Posts com a Tag ‘valor’

Nadando em dinheiro

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Mauro França

A revista Placar publica na sua edição de setembro mais um ranking dos maiores salários do futebol brasileiro.

A matéria é assinada pelos jornalistas Bernardo Itri e Ricardo Perrone, também responsáveis pelo levantamento publicado em maio de 2009.

(mais…)

Emerson, Adílson, Wanderley

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Paulo Autuori perdeu de 4×0 e caiu fora antes da segunda final de 2007.

Emerson Ávila embarcou na canoa furada e lavou a honra celeste batendo o Atlético-MG por 2×0.

Eu estava lá e vi a torcida emplumada passar 85 minutos em profundo silêncio antes de poder comemorar aquele título mineiro.

Respeito Emerson Ávila. Em uma semana, ele costruiu um time épico.

Adílson Batista levou pancada desde o anúncio de sua contratação até o momento em que deixou o clube.

(mais…)

Carmona: “Foi um jogo de encher os olhos”

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

pitacos de protagonistas e blogueiros acerca do Botafogo 2×2 Cruzeiro, no Engenhão, Rio de Janeiro, pela 23ª rodad do Campeonato Brasileiro de 2010, em 18set10:

(mais…)

Marcelo Bechler: “Adílson não contava com o organizador Montillo”

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Pitacos de protagonistas e blogueiros acerca do Cruzeiro 1×0 Corintiãs, no Parque do Sabiá, Uberlândia, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro 2010, em 25ago10:

  1. Marcelo Bechler, no blog do Lédio Carmona: Adilson não conhecia Montillo: Antes do jogo, o que mais se falava era do confronto particular entre Adilson Batista e seus ex-comandados. O time de Cuca, no entanto, tinha quatro jogadores pós-Adilson: Edcarlos, Éverton, Montillo e Robert. O treinador do Corinthians conhecia quase todas as armas do rival. Quase. Não contava com o camisa 10 argentino, organizador do time mineiro, destaque dos três jogos que participou. Montillo fez aos dois minutos o único gol do jogo, em chute com efeito e praticamente sem ângulo. A partir daí, o que se viu em campo foi o Corinthians com a bola e o Cruzeiro não deixando o adversário jogar. Durante toda a partida, a equipe paulista teve mais posse de bola. Aliás, muito mais. A porcentagem nunca baixou da casa dos 60% e terminou o jogo em 63%. O recuo do Cruzeiro era estratégico para tirar a velocidade do jogo e o antídoto era o contragolpe com Montillo tentando acionar os atacantes. Apesar de ter a bola, o Corinthians praticamente não levou perigo ao gol de Fábio. Teve a chance do empate no pênalti defendido pelo goleiro e uma cabeçada de Paulo André na trave. Foram seis finalizações para cada lado – cinco do Cruzeiro no alvo contra três do adversário. O Corinthians estéril como foi causa preocupação no seu torcedor. Desde o clássico contra o Palmeiras, quando Jorge Henrique marcou, um atacante não faz gol. Ronaldo pode voltar contra o Vitória e passa a ser esperança de um ataque mais efetivo. Do outro lado, Cuca chegou a sua quarta vitória a frente do Cruzeiro: Atlético-PR, Goiás, Atlético-MG e Corinthians. Em todas, sua equipe teve pouca posse de bola e venceu o jogo nas raras chances que criou. Para brigar na parte de cima, o Cruzeiro vai precisar aprender a jogar também com a bola, o que não aconteceu depois da Copa do Mundo. (mais…)

Atuação auspiciosa

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Marcel Fleming

Se tivesse que usar um único adjetivo para descrever a atuação de ontem do Cruzeiro, eu usaria: auspiciosa.

Passada a “termocefalia” decorrente do grito para calar a boca de um vizinho são-paulino, corneteiro chato, mas muito chato mesmo, tive a oportunidade de assistir ao VT do jogo com outros olhos.

