Posts com a Tag ‘Port Elizabeth’

Nigéria 2×2 Coréia D.: Coreanos aprenderam a jogar

terça-feira, 22 de junho de 2010

Às 15h30, no Estádio Moses Mabhida, em Durban, a Nigéria tentará vencer pra se classificar. A Coréia Democrática passa de fase se vencer e a Argentina não for goleada pela Grécia.

O grande nome da Nigéria tem sido seu goleiro Enyema. A Coréia Democrática não tem destaques individuais. Impressiona pelo conjunto.

No apito, estará o português Olegário Benquerença. Que ele seja bem quisto por todos ap[os o fimda partida! (mais…)

Chile 1×0 Suíça: Após 557 min, Suíça leva 1 gol e faz zero pt

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Às 11h, no Estádio Nelson Mandela Bay, em Porto Elizabeth, Suíça e Chile disputam a liderança do Grupo H.

Ottmar Hitzfeld, treinador da Suíça diz que o Chile é mais perigoso do que a Espanha. É superior em força física e tem um ataque mais insinuante.

O argentino Marcelo Bielsa, treinador do Chile, não comenta os elogios. E escala um potente ataque com Sanchez, Suazo e Beausejour.

Khalil Al Ghamdi, da Arábia Saudita, será o Juiz. (mais…)

Inglaterra 0x0 Argélia: Nada poderá ser pior

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Às 15h30 (horário de Brasília), no Cape Town Stadium, na Cidade do Cabo, a Inglaterra enfrentará a frágil Argélia com a obrigação de confirmar sua pouco usual condição de candidata ao título.

Fábio Capello, treinador italiano do English Team, manterá do goleiro Green, proprietário do frango mais robusto desta Copa, e retornrá Gareth Barry à chefia de sua linha de volantes, que tem ainda os brilhantes Gerrad e Lampard.

O esquema inglês será o ofensivo 4-3-3 com três atacantes de verdade: Lennon, Rooney e Defoe.

Saadane, treinador da Argélia não vai se arriscar. Mandará seu time a campo trancado num 5-4-1 de magoar mesa-redondista brasileiro. Tinha como ser diferente? Só na cabeça dos malucos amantes do telecoteco.

Os argelinos se enxergam e, por isto, apostam mais no aviário da goleirada inglesa do que na criatividade do seu atacante único, Djebbour, e de seu batalhão de volantes de contenção.

Ravsham Ismatov, do Uzbequistão, será o Juiz. Se querem saber se o cara é bom ou ruim de trinado, perguntem ao Rivaldo e ao Felipão, doutores em futebol uzbeque. (mais…)

Costa do Marfim 0x0 Portugal: Brasil comemora

terça-feira, 15 de junho de 2010

No Nelson Mandela Bay, em Porto Elizabeth, Costa do Marfim e Portugal abrem o Grupo G com um jogo decisivo. Quem vencer, terá metade do caminho rumo às oitavas de final percorrido.

Carlos Queiroz, treiandor de Portugal, usa o moderno 4-2-3-1 com Cristiano Ronaldo (Real), Deco (Chelsea) e Simão Sabrosa (Atlético Madrid) formando a linha de meias atacantes e o brazuca Liedson (Sporting) como referência metido entre os beques marfineses.

O sueco Erikson arma os elefantes num 4-4-2 clássico com Didier Drogba -ainda não confirmado, após a lesão no braço- e Salomon Kalou, ambos do Chelsea,  no ataque. Na 2ª linha de 4, terá em Yaya Touré (Barça) o volante que sairá pra armar o jogo.

Nosso velho conhecido (e amaldiçoado), o uruguaio Jorge Larrionda apitará a partida. Aqui, tem emoção garantida! Pelos craques e pelo Juiz. A conferir.

*****

Eis como o Estadão viu o jogo:

Sem ‘ketchup’, Portugal só empata com Costa do Marfim por 0 a 0

Em jogo pelo grupo do Brasil, portugueses sofrem com a marcação africana e Cristiano Ronaldo completa mais um jogo sem gol

Faltou “ketchup” para Portugal na estreia na Copa do Mundo. Apontada como uma das forças do Mundial, a equipe de Cristiano Ronaldo sofreu nesta segunda-feira e apenas empatou por 0 a 0 com a Costa do Marfim na abertura do Grupo G, a chave da seleção brasileira. O jogo foi disputado no estádio Nelson Mandela Bay, em Port Elizabeth.

Cristiano Ronaldo até começou bem, mas foi sufocado pela marcação e teve uma atuação apenas regular. O jogador, que havia dito que seus gols sairiam como “ketchup”, completou o 17.º jogo sem marcar pela seleção portuguesa – o último gol do craque do Real Madrid foi em fevereiro do ano passado.

Portugal e Costa do Marfim são os principais rivais do Brasil nesta primeira fase. A seleção marfinense será a segunda adversária dos brasileiros no Mundial. O duelo acontecerá no dia 20, às 15h30, em Johannesburgo. Portugal enfrentará a seleção brasileira apenas na última rodada da chave, no dia 25.

Pelo lado marfinense, o atacante Didier Drogba começou no banco de reservas. O jogador foi liberado pelos médicos e colocou uma proteção especial no braço. Porém, o técnico Sven Goran Eriksson preferiu escalar o ataque com Kalou e Dindane para tentar explorar os buracos nas laterais portuguesas no primeiro tempo.

O jogo começou nervoso e em bom ritmo. Cristiano Ronaldo conseguiu encontrar alguns buracos na entrada da área e deixou os marcadores marfinenses confusos. Aos 7 minutos, o português levou uma entrada violenta de Zokora, que acabou punido com cartão amarelo. Cristiano Ronaldo foi a figura mais caçada em campo.

Danny brilhou nos amistosos de Portugal antes da estreia na Copa, mas sumiu na marcação africana e não foi capaz de dividir a criação das jogadas com os companheiros. Portugal chegou apenas um vez com perigo no primeiro tempo. Aos 10 minutos, Cristiano Ronaldo abriu espaço e soltou a bomba de fora da área. A bola explodiu na trave do goleiro Barry. 

Sven Goran Eriksson percebeu o buraco existente na defesa e reforçou a marcação na entrada da área. A ordem foi clara: Cristiano Ronaldo deveria ser marcado de qualquer maneira. Aos 20 minutos, o português foi derrubado na entrada da área. A falta não foi marcada. Irritado, ele peitou Demel, e recebeu amarelo junto com o marfinense.

A Costa do Marfim aos poucos conseguiu diminuir a diferença na posse de bola. Portugal passou a encontrar problemas no campo, e o brasileiro naturalizado português Liedson pouco fez. Contudo, os marfinenses sentiram a falta de Drogba. Sem uma referência no ataque, os cruzamentos saíram tortos, e a troca de passes morreram por muitas vezes na entrada da área.

Na etapa final, a Costa do Marfim entrou com grande velocidade. Gervinho teve uma boa atuação e encontrou buracos na marcação portuguesa. Aos 7 minutos, o meia recebeu bom passe, mas acabou desarmado no momento certo por Ricardo Carvalho – Portugal voltou a apresentar buraco na cobertura das laterais, o principal ponto explorado pelos marfinenses.

Drogba entrou aos 20 minutos do segundo tempo na vaga de Kalou. O estádio foi ao delírio com a presença do astro. Porém, o atacante ainda sentiu a fratura no braço e não conseguiu se movimentar como antes – perdeu um gol incrível aos 46 minutos da etapa final, ao sair livre dentro da área. O placar no Mandela Bay não saiu do zero.