Posts com a Tag ‘Hino Nacional’

Cruzeiro 1×0 Internacional: Segurança máxima, placar mínimo

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Em 6º lugar com com 31 pontos e oito vitórias, o Cruzeiro sobe duas a três posições se vencer. Perdendo, fica onde está.

Cuca não contará com Edcarlos, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Caçapa, Fabrício, Robert, Wellington Paulista e Montillo, lesionados.

Em 4º lugar com os mesmos 31 pontos e uma vitória a mais, o Inter sobe para 3º em caso de vitória. se perder, despenca uma ou duas posiçòes.

Celso Roth não contará com Índio, suspenso, Alecsandro, lesionado, e D’Alessandro, servindo à seleção argentina.

(mais…)

Cruzeiro 1×0 Corintiãs: Marcou, trancou, faturou

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Em 8º lugar com 21 pontos, o Cruzeiro poderá chegar ao 5º se vencer. Cuca não contará com Leonardo Silva, contundido e Fabrício e Thiago Ribeiro, suspensos.

Em 2º lugar com 31 pontos, o Corintiãs precisa vencer pra não permitir que o Fluminense abra 5 pontos de vantagem.

Adílson Baptista não terá o zagueiro William e ainda não pode escalar o centroavante Ronaldo, fora de forma.

Será a primeira partida do Brasileiro de 2010 no Parque do Sabiá, que receberá público superior a 30 mil pessoas, certamente, com predomínio de corintianos.

(mais…)

Cruzeiro 0x1 Vitória: Mirou no G4, acertou no G8

domingo, 22 de agosto de 2010

Em 8º lugar, com 21 pontos, o Cruzeiro pode chegar à 4ª posição se vencer.

Cuca ainda não pode contar com Jonathan, Leonardo Silva e Gilberto, contundidos. Mas lançará Jones, vindo do América carioca, na linha de volantes.

Em 15º lugar com 17 pontos, o Vitória pode chegar à 8ª posição se vencer.

Toninho Cecílio não contará com o zagueiro Wallace, contundido nem com o armador Ramon Menezes, cansado.

Para o público do Vale do Aço, a maior atração será o armador Argentino, Walter Montillo, que estreará em terras mineiras vestindo a azul-estrelada.

(mais…)

São Paulo 2×2 Cruzeiro: Ainda não foi desta vez

domingo, 15 de agosto de 2010

Em 6º lugar com 20 pontos, o Cruzeiro pode chegar ao G4 com uma vitória.

E pode quebrar um jejum de vitórias sobre o tricolor juveno-juvêncio em campeonatos brasileiros, que já dura seis anos (7 derrotas e 4 empates).

Cuca não poderá contar com Jonathan, Leonardo Silva e Gilberto, contundidos. Mas terá a estréia de Walter Montillo, meia argentino, buscado no Universidad de Chile.

Em 13º lugar, com 16 pontos, o São Paulo poderá chegar ao 8º em caso de vitória.

Sérgio Baresi, técnico promovido do time de juniores, não terá o volante Rodrigo Souto e os beques Xandão e Alex Silva, contundidos, e Miranda, suspenso. 

Dagoberto, em má fase, vai comer banco e o volante Hernanes picou a mula. Foi jogar na Lazio logo após a desclassificação na Libertadores frente ao Internacional.