Eu havia acompanhado a partida e os comentários do Cruzeiro.Org, combinando com a narração do UOL e as de outros links da internet, sempre muito ruins, que acabaram com minha paciência.

Assistir ao VT, como fiz, sem som (pois era tarde da noite), é muito interessante. A gente vê com outros olhos.

(mais…)

O fim da farra

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Comentário do João Chiabi Duarte nestas Páginas Heróicas Digitais:

Hoje, o São Paulo anunciou a venda do volante Hernanes por €11mi (R$25,4 mi) à Lazio.

O valor pode ser comparado ao da venda de Ramires, que rendeu ao Cruzeiro R$22 mi mais 15 meses de aplicação a 1% a.m..

Ramires fez sucesso e já foi revendido ao Chelsea por R$50 mi. Valorizou 110% em um ano.

Mas a farra está acabando. Daqui pra frente, os europeus terão que gastar cada vez mais para tirar jogadores dos times brasileiros.

Não vão mais levar qualquer um, pois o custo de vida anda alto na Europa e os impostos são tributados na fonte.

Antes ninguém ganhava €100 mil no Brasil. Hoje em dia, uns 40 jogadores recebem salários deste porte, aqui.

A Europa já não atrai tanto. E os europeus não podem bancar contratações a qualquer preço.

Por isto, os clubes brasileiros terão que desenvolver outras estratégias pra se financiarem.

Venda de atletas é algo com que eles não poderão mais contar como num passado não muito distante.

Arena do Jacaré para iniciantes

terça-feira, 13 de julho de 2010

Arísio França Jr.

Em 28 de Janeiro de 2006, realizou-se o primeiro jogo oficial no Estádio Joaquim Henrique Nogueira – Arena do Jacaré -, antigo sonho dos amantes do futebol em Sete Lagoas.

A idéia do estádio começou a brotar ainda na década de 80 quando o pecuarista e ex-atleta do Democrata Futebol Clube, Joaquim Nogueira, doou ao clube um terreno às margens da Av. Perimetral.

Somente em 2004, com a proposta do Grupo Bretas para aquisição do Estádio José Duarte de Paiva, localizado no centro da cidade, foi possível alavancar o projeto da Arena.

O Democrata apurou cerca de R$1,5 milhão com a venda do antigo estádio. Ao término das obras, o custo final da Arena girou em torno de R$3,5 milhões.

Assim, o leitor já pode imaginar o que levou o clube para a 3ª divisão do futebol mineiro em 2009 e a razão para as dívidas trabalhistas e com fornecedores de R$1,5 milhão acumulada pelo Jacaré.

Apesar de todas as dificuldades, sem benfeitorias no entorno do estádio e sem iluminação, o estádio foi inaugurado com capacidade para 20 mil torcedores, com 750 cadeiras, 19 cabines de imprensa, 20 bilheterias e 8 banheiros.

A partida inicial foi uma festa só. O Jacaré tinha um time aguerrido, comandado por Brandãozinho. Empolgado com a nova casa, venceu o Atlético-MG por 3×0. O primeiro gol foi marcado por Paulo César, do Democrata, aos 15 do 1º tempo.

O jogo com maior público foi outro Democrata x Atlético-MG, pela 1ª rodada do Campeonato Mineiro de 2008, com nova vitória alvirrubra, dessa vez por 1×0, gol de Tuta.

O público oficial foi de 20.500 pessoas, mas a verdade é que havia 25 mil numa tarde marcada pela desorganização completa, desde a entrada dos torcedores.

A idéia de se aproveitar a Arena do Jacaré para jogos durante as reformas do Independência e do Mineirão foi do ex-Secretário de Esportes do Estado, Gustavo Correa.

A proximidade da Capital e do Aeroporto de Confins e o desenvolvimento econômico por que passa Sete Lagoas deram ao estádio a preferência para receber os primeiros investimentos do Estado para a Copa de 2014.

