Posts com a Tag ‘Uruguay’

Maurício Victorino, um beque mundialista

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Por U$ 2 mi ( aprox R$3,3 mi) o Cruzeiro contratou 100% dos direitos do beque Maurício Victorino, da Universidad de Chile e da Seleção Uruguaia.

Filho de Victorino, ex-ponta-direita do Nacional e da Seleção Uruguaia, o beque de 1m82 e 28 an0s (Montevidéu, 11out82) começou a jogar no Plaza Colonia do Uruguai em 2004, anres de se transferir paea o Nacional de Montevidéu, onde ficou entre 2005/06, e 2007/ 09.

(mais…)

Alemanha 3×2 Uruguai: O polvo contra Forlán

sábado, 10 de julho de 2010

Ás 15h30 (Brasília), no Estádio Nelson Mandela Bay, em Porto Elizabeth, Uruguai e Alemanha decidem o 3º lugar da Copa de 2014.

Para os alemães, vale pela tentativa de Miroslav Klose superar Ronaldo Fenômeno como o maior artilheiro de todas as copas.

Para o Uruguai vale pela vontade devoltar ao pódio da Copa após 60 anos.

O jogo será apitado pelo mexicano Benito Archundia e deve ser bem melhor do que a sonífera final de amanhã, pois as duas equipes entrarão em campo menos tensas.

Boa diversão, com certeza.

Alemanha: Neuer; Lahm, Mertesacker, Friedrich e Boateng; Khedira e Schweinsteiger; Müller, Özil e Podolski; Klose.  Tec: Joachim Löw.

Uruguai: Muslera; M. Pereira, Lugano, Godín e Fucile; Pérez, Arévalo e A. Pereira; Forlán; Cavani e Suárez. Tec: Oscar Tabárez. (mais…)

Holanda 3×2 Uruguai: Pragmatismo vai à final

terça-feira, 6 de julho de 2010

Às 15h30, no Estádio Green Point, na Cidade do Cabo, Holanda e Uruguai abrem as semifinais da Copa 2010 em partida que será apitada pelo usbeque Ravshan Irmatov.

A Holanda manterá o 4-3-3 e não contará com De Jong e Van der Wiel, suspensos, o que não faz muita diferença. Eles serão substituídos por Van der Zeeuw e Affellay, respectivamente.

O Uruguai jogará no 4-4-2 e não contará com Lodeiro e Lugano, contundidos, nem Suarez e Fucile, suspensos. Para um elenco de qualidade inferior, são ausências sugnificativas.

Diego Forlán deve atuar mais adiantado, ao lado de Edinson Cavani, na Celeste Olímpica.

Com o meio de campo mais reforçado, Oscar Tabárez tem a intenção de parar Aarjen Robben, o chutador da Laranja.

Resta saber quem vai segurar Wesley Sneijder, um dos destaques da Copa.

*****

Ovacion, de Montevidéu:

Terminó la odisea celeste

Uruguay empezó jugando mejor el partido, teniendo la pelota y yendo al ataque. Pero no logró generar ninguna situación de peligro para el arco holandés, apenas un pase en profundidad de Forlán para Cavani, que el árbitro detuvo por una posición adelantada que no existió.

A los pocos minutos Holanda tomó el control de la pelota y comenzó a hacer correr la pelota alrededor del área uruguaya, aunque sin ser muy incisivo. Parecía que Uruguay tenía controlado al ataque holandés, pero un error en la marca permitiría a los europeos abrir el marcador.

Van Bronckhorst recibió la pelota a 30 metros del arco. Nadie se le acercó a marcarlo. La acomodó. Pateó y la pelota entró en el ángulo superior izquierdo de Muslera, que se tiró muy bien y alcanzó a rozarla.

En los minutos siguientes Holanda mantuvo el control del partido y de la pelota. Un gol abajo, parecía que el planteo de Uruguay, con tres volantes de marca, ya no le servía. Los minutos pasaban y los celestes seguían sin causar peligro en el arco holandés. Pero a los 41 minutos Forlán recibió la pelota, enganchó con la pierna derecha, hizo una diagonal y de afuera del área, con pierna izquierda remató al arco. Gol de Uruguay.

