Posts com a Tag ‘Thiago Heleno’

Cruzeiro 5×0 Estudiantes: Vingança malígna

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Cruzeiro e Estudiantes replicaram a final da Libertadores 2009 na abertura da edição de 2011.

No Cruzeiro, apenas três titulares daquela final estiveram em campo. O Estudiantes teve seis remanescentes.

(mais…)

Em defesa de Adílson Baptista

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Jorge:

Se em algum momento desta entresafra futebolística você quiser publicar este e-mail como post, sinta-se à vontade.

Este é um desabafo de quem admira um verdadeiro cruzeirense, que está sofrendo uma perseguição infame.

(mais…)

Nosso ódio será sua herança

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Com a saída de Adílson Baptista, que era execrado pela parte teleguiada da torcida celeste, Marquinhos Paraná herdou o posto “O mais odiado da Toca II”.

Um idiota chegou a enviar um post que, elém de ofensas pessoais, desejava ao volante uma longa inatividade.

Mas o Mestre está de volta bem antes do previsto pra desgosto dos falsos cruzeirenses.

(mais…)

17ª da A: Dia de Índio… E da 11ª cepada!

domingo, 29 de agosto de 2010

A 17ª rodada do Brasileiro (28 e 29ago10) começou com o empate entre Vasco e Cruzeiro, dois times de muitos empates e poucos gols, em São Januário. Inter e Santos venceram Bota e Goiás, respectivamente, e transformam o G4 em G4+2. E o Ceará que, aos poucos, vai dando adeus às ilusões garantiu um empate em casa contra o Prudente. Domingo de viradas do Porco sobre a Cocota e do Bugre sobre o Urubu. De vitória do Timão e de empates no jogos da noite. O Tricolor carioca continua na ponta, mas a apenas 3 pontos do Corintiãs.

(mais…)

Pitacos selecionados

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Alguns comentários sobre posts recentes valem a pena ser lidos (ou relidos), pois vão além da equizofrenia geral. Abordam com humor e pertinência os temas propostos sem resvalarem para a grosseria e o palanquismo típico dos áukicos.

Alguns deles:

Moema Fox, no PHD: Cada cabeça, uma sentença. Tênis é esporte de elite? Pode ser. Era muito mais na minha infância. E eu não tinha dinheiro nem pras munhequeiras. Assistia Ivan Lendl e Steffi Graf e sonhava um dia poder jogar. Ganhei uma raquete usada, daquelas de madeira, de uma vizinha. Aprendi a jogar tênis sozinha, batendo bola na parede do quintal de casa e procurando fazer igual aos profissionais. A primeira vez que joguei em quadra de verdade, já era adolescente, e foi a realização de um sonho. E as coisas foram melhorando, tive aulas, comprei raquetes boas, me diverti à beça com o esporte de burguês. Mas desculpem-me, eu estava enganada. Deveria era ter ficado chutando uma bola no lote baldio perto de casa ao invés de sonhar com coisas melhores. Absurdo!

Daniel Loures, no PHD: Concordo em gênero, número e grau com a Moema. Ao invés de apoiarmos o prática de esportes, seja ele qual for, rotulamos oas modalidades. Chamar um esporte de burguês ou de maricas, tende à estupidez.Temos que incentivar a prática de esportes em todos os meios sociais. Pensar que só o futebol é a salvação é retrogado. E não temos que usar o esporte com o objetivo de lucro, de se dar bem na vida e sim como forma de inclusão social. Se uma quadra de tênis foi criada temos que aplaudir.

Velho  Damas, no PHD: Petequeiro, euuu??? Na minha região de origem, além da tradicional pelada, era chegado numa caixeta, pif, truco e sem dúvida fui um dos mais destacados levantadores do copo Lagoinha. Agora, no rancho do Rio Pilões aqui em New Farm, descobri uma nova modalidade: pesca esportiva etílica. Ainda mais depois que inventaram um barrilzinho verde de 5 litros. Aí foi que o trem ficou bom demais!!! Desse jeito chego aos 90 fácil, fácil!!!

Chaves, no PHD: Eita, como tem gente nervosa e complexada no blog! Uma semana em que a Cleo Pires sai na Playboy e Luciana Vendramini no Paparazzo não tem como ser ruim. E vocês aí reclamando de trabalho, política, futebol… 

Eduardo Arreguy, no PHD: Particularmente, acho tênis realmente um esporte elitista. Não viram domingo, no ipatingão? Só porque um cara resolveu jogar tênis, o povão comeu ele na porrada, o que mostra que além de elista, pode ser também um esporte muito violento. Deve ser por isto que o rapaz queria uma quadra só pra ele.

Matheus Reis, no PHD: Não vi jogos suficientes do Montillo, mas vi os dois jogos contra o Chivas e gostei. Chamou a responsabilidade pra si embora seu time não tenha se classificado. Além disso, é jogador criado. Acho que não corre o risco de se deslumbrar com as belezas etílicas, gastronômicas e femininas de BH. Que a documentação chegue logo e que ele estreie no Domingo.