Lances + importantes do 1º tempo

  • 16h – Jogadores perfilados para o Hino Nacional. Cruzeiro todo de azul. São Paulo com uniforme tradicional. Os dois times com camisas de mangas compridas. Venta muito e faz frio em Sampa.
  • 16h04 – Começa o jogo. Cruzeiro à esquerda das tribunas.
  • 01 – Bola recuada, Fábio dá um chutão para o campo adversário.
  • 02 – Montillo faz boa jogada e passa WP, que é desarmado, próximo à área são-paulina.
  • 03 – Montillo passa a TR, defesa cede lateral.
  • 04 – Montilo lança TR, bola fica com Samuel. Marlos puxa contra-ataque, mas é desarmado na entrada da área celeste.
  • 05 – TR chuta cruzado, Ceni defende.
  • 06 – Rômulo recua, Fábio despacha.
  • 07 – Bob Faria, comentarista da Globo, diz que, atualmente, Fábio é melhor do que Rogério Ceni.
  • 08 – Fabrício lança WP, que é desarmado por Renato Silva quando tentava invadir a área tricolor.
  • 09 – Ricardo Oliveira recebe lançamento longo. Impedido.
  • 10 – TR passa a Montillo, que toca de calcanhar pra Henrique. O volante chuta forte, bola sai à esquerda de Ceni.
  • 11 – São Paulo ataca mais pela esquerda. Cruzeiro recua todo quando atacado.
  • 12 – Ricardo Oliveira tenta entrar na área, mas é desarmado por Gil.
  • 13 – Rômulo avança pelo meio e passa a TR, que chuta. Bola desvia na zaga e sai a escanteio.
  • 14 – TR cruza, Renato Silva corta de cabeça.
  • 15 – Oliveira coloca Cleber Santana na cara do gol. O meia solta uma bomba, que Fábio desvia para escanteio. Milagre.
  • 16 – Bola sobre a área tricolor. Renato rebate de cabeça.
  • 17 – Falta no meio de campo para o SPFC. É 3ª da partida. Bola na área, Oliveira cabeceia pra fora.
  • 18 – Edcarlos dá um chutão para o alto. Fernandão fica com ela, mas erra o passe.
  • 19 – TR escapa pela direita e cruza. Defesa cede escanteio. Na sequência, Diego Renan cruza, Renato Silva corta de cabeça.
  • 20 – Montillo lança Francisco Everton, que é derrubado na meia lua por Renato Silva.
  • 21 – Montillo cobra falta, bola cobre a barreia e sai à esquerda de Ceni, que faz golpe de vista.
  • 22 – Oliveira ataca pela esquerda e cruza. Rômulo cede escanteio.
  • 23 – Jean chuta de fora da área, Fábio acompanha saída da bola à sua esquerda.
  • 24 – Ricardo Oliveira recebe livre nas costas da zaga, invade a área e chuta forte. Fábio fecha o ângulo, bola passa por cima do travessão. Milagre.
  • 25 – Marlos cruza da esquerda, Fernandão cabeceia à queima-roupa, Fábio defende milagrosamente com a mão esquerdas.
  • 26 – Everton chuta forte de canhota, de fora da área, Ceni espalma pra escanteio.
  • 27 – Escanteio cobrado, defesa corta. Na sequência, novo escanteio. Carlinhos corta de cabeça o cruzamento.
  • 28 – Rômulo recebe cartão amarelo por trocar de camisa dentro do campo.
  • 29 – Oliveira recebe lançamento, bandeira marca impedimento equivocadamente.
  • 30 – Cleber rola para Marlos que chuta de fora da área. Fábio defende.
  • 31 – Lançamento para TR, Ceni sai da área e corta de cabeça.
  • 32 – Cruzeiro toca bola na defesa, sem chance de sair devido à marcação do tricolor.
  • 33 – Diego Renan faz lançamento longo pra WP, que não consegue dominar a bola e chuta mal, por cima do travessão.
  • 34 – Rômulo derruba Ricardo Olveira na entrada da área. Oliveira bate, Montillo rebate.
  • 35 – Casemiro derruba Henrique no meio de campo e recebe cartão amarelo.
  • 36 – TR, recuado, desarma Júnior César e cede lateral.
  • 37 – Marlos lança na área, Gil corta de cabeça antes da chegada de Fernandão.
  • 38 – Cobrança de escanteio na área do São Paulo. Renato Silva corta de cabeça.
  • 39 – Jean chuta de fora da área, por cima do travessão.
  • 40 – WP derruba Casemiro no meio de campo. Falta.
  • 41 – Rômulo derruba Júnior César na lateral da área. Marlos cruza, Casemiro cabeceia pras redes. São Paulo 1×0.
  • 43 – Samuel lança Marlos na esquerda. Meia passa por Gil, Fabrício cede escanteio.
  • 44 – Renato Silva marca de cabeça após cruzamento de escanteio. Vuaden marca falta do beque tricolor sobre Henrique, No mesmo lance, Wellington Paulista puxou o tricolor pela camisa.
  • 45 – Fim de 1º tempo. SPFC merecia placar mais folgado. Após 20 minutos de equilíbrio, dominou completamente a partida e teve 58% de posse de bola.
  • Henrique: “Temos que corrigir. Tomamos gol de bola parada em erro de posicionamento nosso.”
  • Casemiro: “Baresi me mandou pra área, pois na base eu fazia muitos gols de cabeça.”

