Posts com a Tag ‘Luizão’

O 7º beque de um elenco respeitável

sábado, 14 de agosto de 2010

Leonardo Renan Simões de Lacerda, Leo, beque e torcedor celeste nascido em Belo Horizonte há 22 anos, mas revelado pelo Grêmio, é o novo reforço do Cruzeiro.

Ele estava encostado no Palmeiras, que recebeu, por seus direitos econômicos e federativos, R$1 milhão mais Leandro Amaro, beque revelado pelo Cruzeiro.

Ao lado de Gil, Leonardo Silva, Edcarlos, Cláudio Caçapa, Wellington e Luizão, Leo formará um time de beques como há tempos não se via na Toca da Raposa.

Com as chegadas de Montillo, Rômulo, Farias, Wallyson, Robert, Francisco Everton, Wellington e Leo, o elenco celeste oferece boas opções ao treinador Cuca.

Pelo menos enquanto os melhores atletas não escaparem pela janela de transferências.

Apesar do esforço da direção, o elenco do Cruzeiro continua inferior ao dos clubes mais ricos: Fluminense, Santos, Corintiãs, Palmeiras, São Paulo, Inter e Cocota.

Mas já está no 2º escalão, ao lado de Grêmio, Flamengo e Vasco.

Mais do que isto, só quando a torcida disser presente e se associar incondicionalmente.

O Cruzeiro não está quebrado

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Mensagem enviada pelo João Chiabi Duarte:

Prezados:

Como anda a situação financeira do Cruzeiro?

Compartilho o pouco que sei e tenho lido, visto e ouvido de pessoas que estão no meio do futebol a respeito do tema, em 10 tópicos:

1. O Cruzeiro não está quebrado. Hoje, entre os grandes clubes do Brasil, é um dos menos deve. Pelo que pude apurar as nossa dívidas reais beiram a casa dos R$100 milhões, mas, quase toda bem equacionada (REFIS, IR, INSS etc).

2. Mesmo tendo alcançado junto ao BMG um patrocínio naster destacado como o melhor de sua história, o Cruzeiro em 2010 está sendo penalizado por:

  • Queda acentuada de bilheteria, notadamente após o fechamento do Mineirão.
  • Queda acentuada de receita com o Sócio do Futebol com a perda de 15 mil associados (R$60 x 15 mil = R$900.000 / mês).
  • A folha salarial foi onerada pela manutenção do elenco, tendo como balizador o Kleber, fato que provocou substancial elevação nos salários de outros jogadores. Também por mérito deles, é bom que se diga.
  • Não ter realizado nenhuma venda expressiva. Até o 7° mês do ano, o Cruzeiro teve como venda mais importante o repasse de 50% de Kleber ao Palmeiras (ainda dividido com o parceiro EMS Pharma) por R$6,5  milhões.

3. Com isto o déficit mensal hoje é da ordem de R$1 milhão / mês.

4. O Cruzeiro tem, segundo consta no BID, um número muito grande de jogadores sob contrato (em torno de 200 segundo alguns colegas, mas há que se confirmar porque podem estar sendo incluídos todos os atletas da base nesta contagem… Sem dúvida, é a quantidade é maior do que a dos demais clubes da série A), emprestados a times menores. Muitos desses jogadores são pagos com subsídio do Cruzeiro. ISe isto for confirmado, pode ser uma das razões de sangria do caixa. Até aqui, isto é mera suposição, pois essa rubrica não foi aberta nas últimas prestações de contas do clube.

5. Outro ponto importante e muito comentado: o Cruzeiro tem um clube de estrutura pesada e custos fixos elevados, que precisa ser ajustado para ter contas dentro de parâmetros mais condizentes para uma organização de seu porte. Isto talvez justifique as saídas de Claret e Maluf, entre outros. Pode ser que a contenção já esteja sendo feita.

6. Também é um fato o baixo índice de aproveitamento de pratas-da-casa nos últimos tempos. A base custa ao clube perto de R$700 mil / mês. Uma das razões pelas quais o Zezé Perrela puxou Dimas Fonseca para a gestão do futebol profissional foi exatamente ele ter feito uma gestão severa na base, com expressiva redução de custos. Ora, se hoje o dispêndio supera os R$8 milhões anuais, o retorno é baixíssimo, pois, apenas Guilherme e Diego Renan se firmaram entre os titulares nos últimos 4 anos, o que é muito pouco.