Elias Guimarães, no PHD: Fiquei impressionado com Montillo desde a primeira vez que o vi jogar, com mais atenção, contra o Fla no Marqaca e no Santa Lúcia. Ele joga de cabeça alta, pensa rápido e tem viradas de bola, passes longos (nem digo lançamentos de tão perfeitos que são). Agora, precisamos recuperar o mais breve possível o Leonardo Silva,que vai cansar de marcar gols de cabeça e se tornar artilheiro do Brasileiro. Sóa não apostam no Montillo yna parcela daa imprensa galinácea louquinha de raiva pela boa contratação celeste e e certos “torcedores” do Cruzeiro, adeptos do fogo amigo, chamados carinhosamente de seca-pimenteiras…

Vinícius Cabral, no PHD: Thiago Heleno jogou quatro temporadas pelo Cruzeiro e tem apenas 21 anos. É muito novo! Ele parecia ter uns 24 ou 25 anos… A que ponto chega a intolerância de alguns torcedores com jogadores da base. Me lembro dele ser vaiado antes de completar 20 anos. Bom, caso seja vendido, desejo a ele toda a sorte do mundo. Acho que terá um futuro brilhante.

Victor Pimentel, no PHD: Nem vou levar em conta o jogo do Montillo contra o Flamengo, porque ali foi jogar contra ninguém. Mas gostei dele no jogo de volta da Libertadores contra o Chivas.

Elias Guimarães, no PHD: Brasile USA foi bom divertimento. E com uma linda bandeira do Cruzeiro ao vivo em HD sendo mostrada para o mundo todo. O bom futebol praticado pelo Brasil resultou no 2×0 d0 1º tempo. Ramires sobrando, com direito a passe primoroso pro 2º gol do Brasil. E ainda teve Neymar, Ganso e Robinho deitando e rolando praá cima dos “cintura dura”…

Maurício Sangue Azul, no PHD: Parabéns Matheus Reis! Aliás, aos dois Matheus. Tanto o Penido quanto o Reis escrevem muito bom. Têm excelente visão do jogo e analism bem as atuações individuais. Acho muito bom a turma ajudar o Sìndico nos posts pra desafogá-lo no dia a dia, e não ficar cansativo pra ele. Por causa da idade avançada, o Homem tem que tirar uma soneca à tarde pra recarregar as pilhas. kkk

O Cruzeiro não está quebrado

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Mensagem enviada pelo João Chiabi Duarte:

Prezados:

Como anda a situação financeira do Cruzeiro?

Compartilho o pouco que sei e tenho lido, visto e ouvido de pessoas que estão no meio do futebol a respeito do tema, em 10 tópicos:

1. O Cruzeiro não está quebrado. Hoje, entre os grandes clubes do Brasil, é um dos menos deve. Pelo que pude apurar as nossa dívidas reais beiram a casa dos R$100 milhões, mas, quase toda bem equacionada (REFIS, IR, INSS etc).

2. Mesmo tendo alcançado junto ao BMG um patrocínio naster destacado como o melhor de sua história, o Cruzeiro em 2010 está sendo penalizado por:

  • Queda acentuada de bilheteria, notadamente após o fechamento do Mineirão.
  • Queda acentuada de receita com o Sócio do Futebol com a perda de 15 mil associados (R$60 x 15 mil = R$900.000 / mês).
  • A folha salarial foi onerada pela manutenção do elenco, tendo como balizador o Kleber, fato que provocou substancial elevação nos salários de outros jogadores. Também por mérito deles, é bom que se diga.
  • Não ter realizado nenhuma venda expressiva. Até o 7° mês do ano, o Cruzeiro teve como venda mais importante o repasse de 50% de Kleber ao Palmeiras (ainda dividido com o parceiro EMS Pharma) por R$6,5  milhões.

3. Com isto o déficit mensal hoje é da ordem de R$1 milhão / mês.

4. O Cruzeiro tem, segundo consta no BID, um número muito grande de jogadores sob contrato (em torno de 200 segundo alguns colegas, mas há que se confirmar porque podem estar sendo incluídos todos os atletas da base nesta contagem… Sem dúvida, é a quantidade é maior do que a dos demais clubes da série A), emprestados a times menores. Muitos desses jogadores são pagos com subsídio do Cruzeiro. ISe isto for confirmado, pode ser uma das razões de sangria do caixa. Até aqui, isto é mera suposição, pois essa rubrica não foi aberta nas últimas prestações de contas do clube.

5. Outro ponto importante e muito comentado: o Cruzeiro tem um clube de estrutura pesada e custos fixos elevados, que precisa ser ajustado para ter contas dentro de parâmetros mais condizentes para uma organização de seu porte. Isto talvez justifique as saídas de Claret e Maluf, entre outros. Pode ser que a contenção já esteja sendo feita.

6. Também é um fato o baixo índice de aproveitamento de pratas-da-casa nos últimos tempos. A base custa ao clube perto de R$700 mil / mês. Uma das razões pelas quais o Zezé Perrela puxou Dimas Fonseca para a gestão do futebol profissional foi exatamente ele ter feito uma gestão severa na base, com expressiva redução de custos. Ora, se hoje o dispêndio supera os R$8 milhões anuais, o retorno é baixíssimo, pois, apenas Guilherme e Diego Renan se firmaram entre os titulares nos últimos 4 anos, o que é muito pouco.

7. Nos últimos tempos, o Cruzeiro teve vários jogadores que ficaram muito tempo parados, o que afeta os gastos ao impedir estabilidade e repetição de escalações. Os treinadores viviam improvisando. Alguns Casos:

  • Sorin, Athirson e Fernandinho em 2009 (simultâneas).
  • Gilberto e Roger em 2010.
  • Luizão, Leo Fortunato, Leonardo Silva e Thiago Heleno, recentemente.
  • Kleber no 2° semestre de 2009.
  • Fabinho, Paraná, Ramires, Jonathan, Henrique, Gérson Magrão foram improvisados várias vezes nos últimos tempos.
  • Araújo, Gil, Elber, Sandro, Thiago Gosling, Luizão, Kerlon tiveram longas temporadas de recuperação. São desperdícios que precisam ser melhor avaliadas pela comissão técnica, Departamentos Médico, Fisiologia, Fisioterapia etc.

