Posts com a Tag ‘Pay-per-view’

Quem vai transmitir?

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Deu na Folha de S. Paulo

Na última reunião da rede com o Clube dos 13, entidade que negocia o campeonato, na semana passada, a Globo pediu que se levasse em conta não só as propostas financeiras das emissoras, como também a experiência na transmissão do Brasileirão. 

(mais…)

Com delay, merchan e sem o hilariante SNSB

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Vida dura esta de um sem paguepraver! Fiz mágica de Mandrake e tive paciência de monge tibetano pra acompanhar o Cruzeiro contra o Palmeiras.

Na TV aberta, Fla e Santos despedindo-se do velho Maraca com som mínimo. No modesto maquinho, Cruzeiro e Palmeiras com crescente delay.

Quando terminou o 1º tempo na TV, eu ainda tinha 7 minutos de Mac pra acompanhar. No final do jogo na TV, faltavam 20 no computador.

(mais…)

Os ricos e os tolos

sábado, 29 de maio de 2010

Mauro França

A coluna Painel FC da Folha de São Paulo divulgou na última quarta-feira o fechamento do acordo firmado entre o G4 paulista (São Paulo, Palmeiras, Santos e Corinthians) e a Globo, para renovação da cessão dos direitos de transmissão do Campeonato Paulista.

Entraram no pacote as transmissões pela TV aberta, cabo e pay-per-view. Os quatro grandes exigiram negociar em separado com a emissora. A Federação Paulista vai negociar outro acordo em nome dos demais clubes.

Os números são expressivos. Pelo contrato, válido para os próximos cinco anos, cada clube vai receber R$63,5 milhões. Em 2011/2012, a cota será de R$9,5 milhões anuais, o que representa um aumento de 25% em relação aos R$7,6 milhões recebidos pelo Paulista 2010.

No triênio seguinte, o valor sobe para R$11,5 milhões por ano. Somente pela assinatura do contrato, cada clube vai receber luvas de R$10 milhões.

Enquanto isso, em Minas, os cartolas desdenham e desmoralizam o produto que vendem. E aprovam regulamentos ridículos pra um campeonato que, no final das contas, ainda é o mais rentável que disputam.

Depois da balaiada de receitas em seu estadual, os times paulistas dão outro banho de cotas de TV no Morrinhão. No torneio nacional são protagonistas enquanto seus adversários, verdadeiros pés-de-chinelo, são meros coadjuvantes.

Enquanto cartolas paulista se unem pra tomar algum da TV, os mineiros passam o tempo cometendo sandices. O Bokirroto chorão só pensa em pressionar juízes, ZZP chama o torneio de Rural, os 320 presidentes do América não param de lamuriar, Itair conversa pelos cotovelos, mas não cumpre ameaças que faz e o Demo, ah, o Demo!, este troca promessa de títulos pelos caraminguás das torcidas adversárias.

E a galera mineira, tão contente quanto tola, diz que Brasileiro é obrigação de seus clubes cada vez mais inexpressivos economicamente. Só rindo.

Mauro França, 47, cruzeirense, economiário, historiador, nasceu em Sete Lagoas, mora em Belo Horizonte.

N.B.: A parte educada do texto é do França. A mal-educada é do blogueiro.