Lances + importantes do 2º tempo

  • 17h06 – São Paulo volta a campo sem modificações.
  • 17h08 – Cruzeiro volta a campo.
  • 00 – Cláudio Caçapa substitui Diego Renan. Cruzeiro jogará no 3-5-2.
  • 01 – Carlinhos Paraíba bate falta sobre a área. Casemiro aparece livre e chuta por cima do travessão.
  • 02 – Montillo cruza da esquerda, bola bate em Jean, resvala no argentino e sai pela linha de fundo.
  • 03 – Marlos cruza da direita, Oliveira tenta e erra bicicleta.
  • 06 – Montillo cobra falta pela direita. Ceni desvia pra escanteio.
  • 07 – Henrique lança Edcarlos, que é desarmado por Casemiro dentro da área.
  • 08 – Tricolor toca bola na intermediária celeste.
  • 09 – TR cruza da direita, Júnior cede escanteio.
  • 10 – Samuel comete falta em TR. 14ª falta da partida.
  • 11 – TR cruza da direita, Samuel corta de cabeça.
  • 12 – Fabrício passa a TR, que rola pra chute forte de Montillo. Bola sai à esquerda de Ceni.
  • 13 – Gil reclama de falta cometida em Fernandão e recebe cartão amarelo.
  • 14 – Baresi reclama dos lançamentos longos. Quer mais toque de bola. Cobrança de falta ensaiada do São Paulo. Bola para Marlos, que cruza fechado. Fábio defende.
  • 15 – TR se atrapalha com a bola. Tiro de meta.
  • 17 – Marlos faz lançamento de 50 m. Fábio sai da área e dá um chutão.
  • 18 – Everton chuta, Ceni defende sem dificuldade.
  • 19 – Roger Galera substitui Francisco Everton. Em sua primeira intervenção, o meia comete falta em Marlos.
  • 20 – Edcarlos lança TR, que cruza da esquerda. Bola sai do lado oposto sem que apareça um atacante pra concluir.
  • 21 – Jorge Wagner substitui Carlinhos Paraíba. Fernandinho substitui Marlos.
  • 22 – Rômulo cruza da direita, Roger disputa com Jean pelo alto, bola fica com Thiago Ribeiro na entrada da pequena área, pela esquerda. Ele chuta forte. Ceni defende com os pés, TR fica com o rebote e cabeceia cruzado. No 2º poste, em cima da risca, Wellington Paulista cabeceia pra rede. Cruzeiro 1×1
  • 23 – Montillo lança TR, que cruza. Samuel cede escanteio.
  • 24 – Montillo cobra escanteio, WP comte dalta em Ceni.
  • 25 – Fernandinho entra na área, Caçapa corta pra escanteio. Cleber cobra escanteio, Fábio defende.
  • 26 – Cleber Santan chuta, bola sai à direita de Fábio.
  • 27 – Montillo recebe de Roger e passa a Wellington Paulista.. Samuel corta.
  • 28 – Ricardo Oliveira agride Fabrício com uma dedada no olho e recbe cartão amarelo.
  • 29 – Ricardo Oliveira lança Jorge Wagner e corre para a área. Recebe cruzamento e perde u gol por não conseguir chegar a tempo na bola.
  • 30 – Roger cruza da esquerda, Samuel corta de cabeça.
  • 31 – Montillo cruza, WP cabeceia para fora.
  • 32 – Casemiro lança Fernandinho, Gil corta de cabeça.
  • 33 – Gil avança, passa a TR, que lança Montillo. O argentino passa por Júnior César e tenta cruza, mas deixa bola escapar pela linha de fundo.
  • 34 – Rômulo cruza, Ceni defende.
  • 35 – Cruzeiro joga melhor que o São paulo, mas não consegue concluir bem.
  • 36 – Fernandão tenta lançamento, bolas sai pela linha de fundo.
  • 37 – Jorge Wagner derruba Roger Galera a 15 passos da entrada da área. WP cobra falta, bola certa barreira e volta. Ele chuta, de novo, pra fora.
  • 38 – Montillo recupera bola na entrad da grande área celeste, passa a WP, recebe na frente e e lança Thiago Ribeiro, que dribla Rogério Ceni e toca pra rede. Golaço! Cruzeiro 2×1.
  • 39 – Fernandinho tenta jogada pela esquerda, Caçapa corta pra escanteio.
  • 40 – Torcida do Cruzeiro canta: “O Morumbi calou!”
  • 41 – Robert substitui Wellington Paulista.
  • 42 – TR disputa bola com defesa paulista, Robert aparece pra ceder lateral. Marcelinho substitui Casemiro.
  • 43 – Fernandinho tenta jogada pela direita, Robert isola a bola.
  • 44 – Robert cruza da esquerda, Samuel corta de cabeça. Todo o time celeste volta pra se defender e fica na frente da área.
  • 45 – Henrique cede lateral, que Jean cobra pra Fernandinho. Atacante recebe tranco de Edcarlos, deixa o beque pra trás, entra na área e cruza rasteiro. Caçapa fura, Ricardo Oliveira se antecipa a Rômulo e toca pra rede. São Paulo 2×2.
  • 46 – Jorge Wagner cruza da esquerda, Edcarlos antecipa-se a Fernandão e toca pra escanteio.
  • 47 – Cleber recebe na entrada da área e solta bomba, bola passa por cima do travessão.
  • 48 – Ricardo Oliveira recebe lançamento nas costas da zaga e chuta forte. Bola fica na rede, pelo lado de fora. Fim de jogo. SPFC teve 54% de posse de bola. Cruzeiro foi melhor na etapa final, mas deixou escapar a vitória por uma desatenção no final. Ainda não foi desta vez que desfez a escrita que já dura seis anos.
  • Ricardo Oliveira: “O time não conseguiu repetir o bom 1º tempo. Foi um péssimo resultado, pois não podemos perder pontos em casa”