8. Um outro motivo alegado por muitos é a política de contratações do clube nos últimos tempos. Vamos relembrar alguns casos para avaliá-los:

  • Jogadores contratados como solução de problemas e que pouco jogaram:  Jael (nem jogou), Luizão (nem jogou), Leandro Silva (na volta do Porto, foi outro que não jogou nem 10% das partidas), Sorin (nesta 3ª passagem), Thiago Gosling (jogou muito pouco nesta 2ª passagem), Kieza (ninguém sabe porque veio), Alessandro (pouco jogou), Anderson Lessa (pouco jogou e mesmo sem ter ido mal, foi colocado na lista de dispensáveis).
  • Jogadores contratados, que foram colocados em clubes parceiros: Radar, Matheus, Evandro, Fahel, Eraldo, Márcio Guerreiro, Davi etc. Foram investimentos que só deram prejuízo..

Durante bom tempo, o time ficou sem jogadores pra zaga, lateral-esquerda, armação (camisa 10) e com excesso de volantes por exemplo. Adílson se virou e era um show de Elicarlos de lateral-direito, raramente jogando em sua função de origem (o garoto, que é muito bom de bola, acabou se queimando junto ao torcedor, especialmente com quem assiste aos jogos com o fonezinho no ouvido). Magalhães, Vinícius, Neguette, Bernardo e Dudú (neste caso, a indisciplina pesou contra os jovens de grande talento e que tem tudo ainda para fazerem história no clube), Eliandro, Rafael e até Sebá foram chamuscados pelo imediatismo do torcedor e por terem sido lançados fora de hora.

9. Como cruzeirenses, temos que fazer o possível pelo clube, mas sem a sanha da revanche ou da vingança. Sem a pecha de anti-isto ou anti-aquilo. Conheço vários conselheiros do Cruzeiro que são gente do bem, que estão a anos a fio a dar a sua contribuição ao clube, como os irmãos José Francisco e Hermínio Lemos, Dr. José Ramos, os irmãos Paulo César e Flávio Carvalho, os irmãos Peluzzo, meu primo Maurício Duarte, Dr. Djalma Fernandes, Dr. Gilvan Tavares, Dr. João Carlos Gontijo, Dr. Célio Elias, Dr. Ronaldo Nazaré, Ângelo Cattabriga, os irmãos Fernando, Célio e Lúcio de Souza, meu grande primo pelo outro lado familiar e conselheiro presente que é Clemenceau Chiabi Saliba Jr., José Maria Fialho, Marcinho Atacadista, entre tantos outros. Não aceito generalizar e dizer que nosso conselho seja gente sem opinião, algo que os detratores dos Irmãos Perrella tentam passar à opinião pública.

10. Finalmente, creio que o Cruzeiro vai começar o processo de reversão ainda este ano. Teremos de mudar um pouco a visão quanto às tais parcerias e focar num grupo menor de jogadores. Mesclar grandes talentos às jovens promessas que o clube tem condições de revelar. Não podemos continuar revelando jogadores e os repassar para ver se estouram no Ipatinga, Cabofriense, Nacional da Ilha da Madeira ou Sporting de Braga. E de mais a mais, já está passando da hora de parar de fazer negócios com os portugueses. Tenho a impressão de sempre estamos levando a pior. Melhor seria continuar a negociar com franceses e russos (rs, rs, rs).

Saudações Azuis,

João Chiabi Duarte

Recordar é viver

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Pra irritar hienas e atleticanos enrustidos, que tentam empastelar o blog.

  • Atlético-MG 0x5 Cruzeiro, domingo, 27abr08, 16h, Mineirão, jogo de ida da final do Mineiro 2008 – Público: 48.903 pagantes e 51.063 presentes – Renda: R$1.011.000,20 – Juiz: Paulo Cesar Oliveira (SP) – Bandeiras: Maria Eliza Correia Barbosa e Emerson Augusto de Carvalho (SP) – Amarelos: Xaves (Atl); Thiago Heleno, Marquinhos Paraná e Ramires (Cru) – Gols: Moreno, 12, Marcos (contra), 19, e Ramires, 38, do 1º tempo; Guilherme, 21, e Wagner, 33 do 2º – Atlético-MG (com uniforme tradicional, no 4-3-3): Juninho; Gérson (Renan), Leandro Almeida, Marcos e Thiago Feltri (Agustin Viana); Rafael Miranda, Xaves, Márcio Araújo e Danilinho; Marques e Renan Oliveira (Marcelo Nicácio). Tec: Geninho / Cruzeiro (com uniforme tradicional, no 4-3-1-2): Fábio; Charles (Fabrício), Thiago Heleno, Espinoza e Jadílson (Jonathan); Henrique, Ramires e Marquinhos Paraná, Wagner; Guilherme e Marcelo Moreno (Leandro Domingues). Tec: Adílson Baptista.
  • Cruzeiro 5×0 Atlético-MG, domingo, 26abr09, 16h, Mineirão, Belo Horizonte, jogo de ida das finais do Campeonato Mineiro de 2009 – Transmissão: Globo Minas e PFC (pague-pra-ver) – Público: 47.489 pagantes, 49.380 presentes – Renda: R$1.078.742,50 – Juiz: Paulo César de Oliveira (SP) – Bandeiras: Roberto Braatz (PR) e Maria Eliza Barbosa (SP) – Amarelos: Gerson Magrão, Leonardo Silva, Kléber e Wellington Paulista (Cru); Werley (Atl) – Vermelhos: Renan e Leandro Almeida (Atl); Ramires (Cru) – Gols: Kléber, 39 do 1º tempo; Leonardo Silva, 10, Leonardo Silva, 16,  Jonathan, 34, Jonathan, 41 do 2º tempo – Cruzeiro: Fábio; Jonathan, Leo Fortunato, Leonardo Silva e Gerson Magrão; Marquinhos Paraná, Fabrício (Henrique) e Ramires; Wagner; Thiago Ribeiro (Soares) e Kleber (Wellington Paulista). Tec: Adílson Batista / Atlético-MG: Juninho; Werley (Marcos Rocha), Leandro Almeida, Marcos e Júnior; Renan, Rafael Miranda, Carlos Alberto e Márcio Araújo (Kleber); Lopes (Chiquinho) e Diego Tardelli. Tec: Emerson Leão