7. Nos últimos tempos, o Cruzeiro teve vários jogadores que ficaram muito tempo parados, o que afeta os gastos ao impedir estabilidade e repetição de escalações. Os treinadores viviam improvisando. Alguns Casos:

  • Sorin, Athirson e Fernandinho em 2009 (simultâneas).
  • Gilberto e Roger em 2010.
  • Luizão, Leo Fortunato, Leonardo Silva e Thiago Heleno, recentemente.
  • Kleber no 2° semestre de 2009.
  • Fabinho, Paraná, Ramires, Jonathan, Henrique, Gérson Magrão foram improvisados várias vezes nos últimos tempos.
  • Araújo, Gil, Elber, Sandro, Thiago Gosling, Luizão, Kerlon tiveram longas temporadas de recuperação. São desperdícios que precisam ser melhor avaliadas pela comissão técnica, Departamentos Médico, Fisiologia, Fisioterapia etc.

8. Um outro motivo alegado por muitos é a política de contratações do clube nos últimos tempos. Vamos relembrar alguns casos para avaliá-los:

  • Jogadores contratados como solução de problemas e que pouco jogaram:  Jael (nem jogou), Luizão (nem jogou), Leandro Silva (na volta do Porto, foi outro que não jogou nem 10% das partidas), Sorin (nesta 3ª passagem), Thiago Gosling (jogou muito pouco nesta 2ª passagem), Kieza (ninguém sabe porque veio), Alessandro (pouco jogou), Anderson Lessa (pouco jogou e mesmo sem ter ido mal, foi colocado na lista de dispensáveis).
  • Jogadores contratados, que foram colocados em clubes parceiros: Radar, Matheus, Evandro, Fahel, Eraldo, Márcio Guerreiro, Davi etc. Foram investimentos que só deram prejuízo..

Durante bom tempo, o time ficou sem jogadores pra zaga, lateral-esquerda, armação (camisa 10) e com excesso de volantes por exemplo. Adílson se virou e era um show de Elicarlos de lateral-direito, raramente jogando em sua função de origem (o garoto, que é muito bom de bola, acabou se queimando junto ao torcedor, especialmente com quem assiste aos jogos com o fonezinho no ouvido). Magalhães, Vinícius, Neguette, Bernardo e Dudú (neste caso, a indisciplina pesou contra os jovens de grande talento e que tem tudo ainda para fazerem história no clube), Eliandro, Rafael e até Sebá foram chamuscados pelo imediatismo do torcedor e por terem sido lançados fora de hora.

9. Como cruzeirenses, temos que fazer o possível pelo clube, mas sem a sanha da revanche ou da vingança. Sem a pecha de anti-isto ou anti-aquilo. Conheço vários conselheiros do Cruzeiro que são gente do bem, que estão a anos a fio a dar a sua contribuição ao clube, como os irmãos José Francisco e Hermínio Lemos, Dr. José Ramos, os irmãos Paulo César e Flávio Carvalho, os irmãos Peluzzo, meu primo Maurício Duarte, Dr. Djalma Fernandes, Dr. Gilvan Tavares, Dr. João Carlos Gontijo, Dr. Célio Elias, Dr. Ronaldo Nazaré, Ângelo Cattabriga, os irmãos Fernando, Célio e Lúcio de Souza, meu grande primo pelo outro lado familiar e conselheiro presente que é Clemenceau Chiabi Saliba Jr., José Maria Fialho, Marcinho Atacadista, entre tantos outros. Não aceito generalizar e dizer que nosso conselho seja gente sem opinião, algo que os detratores dos Irmãos Perrella tentam passar à opinião pública.

10. Finalmente, creio que o Cruzeiro vai começar o processo de reversão ainda este ano. Teremos de mudar um pouco a visão quanto às tais parcerias e focar num grupo menor de jogadores. Mesclar grandes talentos às jovens promessas que o clube tem condições de revelar. Não podemos continuar revelando jogadores e os repassar para ver se estouram no Ipatinga, Cabofriense, Nacional da Ilha da Madeira ou Sporting de Braga. E de mais a mais, já está passando da hora de parar de fazer negócios com os portugueses. Tenho a impressão de sempre estamos levando a pior. Melhor seria continuar a negociar com franceses e russos (rs, rs, rs).

Saudações Azuis,

João Chiabi Duarte

A conta do chá

domingo, 16 de maio de 2010

Comparem os dois grupos:

  1. Alex Silva, Valdívia, Fernandão, Diego Souza, Cleber Santana, Kleber Pereira, Cáceres, Marquinhos, Borges, Hugo, Leandro, Nunes, Rodriguinho, Branquinho, Bruno César, Tiago Humberto, Fernandinho, Vítor, Marcelinho Paraíba, Carlinhos Paraíba, Felipe, Mendez, Campos, Rodrigo Souto, Roberto Carlos, Moacir e Arouca.
  2. Anderson Lessa, Guerrón, Cláudio Caçapa, Fabinho, Gilberto, Roger Galera,  Gil, Kieza, Leandro Lima, Patric, Pedro Ken, Luizão e Fábio Santos.