São Paulo 2×2 Cruzeiro, domingo, 15ago10, 16h, Morumbi, São Paulo, 14 rodada do Campeonato Brasileiro 2010 – Transmissão: Globo Minas e PFC – Público: 12.338 pagantes – Renda: R$261.086,59 – Juiz: Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS) – Bandeiras: Júlio César Rodrigues Santos (RS) e Fábio Pereira (TO) – Amarelos: Casemiro, Ricardo Oliveira (Sao); Rômulo, Gil (Cru) – Gols: Casemiro, 41 do 1º; Wellington Paulista, 22, Thiago Ribeiro, 38 e Ricardo Oliveira, 45 do 2º – Cruzeiro: FÁBIO, Rômulo, Gil, Edcarlos e Diego Renan (Cláudio Caçapa); Henrique, Fabrício e Francisco Everton (Roger Galera) e MONTILLO; THIAGO RIBEIRO e Wellington Paulista (Robert). Tec: Cuca / São Paulo: Rogério Ceni; Jean, Renato Silva, Samuel e Junior Cesar; CASEMIRO (Marcelinho), Carlinhos Paraíba (Jorge Wagner), Cléber Santana e Marlos (Fernandinho); Fernandão e Ricardo Oliveira. Tec: Sérgio BaresiHistórico – Foi 0 63º Cruzeiro x São Paulo. O Cruzeiro já venceu 16, empatou 19, perdeu 28; marcou 62 gols, levou 86. Pelo Brasileiro, foram 41 partidas. O Cruzeiro venceu 7, empatou 13, perdeu 21; marcou 37 gols, sofreu 63. Pela Libertadores, 4 partidas, 2 vitórias do Cruzeiro e 2 do SPFC. O Cruzeiro marcou 4 gols e levou 5. Nas três vezes em que decidiram títulos, o Cruzeiro venceu duas (Copa Ouro, em 1995, e Copa do Brasil, em 2000) e perdeu uma (Recopa Sul-americana, em 1993).

Cruzeiro 0x0 Prudente: Faltaram idéias

domingo, 8 de agosto de 2010

Em 5º lugar com 19 pontos, o Cruzeiro pode terminar a rodada em 3º se vencer.

Leonardo Silva, Gilberto e Roger Galera, contundidos, Gil e Thiago Ribeiro, suspensos, desfalcam o time celeste.

Em 13º com 14 pontos, o Prudente pode subir duas posições se vencer.

O treinador Toninho Cecílio não contará com os beques Leonardo e Anderson Luís e o volante Marcelo Oliveira, suspensos, e o atacante Wanderley, emprestado pelo Cruzeiro e, por isto, impedido de atuar.