Atlético 0x2 Cruzeiro: Fim de uma escrita de 7 anos

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Em 11º lugar com 9 pontos, o Cruzeiro não contará com os zagueiros Leonardo Silva e Thiago Heleno, em recuperação de cirugias.

Cuca deve adotar o esqeuma 4-2-2-2 com dois volantões plantados e dois meias livres para criar. Os prometidos três atacantes ficarão pra outra ocasião.  

Em 16º lugar com 7 pontos, o Atlético Paranaense não terá Valencia, negociado, Márcio Azevedo, lesionado, e Chico, suspenso.

Dos dez jogadores contratados na intertemporada cinco terão condições de jogo hoje: Eli Sabiá, Paulinho, Vitor, Mithyuê e Thiago Santos. 

Lances + importantes do 1º tempo

  • 19h27 – Atlético entra em campo com uniforme tradicional.
  • 19h30 – Cruzeiro entra em campo com uniforme tradicional e vai cumprimentar seus cem torcedores. Máfia Azul está presente com faixa na arquibancada.
  • 19h32 – Hino Nacional e do Paraná executado para os poucos torcedores presentes. Os dois hinos mencionam o Cruzeiro.
  • 19h36 – Começa o jogo. Sete minutos de atraso. Pontualidade é coisa de Copa do Mundo. No Morrinhão, prevalece a avacalhação bem brasileira.
  • 01 – Gil recua, Fábio dá um chutão desajeitado, Paulo Baier fica com a bola, vai à linha de fundo e cruza. Bola sai pela linha de fundo antes de chegar às mãos de Fábio.
  • 02 – Vagner Diniz cruza, Alex Mineiro arremata de calcanhar, Caçapa cede escanteio. Na cobrança, Fábio defende pelo alto.
  • 03 – Vagner Diniz cruza da direita, Caçapa corta.
  • 04 – Fabrício tenta lançar Thiago Ribeiro e manda a bola pela lateral.
  • 05 – Thiago Ribeiro chuta de fora da área, Neto defende.
  • 06 – Roger Galera corta bola com a mão na intermediária. Falta.
  • 07 – Bola na área celeste. Alex Mineiro é impedido de tocar a bola pras redes pela cobertura de Henrique, na pequena área.
  • 08 – Victor enfia bolas entre os beques celestes. Paulo Baier fica na frente do arco celeste, mas Fábio sai e abafa a jogada.
  • 09 – Henrique cruza da esquerda, Manoel corta de cabeça.
  • 10 – Jonathan cruza da direita, Ribeiro pega de prima, Neto se estica e desvia pra escanteio.
  • 11 – Ribeiro cruza rasteiro, da direita, ninguém aparece pra concluir.
  • 12 – Paulo Baier cobra falta da intermediária, Fábio defende.
  • 13 – WP disputa bola com a defesa, cai, pede falta, Wilson Luiz Seneme manda seguir o jogo.
  • 14 – Gilberto chuta forte, da intermediária, bola passa por cima do travessão.
  • 15 – Gilberto desarma Baier, toca pra Roger, que lança Ribeiro. Defesa corta o cruzamento, Neto defende.
  • 16 – Paulinho cruza errado, Fabrício corta, torcida do Atlético chia.
  • 17 – Alex Mineiro passa o rodo em Jonathan, no meio de campo. Falta. Na sequência, Gil dá uma peitada em Alex Mineiro. Falta.
  • 18 – Caçapa recua mal, Fábio dribla Alex Mineiro e espana.
  • 19 – Roger chuta de fora da área, bola sai à direita de Neto.
  • 20 – Gilberto lança WP, que está impedido.
  • 21 – Gilberto lança WP, que erra o tempo de bola e fica sem ela.
  • 22 – Paulinho chuta rasteiro da entrada da área, Fábio salva, Alex recua de calcanhar, Gil marca contra numa patetada homérica. Juiz assinala impedimento de Alex. Errou. Gol legítimo. Torcida local chia com razão.
  • 26 – Pressionado perto da bandeira de corner, Jonathan perde a bola. Impedimento de Alex.
  • 27 – Jonathan tenta passar a Ribeiro de bico. Bola escapa pela linha de fundo.
  • 29 – Cuca orienta Ribeiro: “Tem que cair senão ele não dá…”
  • 30 – Jean chuta, bola sai à esquerda de Fábio.
  • 32 – Fabrício erra passe, Diniz fica com a bola e corre com ela. Paulinho recebe o lançamento, mas pisa na bola, dentro da área.
  • 34 – Alex Mineiro coloca Paulo Baier na cara do gol. Fábio faz milagre e evita abertura do placar defendendo aos pés do meia paranaense.
  • 35 – Fabrício chuta de fora da área, Manoel corta.
  • 36 – Roger galera chuta de fora da área, bola acerta o telhado do estádio.
  • 37 – Baier lança do meio de campo, bola sai pela linha de fundo.
  • 38 – Manoel passa o rodo em WP e recebe cartão amarelo.
  • 39 – Gilberto cobra falta com um chuveirinho, Neto defende sem problema.
  • 40 – Diego Renan derruba Alex Mineiro na entrada da área.
  • 41 – Paulo Baier cobra falta, bola fica na barreira.
  • 42 – Baier lança Alex, Gil corta de cabeça.
  • 43 – Roger Galera dá um rapa em Victor e recebe cartão amarelo.
  • 44 – Caçapa dá um bico, do outro lado, Manoel corta de cabeça. Diego fica com a bola e cruza, Ribeiro ajeita pra WP, defesa corta.
  • 45 – Gil lança Thiago Ribeiro, que cruza na cabeça de WP. Centroavante sobe mais que Manoel e cabeceia no canto esquerdo de Neto. Cruzeiro 1×0.
  • 46 – Fim de 1º tempo.
  • Vagner Diniz: “Infelizmente erramos e tomamos um gol. Temos que atacar com inteligência, sem deixar a defesa aberta, no segundo tempo.”
  • WP: “Kleber é meu companheiro, mas graças a Deus estou jogando e marcando meus golzinhos.”

