Posts com a Tag ‘Sócio do Futebol’

Estaremos no Clube dos Seis?

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Jorge,

Encaminho, abaixo, matéria que saiu no Valor Econômico sobre o SC Internacional.   Destaco a profissionalização do clube, o pensamento de longo prazo, o tão famoso programa de sócio-torcedor, e a previsão, de que só haverá só 5 ou 6 clubes grandes no Brasil.

O Cruzeiro será um deles?

(mais…)

Henrique e Ribeiro, quase perfeitos

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Atuações dos celestes e seus adversários no Cruzeiro 4×2 Guarani, na Arena do Jacaré, Sete Lagoas, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2010, em 15set10:

(mais…)

A camisa do goleiro

terça-feira, 31 de agosto de 2010

A camisa do Ildeu, da Fazenda Bom Retiro, pertinho de São Miguel e Almas de Guanhães, já foi comprada.

O radinho, segunda demanda do fanático camponês, quem adquiriu foi a Marilene, minha amiga.

O preço da camisa oficial é de lascar o cano! R$170. Mas o SF tem um desconto bacana: 5%! Não é emocionante? Confiram o modelo.

(mais…)

O novo Mineirão: projeto verde, cofres azuis

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Última parte da entrevista com Marcílio Lana, do Grupo Gestor da Copa 2014:

Projeto verde

Depoimento de Marcílio Lana:

(mais…)

O Cruzeiro não está quebrado

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Mensagem enviada pelo João Chiabi Duarte:

Prezados:

Como anda a situação financeira do Cruzeiro?

Compartilho o pouco que sei e tenho lido, visto e ouvido de pessoas que estão no meio do futebol a respeito do tema, em 10 tópicos:

1. O Cruzeiro não está quebrado. Hoje, entre os grandes clubes do Brasil, é um dos menos deve. Pelo que pude apurar as nossa dívidas reais beiram a casa dos R$100 milhões, mas, quase toda bem equacionada (REFIS, IR, INSS etc).

2. Mesmo tendo alcançado junto ao BMG um patrocínio naster destacado como o melhor de sua história, o Cruzeiro em 2010 está sendo penalizado por:

  • Queda acentuada de bilheteria, notadamente após o fechamento do Mineirão.
  • Queda acentuada de receita com o Sócio do Futebol com a perda de 15 mil associados (R$60 x 15 mil = R$900.000 / mês).
  • A folha salarial foi onerada pela manutenção do elenco, tendo como balizador o Kleber, fato que provocou substancial elevação nos salários de outros jogadores. Também por mérito deles, é bom que se diga.
  • Não ter realizado nenhuma venda expressiva. Até o 7° mês do ano, o Cruzeiro teve como venda mais importante o repasse de 50% de Kleber ao Palmeiras (ainda dividido com o parceiro EMS Pharma) por R$6,5  milhões.

3. Com isto o déficit mensal hoje é da ordem de R$1 milhão / mês.

4. O Cruzeiro tem, segundo consta no BID, um número muito grande de jogadores sob contrato (em torno de 200 segundo alguns colegas, mas há que se confirmar porque podem estar sendo incluídos todos os atletas da base nesta contagem… Sem dúvida, é a quantidade é maior do que a dos demais clubes da série A), emprestados a times menores. Muitos desses jogadores são pagos com subsídio do Cruzeiro. ISe isto for confirmado, pode ser uma das razões de sangria do caixa. Até aqui, isto é mera suposição, pois essa rubrica não foi aberta nas últimas prestações de contas do clube.

5. Outro ponto importante e muito comentado: o Cruzeiro tem um clube de estrutura pesada e custos fixos elevados, que precisa ser ajustado para ter contas dentro de parâmetros mais condizentes para uma organização de seu porte. Isto talvez justifique as saídas de Claret e Maluf, entre outros. Pode ser que a contenção já esteja sendo feita.

6. Também é um fato o baixo índice de aproveitamento de pratas-da-casa nos últimos tempos. A base custa ao clube perto de R$700 mil / mês. Uma das razões pelas quais o Zezé Perrela puxou Dimas Fonseca para a gestão do futebol profissional foi exatamente ele ter feito uma gestão severa na base, com expressiva redução de custos. Ora, se hoje o dispêndio supera os R$8 milhões anuais, o retorno é baixíssimo, pois, apenas Guilherme e Diego Renan se firmaram entre os titulares nos últimos 4 anos, o que é muito pouco.

