Posts com a Tag ‘Tele’

Botafogo 2×2 Cruzeiro: Noite dos artilheiros Montillo e Montinho

sábado, 18 de setembro de 2010

Em 3º lugar com 40 pontos, se vencer, o Cruzeiro pode até chegar à liderança. Se perder, fica em 4º lugar.

Marquinhos Paraná e Wellington Paulista, contundidos, desfalcam o time celeste.

Em 4º lugar com 37 pontos, o Botafogo pode chegar à vice-liderança, se vencer. Perdendo, pode cair uma ou duas posições.

Jobson, Marcelo Cordeiro e Marcelo Matos, contundidos, desfalcam o alvinegro carioca.

(mais…)

O grande duelo

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

JS:

Taí mais um texto. Caso você queira publicar, fique à vontade. Edita pra mim, pois tem hora que não me seguro, mas num vai tirar o sentido, heim? rsrs

Abs,

Walfrido Júnior

(mais…)

Os jogos dos outros

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Luxa, um dos três melhores treinadores do mundo, segundo alguns microfonistas e seus teleguiados, levou a 13ª cepada. O Goiás humilhou o time do primo Joel. Felipão voltou ao Olímpico pra tomar um banho de descarrego.

(mais…)

Onde chutar pro mato não humilha ninguém

sábado, 11 de setembro de 2010

De uma coisa o Cruzeiro não pode se queixar neste Morrinhão. Por onde anda, o time recebe incentivo de sua imensa torcida.

Desconfio de que, se estivesse jogando apenas no Mineirão, as cornetas estariam tocando alto devido às retrancas armadas pelo Cuca.

Na interlândia mineira, o time tem sossego pra chutar a bola pro mato sem ouvir apupos dos torcedores sabidões da capitárrr.

E é assim que, como não se via a há séculos, o Cruzeiro tem a defesa menos vazada do torneio.

(mais…)

Moto Club vai hibernar

sábado, 28 de agosto de 2010

O Moto Club de São Luís pediu licença por tempo indeterminado à Federação Maranhese de Futebol e desativou seu time profissional.

E lá se vai mais um grande do futebol brasileiro. E lá se vão os clássicos contra o Sampaio Correia, que colocavam 70 mil pessoas no Castelão, em São Luís.

Os idiotas da objetividade dirão que o episódio é fruto da incompetência dos cartolas rubronegros. Simplismo.

(mais…)

Marcelo Bechler: “Adílson não contava com o organizador Montillo”

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Pitacos de protagonistas e blogueiros acerca do Cruzeiro 1×0 Corintiãs, no Parque do Sabiá, Uberlândia, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro 2010, em 25ago10:

  1. Marcelo Bechler, no blog do Lédio Carmona: Adilson não conhecia Montillo: Antes do jogo, o que mais se falava era do confronto particular entre Adilson Batista e seus ex-comandados. O time de Cuca, no entanto, tinha quatro jogadores pós-Adilson: Edcarlos, Éverton, Montillo e Robert. O treinador do Corinthians conhecia quase todas as armas do rival. Quase. Não contava com o camisa 10 argentino, organizador do time mineiro, destaque dos três jogos que participou. Montillo fez aos dois minutos o único gol do jogo, em chute com efeito e praticamente sem ângulo. A partir daí, o que se viu em campo foi o Corinthians com a bola e o Cruzeiro não deixando o adversário jogar. Durante toda a partida, a equipe paulista teve mais posse de bola. Aliás, muito mais. A porcentagem nunca baixou da casa dos 60% e terminou o jogo em 63%. O recuo do Cruzeiro era estratégico para tirar a velocidade do jogo e o antídoto era o contragolpe com Montillo tentando acionar os atacantes. Apesar de ter a bola, o Corinthians praticamente não levou perigo ao gol de Fábio. Teve a chance do empate no pênalti defendido pelo goleiro e uma cabeçada de Paulo André na trave. Foram seis finalizações para cada lado – cinco do Cruzeiro no alvo contra três do adversário. O Corinthians estéril como foi causa preocupação no seu torcedor. Desde o clássico contra o Palmeiras, quando Jorge Henrique marcou, um atacante não faz gol. Ronaldo pode voltar contra o Vitória e passa a ser esperança de um ataque mais efetivo. Do outro lado, Cuca chegou a sua quarta vitória a frente do Cruzeiro: Atlético-PR, Goiás, Atlético-MG e Corinthians. Em todas, sua equipe teve pouca posse de bola e venceu o jogo nas raras chances que criou. Para brigar na parte de cima, o Cruzeiro vai precisar aprender a jogar também com a bola, o que não aconteceu depois da Copa do Mundo. (mais…)

