Posts com a Tag ‘Páginas Heróicas Imortais’

Página heróica escrita com a garra de todos

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Atuações dos celestes e seus adversários no Atlético-MG 0x1 Cruzeiro, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, pela 12ª rodada do Brasileiro 2010, em 01ago10:

  • Fábio – Grandes defesas, duas delas milagrosas. Como sempre. Será que ele terá de se transferir para o Corintiãs pra merecer um lugar na Seleção Brasileira?
  • Jonathan – Sob o comando de Cuca, defende mais do que ataca. No 1º tempo, jogou com tranquilidade, no 2º, passou aperto com as investidas de Fernandinho, o adversário que mais teve posse de bola.
  • Gil – Firme nas disputas diretas, acabou excedendo-se ao enfiar o braço na cara da Tardelli no fim da partida. Cortou bolas voadoras e rasteiras, algumas vezes com categoria. Outras com determinação.
  • Fabinho – Terceiro beque e primeiro volante. Compôs bem o 5-3-2 inicial, que virou 3-5-2 ou 4-4-2 conforme a demanda da partida. Fez uma de suas melhroes atuações em 2010. Principalmente, porque não teve de correr muito. Seu percurso  foi sempre vertical, da marca do pênalti até o limite do círculo central.  
  • Edcarlos – Proporcionou um contra-ataque ao ser desarmado no campo adversário. Foi seu único erro. Nos demais lances, esteve firme. Rebateu, mas também saiu jogando quando foi possível. Boa estréia.
  • Diego Renan – Sofreu com as jogadas armadas por Macedo, Tardelli e Serginho em seu setor no 1º tempo. No 2º, com a proteção de Paraná, controlou a situação e saiu mais pro jogo. Podia ter se consagrado com um golaço, mas a bola decidiu se guardar para o próximo clássico.
  • Fabrício – Um leão. Lembrou Charles em seus momentos guerreiros no superclássico. Protegeu a bequeira e ainda arriscou alguma coisinha, não muito, é verdade, no ataque.
  • Elicarlos – Taí um cara bacana! Ele nunca faz corpo mole, jamais entra em campo com má vontade, embora não consiga virar titular nem por decreto. Mais uma vez, ele entrou e botou pra quebrar marcando em cima e não dando mole pro jogador mais caro de Minas nem pro centroavente do escrete nacional.
  • Marquinhos Paraná – Em 12 jogos contra a Cocota, venceu 11 e empatou um, o que o torna desafeto de anticruzairenses e hienas. É triste, mas paradoxalmente, também é divertido. No esquema com duas linhas de quatro, defende mais do que apóia. Várias vezes, jogou como líbero limpando a área. Sempre com calma, sem a afobação dos cabeças de área tradicionais.
  • Francisco Everton – Esforçado, jogou para o time. Correu muito, defendeu o quanto pôde, mas foi pouco decisivo nas jogadas ofensivas. Seu erro foi a simulação de uma contusão, que lhe valeu cartão amarelo quando já havia sido substituído.
  • Rômulo – Ajudou a bloquear o meio de campo. Correu muito, mas não produziu nada relevante para o ataque. Nas circunstâncias, foi útil.
  • Thiago Ribeiro – Muita luta, um pontapé desnecessário, que podia tê-lo excluído cedo da partida, uma grande jogada seguida de um tirambaço foram seus momentos de protagonismo. Mas ele foi além. Marcou a asapida de bola e até rebateu cruzamento sobre a área celeste.  
  • Robert – Valeu pelo esforço.
  • Wellington Paulista – Fez um golaço, não levou cartão amarelo, caiu pouco e só reclamou uma vez da arbitragem. Foi um dos melhores em campo. 
  • Cuca – Na coletiva, admitiu que seu time esteve mal no 1º tempo e só se encontrou no 2º. Foi realmente o que aconteceu. Um pouco pela ajuda do treinador adversário, que sacou Diego Macedo, um ala inoportuno pra defesa celeste com suas boas ultrapassagens e cruzamentos precisos. O bloqueio defensivo funcionou bem com Gil, Fabinho e Edcarlos rebatendo tudo e Fabrício e Paraná fechando o meio de campo. Do resto, a sorte cuidou.
  • Torcida – Alguns cruzeirenses inflitraram-se na Caladona e comemoraram no final. Deu briga. Faz parte do show.
  • Alta Direção – Dessa vez, fez a coisa certa. Trabalhou calada. Arranjou o hotel, que supunha não existir em Sete Lagoas pra concentrar o time na véspera. Evitou polêmicas, deixou por conta do treinador e do time a tarefa de cozinhar a ave no caldeirão da Arena. No final, deve ter descoberto que, quando o time vence, o gramado fica perfeito. Tão simples, não é mesmo? A cancha melhora ou piora de acordo com o resultado.  
  • Juiz & Bandeiras – Wilson Seneme poupou Thiago Ribeiro e Diego Tardelli, que deram pontapés desnecessários e expulsou Gil com razão. Acertou também ao passar um pito no cavador de pênalti, Obina e desconhecer o igual pleito de Francisco Everton. Os bandeiras andaram marcando impedimentos inexistentes, daqueles que só se vê no replay.  Estão, pois, perdoados. O trio não interferiu no placar. Isto é o mais importante.
  • Cocota – Diego Tardelli correu muito, Diego Souza foi uma piada. Inútil. Assim como Obina que só fez trupicar na bola. Diego Macedo foi o melhor, o mais perigoso atleticano em campo. Mas Luxa não concordou com a avaliação geral e sacou o ala na metade do 2º tempo. Clap, clap, clap! Gracias, Luxerxes! Serginho e João Pedro também fizerram ótima partida. E Fernandinho jogou bem mais do que vinha fazendo no Cruzeiro, principalmente, no 2º tempo quando cruzou várias bolas enviesadas sobre a área celeste. A Cocota não atuou mal, esta é que é a verdade. Mas pra vencer o Cruzeiro é preciso bem mais do que jogar bem. É preciso ter alma. E como é que um time tem ânimo se está cercado por todos os lados por uma torcida caladona? É provável que os emplumados tivesssem mais gana se fossem desafiados pela torcida celeste. Mas, assim sozinhos com sua massa, perderam o rebolado.