Lances + importantes do 2º tempo

  • 20h41 – Começa o 2º tempo.
  • 00 – Branquinho substitui Victor. Eli Sabiá substitui Jean.
  • 01 – Paulinho cruza da esquerda, Fabrício corta, dentro da área.
  • 02 – Fabrício lança WP, que passa a Gilberto. Bola sai à direita de Neto.
  • 03 – Fabríco tabela com Gilberto, Neto fica com a bola.
  • 04 – Branquinho chuta de longe, Fábio defende.
  • 05 – Fabrício lança WP, Neto sai do gol e rebate.
  • 06 – Bola recuada, Neto rebate pra lateral.
  • 07 – Baier cai na área e pede pênalti. Juiz manda seguir, Bruno Mineiro fica com a bola e chuta à queima-roupa. Fábio defende.
  • 09 – Bruno Mineiro chuta de dentro da área, Caçapa corta. Pressão atleticana.
  • 10 – Alex Mineiro cabeceia por cima do travessão.
  • 11 – Roger lança TR, que chuta forte. Neto defende.
  • 12 – Branquinho lança Diniz, que deixa Gilberto pra trás e cruza. Fábio defende com dificuldade.
  • 13 – Bruno Mineiro chuta de fora da área, por cima do travessão.
  • 14 – Roger, pela direita, dribla marcador e chuta no telhado do estádio, de novo.
  • 15 – Jonathan cruza, Manoel sobe mais que TR e corta, de cabeça.
  • 17 – Confusão na área, mesmo caído, Baier concluir. Caçapa corta.
  • 18 – TR lança WP, que chuta pra fora, à esquerda de Neto.
  • 19 – TR cruza da esquerda, defesa corta.
  • 20 – Roger rola para Diego Renan, que chuta forte, pra fora.
  • 22 – Branquinho cruza, Gil corta.
  • 24 – Branquinho chuta forte, Fábio dá rebote, Bruno Mineiro chuta de novo, Fábio volta a defender e dá bronca na defesa, que falhou duas vezes.
  • 25 – Thiago Santos substitui Alex Mineiro.
  • 28 – Thiago Santos lança Vagner Diniz, que deixa Caçapa na saudade e enche o pé. Fábio salva gol certo.
  • 29 – Baier cobra falta com chuveirinho. Fábio defende.
  • 30 – Robert substitui Thiago Ribeiro. Marquinhos Paraná substitui o cansado Roger Galera.
  • 31 – Robert Lança Gilberto, que entra na área e chuta cruzado, pra fora.
  •  31 – Robert Lança Gilberto, que entra na área e chuta cruzado, pra fora.
  • 32 – WP chuta de longe, pra fora.
  • 33 – Baier cruza, Branquinho cabeceia pras redes. Impedimento.
  • 34 – Gilberto lança Fabrício, defesa cede escanteio.
  • 35 – Baier lança Thiago Santos, que toca pras redes. Impedimento.
  • 36 – Paraná disputa bola com Baier, que se atira na entrada da área.
  • 37 – Fabinho substitui Gilberto. Cruzeiro com 4 cabeças de área. Pode, hiena?
  • 37 – Baier cobra falta, bola acerta barreira.
  • 39 – Baier cobra com cavadinha, Branquinho cabeceia livre, Fábio defende.
  • 41 – WP tabela com Fabrício e serve Robert, que tira bola do alcance do goleiro. Cruzeiro 2×0.
  • 43 – Torcida do Cruzeiro canta o hino. Desanimada, a atleticana só vai seu time.
  • 45 – Cruzeiro toca bola no meio de campo.
  • 46 – Fabinho, dentro da área celeste, dá um bico para o meio de campo.
  • 48 – Fim de jogo. Cruzeiro quebra escrita de 7 anos sem vencer o CAP na Arena da Baixada. Foi a 100ª partida de Fabrício com a camisa do Cruzeiro.
  • Cláudio Caçapa: “Ficamos 37 dias sem jogar, o time está de parabéns e pode jogar com dois armadores.”