Adversário, não inimigo

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Ufa! O talentoso Jonathan parou de reclamar da falta que o Mineirão faz pra dizer algo sensato.

  • Espero que seja uma recepção boa. Adílson fez excelente trabalho no Cruzeiro. Aconteceram algumas coisas que desgastaram bastante o relacionamento dele com o torcedor e com a imprensa. Mas espero que seja bacana, porque, com ele aqui, o Cruzeiro disputou três Libertadores, chegou a uma final. Ele fez bom trabalho. A torcida do Cruzeiro deve respeito ao Adilson. Quem sabe um dia ele possa voltar a ser treinador do Cruzeiro? Vou cumprimentá-lo, pedir para ele mandar um abraço para Ivair, Oscar, Zé Mário. Gosto muito deles. Mas quando começar o jogo, ele é adversário. A gente precisa emplacar, chegar ao G4, que estamos perdendo oportunidades. Vou desejar boa sorte a ele na vida, mas sempre procurando vencer.

(mais…)

Cruzeiro 0x1 Vitória: Mirou no G4, acertou no G8

domingo, 22 de agosto de 2010

Em 8º lugar, com 21 pontos, o Cruzeiro pode chegar à 4ª posição se vencer.

Cuca ainda não pode contar com Jonathan, Leonardo Silva e Gilberto, contundidos. Mas lançará Jones, vindo do América carioca, na linha de volantes.

Em 15º lugar com 17 pontos, o Vitória pode chegar à 8ª posição se vencer.

Toninho Cecílio não contará com o zagueiro Wallace, contundido nem com o armador Ramon Menezes, cansado.

Para o público do Vale do Aço, a maior atração será o armador Argentino, Walter Montillo, que estreará em terras mineiras vestindo a azul-estrelada.

(mais…)

Uma liga de primeira

domingo, 22 de agosto de 2010

Português, Russo, Holandês, Espanhol, Americano, Francês, Italiano, Alemão… Morrinhões às pencas na TV.

Programa imperdível, mesmo, é só a Premier League.  Na Inglaterra, o torneio nacional de futebol funciona.

  1. Todas as fazendinhas são bem cuidadas.
  2. Os gramados atendem às rigorosas exigências do talentoso Jonathan.
  3. Craques e cabeças de bagre têm algo em comum: respeito ao público.
  4. Os jogos têm 90 minutos líquidos, pois toda cera vira acréscimo.
  5. As imagens oferecidas pela TV são perfeitas.
  6. Os juízes deixam o jogo correr.
  7. A grana corre fácil atraindo os melhores profissionais do mundo.

(mais…)

O lugar do Cruzeiro no cenário do futebol

sábado, 21 de agosto de 2010

Gustavo Sobrinho

Nos últimos anos, o Cruzeiro deixou de conquistar os títulos nacionais e internacionais que sua torcida acostumou-se a comemorar entre 1991 e 2003.

Esta situação tem levado boa parte da torcida a cobrar dos dirigentes e dos profissionais do clube resultados melhores do que a real posição que o clube ocupa no cenário nacional e internacional.

Proponho analisarmos as mudanças do calendário ao longo do tempo e como o clube tem se desempenhado em cada um dos contextos pra discutirmos qual será sua posição futura no cenário do futebol.

(mais…)