7. Nos últimos tempos, o Cruzeiro teve vários jogadores que ficaram muito tempo parados, o que afeta os gastos ao impedir estabilidade e repetição de escalações. Os treinadores viviam improvisando. Alguns Casos:

  • Sorin, Athirson e Fernandinho em 2009 (simultâneas).
  • Gilberto e Roger em 2010.
  • Luizão, Leo Fortunato, Leonardo Silva e Thiago Heleno, recentemente.
  • Kleber no 2° semestre de 2009.
  • Fabinho, Paraná, Ramires, Jonathan, Henrique, Gérson Magrão foram improvisados várias vezes nos últimos tempos.
  • Araújo, Gil, Elber, Sandro, Thiago Gosling, Luizão, Kerlon tiveram longas temporadas de recuperação. São desperdícios que precisam ser melhor avaliadas pela comissão técnica, Departamentos Médico, Fisiologia, Fisioterapia etc.

8. Um outro motivo alegado por muitos é a política de contratações do clube nos últimos tempos. Vamos relembrar alguns casos para avaliá-los:

  • Jogadores contratados como solução de problemas e que pouco jogaram:  Jael (nem jogou), Luizão (nem jogou), Leandro Silva (na volta do Porto, foi outro que não jogou nem 10% das partidas), Sorin (nesta 3ª passagem), Thiago Gosling (jogou muito pouco nesta 2ª passagem), Kieza (ninguém sabe porque veio), Alessandro (pouco jogou), Anderson Lessa (pouco jogou e mesmo sem ter ido mal, foi colocado na lista de dispensáveis).
  • Jogadores contratados, que foram colocados em clubes parceiros: Radar, Matheus, Evandro, Fahel, Eraldo, Márcio Guerreiro, Davi etc. Foram investimentos que só deram prejuízo..

Durante bom tempo, o time ficou sem jogadores pra zaga, lateral-esquerda, armação (camisa 10) e com excesso de volantes por exemplo. Adílson se virou e era um show de Elicarlos de lateral-direito, raramente jogando em sua função de origem (o garoto, que é muito bom de bola, acabou se queimando junto ao torcedor, especialmente com quem assiste aos jogos com o fonezinho no ouvido). Magalhães, Vinícius, Neguette, Bernardo e Dudú (neste caso, a indisciplina pesou contra os jovens de grande talento e que tem tudo ainda para fazerem história no clube), Eliandro, Rafael e até Sebá foram chamuscados pelo imediatismo do torcedor e por terem sido lançados fora de hora.

9. Como cruzeirenses, temos que fazer o possível pelo clube, mas sem a sanha da revanche ou da vingança. Sem a pecha de anti-isto ou anti-aquilo. Conheço vários conselheiros do Cruzeiro que são gente do bem, que estão a anos a fio a dar a sua contribuição ao clube, como os irmãos José Francisco e Hermínio Lemos, Dr. José Ramos, os irmãos Paulo César e Flávio Carvalho, os irmãos Peluzzo, meu primo Maurício Duarte, Dr. Djalma Fernandes, Dr. Gilvan Tavares, Dr. João Carlos Gontijo, Dr. Célio Elias, Dr. Ronaldo Nazaré, Ângelo Cattabriga, os irmãos Fernando, Célio e Lúcio de Souza, meu grande primo pelo outro lado familiar e conselheiro presente que é Clemenceau Chiabi Saliba Jr., José Maria Fialho, Marcinho Atacadista, entre tantos outros. Não aceito generalizar e dizer que nosso conselho seja gente sem opinião, algo que os detratores dos Irmãos Perrella tentam passar à opinião pública.

10. Finalmente, creio que o Cruzeiro vai começar o processo de reversão ainda este ano. Teremos de mudar um pouco a visão quanto às tais parcerias e focar num grupo menor de jogadores. Mesclar grandes talentos às jovens promessas que o clube tem condições de revelar. Não podemos continuar revelando jogadores e os repassar para ver se estouram no Ipatinga, Cabofriense, Nacional da Ilha da Madeira ou Sporting de Braga. E de mais a mais, já está passando da hora de parar de fazer negócios com os portugueses. Tenho a impressão de sempre estamos levando a pior. Melhor seria continuar a negociar com franceses e russos (rs, rs, rs).