 El primer tiempo terminó 1 a 1. En el segundo ingresó Van Der Vaart, un volante de creación, por De Zeeuz, uno de marca, que sobraba en el partido dado el poco fútbol que creaba Uruguay.

Y con Van Der Vaart en la cancha el equipo holandés fue aún más superior. Mucho más incisivo que en el primer tiempo, Holanda hizo correr la pelota alrededor del área uruguaya. Esta vez resistirá el asedio.

Primero Sneijder remató desde el borde del área, y con la ayuda de un rebote y del palo. Luego Robben de cabeza. Uruguay estaba dos goles abajo pero salió a buscar la hazaña. Consiguió el descuento y terminó metiendo a Holanda en su arco.

No alanzó. Pero la derrota está lejos de ser un fracaso. Uruguay, con la frente bien alta, perdió contra Holanda 3 a 2 y el sábado jugará por el tercer puesto.

Holanda 3×2 Uruguai, terça-feira, 06jul10, 15h30 (Brasília), Estádio: Green Point, Cidade do Cabo, Público: 62.479 – Juiz: Ravshan Irmatov (Uzbequistão) – Bandeiras: Rafael Ilyasov (Uzbequistão) e Bakhadyr Kochkarov (Cazaquistão) – Amarelos: Maxi Pereira, Caceres (Uru), Sneijder, Boulahrouz (Hol) -Gols: Van Bronckhorst, 18, Forlán, 41 do 1º tempo; Sneijder, 25, Robben, 28, Maxi Pereira, 47 do 2º – Holanda: Stekelenburg, Boulahrouz, Heitinga, Mathijsen e Van Bronckhorst; Van Bommel, De Zeeuw (Van der Vaart), Robben, Sneijder e Kuyt; Van Persie. Tec: Oscar Tabárez / Uruguai: Muslera, Maxi Pereira, Godín, Victorino e Cáceres; Perez, Arévalo Rios, Gargano e Álvaro Pereira (Loco Abreu); Forlán (Fernández) e Cavani. Tec: Bert Van Marwijk.

Felipe Melo substitui Roberto Carlos

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Maldades, que rolam here, there and everywhere:

  1. Bob Faria analisando os melhores momentos de um jogo: “Foram melhores do que o jogo, né mesmo?”
  2. Milton Leite, comentando uma trombada entre dois jogadores do meso time:“Não faz isso, que enfraquece a amizade…”
  3. Felipe Melo diante da cruz: “Pode descer Roberto Carlos, que eu já tô pronto pra subir.”
  4. Felipe Melo diante das câmeras: “Não sei se a falta era pra expulsão…”
  5. Jornal uruguaio: “Uruguay gana!”
  6. Lédio Carmona: “Felipe de Melo de volante, perigo constante.”
  7. KMP, no PHD: “Eu pago o ingresso pro Mick Jagger torcer pra Cocota.”

Uruguai 1(4)x1(2) Gana: Eterna Celeste Olímpica

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Às 15h30 (Brasília), no Soccer City, em Joanesburgo, Uruguai e Gana decidem quem vai às semifinais com arbitragem do português Olegário Benquerença.

Milovan Rajevac escalará Gana no 4-1-4-1 com o artilheiro Asamoah Gyan exercendo a centroavância e Annan a volância.

Oscar Tabárez escala o time charrua no 4-3-1-2 e sua chave da vitória está no trio avançado, Cavani, Suarez e Forlán. (mais…)

Gana 2×1 USA: Orgulho africano

sábado, 26 de junho de 2010

Às 15h30 (Brasília), no Estádio Real Bafokeng, em Rustemburgo, Estados Unidos e Gana decidem quem enfrentará o Uruguai nas quartas de final da Copa 2010.

As duas equipes jogarão no 4-4-2. O meia atacante Landon Donovan, entre os americanos, e o centroavante Asamoah Gyan, entre os ganeses, são os principais jogadores da partida.

O americano Michael Bradley e o ganês Kevin-Prince Boateng, ambos armadores, são outras atrações.

Os bons goleiros Kingson e Howard serão obstáculos difíceis a serem ultrapassados pelos craques das duas seleções.

Gana, pelo retrospecto de suas seleções menores, pela experiência de jogadores que atuam em ligas européias e pelo apoio da torcida, é favorita. Mas os americanos costumam superar-se quando inferiorizados.