Lances + importantes do 1º tempo

  • 18h20 – Prudente em campo com camisa branca, calções e meias azuis.
  • 18h27 – Cruzeiro entra em campo com uniforme tradicional.
  • 18h28 – Robert promete um gol para o pai, Seu Totó.
  • 18h30 – Cantora Sheila Regina canta o Hino Nacional a capela.
  • 18h35 – Começa o jogo. Cruzeiro à direita das tribunas.
  • 01 seg – WP chuta do meio de campo, goleiro defende.
  • 01 – Lançamento longo sobre a área prudentina, Giovanni defende.
  • 02 – DR, MP, Jonathan, Fabrício. Cruzamento da direita, goleiro defende.
  • 03 – Fabrício cruza da direita, Giovanni defende com dificuldade.
  • 04 – Fabrício, do meio de campo, joga bola na área. Giovanni defende.
  • 05 – Francisco Everton cruzada direita, Henrique cabeceia, pra fora.
  • 06 – Anderson acerta cotovelada em Henrique. Juiz manda seguir o jogo.
  • 08 – Prudente triangula pela direita, Paulo Cesar deixa bola escapar pela linha de fundo.
  • 09 – Robert tenta cruza pela direita, Anderson Pedra cede escanteio.
  • 10 – Robson lança. Fabrício, à frente da zaga, fica com a bola.
  • 11 – Diego renan arrisca de fora da área, bola pela linha de fundo.
  • 12 – Jonathan cruza da direita, bola sai pela linha de fundo.
  • 13 – Cláudio Caçapa, de carrinho, desarma Wesley na entrada da área.
  • 14 – Robson cobra falta sobre a área, Fábio defende.
  • 15 – Jonathan cruza da direita, WP arremata de primeira, pra fora.
  • 16 – Rafael Martins deixa Caçapa pra trás e chuta forte, cruzado. Fábio voa e espalma a bola pra escanteio.
  • 17 – Wesley cruza da esquerda, DR rebate dentro da área.
  • 19 – WP cruza da esquerda, Jonathan chega atrasado, bola sai pela linha de fundo.
  • 20 – Anderson Pedra para João Victor no meio, para Paulo Cesar, que cruza. Cláudio Caçapa rebate. Novo cruzamento, bola passa pela área sem perigo.
  • 22 – Everton bate falta sobre a área. Paulão, de cabeça, desvia para escanteio.
  • 23 – João Victor derruba Jonathan. Everton cruza sobre a área, defesa prudentina rebate.
  • 25 – Paulo Cesar faz lançamento de 50 metros procurando Rafael. Fábio sai do arco e fica com a bola.
  • 26 – João Victor chuta de longe, bola pra fora.
  • 27 – Com duas linhas de quatro, Cruzeiro tem posse de bola, mas nenhuma criatividade. Prudente é mais objetivo.
  • 28 – Robson derruba Everton e, depois, WP. Cartão amarelo.
  • 30 – Bola recuada, Fábio despacha. Marquinhos Paraná fica com a bola, avança e chuta forte, por cima do travessão, com perigo.
  • 32 – Paulo Cesar desarma Francisco Everton e dá um esticão. Edcarlos cede escanteio. Francisco Everton cobra, defesa rebate.
  • 33 – Everton cobra escanteio, pela direita, Edcarlos cabeceia, defesa corta.
  • 34 – WP chuta forte, de virada, da entrada da pequena área, bola acerta os dois postes, não vai pras redes e ainda volta para os braços de Giovanni, que não dá rebote.
  • 25 – Wesley recebe lançamento, chuta da entrada da área, bola pra fora.
  • 36 – DR tenta cruzar, defesa cede escanteio.
  • 37 – Jonathan cobra falta pela esquerda, Fabrício cabeceia pra fora.
  • 38 – Douglas Silva afasta bola da área com um chutão.
  • 39 – MP faz jogada de ponta direita e cruza. Paulão desvia pra escanteio.
  • 40 – Jonathan cobra escanteio pela direita, WP não consegue concluir e volta pra Henrique, que chuta por cima do travessão.
  • 41 – Fábio falha ao tentar rebater e cede escanteio. Paulo Cesar cobra escanteio, Caçapa afasta a bola da área.
  • 42 – Marquinhos Paraná passa a Fabrício, que cruza da direita. Douglas rebate.
  • 43 – Fabrício cruza da direita, Diego corta. Fabrício volta a cruzar, Robert conclui pra fora.
  • 44 – Robson cruza da esquerda, Everton corta.
  • 45 – MP lança Jonathan, que cruza. Diego despacha a bola.
  • 46 – Fabrício cruza da direita, Paulão corta de cabeça. Jonathan cruza da direita, bola sai pelo lado oposto. Fim de 1º tempo