Saudações Azuis,

João Chiabi Duarte

Sócios premiados

sábado, 31 de julho de 2010

Matéria do repórter Bruno Faleiro no site oficial do Cruzeiro anuncia relação dos premiados do mês no programa Sócio do Futebol.

Sócio do Futebol premia torcedores com camisa oficial, produtos licenciados e visita do Raposão

A cada mês, o Cruzeiro premia 41 Sócios do Futebol em dia com as mensalidades, com 30 camisas oficiais, 10 produtos licenciados da linha infantil e uma visita do Raposão.
A lista dos sorteados do mês de julho está disponível logo abaixo.

A equipe do Sócio do Futebol entrará em contato com os premiados, para saber qual é o tamanho desejado para a camisa e acertar como acontecerá a retirada da mesma.

Em breve, novos sorteios serão promovidos pelo Sócio do Futebol, como o que ocorrerá na próxima terça-feira, quando o Sócio do Futebol irá sortear uma antena parabólica para os participantes do projeto.

Outros brindes poderiam ser sorteados:

  • Viagens com a delegação para quem tiver contribuído por mais meses,
  • mesas nas festas organizadas pelo clube,
  • audiências com o presidente para troca de idéias,
  • jantares com jogadores e
  • indicação de creches, hospitais e escolas para receber visitas de atletas e do Raposão.

Importante é fidelizar e aproximar o torcedor do clube.

Problema de hora e lugar

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Vida de blogueiro não é mole. O sujeito trabalha de graça e ainda tem que ler tolices e desaforos. E receber cobranças descabidas.

Hoje, ao abrir o antispam, encontrei o protesto de um comentarista se dizendo sob sensura (sic) há mais de seis horas “só porque falo a verdade”.

Certamente (ou seria sertamente?) o cidadão imagina que o blogueiro tem de ficar à disposição dele pra evitar qualquer atraso na publicação de suas gotas diárias de sabedoria.

Dizia Billy Blanco: “O que dá pra rir dá pra chorar / Questão só de peso e medida / Problema de hora e lugar /Mas tudo são coisas da vida” 

Pra levar esta vida de blogueiro, só rindo pra não chorar. Ou definindo pesos e medidas sem medo de errar.

Lamentável é não conseguir evitar que todos os comentários do Rosan, da Beth e do Olivieri caiam no antispam.

Eles são cruzeirenses provados e comprovados. Mas, por algum motivo que desconheço, o programa os persegue. Quando estou próximo, libero.

Outro perseguido pelo Hal é o Geniba. Neste acaso, o próprio comentarista sabe, como sabia John Klute, que o “passado o condena”. Passado de comentarista radical, obviamente.

Mesmo assim, estando conectado, eu o libero seus comentários. Como libero os pitacos de atleticanos, flamenguistas, gremistas, anticruzeirenses e até de hienas, quando escritos com o mínimo de respeito.

O que o blogueiro não vai mais é se preocupar com queixas e reclamações de provocadores. Estes, ao contrário dos termocéfalos, são mansos, lânguidos, suaves, mas ainda assim deletérios.

Entulham propositalmente o blog com posts monocórdios, repetitivos, aparentemente burros, mas, na essência, maldosos, destinados a minar o ânimo dos participantes.

Pra essa galera, a blogosfera tem uma pá de links interessantes. A começar pelo Granma. Tchau e boa navegação.

Outro tipo enjoado é o sujeito que acusa, difama e ofende jornalistas, cartolas, treinadores e jogadores com o argumento de que são pessoas públicas.

Quem quiser apodar, desafiar ou brigar com as figuras públicas, que o faça pessoalmente. Aqui, não.

Cruzeirense também não servirá de pasto pra hienas neste blog.

Adílson Baptista, por exemplo, que honrou o clube como jogador, treinador e torcedor não será ofendido no PHD. Ponto.

Deixem o sujeito seguir sua vida em paz. Ontem, na Turma do Bate-bola, Emanuel Carneiro deu uma catracada pública no presidente Zezé Perrela, que ouviu a preleção anti-Adílson humildemente.