Making of do capítulo JA Ferrari

quarta-feira, 19 de Maio de 2010

Quando me pediram o projeto do livro Páginas Heróicas, não pensei duas vezes. Ao invés de uma narrativa linear, resolvi contar a história do clube por meio da vida e dos amores celestes de 100 personagens.

Escolhi jogadores, dirigentes, treinadores, torcedores e jornalistas, que ao longo da história, nos bons e nos maus momentos estiveram identificados com as causas do Mais Querido de Minas.

Quando o livro ficou pronto, abismada, a editora cortou 75 % do material. No minifúndio que me restou, incluí do JA Ferrari por sua combatividade e destemor.

(mais…)

O Bafo da Raposa está voltando

segunda-feira, 17 de Maio de 2010

Leitores e comentaristas do PHD:

Ja está publicada a primeira coluna que relembra os antigos textos/crônicas publicadas pelo jornalista JA Ferrari. Dentro em breve, ele nos brindará com o retorno de sua coluna, Bafo da Raposa, que fez furor e sucesso na mídia mineira da época pós-inauguração do Mineirão.

JA Ferrari foi titular de duas colunas, que antecederam o Rápido e Rasteiro, do Neuber Soares, no Diário da Tarde. E também participou de programas esportivos na extinta TV Itacolomi nos Anos 60 e 70, como o Bola na Área, precussor das bancadas de torcedores retomadas neste milênio.

O respeitado jornalista foi o criador, também, da coluna de nome Terceiro Tempo, muito antes de certo simpatizante das frangas e integrante da mídia do eixo se apropriar do nome (é possível que tenha copiado o nome à época em que se alfabetizava no interior de Minas e a coluna servido de inspiração). Tem sido dos mais tradicionais e ferrenhos defensores do Cruzeiro  e foi, ao longo de sua trajetória, um lutador contra desmandos e parcialidades, que marcaram a história do  futebol mineiro.

Numa das edições da revista Academia, publicada pelo Cruzeiro em 1968, ele escreveu crônicas que poderiam ser repetidas neste recente campeonato mineiro mudando-se tão somente os nomes das personagens.