Atlético 0×2 Cruzeiro, quarta-feira, 14jul10, 19h30, Arena da Baixada, Curitiba, 8ª rodada do Campeonato Brasileiro 2010 – Transmissão: PFC (pague-pra-ver) – Público: 13.952 – Renda: R$190.340,00 – Juiz: Wilson Luiz Seneme (paulista) – Bandeiras: Vicente Romano Neto e Dante Mesquita Júnior (paulistas) – Amarelos: Manoel (Atl), Roger (Cru) – Gols: Wellington Paulista, 45 do 1º tempo, Robert, 42 d0 2º – Cruzeiro: Fábio; Jonathan, Gil, Cláudio Caçapa e Diego Renan; Henrique e Fabrício; Roger Galera (Marquinhos Paraná) e Gilberto (Fabinho); Thiago Ribeiro (Robert) e Wellington Paulista. Tec: Cuca / Atlético: Neto; Vagner Diniz, Manoel, Rhodolfo e Jean (Eli Sabiá); Victor (Branquinho) Fransérgio, Paulinho e Paulo Baier: Bruno Mineiro e Alex Mineiro (Thiago Santos). Tec: Paulo César CarpegianiHistórico – Foi o 42º Cruzeiro x Atlético. O Cruzeiro venceu 17, empatou 14, perdeu 11, marcou 70 gols, sofreu 55. Pelo Brasileiro, o Cruzeiro venceu 10, perdeu 9, empatou 11, marcou 50 e sofreu 42 gols. Os adversários de hoje, decidiram duas competições nacionais entre si. Em 1999, o CAP conquistou a Seletiva para a Libertadores vencendo por 3×0 na Arena e perdendo por 2×1 no Mineirão. Na decisão Sul-Minas de 2002, o Cruzeiro venceu duas vezes: 2×1, em Curitiba, e 1×0, em Belo Horizonte (despedida de Sorín com 70 mil espectadores).

Cruzeiro 3×0 Tupi: Amistoso de 15 minutos

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Em Sete Lagoas, às 20h15, com transmissão da TV Alterosa e do Portal UAI, Cruzeiro e Tupi, de Juiz de Fora, jogarão amistosamente, com portões fechados.

Será a estréia do treinador Alexi Stival, o Cuca, no comando do time azul-estrelado, que só não terá o zagueiro Leonardo Silva, que passou por cirurgia recentemente. Outro beque, Thiago Heleno, também está contundido..

Lances + importantes do 1º tempo

  • 20h15 – Ônibus do Tupi ficou retido num engarrafamento na BR 040. Jogo vai atrasar.
  • 20:27 – Após viajar mais de seis horas, Tupi chega à Arena do Jacaré e começa o aquecimento.
  • 20h30 – Trezentos alunos de escolas estaduais e municipais assistirão a partida convidados pela Prefeitura de Sete Lagoas.
  • 20h50 – A promessa de 4-3-3 não se concretiza. O Cruzeiro vai jogar no 4-2-2-2.
  • 20h52 – Cruzeiro com uniforme tradicional à direita das tribunas. Tupi todo de branco.
  • 20h53 – Começa o jogo. Cruzeiro dá a saída.
  • 30 seg – Roger Galera, no meia direita,  passa a Jonathan, que entra na área, corta o marcador e chuta rasteiro. Bola entra no canto direito do arco do Tupi. Cruzeiro 1×0.
  • 05 – Wellington Paulista lança Thiago Ribeiro, Rizzo se antecipa e desfaz a jogada.
  • 06 – Wellington Paulista chuta da entrada da área, bola bate na zaga e volta para o centroavante, que acerta uma bomba. Bola entra no ângulo direito do arco do Tupi. Cruzeiro 2×0.
  • 07 – Um dos comentaristas da Alterosa atende pelo nome de Vibrantinho. Meu Deus, como fala besteira! Só consegue repetir lugares comuns de torcedores. E o narrador não sabe o nome dos jogadores do Tupi. A transmissão da Alterosa traz boas imagens, mas vê-se que é improvisada.
  • 11 – Thiago Ribeiro disputa a bola com Fabrício Soares, dentro da área, pela direita, e cruza. O goleiro sai na cobertura do beque e o arco fica vazio. Wellington Paulista, no segundo poste, sobe e cabeceia livre, pras redes. Cruzeiro 3×0.
  • 13 – Vibrantinho comentando nem como piada serve. Dirceu Lopes, embora não tenha bocabilidade de microfonista, ao menos fala com o conhecimento de quem foi um dos maiores jogadores da história do futebol brasileiro.
  • 15 – Gramado da Arena do Jacaré é melhor do que a maioria dos gramados dos estádios sul-africanos nos quais se joga a Copa do Mundo.
  • 18 – Robson desarma Gilberto e chuta da meia lua. Bola passa raspando o travessão.
  • 19 – O locutor da Alterosa não sabe o nome dos jogadores do Tupi. E eu não sei o nome dele. Empatamos!
  • 20 – Roger Galera cruza da direita, defesa corta.
  • 22 – Sidinei chuta de fora da área, Fábio encaixa.
  • 23 – Rizzo dá uma lenhada em Thiago Ribeiro no meio de campo e recebe cartão amarelo.
  • 24 – Faltas: Tupi 4×3.
  • 25 – Thiago Ribeiro divide com goleiro, bola sobra para Diego Renan, que passa a Thiago Ribeiro. Impedido, o atacante toca pras redes. Não vale.
  • 26 – Muller recebe lançamento nas costas da zaga, entra livre na área obrigando Fábio a defender a bola a seus pés.
  • 28 – Michel Lima cruza da direita, Muller cabeceia, Fábio defende.
  • 29 – Robson recebe na entrada da área e chuta por cima do travessão.
  • 30 – Trinta minutos, trinta vezes Vibrantinho citou Adílson Baptista.
  • 31 – Impedimentos: Tupi 4×3.
  • 32 – Thiago Ribeiro lança Jonathan, que é desarmado pela zaga.
  • 38 – Marcel chuta cruzado, Fábio defende.
  • 39 – Michel chuta de fora da área, por cima do travessão.
  • 40 – Finalizações: Tupi 7×6.
  • 42 – Fabrício Soares desarma WP e recua pra Gonçalves que dá um chutão pra fora da área.
  • 43 – Roger Galera cruza da esquerda, Thiago Ribeiro conclui, bola fica nas redes, pelo lado de fora.
  • 45 – André cobra escanteio pela direita, Caçapa desvia pra novo escanteio. Nova cobrança, bola fica com Roger Galera, fora da área.
  • 46 – Fim de 1º tempo. Após 15 minutos de entusiasmo, quando pegou o Tupi desarvorado após a epopéia pra chegar a Sete Lagoas, o Cruzeiro diminuiu o ritmo e o time de Juiz de Fora conseguiu alguns arremates importantes.
  • Fabrício Soares: “O atraso na viagem atrapalhou oi Tupi, mas o amistoso é importante para preparar o time para o jogo contra o Madureira.”
  • Wellington Paulista: “Estava triste, mas não desmotivado. Coma chegada do Cuca, voltei a fazer meus golzinhos.”
  • Cleber Mendes, no PHD: “Opa, o grande Dirceu Lopes, o Dez de Ouros comentando? Já estou acessando o Superesportes só pra ouvir seus comentários. Ver e ouvir o ídolo Lopes comentando na transmissão é emocionante.”
  • Frede Amaral, no PHD: “Depois o povo não sabe por que a Globo é líder de audiência. Que lixo de transmissão!”
  • Diogo Lara, no PHD: “Poxa, a transmissão não está tá tão má. Tem câmera do impedimento e até microcâmera nos gols.”