No primeiro grupo, estão jogadores – alguns consagrados, outros promessas- que andaram dando sopa desde o final da Libertadores 2009.

No segundo, os que o Cruzeiro contratou. Alguns quase aposentados, outros ainda promessas.

(mais…)

O elenco dos Anos Zero

domingo, 3 de janeiro de 2010

Alguém sabe se existe algum site em que seja possível consultar os elencos ano a ano?

Fiz uma rápida pesquisa em alguns jogos no site Futpédia. Eis uma relação do que passou pelo Cruzeiro de 2000 a 2009 (peguei um ou dois jogos por ano + alguns nomes de memória).

 O que eu queria mesmo era uma divisão por semestre, para pelo menos identificar a base de cada time, mas acabei misturando tudo…

Moema Fox

  • 2000 – André Doring, Jefferson, Fábio, Fabiano, Glayssinho, Rodrigo Posso, / Zé Maria, Fernandinho, Maicon, Clebão, Alexandre, Marcelo Djian, Luisão, Márcio, Cris, Sorin, Alonso, Rodrigo, / Marcos Paulo, Ricardinho, Donizete Oliveira, Donizete Amorim, Viveros, Rony, Mancuso, Cleber Monteiro, Wendel, Valdo, Alê, Paulo Isidoro II, Sérgio Manoel, / Geovanni, Muller, Jackson, Oséas, Fábio Júnior, Marcelo Ramos, Zé Roberto,  Renato Cella, Cristian, Leandro, Alex Mineiro, Deílton. Tec: Paulo Autuori, Marco Aurélio, Luiz Felipe Scolari
  • 2001 – Bosco, Jefferson, André Doring, / Maguinho, Maicon, Luizinho Netto, Neném, Rodrigo, Cris, Luisão, Bill, Irineu,  Alex Xavier, João Carlos, Clebão, Márcio, Fernandinho, Sorín, Beto, Maxwell, William Boaventura, Alex Santos, / Marcos Paulo, Ricardinho, Alê, Cléber Monteiro, Joelson, Leandro, Viveros, Mancuso, Abedi, Diego, Alex 10, Marcus Vinícius, / Edmundo Animal, Geovanni, Jussiê, Rincón, Augusto Recife, Jorge Wagner, Muller, Oséas, Marcelo Ramos, Adriano Chuva, Sérgio Manoel, Alessandro Cambalhota , Leonardo, Kanu, Edmílson, Wandeir.  Tec: Luiz Felipe Scolari, Paulo Cesar Carpeggiani, Ivo Wortmann, Darlan Schneider, Marco Aurélio
  • 2002 – Gomes, Jefferson, Gleguer, Alexandre Favaro, Gomes/ Ruy Cabeção, Maicon, Alemão, Cris, Luisão, Marcelo Batatais, Irineu, João Carlos, Thiago Gosling, Sorín, Leandro Silva, Jorginho Paulista, Rondinelli, Alex Santos, / Augusto Recife, Danilo, Victor Quintana, Fernando Miguel, Viveros, Ricardinho, Paulo Miranda, Vander, Alex 10, Wendel, / Lucas, Jussiê, Marcelo Ramos, Fábio Júnior, Joãozinho, Lúcio, Alessandro Cambalhota, Kanu, Wandeir, Edílson. Tec: Marco Aurélio, Wanderley Luxemburgo
  • 2003 – Gomes, André Doring, Artur Moraes, Alexandre Favaro, / Maurinho, Maicon, Cris, Luisão, Edu Dracena, Thiago Gosling, Gladstone, Irineu, Marcelo Batatais, Leandro Silva, Emerson Nunes, / Itaparica, Leo Silva, Cleber Monteiro, Augusto Recife, Maldonado, Felipe Melo, Sandro Sarará, Jardel, Paulo Miranda, Martinez, Márcio, Marcinho, Wendel, Alex 10, Zinho, Marcinho, / Aristizábal, Kanu, Diego, Jussiê, Deivid, Mota, Márcio Nobre, Marcelo Ramos,  Tiago Pereira, Alex Dias, Alex Alves.  Tec: Wanderley Luxemburgo
  • 2004 – Gomes, Artur Morais, Doni, Thiago Braga, Alexandre Favaro, Gatti, / Maurinho, Marco Aurélio, Alessandro, Maicon, Ruy Cabeção, Alemão, Michel, Marcelo Batatais, Cris, Edu Dracena, Marcelo Batatais, Bruno Quadros, Gladstone, Irineu, Régis, Leandro Silva, / Leandro, Martinez, Mancuso, Jardel, Sandro Sarará, Martinez, Augusto Recife, Wendel, Márcio Hahn, Marcinho, Maldonado, Alex 10, Walter Minhoca, Adriano Gabiru, / Rivaldo, Guilherme, Jussiê, Lima, Dudu, Tápia, Fred, Schwenck, Kanu, Márcio Diogo, Alex Dias. Tec: Wanderley Luxemburgo, PC Gusmão, Marco Aurélio, Ney Franco