No Cruzeiro.Org, ele continuará a manter sua postura apaixonada, crítica e firme, sempre exigindo correção e a integridade de ações das personagens que comandam o futebol mineiro para as coisas relacionadas ao Cruzeiro.

No site, publicaremos algumas colunas antigas do nosso novo colaborador de forma a apresentá-lo ao pessoal com menos de 30 anos que não acompanhou sua fase áurea no jornalismo mineiro que, agora, está sendo retomada.

Para aqueles que não conhecem este grande cruzeirense, JA Ferrari tem uma parte de sua história relatada no livro Páginas Heróicas Imortais -Onde a Imagem do Cruzeiro Resplandece, e foi citado neste blog na passagem dos 42 anos da conquista do Cruzeiro sobre o Santos de Pelé.

Saudações cruzeirenses,

Evandro Oliveira

NB: Clique aqui pra ler uma coluna do JA Ferrari, publicada na revista Academia na segunda metade dos Anos 60.

Blog PHD – Aviso Administrativo

quarta-feira, 5 de Maio de 2010

Caros comentaristas e leitores do Blog Páginas Heróicas Digitais (PHD).

Em virtude de recentes tentativas de ataques, que o Blog e o Site estão sofrendo, resolvemos que algumas ações serão tomadas para diminuir os riscos e dar uma organização mais efetiva e ágil ao Blog e outros espaços abertos aos comentários.

  1. Eliminaremos os links para notícias ou site que sejam colocados dentros de comentários e que não estejam relacionados ao POST. Se quiserem contribuir com o site indicando links de novidades e notícias, coloquem o link nos comentários de notícias, enviem link para  twitter.com/cruzeiro_org ou enviem os links para contato@cruzeiro.org . (usários que colocarem links para programas hostis ou vírus, serão suspensos por 90 dias dos nossos cadastros e denunciados nos fóruns específicos – a reincidência ensejará a exclusão sumária);

  2. Pedimos que não escrevam comentários que estejam relacionados a assuntos fora do contexto do Tópico. Caso isso seja necessário, pedimos que os demais comentaristas não respondam a estes comentários. Especialmente conversas rápidas deverão ser feitas em outros espaços virtuais associados ao Site e ao Blog. De acordo com o mais apropriado, utilizem o Portal do Cruzeirense (www.portaldocruzeirense.com.br) ou o grupo de Bate-Papo da Lista de Cruzeirenses no MSN (mensagem de adesão para group764905@groupsim.com);

  3. Usuários que fazem uso de nicknames diferentes ou de fakes e profiles falsos, serão instados a completarem seus dados no seu perfil. Caso não façam ou mostrem resistência a dar informações pedidas, serão suspensos no nosso cadastro por tempo indeterminado;

  4. Apoiamos e adotamos todas as medidas de segurança e proteção de ambientes informacionais, internacionalmente aceitas, para ambiente conectados à Internet. O desrespeito às nossas politicas de acesso e privacidade possibilita a adoção de medidas juridicamente aceitas.

  5. Comentários feitos para narrar partidas e bate-papo entre usuários do Blog serão eliminados, o que provocará desordenação e confusão na cronologia e histórico dos comentários. Não prejudique a compreensão dos comentários sobre o post. Utilizem o grupo de bate-papo do MSN para acompanharem jogos, especialmente aqueles que não tem a participação do Cruzeiro.

Estes parâmetros de segurança serão adotados nos demais espaços gerenciados pela Equipe Cruzeiro.Org, quais sejam: Site Cruzeiro.Org, Fórum Portal do Cruzeirense, Lista-Cruzeiro no Yahoo!, Listas e Blogs associados, Grupo de Mensagens Instantâneas no MSN, Comunidades associados do Orkut, Profiles do Twitter

Dúvidas e reclamações qualquer um dos serviços acima identificados devem ser enviadas para ombudsman@cruzeiro.org

Atualizado em 5/5/2010 – 10:00

Flávio Carneiro, cruzeirense de aço

sábado, 27 de março de 2010

Sabarense rima com Cruzeirense. Não é à toa, que o Flávio Carneiro é Cruzeiro. Neste espaço, é o cruzeirense que veio da terra do Esquadrão de Aço.

(mais…)