O acordo com o Governo do Estado tem validade de 10 anos e 4 meses, contados a partir de 18jun09.

Por ele, a Ademg ditará as regras na Arena que, após 10 meses do início das reformas, será oficialmente reinaugurada em 15jul10 com um novo jogo do Atlético-MG.

O total do investimento do Estado deve girar em torno de R$12,7 milhões, para uma previsão inicial de R$5 milhões, e uma capacidade inicial prevista de 21 mil torcedores.

Na semana passada, após avaliações para emissão de laudos de segurança, ficou estabelecida a redução da capacidade para 15 mil presentes, muito em função dos transtornos decorrentes das obras se prolongarem até o final de julho. O escritório da Construtora responsável pela reforma ainda permanece intacto.

Esta determinação fez com que Cruzeiro e Atlético-MG de majorassem os preços dos ingressos. As cadeiras no setor de imprensa custarão R$100. Os demais setores terão entrada custando R$40. Valores bem acima dos padrões do futebol mineiro e “salgados” para o padrão do estádio.

Seguem alguns dados relativos às reformas e condições da nova Arena do Jacaré:

  • Todo o maquinário que era utilizado no Mineirão para manutenção e conservação do gramado foi transferido para a Arena.
  • A Itograss, empresa responsável pelo gramado, calcula que o novo piso tem capacidade média de suportar 5 horas de bola rolando por semana.
  • A dimensão do gramado é de 105 x 68m. As medidas do Mineirão são 110x75m.
  • Foram construídas salas exclusivas para coletivas de atletas, dirigentes e treinadores, assim como duas capelas e salas para Juizado Especial, Polícias Militar e Civil e Promotoria de Justiça.
  • Foram criadas 21 saídas de emergência e outras 14 para acesso ao gramado em situações de risco para os presentes.
  • Haverá 5 bares com banheiros ao lado.
  • Além da reforma dos vestiários antigos, foram criados mais dois para equipes dos jogos preliminares.
  • A Arena tem um gerador exclusivo de energia para o sistema de iluminação.

Algumas dicas para o acesso ao estádio:

  • Quem vier a Sete Lagoas pela BR040, saindo de Belo Horizonte, deve evitar o trânsito do centro. Assim que entrar na avenida de acesso à cidade, Marechal Castelo Branco, fique atento pra virar a direita no primeiro viaduto a fim de entrar Av. Perimetral, que contorna a cidade e onde se localiza o estádio.
  • Quem chegar a Sete Lagoas, deixando Paraopeba, deve passar a primeira entrada, logo após a barreira da Polícia Rodoviária, para evitar o Centro e optar pela entrada de quem vem de Belo Horizonte.
  • Pela estrada velha, a MG-424 que passa por Pedro Leopoldo e Prudente de Morais, a chegada ao estádio é mais tranquila. Ao término da rodovia, após o semáforo, vira-se à esquerda na Perimetral. A Arena está a 500 metros do entroncamento.
  • No acesso externo das cadeiras do setor das cabines já existe estacionamento asfaltado de propriedade do Democrata com 600 vagas. Devem ser cobrados R$10 ou R$15 por veículo (a confirmar).
  • Quem ficar nos demais setores, não encontrará, de início, estacionamentos definidas pela Prefeitura e Ademg. Os donos de lotes vagos, contudo, vão criar estacionamentos particulares. Num primeiro momento, estas serão as opções mais seguras.

Fonte: Encarte do jornal Sete Dias de 09jul10.

Arísio França Jr., 33, cruzeirense, administrador de empresas, nasceu e mora em Sete Lagoas.

Espanha 1×0 Holanda: A pior final da história

domingo, 11 de julho de 2010

Às 15h30 (Brasília), no Soccer City, em Joanesburgo, a sonífera Espanha e a mecânica Holanda, ambas com o esquema 4-2-3-1, decidirão a Copa do Mundo de 2010 com arbitragem do inglês Howard Webb.