  • 2005 – Fábio, Artur Morais, Thiago Braga, Gatti, / Maurinho, Ruy Cabeção, Michel, Jonathan, Edu Dracena, Gladstone, Marcelo Batatais, Irineu, Moisés, Argel, Leandro Eusébio, Patrick, Athirson, Anderson Paim, / Victor Júnior, Fábio Santos Vidaloka, Martinez, Marabá, Maldonado, Diogo Mucuri, Diogo Duran, Lopes Tigrão, Kelly, Francismar, Wagner, / Kerlon, Weldon, Diego Clementino,  Adriano Gabiru, Fred, Jean, Alecsandro, Wando Tiririca, Daniel Morais, Adriano Louzada, Tadeu, André Luiz Leite. Tec. Levir Culpi, PC Gusmão
  • 2006 – Fábio, Lauro, Juninho, Flávio Guedes, / Jonathan, Michel, Luizinho, Luizão II, Gladstone, Edu Dracena, Teco, Thiago Heleno, André Leone, André Luis Chefão, Júlio César, Anderson Santana, / Augusto Recife, Aldo Souza, Paulinho Dias, Evandro, Fábio Santos Vidaloca, Leo Silva, Jonílson, Diogo Duran, Leandro Bonfim, Martinez, Sandro Sarará, Francismar, Elson, Wagner, / Geovanni, Kerlon, Alecsandro, Elber, Araújo, Ferreira, Gil, Fábio Pinto, Carlinhos Bala, Jonathas, André Luiz Leite, Diego Silva, Adriano Rodrigues. Tec. PC Gusmão, Oswaldo de Oliveira
  • 2007 – Fábio, Lauro, Gatti, Bruno Pianissola, Flávio Guedes, / Gabriel, Mariano, Jonathan, Peter, Ângelo, Herick, Eliézio, Simões, Wellington, Rodrigão, Leo Fortunato, Thiago Heleno, Luizão II, Gladstone, Wellington, Leandro Amaro, Edimar, Alemão, Maicon II, Fabio Santos, Anderson Imaturo, Fernandinho, João Victor, / Renan, Jardel, Aldo Souza, Daniel Tijolo, Luiz Alberto, Sandro Sarará, Leo Silva, Paulinho Dias, Charles, Ramires, Leandro Domingues, Maicossuel, Ricardinho, Wagner, Marcinho Bochecha, Fernando Oliveira, Tallys, / Diego Clementino, Kerlon, Geovanni, Guilherme, Araújo, Rômulo, Roni, Nenê, Alecsandro, Pedro Júnior, Fellype Gabriel, Marcelo Moreno, Vinícius Lopes. Tec: Paulo Autuori, Emerson Ávila, Dorival Júnior
  • 2008 – Fábio, Andrey, Rafael, Bruno Pianissola, / Jonathan, Apodi, Carlinhos, Maurinho, Leo Fortunato, Thiago Heleno, Thiago Martinelli, Thiago Gosling, Espinoza, Wellington, Jadílson, Fernandinho, Espinoza, / Sandro Manoel, Elicarlos, Marquinhos Paraná, Fabrício, Charles, Ramires, Wagner, Henrique, Camilo, Gerson Magrão, Bruno, Luiz Alberto, Zé Eduardo, Marcinho Bochecha, Leo Silva, Pablo, Luís Fernando Sales, / Fabinho, Reinaldo Alagoano, Guilherme, Weldon, Rômulo, Joabe, Marcel, Diego Clementino, Thiago Ribeiro, Jonathas, Jajá, Wanderley, Reina. Tec: Adílson Batista
  • 2009 – Fábio, Andrey, Rafael, Flávio Guedes, / Jonathan, Patric, Jancarlos, Gustavo Schiavolin, Anderson Beraldo, Leonardo Silva, Cláudio Caçapa, Gil, Thiago Heleno, Neguete, Diego Renan, Gerson Magrão, Vinícius, Radar, / Pablo, Marquinhos Paraná, Henrique, Fabrício, Elicarlos, Fabinho, Uchoa, Wagner, Fernandinho, Camilo, Athirson, Bernardo, Gilberto, Leandro Lima, Raphael Luz, / Kleber Gladiador, Wellington Paulista, Thiago Ribeiro, Guerrón, Eliandro, Dudu, Soares, Zé Carlos, Alessandro do Lotação. Tec: Adílson Batista

N.B.: Faltam muitos nomes. Vamos ajudar a Moema a completar a lista (2000 je 2001 á pesquisei). Em negrito, quem chegou a uma Copa do Mundo, jogando ou não.

