.

(mais…)

A próxima vítima

quarta-feira, 9 de junho de 2010

O paranaense Alex Stival, o Cuca, 47 anos recém-completados, era a 6ª opção do Cruzeiro pra assumir o comando de seu elenco de futebolistas profissionais (ou nem tanto).

Acabou escolhido, menos pelos méritos do que pela falta de opções. Não importa. Agora que chegou onde ele disse sempre ter sonhado estar, que faça um bom trabalho.

Saindo do serviço, liguei a CBN pra ouvir as últimas e lá estavas o novo treinador celeste concedendo uma animadíssima entrevista.

Ele fez as declarações de praxe acerca da excelência da estrutura do Cruzeiro, da mania que o clube tem de dispuatr títulos, patati, patatá etc e tal.

Cochilei e não posso contar o resto. Mas fiquei animado quando li o comentário do Genibaldo Lucena, aqui no PHD:

Cuca é um bom treinador. Montou o ótimo Botafogo em 2007, que liderou o Brasileiro por várias rodadas.

Não conquistou o título por problemas externos, como o doping do Dodô, atraso de salários e brigas no elenco.

Mas aquele time, que chegou a ser chamado de Carrossel Alvinegro, foi totalmente montado pelo Cuca.

Era uma equipe ofensiva com Zé Roberto e Lúcio Flávio no meio e Jorge Henrique e Dodô na frente. Joílson era o lateral direito. Na esquerda, Luciano Almeida era o terceiro zagueiro. Os volantes eram Túlio e Leandro Guerreiro.

Ele perdeu a semifinal da Copa do Brasil naquele jogo da bandeirinha Ana Paula e pelo frango do goleiro no último minuto. 

Cuca fez já também bom trabalho no Goiás, ganhou um Carioca pelo Flamengo e alcançou uma façanha, que foi a de livrar o Fluminense do rebaixamento, em menos de 10 rodadas, com apenas 2% de chance de sucesso.

Cuca merece nosso respeito, nosso apoio. E nem é por isto que escrevi. Mas porque, agora, ele é treinador do Cruzeiro!

Não vamos deixar com que seca-pimenteiras e microfonistas façam com ele o que fizeram com o Adilson!

Ok, Geniba, vamos apoiar. Mas, de antemão, aposto nos microfonistas e seca-pimenteiras. É deles sempre a última palavra, quer dizer, zurro.