As chaves da partida serão os volantes espanhõis, patrões da bola, por um lado, e Sneijder e Robben, emias goeladores da Holanda, por outro.

Uma vitória da Laranja será motivo de festa para 16 milhões de holandeses. Caso vença a espanha, um terço de seus habitantes ficarão aborrecidos, outro terço indiferente. Mas sobrarão ao menos 16 milhões de contentes. Há equilíbrio entre os torcedores, como se vê.

Vou torcer pelos holandeses, mas os espanhóis são favoritos. Não pelo retrospecto, mas pela posse de bola. Se não se descuidarem, não levam gols. Ou muito me engano? (mais…)

Comércio internacional

terça-feira, 29 de junho de 2010

Esta notícia, recolhida no Correio Braziliense e postada pelo Evandro Oliveira, merece debate.

Clubes de futebol não declaram a venda de jogadores para o exterior

Banco Central identificou irregularidades cometidas por 22 agremiações no valor de U$49,6mi.  O Grêmio e o Flamengo são os maiores devedores. 

Eis as punições e multas (em US$) dos 15 principais sonegadores:

  1. Gremio – 13,3 mi 
  2. Fla – 13,1 mi 
  3. Paraná – 3,8 mi 
  4. Inter – 2,9 mi
  5. Santos – 2,3 mi
  6. Coritiba – 2,1 mi 
  7. Sport – 1,8 mi 
  8. Bota – 1,4 mi
  9. Vasco – 1,4 mi
  10. Vitória – 1,2 mi 
  11. Atletico-MG – 1,1 mi 
  12. Lusa – 957 mil 
  13. SPFC – 840 mil 
  14. Goiás – 672 mil 
  15. Guarani – 630 mil.

O nome do Cruzeiro não aparece entre os 15 e não está indicado pela lista obtida na fonte que é o Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional.

N.B.: Minha mãe está precisando de 08 doadores de qualquer tipo de sangue. Pra quem puder ajudar, o nome dela é Terezinha Caldeira Nunes e o hospital é a Santa Casa de Belo Horizonte. Muito obrigado, Marcos Alexandre Soy Loco Por Tri 2010.

Alemanha 4×1 Inglaterra: Larrionda roubou a cena

domingo, 27 de junho de 2010

Às 11h (Brasília). no Free State Stadium, em Bloemfontein, Inglaterra e Alemanha decidem quem vai às quartas de final da Copa 2010.

Fabio Capello escalará seu time no 4-4-3 com o veterano James no gol, Johnson, Upson, Terry e Ashley Cole na defesa, Milner, Berry, Gerrard e Lampard, no meio de campo (os dois primeiros na contenção, os outros armando, atacando e defendendo), e a dupla Defoe e Rooney no ataque.

Taí um time muito bom, mas que nem sempre funciona. Quem explica, por exemplo, as três performances fraquinhas da primeira fase?

Joachim Löw escalará a Alemanha no 4-2-3-1 com Manuel Neuer no gol, Lahm, Mertesacker, Friedrich e Boateng, na defesa, Khedira e Schwensteiger na volância de contenção, Müller, Özil e Podolski, armando, marcando e, principalmente, atacando. Na centroavância, ficará o cabeceador Miroslav Klose segurando a bequeira inglesa.

É o time com menor média de idade da competição, mas de surpreendente maturidade e bom toque de bola como se viu na primeira fase, inclusive na derrota pra Sérvia.

Pelo retrospecto, a Alemanha é favorita. Mas o English Team é pra lá de cascudo e pode complicar a vida dos teutos, Vai, por exemplo, que o ogro Rooney desperta?!  Neste caso do time da dupla Joaquim e Manuel, que não é Portugal, pode até se dar mal.

O uruguaio Jorge Larrionda será o referee deste duelo e o estádio, certamente, receberá lotação máxima. Será um jogão, acreditem. (mais…)