Torcedores brasileiros da Argentina

sábado, 12 de setembro de 2009

Ernesto Araújo

A Seleção Brasileira classificou-se pra Copa 2010 com antecipação e, mesmo com várias ausências, fez um jogo de boa qualidade contra o Chile.

Nilmar, Maicon, Daniel Alves, Luizão e Elano mostraram muita técnica.

Por outro lado, a Argentina perdeu para o Paraguai e está próxima da repescagem.

Muitos brasileiros comemoram esta situação. Nem todos, contudo, pois vários torcem pela  Argentina.

Algo impensável décadas atrás, esse fenômeno se alastra por alguns motivos.

(mais…)

Silvério Cândido, cruzeirense de formação palestrina

sábado, 11 de julho de 2009

Não vou apresentar o Silvério Cândido. Apenas indicarei sua localização no Mineirão pra quem quiser pedir autógrafo. Ele fica à direita das cabinas, na parte inferior das cadeiras especiais.

Em caso de dúvida, ele é o cara que conta fica relatando o jogo pro Evandrão, que passa o tempo todo com uma câmera pregada na cara não tem visão abrangente do gramado.

(mais…)

Jovem Guarda + Velha Guarda = 3 pontos

domingo, 28 de junho de 2009

Atuações dos celestes e seus adversários no Cruzeiro 1×0 Avaí, pela 8ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Mineirão, em 27jun09:

  • Adílson Baptista – Montou um time Mandrake, completamente desentrosado e se salvou pela obediência tática dos jogadores que, até mudar de posicionamento durante a partida fizeram com perfeição. O único reparo pode ser feito à estratégia de recuar a marcação para contra-atacar, posta em prática a partir dos 10 da etapa final. Como Wanderley não fez a parte dele, o 2º gol não saiu e o sufoco só fez aumentar até o apito final.
  • Torcida – Público pequeno até para jogo sem importância da fase classificatória do Mineiro. Culpa da diretoria que resolver arrancar o couro do torcedor cobrando preços altos até quando promete futebol baixo. Lamentável ver o Mineirão tão vazio, 66 horas após a grande vitória contra o Grêmio pela Copa Libertadores.

(mais…)

Cruzeiro 1×0 Avaí (8ª Br): Três pontos preciosos

sábado, 27 de junho de 2009

Com quatro jogadores da base, um recém-promovido dos juniores, cinco reservas e um titular, Adílson Baptista montou o time possível para a partida desta noite no Mineirão.

Com muitos contundidos, o treinador está guardando seus atletas mais importantes para o jogo cotra o Grêmio, no meio de semana em Porto Alegre. Afinal, a partida contra o tricolor valerá uma passagem para a final da Libertadores, sonho acalentado pela nação cruzeirense há 12 anos.

A torcida deveria prestigiar a garotada, mesmo que a diretoria, sem o menor bom senso exigido nas circunstâncias, tenha mantido os elevados preços dos ingressos.

(mais…)

Cruzeiro 1 x 0 Vasco: Regra 12 aplicada, bola encaçapada!

domingo, 8 de junho de 2008

Adilson Batista ainda não disse que time colocará em campo. Mas ninguém duvida que Marquinhos Paraná será o lateral-direito. Complicado é saber quem jogará ao lado de Guilherme, no ataque? Reinaldo Alagoano ou Jajá? Dúvida cruel, hem?

Antônio Lopes já tem o Vasco na ponta da língua. De fora, só o beque Jorge Luiz com tendinite no joelho direito. Em seu lugar, deve entrar Luizão, ex-Cruzeiro. A maior atração cruzmaltina será Edmundo, de volta após o pênalti perdido na semifinal da Copa do Brasil contra o Sport, que lhe deu direito a descansar contra o Grêmio.

Como em qualquer jogo do Brasileiro em que o SPFC não esteja em campo, neste também não há favorito.

1º tempo

O Vasco tentou intimidar o Cruzeiro nos primeiros minutos, mas logo caiu na real. E na defesa. O Cruzeiro respondeu com avanços de Jadílson, tanto pela ponta quanto pela meia esquerda. E foi ele quem desferiu, aos 5, o primeiro chute celeste ao gol de Tiago.