Lances + importantes do 2º tempo

  • 19h37 – Prudente volta a campo.
  • 19h39 – Cruzeiro volta a campo.
  • 00 – Flávio Boaventura e Deyvid Saconni substituem Anderson Pedra e Robson. Toninho Cecílio adota o 3-5-2.
  • Jonathan: “Contra três zagueiros, ficará mais difícil pros nossos atacantes.”
  • 19h40. – Começa o 2º tempo.
  • 30 seg – Jonathan derrubado por Wesley.
  • 01 – Jonathan cruza, defesa corta.
  • 02 – Falta na intermediária prudentina. Francisco Everton cobra curto, Diego Renan chuta rasteiro, pra fora.
  • 03 – Francisco Everton cruza, Diego sai jogando.
  • 04 – Paulo Cesar cobra falta pela direita, Fábio tira de soco. Bandeira marca impedimento de Rafael.
  • 05 – Bola na área, Paulão corta.
  • 06 – Saconni cruza, caçapa corta pra escanteio. Saconni cobra escanteio, Marquinhos Paraná tira de cabeça.
  • 07 – Jonathan fica com rebote e chuta de fora da área. Giovanni defende.
  • 08 – Caçapa derruba Rafael próximo à área. Paulo Cesar cobra, Paulão aparece pra concluir, em impedimento.
  • 10 – Rafael Martins erra lançamento, bola fica com Fábio.
  • 11 – Rômulo substitui Marquinhos Paraná. Vai jogar no meio de campo, Jonathan continua na lateral direita.
  • 12 – Caçapa recua bola para Fábio.
  • 13 – WP recebe falta na intermediária. Everton cobra, Edcarlos cabeceia pra fora.
  • 14 – Wesley cruza pela direita, Fábio sobe sozinho e fica com a bola.
  • 15 – Rafael Martins chuta de longe, por cima do travessão.
  • 16 – Mancha desarma Fabrício, corre com a bola e chuta de longe. Fábio defende.
  • 17 – Caçapa cabeceia bola cruzada de escanteio, pra fora.
  • 18 – Diego dá rasteira em Wellington Paulista, na ponta-direita, e recebe cartão amarelo.
  • 19 – Everton cobra falta pela direita, Giovanni fica com a bola.
  • 20 – Bola esticada na área, Fábio com ela.
  • 21 – Rômulo comte falta em Douglas Silva e recebe cartão amarelo.
  • 22 – WP passa a DR, que é desarmado na entrada da área.
  • 23 – WP chuta de longe, pra fora.
  • 24 – Sebá substitui Francisco Everton.
  • 25 – Paulo Cesar e Saconni trabalham pela direita. Caçapa faz o corte.
  • 26 – Paulo Cesar pisa no tornozelo de Diego Renan e recebe cartão amarelo.
  • 27 – Paulão dá bicicleta na entrada da área e quase acerta o rosto de Wellington Paulista. Tiro livre indireto na entrada da área.
  • 28 – Fabrício rola a bola pra WP, que chuta. Bola sai rente ao poste esquerdo de Giovanni.
  • 29 – Edcarlos recua, Fábio dá um chutão.
  • 30 – Diego Renan lança Wellington Paulista, que cruza. Robert não alcança.
  • 31 – Sebá cruza duas vezes da esquerda. Paulão corta a primeira, WP conclui a segunda pra defesa de Giovanni.
  • 32 – Prudente contra-ataca, Saconni chuta forte, da entrada da área, bola passa rente ao poste esquerdo.
  • 33 – Wesley chuta de fora da área, Fábio defende.
  • 34 – Rômulo cobra falta da direita, Giovanni defende pelo alto.
  • 35 – WP reclama e recebe cartão amarelo. Pedro Ken substitui Robert, que sai vaiado.
  • 36 – Sebá cabeceia, Giovanni defende. Prudente ataca com Wesley, Edcarlos recua pra Fábio.
  • 37 – Carlos Eduardo substitui Wesley. Fabrício levanta bola na área, Giovanni defende, mesmo recebendo falta de Edcarlos.
  • 38 – Torcedor arremessa tênis sobre o gramado. Juiz entrega o pisante para o quarto árbitro. Briga na arquibancada.
  • 39 – Bola cruzada na área, Edcarlos corta. Idiota que lançou o tênis no gramado é detido pela Polícia Militar.
  • 40 – DR cruza da esquerda, Paulão corta.
  • 41 – Fabrício cruza da direita, WP cabeceia, Giovanni defende.
  • 42 – Diego Renan derruba Rafael Martins na ponta direita. Paulo Cesar cobra falta, bola sai pelo lado oposto.
  • 43 – Wellington Paulista joga de beque e corta, sem querer, lançamento para área prudentina.
  • 44 – Cruzeiro troca passes, Sebá cruza da direita, DR chuta, defesa cede escanteio.
  • 45 – Rômulo lança bola sobre a área, WP cabeceia pra fora.
  • 46 – Pedro Ken trabalha bola com Jonathan pela direita. Bola fica com Rômulo, que chuta por cima do travessão.
  • 47 – Cláudio Caçapa derruba Carlos Eduardo, que puxava contra-ataque pela direita.
  • 48 – Fim de jogo. Torcida celeste vaia o time, que permanece no 5º lugar.
  • Rômulo: “Prudente veio fechado e nós não conseguimos trabalhar a bola. Montillo vai ajudar nosso time.”
  • Paulo César: “Wanderley faz falta, mas Wesley e Rafael deram conta do recado. Não jogamos pra empatar, mas o resultado não foi ruim.” 