O húngaro Viktor Kassai será o Juiz. (mais…)

Uruguai 2×1 Coréia D: Rumo ao penta!

sábado, 26 de junho de 2010

Às 11h, no Estádio Nelson Mandela Bay, em Porto Elizabeth, Uruguai e Coréia Democrática abrem as oitavas de final da Copa 2010.

Oscar Tabarez escala o time charrua num 3-4-1-2 com Forlan na armação a Suarez e Cavani no ataque. Este é o trio que pode levar a Celeste Olímpica ao pentacampeonato mundial.

Hu Yong, técnico coreano, adota o 4-4-2 e tem em Park Jisung, meia-atacante do Manchester United, o pensador da equipe. Mas é bom os orientais prestarem muita atenção em Chu Yong, um atacante de chute forte.

O juiz será o alemão Wolfgang Stark e o estádio deve receber, no máximo, 2/3 dos 42 mil espectadores que comporta. (mais…)

Uruguai 2×1 México: Celeste de volta ao Olimpo

terça-feira, 22 de junho de 2010

Às 11h (Brasília), no Royal Bafokeng, em Rustemburgo, México e Uruguai decidem o Grupo A com arbitragem de Viktor Kassai, da Hungria.

O vencedor fica em 1º lugar, o perdedor fica dependendo do resultado de França x Sudáfrica. Em caso de empate, passam os dois com o Uruguai em 1º.

Vitor Birner, no UOL Esportes: “Se a partida acabar do mesmo jeito que ela começa, ambos estarão classificados para as oitavas de final, mas mexicanos e uruguaios – com quatro pontos cada – abrem a última rodada do grupo A para fugir da desconfiança de que podem fazer um ‘jogo de compadres’. A própria Fifa já se manifestou que acredita no ‘Fair Play’ das equipes. Além disso, uma vitória para qualquer um dos lados afastaria um provável duelo precoce contra a Argentina, que deve passar em primeiro no grupo B.” (mais…)

Sudáfrica 2×1 França: Com chave de ouro

terça-feira, 22 de junho de 2010

Às 11h (Brasília), no Free State, em Bloemfontein, Sudáfrica e França jogam em busca de uma improvável classificação no Grupo A.

Quem vencer, fará contas pra ver se ultrapassa, no saldo de gols, o derrotado no México x Uruguai. Em caso de empate, os dois times assistirão no sofá o restante do torneio.

Lucas Reis no UOL Esportes: “Temperatura de 15ºC no Free State Stadium, em Bloemfontein. Domenech escala Clichy, Cissé e Squillaci como titulares; Henry está fora. Capitão Evra foi barrado após discutir com o preparador físico da seleção francesa. Diarra assumiu a braçadeira. Após tomar as manchetes com seguidas polêmicas, a França lembra que precisa jogar bola. Os Bleus correm risco de repetir o fiasco de 2002, quando se despediram do Mundial ainda na 1ª fase e sem fazer gols. Embora os problemas sul-africanos sejam bem menores, Parreira sente a pressão pelo desempenho abaixo do esperado da equipe, que pode entrar para a história como a primeira anfitriã eliminada na fase inicial.”

Público: 39.415. (mais…)

México 2×0 França: Au revoir, Henry!

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Às 15h30 (horário de Brasília), no Estádio Peter Mokaba, em Polokwane, França e México jogarão pra saber quem corre atrás do Uruguai e quem vai consolar o Pé de Uva.

A França virou um balaio de gatos. Jornalistas garantem que o elenco não tá satisfeito com o futebol de Anelka. Nem com o do Malouda.

E o sorumbático Gourcuff enche a paciência até do Capitão Evra, que não consegue se comunciuar com a jovem promessa do Bourdeaux.

Tanta frescura só podia mesmo acontecer nuam seleção francesa. E, pra piorar, Zidane cornetou o treiandor com nome de conhaque, que ele diz não entender bulhufas de futebol.

Já os mexicanos estão concentradíssimos. Ninguém treinou mais do que eles no pré-Copa. E nem esbanja mais confiança, agora que a bola está rolando.

O empenho é tanto que o treinador botou a goleirada pra defender chutes de bola de futebol americano o troço mais parecido com a Jabulani, que os astecas encontraram. (mais…)