O Vasco deixou Edmundo, que fez péssima partida, e Leandro Amaral isolados no ataque e passou a se defender com até 8 jogadores, em duas linhas de quatro. Jonílson, Eduardo Luiz e Luisão fechando a entrada da área foram os destaques cruzmaltinos.

No Cruzeiro, Guilherme alternava toques brilhantes com apagões. Wagner, embora mais participativo, também não conseguia organizar jogadas em meio à floresta de defensores plantada por Antônio Lopes em sua inetrmediária. Jajá, inibido, pouco se movimentava, isolando-se na direita, o que facilitava a marcação da defesa.

Marquinhos Paraná não ousou atacar. Ficou atrás compondo da retarguada com Thiago Heleno e Espinoza. Mais à frente, Charles e Fabrício alternavam subidas ao ataque e cuidados defensivos. Ramires, como sempre, se movimentou por todo o campo.

O domínio celeste foi amplo e irrestrito, mas ineficaz, na medida em que não resultou em gol. Poucas e tímidas foram as oportunidades de gol do Cruzeiro. A rigor, uma aos 22 quando Jajá cruzou, Guilherme fez o corta-luz e Fabrício disparou  uma bomba defendida por Tiago.

Outra oportunidade, aconteceu aos 33 quando Jajá fez um giro sobre seu marcador e chutou. A bola saiu fraca e facilitou a defesa do goleiro vascaímo. O ferrolho armado por Antônio Lopes funcionou e foi a principal causa do 0 x 0 no 1º tempo.

Lances + importantes do 1º tempo

  • 01- Jadílson lança Ramires, Luisão se antecipa e recua para Tiago.
  • 03 – Edmundo dribla Thiago Heleno, mas é desarmado por Charles.
  • 04 – Leandro Bomfim sai de campo contundido.
  • 05 – Jadílson chuta da intermediária, bola sai rente ao poste esquerdo.
  • 06 – Leandro Bonfim é substituído por Souza.
  • 08- Jajá toca para Wagner, que finaliza sobre o travessão.
  • 10 – Jadílson vai à linha de fundo e cruza rasteiro, Eduardo Luiz despacha pra fora da área.
  • 13 – Wagner Diniz cruza da direita, Edmundo não consegue cabecear e a bola cruza a área.
  • 16 – Charles chuta da entrada da área, bola desvia na zaga.
  • 20 – Wagner cobra falta da meia esquerda, Espinoza cabeceia por cima do travessão.
  • 22 – Fabrício chuta da entrada da área, Tiago espalma, Pablo desvia para escanteio.
  • 31- Morais comete falta e é advertido com cartão amarelo.
  • 32- Jajá domina na entrada da área, gira em cima do marcador e atira fraco para defesa de Tiago.
  • 34 – Pablo invade a área pela esquerda, mas é desarmado por Marquinhos Paraná com um tranco.
  • 35 – Jajá cruza da esquerda, entre os beques, Guilherme cabeceia, Tiago defende.
  • 38- Wagner bate escanteio pela direita, fechado, Tiago espalma pra fora da área.
  • 39 – Fabrício rola pra Jadílson, que é tramado antes de concluir.
  • 44 – Wagner cruza da esquerda, Eduardo Luiz cabeceia pra escanteio.
  • 45 – Jajá chuta da meia direita, à esquerda de Tiago.
  • 46 – Guilherme recebe na área, ajeita pra trás, Jajá chuta de primeira, a bola desvia na zaga. 

2º tempo

Adóilson Baptista devolveu o time ao gramnado com Fabinho no lugar de Jadílson. Ao novatocoube a finçãod e ponta-deireita. Assim, o time passou a ter joafgasdas epals duas pontas numa tentativa de abrir a defesa carioca. Aos 11, Jadílson fez excelente cruzamento, mas Wagner, na pequena área, livre de marcação, não conseguiu um cabeceio certeiro e a bola saiu pela linha de fundo.

A única chance clara de gol do Vasco foi neutralizada por Fábio aos 13 minutos. Espinoza foi desarmado por Maorias que passou a Leandro Amaral. O centroavante entrou na área disposto a abrir o placar, mas Fábio saiu do gol e defendeu a  bola a seus pés. O Vasco caiu, de novo, na defesa e passou a especular nos contra-ataques sempre debelados Heleno e Espinoza.

Empurrado pro Charles e Fabrício, o ataque celeste asfixiou a defesa vascaína, que acabaou errando aos 17 minutos. Lançado por Guilherme, Ramires foi derrubado por Jonílson dentro da área. Guilherme bateu mal e Tiago defendeu. No rebote, Guilherme perdeu, de novo, a chance marcar. 

O lance não abateu o time celeste que continou tentando o gol com jogadas pelas duas pontas. Aos 23, Ramires voltou a ser derrubado dentro da área. Dessa vez, o juiz não viu ou não interpretou como irregular a derrubada do Queniano Azul. 

