Posts com a Tag ‘Pintado’

Oitenta e Dois vs Noventa e Quatro

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Marco Soalheiro

Os times de Telê sempre jogaram pra frente. Em 1982 foi assim. Mas, naquele time, o meio campo tinha dificuldades na marcação e o centroavante era tido como grosso.

Aquela seleção foi muito decantada, mas fracassou.

Dez anos depois, Telê venceu treinado o São Paulo, Convenceu e encantou novamente. Mas, dessa vez,  com Pintado e Dinho na contenção, dois jogadores tachados de brucutus por muita gente.

No Tricolor, Telê encontrou um equilíbrio que talvez tivesse lhe faltado em 1982. E, nesse novo trabalho, ao invés de atrapalhá-lo, as fatalidades o ajudaram.

Fórmula pronta não existe. Aliar encantamento, que é conceito subjetivo, e resultados é coisa pra momentos especiais da história.

Jogar ofensivamente é mais bonito? Sim, claro. Mas uma defesa bem postada, que saiba ser quase instransponível sem apelar pra violência, também merece apreço.

A Seleção de 94 ficava sempre com a posse de bola e tinha na defesa uma barreira com a Jorginho, Aldair, Márcio Santos, Leonardo. E volantes que se completavam.

Dunga, apesar de erroneamente tachado de brucutu, virava bem o jogo e até lançava com qualidade.

É só ver os jogos. A bola quase não chegava ao Tafarell.

No ataque, havia a genialidade de Romário e a eficiência de Bebeto.

Os míopes e mal humorados dizerem que Romário ganhou sozinho. Num esporte coletivo como o futebol é duro ler e ouvir isto! Mas, se é assim que funciona, paciência.

Marco Soalheiro, 29, cruzeirense, jornalista, nasceu e mora em Belo Horizonte.

Mestres

segunda-feira, 24 de maio de 2010

A citação abaixo tem a clara intenção de irritar doidivanas e enxadistas que pedem um volante daquele tipo usado pelo Telê – Dinho, Pintado, Elzo e brucutus quetais – à frente da zaga celeste.

  • “Marquinhos Paraná é o jogador de meio de campo que tem o estilo de jogo mais parecido com o meu.” (José Carlos Bernardo)

Fonte? O locutor campineiro do PFC, durante a transmissão do Guarani 2×2 Cruzeiro, ontem, no Brinco de Ouro.

(mais…)