Lances + importantes do 2º tempo

  • 21h55- Começa o 2º tempo.
  • 00 – Pedro Ken substitui Roger Galera.
  • 01 – Gustavo Sobrinho: “É só o Roger ter uma sequência de 40 jogos que ele pega ritmo de jogo e vai começar a voar em campo.”
  • 04 – Thiago recebe na entrada da área, corta a zaga e chuta à esquerda do arco do Tupi.
  • 05 – Eládio substitui Gonçalves. Leo Salino substitui Michel.
  • 06 – Michel Lima cobra escanteio pela direita, defesa celeste corta.
  • 09 – Denílson passa a Michel Lima que cruza da direita. Cláudio Caçapa cabeceia pra escanteio.
  • 10 – Escanteio cobrado pela direita, não aparece atacante do Tupi pra concluir.
  • 12 – Robert substitui Gilberto.
  • 13 – Maguinho substitui Denílson.
  • 15 – Marquinhos Paraná substitui Henrique. Fabinho substitui Fabrício.
  • 16 – Cassiano substitui Robson.
  • 17 – Jonathan passa a Wellington Paulista, que chuta para o gol mas a bola vai pra lateral da área.
  • 18 – Robert recebe passe de Jonathan, mas não consegue concluir e é desarmado pela bequeira carijó.
  • 19 – Faltas: Tupi 9×7. Udson substitui Muller.
  • 20 – Elicarlos substitui Thiago Ribeiro.
  • 21 – Diego Renan tenta jogada pela esquerda, bola escapa pela linha de fundo.
  • 22 – Javier Reina substitui Diego Renan.
  • 23 – Quem acompanha esse Vibrantinho na Alterosa? Mais de uma hora falando platitudes. Impressionante. Nenhuma análise tática ou técnica.
  • 24 – Michel Lima chuta de longe, Fábio defende.
  • 25 – Robert lança Wellington Paulista, Eládio sai do arco e defende.
  • 30 – Isto não é jogo, não é treino, nem chega a ser uma pelada. É palhaçada. Perda de tempo. Brincadeira de mau gosto.
  • 31 – Rafael Monteiro substitui Fábio. Gilmerson substitui Jonathan. Sebá substitui Wellington Paulista.
  • 33 – Helder substitui Gil. Eber substitui Cláudio Caçapa.
  • 34 – Delano substitui Fabrício Soares.
  • Evandro Oliveira: “Estou na Arena do Jacaré. Houve uns 20 minutos de futebol no 1º tempo. Depois, ficou muito ruim. Tem jogadores no Cruzeiro que não conseguem se explicar. E o time do Tupi é muito ruim!”
  • 37 – Javier Reina chuta de fora da área, bola sai do estádio.
  • 38 – Rodrigo substitui Michel.
  • 40 – Antijogo de futebol. Times completamente desentrosados não conseguem articular jogadas.
  • 41 – Matheus Reis: “Minha nossa! Um internauta pergunta se o Cuca observa as categorias de base. O narrador diz: ‘Ô Sônia, você sabe dizer se o Cuca tem essa visão futurista?’”
    44 – Eber cobra falta do bico da área, pela direita, à meia altura, elo lado da barreira. Eládio defende com dificuldade no canto esquerdo.
  • 46 – Eber invade a área e tenta concluir, mas é abafado por Eládio. Bola sobra para Sebá que, sozinho na cara do gol, chuta no poste direito.
  • 49 – Fim de jogo. Ufa! Deprimente. Fábio voltou da cirurgia pra extrair o apêndice em forma, Jonathan correu bastante e fez um gol, Henrique jogou como se a partida valesse alguma coisa e Wellington Paulista fez dois gols. Foram os melhores do Cruzeiro. Michel Lima com jogadas pela direita e Robson, que deu trabalho à bequeira celeste, foram os destaques do Tupi.
  • Elias Guimarães, no PHD: “De bom: estava com saudades de ver o Cruzeiro jogar. Me pareceu bom o gramado e a iluminação. A torcida fica em cima. De ruim: esse comentarista que nem nome tem, só apelido emprestado do pai. Como dizem aqui no interior: ‘Vai assombrar porco!'”
  • Simone Castro, no PHD: “Ah, segundo tempo muito mexido, totalmente modificado, só para observar e testar mesmo…”
  • Mauro França, no PHD: “Acho que nem pra isso serviu. O Cuca pode observar nos treinos. Testar, só em jogos. Na minha opinião, foi uma tremenda perda de tempo. Uma palhaçada, como o Síndico escreveu. E pra piorar, narração e comentários sem noção.”
  • Cuca, treinador do Cruzeiro, no Superesportes: “Montamos a equipe como a gente imagina. Estivemos bem, fomos compactos, fizemos um bom treino, principalmente pelo começo do jogo, pela grande volúpia, uma vontade de fazer logo o gol. Acabaram acontecendo três em 20 minutos. Aí, lógico, é natural, dar uma relaxada. A equipe adversária também encaixou bem e foi um bom treino. O 1º tempo foi muito bem jogado, foi um bom teste, um bom treino. É lógico que está em ritmo de treinamento e saíram jogadas em velocidade, por um lado, por outro, infiltrações e não tivemos grandes sustos. Foi uma ou outra falha, quanto estivemos atrás, até por mérito do Tupi. A gente sai feliz, contente, porque as coisas estão saindo como imaginamos e a evolução vai acontecer naturalmente. Quarta-feira, estaremos melhores do que hoje e assim  sucessivamente. Lógico que há situações que precisamos melhorar. Podemos corrigir atrás também, passar um pouco mais a linha da bola, pra ficaros um pouquinho mais encorpados. São coisas que naturalmente vão se encaixando. Pra um primeiro treino, em cima de tantos trabalhos que eles estão fazendo, foi muito bom.”