A pressão continuou, mas o que levou o Cruzeiro à vitória foi a insistência do goleiro Tiago em fazer cera, algo que ele começou a praticar já no início da partida. Aos 26, Wagner chutou fraco, o goleiro vascaíno escorou a bola com os braços, deixando-a cair no terreno e, em seguida, apanhou-a com as mãos. O juiz marcou tiro livre indireto no bico esquerdo da pequena área.

O Vasco fez uma barreira de 11 jogadores sobre a linha de gol. Fabrício rolou para Charles que, da marca do pênalti, chutou forte, seco, direto. A bola passou entre vários atletas das duas equipes e foi para as redes: Cruzeiro 1 x 0

O Vasco saiu para o jgoo, mas com Edmundo abaixo da crítica não preocupou muito o sitema defensivo celeste. O time mineiro parece ter aprendido a bloquear os adversários em seu campo de defesa. Com a vantagem nas mãos, Adílson Baptista trocou Jadílson por Jonathan, aos 37. Grande parte da torcida chamou o treinador de burro com uma disposição que jamais demonstrou para torcer durante a partida.

Mesmo diante a loucura coletiva, o Cruzeiro segurou o placar e so não o ampliou porque Guilherme voltou a desperdiçar uma chance no final ao passar uma bola que poderia ter conduzido área adentro com chance de um arremate bem sucedido. Valeu pelos 3 pontos e pela maturidade que o time demonstrou para enfrentar um adversário retrancado.

Lances + importantes do 2º tempo

  • 00 – Jajá é substituído por Fabinho.
  • 01- Luisão e Wagner Diniz se chocam no alto, dentro da área, juiz dá falta a favor do Vasco.
  • 06 – Jadílson cruza da esquerda, Eduardo Luiz chega antes de Ramires e corta.
  • 07 – Fabinho segura Leandro Amaral e recebe cartão amarelo.
  • 11- Jadílson cruza da esquerda, Wagner sobe desequilibrado e cabeceia sobre o gol.
  • 12 – Morais desarma Espinoza e passa a Leando Amaral. Fábio sai do gol e defende aos pés do atacante.
  • 14 – Wagner bate escanteio da direita, fechado, Tiago espalma para a lateral.
  • 15 – Guilherme lança Ramires, que é calçado por Jonílson dentro da área: pênalti. Jonílso recebe cartão amarelo.
  • 18 – Guilherme toma pouca distância, bate fraco, à direita de Tiago, que atrasa o salto, vai no canto certo, defende mas dá rebote que Guilherme que chuta cruzado para outra defesa do goleiro.
  • 19 – Fabinho desce pela direita, invade a área e chuta em cima do zagueiro.
  • 21 – Morais é substituído por Jean.
  • 23 – Ramires recebe na área, mas Pablo desarma com falta. Pênalti não marcado.
  • 24 – Edmundo derruba Fabinho e recebe cartão amarelo.
  • 26 – Wagner chuta fraco, de longe. Tiago escora a bola comas mãos e a conduz com os pés até o bico direito da pequena área quando, acossado por Guilherme retoma sua posse com as mãos. O juiz marca tiro livre indireto. Fabrico rola para Charles que, ao lado da marca de pênalti solta uma bomba rasteira que Tiago não consegue deter, embora tivesse todo o time dentro da pequena área: Cruzeiro 1 x 0.
  • 30 – Edmundo cobra falta da esquerda, Thiago Heleno cabeceia pra fora da área.
  • 31 – Luisão, machucado, sai de campo.
  • 34 – Fabinho entra na área, pela esquerda e simula pênalti, que o juiz não dá.
  • 35 – Wagner gira em cima do marcador e chuta, Tiago defende.
  • 37 – Jadílson é substituído por Jonathan.
  • 45 – Fabinho fica no chão contundido após disputa com Pablo na ponta direita.
  • 47 – Wagner lança Guilherme, que puxa contra-ataque pela esquerda, mas, ao invés de entrar na área para marcar o 2º gol, toca de lado para Fabinho e Jonílson recupera a bola para time carioca.
  • 48 – Fabinho é substituído por Camilo, que nem chega a tocar na bola. 