O ex-treinador fez o que achou melhor para o Cruzeiro. E, nesse melhor, está o imperdoável (pros atleticanos com ou sem microfones) duplo 5×0 sobre o rival citadino.

A rádia podia deixá-lo em paz. Ele está na história, não mais à beira do gramado. Provocadores teleguiados também deviam esquecer Adílson e gastar seu latim com o novo treiandor.

Se não for possível, podem procurar outra freguesia pra cantar.

Crítica técnica, tudo bem. Esculacho, não. Adílson Baptista, ao contrário das hienas, é Sócio do Futebol cruzeirense. E tem 4 títulos mineiros e 2 supercopas.

Por isto e por defender incondicionalmente o Cruzeiro, ele será sempre respeitado no PHD.

Quanto aos cruzeirenses que têm comentários retidos, só posso lhes pedir desculpas. E contar com a ajuda do webmaster pra solucionar o problema.

Aos provocadores, repito, aconselho navegação pelos sites e blogs de cruzeirenses, todos melhores do que o PHD, listados na coluna ao lado.

Naufrágio

sábado, 26 de junho de 2010

O programa Sócio do Futebol, do Cruzeiro, desabou de 18 mil para 5 mil assinantes. Com o Mineirão e o Independência fechados, a maior parte dos “fiéis” deu uma banana para o clube.

Dos que restaram, alguns organizaram, com esmero, uma manifestação contra a diretoria pela decisão de não mandar os jogos do time em Sete Lagoas.

Nada mais Brasil, país no qual torcedor não passa de consumidor.

No fim, restarão alguns incondicionais, que já perceberam não existir clube forte sem apoio de sua torcida.

Não há nada a fazer a não ser espiar o barco afundar. Estamos diante da crônica do naufrágio anunciado.

Quando o Mineirão reabrir com seus quase 70 mil lugares, pode ser que o clube ainda esteja forte pra usá-lo em partidas de 1ª divisão. Pode ser.

P.S.: Já sei, já sei: programa de sócio-torcedor é besteira. Os do Inter e do Grêmio, por exemplo, não passam de enrolação, carecem de auditoria e patati patatá. Estes clubes continuam vendendo jogadores, sinal de que é besteira ter sócio. Vamos virar a página e buscar exemplos de clubes bem sucedidos sem apoio de sua torcida.

Uma idéia, por favor

quinta-feira, 17 de junho de 2010

ZZP disse que poderia, se quisesse, gastar R$50 mi, montar um timaço. Mas, com isto, quebraria o clube. E é verdade.

Tantos cartolas já fizeram isto que ele seria apenas mais um a cometer tal desatino. E é melhor, mesmo, que não faça tal besteira.

Deve existir alguma forma de arranjar dinheiro que não seja vendendo jogadores, que a Europa já não quer ou, como se dizia nos tempos de Dondom e Evandrão, empinando papagaios.

Minha sugestão já ofereci: sócio-torcedor ao invés de sócio do futebol. Parece que não colou. Alguém imagina algo melhor?

E é bom pensar depressa, pois estamos sendo passados pra trás com uma rapidez impressionante. A julgar pelas contratações prometidas pelos rivais, nem com a deslumbrada Cocota competimos mais.

Soberba, surdez e fumo

terça-feira, 25 de maio de 2010

Evandro Oliveira

Muitos cruzeirenses acreditam que, nosso time tem obrigação de conquistar o Campeonato Mineiro, pois o rival doméstico não é mais um adversário à nossa altura.

Acreditam que, conquistar a Copa Libertadores é obrigação, pois o clube tem o melhor elenco do país, e até o presidente Zezé Perrella tem dito isto na mídia, talvez para não ser cobrado por contratações de qualidade.

Isto, mesmo depois destes tocedores terem visto seu clube passando pela situação de jogar no exterior sem ter um banco de reservas completo, de jogar no Mineirão sem um zagueiro reserva quando a zaga inspira muitos cuidados.

Campeonato Brasileiro também virou obrigação, embora o orçamento do clube esteja distante anos-luz dos quatro ou cinco maiores do país.

E pensar que já houve tempo em que até Taça Minas Gerais era comemorada!

(mais…)