Cruzeiro 3×0 Tupi, sexta-feira, 20h15, Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, amistoso com portões fechados devido às obras do estádio – Transmissão: TV Alterosa e Portal Uai (site Superesportes) – Juiz: Carlos Inácio Vítor (FMF) – Bandeiras: Breno Rodrigues (FMF) e Douglas Almeida Costa (FMF) – Amarelo: Rizzo (Tup) – Gols: Jonathan, 35seg, Wellington Paulista, 6 e 11 do 1º tempo – Cruzeiro: Fábio (Rafael Monteiro); Jonathan (Gilmerson), Gil (Helder), Cláudio Caçapa (Eber) e Diego Renan (Javier Reina); Fabrício (Fabinho) e Henrique (Marquinhos Paraná); Roger Galera (Pedro Ken) e Gilberto (Robert); Wellington Paulista (Sebá) e Thiago Ribeiro (Elicarlos). Tec: Cuca / Tupi: Gonçalves (Eládio); Michel Lima, Rizzo (João Júnior), Fabrício Soares (Delano) e Michel (Rodrigo); Denílson (Maguinho), Marcel (Assis), Sammuel (Leo Salino) e Sidinei (Felipe Santos); Muller (Udson) e Robson (Cassiano). Tec: Jordan de Freitas – Histórico – Foi o 58º Cruzeiro x Tupi. O Cruzeiro venceu 37 partidas, empatou 15, perdeu 6, marcou 137 gols, sofreu 48. Desde 1958, pelo Campeonato Mineiro, em 41 jogos, o Cruzeiro venceu 29, empatou 11, perdeu 1. Os dois clubes jamais decidiram um título entre si.

Nigéria 0x1 Argentina: Lance de rugby decidiu

sábado, 12 de junho de 2010

Em Joanesburgo, no Ellis Park, Nigéria 1×0 Argentina. Será que o Billardo não vai preferir perder a copa pros nigerianos?

Galvão e Casão já se declararam argentinos desde niños nesta partida. Eu sou Negão! Ma sem capoeira e berimbau, por favor.

Argentina venceu o 1º tempo com um gol ilegal. Em lance de rugby, Samuel agarrou um nigeriano e Heinze cabeceou sem marcação pra marcar

Galvez Bueno e Cassagrande estão apaixonados por Marafona. Fazem seguidas declarações de amor ao arrentino. Acharam que a barba deu ar senhorial ao técnico-adjunto  do Billardo.

O futebol ficou em segundo plano na Globo.

Terminou 1×0. Messi foi Leandro Lima. Higuain, WP. Thiago Heleno e Gil seriam titulares com os pés nas costas nesse time platino.

A Nigéria foi melhor no 2º tempo, mas não teve pontaria. Pior em campo: Gutierrez. Piores fora de campo: Galvez Bueno e Cassagrande.