O que disseram

  • “Criamos algumas oportunidades no 1º tempo, mas não fizemos os gols. Tentamos dar mais velocidade com o Fabinho no 2º, conseguimos marcar e, depois, administramos. O Cruzeiro mereceu a vitória. No 1º tempo, o Wagner Diniz chegou 3 ou 4 vezes pelo lado direito. Tivemos dificuldades, por isso tirei o Jadílson, para corrigir o erro que estava vendo. Já a saída do Jajá foi por opção tática, pois o time precisava de mais velocidade. Fabinho vinha treinando bem e dei uma oportunidade a ele. Se eu entro com o Reinaldo, a torcida pede o Jajá. Eu tenho 2 jogadores de área, o Jonathas e o Reinaldo, mas tenho optado pelo Jajá por causa do esquema com 3 zagueiros e ele poderia atuar mais aberto. Depois do Fabinho, eu ia colocar o Reinaldo no lugar do Jadílson e colocar o Wagner na ala. Foi a leitura que fiz do jogo” (Adílson Baptista, sobre o jogo)
  • “Foi apenas cobrança de jogo, discutimos para melhorarmos no passe e também no ataque. Nos entendemos numa boa, esfriamos a cabeça, acertamos no segundo tempo e vencemos o jogo.” (Wagner sobre a briga com Charles, no intervalo)
  • “Conversei com ele, nos desculpamos e grupo forte é assim, precisa ter força de vontade. Isso mostra que nosso grupo está unido em busca do objetivo. Graças a Deus, fui feliz ao fazer o gol e fui lá abraçar o Wagner.” (Charles, sobre a briga com Wagner, no intervalo)
  • “É coisa de jogo, aqui não pode ter papo de mocinha. Todo mundo fala grosso, pois estamos em busca do resultado positivo. Foi uma discussão normal, algo que acontece num grupo em que cada um tem a mentalidade diferente. O importante é que eles fizeram as pazes e a gente até brincou na hora do gol, pedindo para que se beijassem.” (Fabrício, também sobre a briga)
  • “Realmente, houve a discussão. Chegamos, controlamos, peguei o Charles e o acalmei, pedi a ele que esfriasse a cabeça. Isso às vezes acontece, levei pelo lado bom e tudo ficou resolvido, eles voltaram a campo e se ajudaram. O problema foi solucionado.” (Adílson Baptista, sobre a briga)
  • A torcida precisa ajudar e apoiar os jogadores que estão aqui para jogar. As vaias são direcionadas para mim, mas afetam a equipe. Eu fico aqui no clube até o fim do ano e depois vou embora. Eu enxergo bola. Até dezembro, vão ter que me aturar. Depois, ainda vou trabalhar em outros clubes brasileiros. (Adílson Baptista, sobre as vaias)

Cruzeiro 1 x 0 Vasco, domingo, 08jun08, 18h10, Mineirão, Belo Horizonte, 5ª rodada do Campeonato Brasileiro 2008 – Público: 20.278 pagantes, 21.562 presentes – Renda: R$279.000,00 – Juiz: Wilson Souza de Mendonça (PE) – Bandeiras: Roberto Braatz e Gilson Bento Coutinho (PR) – Amarelos: Morais, Jonilson e Edmundo (Vas) – Gols: Charles, 26 do 2º tempo – Cruzeiro (uniforme tradicional): Fábio; Marquinhos Paraná, Thiago Heleno, Espinoza e Jadilson (Jonathan); Charles, Fabrício e Ramires; Wagner; Guilherme e Jajá (Fabinho) (Camilo). Tec: Adílson Baptista / Vasco (uniforme tradicional): Tiago, Wagner Diniz, Eduardo Luiz, Luisão (Anderson) e Pablo; Jonilson, Rodrigo Antônio, Leandro Bomfim (Souza) e Morais (Jean); Edmundo e Leandro Amaral. Tec: Antônio Lopes – Histórico – Cruzeiro e Vasco completaram 79 confrontos. O Cruzeiro venceu 27, empatou 26 e perdeu 26, marcou 113 gols, sofreu 105. Em 40 partidas pelo Brasileiro, o Cruzeiro venceu 13, perdeu 13, empatou 14, marcou 54, levou 49 gols. Os dois clubes decidiram o Brasileiro de 1974, no Maracanã. Armando Marques foi o melhor jogador do Vasco naqueles 2 x 1.

Vice em Eindhoven

domingo, 1 de junho de 2008

Os juniores do Cruzeiro terminaram em 2º lugar no Torneio PSV, ao serem derrotados pelo Twente, na final, por 2 x 1 (gol de Eliandro). Antes os garotos celestes haviam empatado com o próprio Twente por 1 x 1 (Fidel), e vencido o Heerenveen por 3 x 0 (Luizão, Victor, Carlos Magno), o Feyernoord, por 2 x 0 (Pablo e Bernardo) e o Dínamo Moscou por 2 x 0 (Fidel e Bruno). Um título em Amsterdam e um vice em Eindhoven, é o saldo da campanha dos comandados de Enderson Moreira, na Holanda. Nada mal.