Cruzeiro 0x0 Prudente, domingo, 08ago10, Estádio Municipal Epaminondas Mendes Brito, Ipatingão, Ipatinga, 13ª rodada do Campeonato Brasileiro 2010 – Transmissão: PFC – Público: 10.109 pagantes – Renda: R$165.984,00 – Juiz: André Luiz de Freitas Castro (GO) – Bandeiras: Fabrício Vilarinho da Silva e Marco Antônio de Mello Moreira (GO) – Amarelos: Robson, Diego (Pru); Rômulo, Wellington Paulista (Cru) – Cruzeiro: Fábio; Jonathan, Edcarlos, Cláudio Caçapa e Diego Renan; Fabrício, Marquinhos Paraná (Rômulo, 9 2º), Henrique e Francisco Everton (Sebá, 23 2º) Robert (Pedro Ken, 35 2º) e Wellington Paulista. Tec: Cuca / Prudente: Giovanni; Paulo César, Paulão, Diego e Douglas Silva; Rodrigo Mancha, Anderson Pedra (Flávio Boaventura, intervalo), Robson (Deyvid Sacconi, intervalo) e João Vitor; Wesley (Carlos Eduardo, 35 2º) e Rafael Martins. Tec: Toninho CecílioHistórico – Foi o 3º Cruzeiro x Grêmio Prudente (os outros dois aconteceram no Brasileiro de 2009 quando o clube se chamava Grêmio Barueri). Cada time venceu uma partida e houve um empate. O Cruzeiro marcou 3 gols e sofreu 4.

Atlético 0x2 Cruzeiro: Fim de uma escrita de 7 anos

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Em 11º lugar com 9 pontos, o Cruzeiro não contará com os zagueiros Leonardo Silva e Thiago Heleno, em recuperação de cirugias.

Cuca deve adotar o esqeuma 4-2-2-2 com dois volantões plantados e dois meias livres para criar. Os prometidos três atacantes ficarão pra outra ocasião.  

Em 16º lugar com 7 pontos, o Atlético Paranaense não terá Valencia, negociado, Márcio Azevedo, lesionado, e Chico, suspenso.

Dos dez jogadores contratados na intertemporada cinco terão condições de jogo hoje: Eli Sabiá, Paulinho, Vitor, Mithyuê e Thiago Santos. 

Lances + importantes do 1º tempo

  • 19h27 – Atlético entra em campo com uniforme tradicional.
  • 19h30 – Cruzeiro entra em campo com uniforme tradicional e vai cumprimentar seus cem torcedores. Máfia Azul está presente com faixa na arquibancada.
  • 19h32 – Hino Nacional e do Paraná executado para os poucos torcedores presentes. Os dois hinos mencionam o Cruzeiro.
  • 19h36 – Começa o jogo. Sete minutos de atraso. Pontualidade é coisa de Copa do Mundo. No Morrinhão, prevalece a avacalhação bem brasileira.
  • 01 – Gil recua, Fábio dá um chutão desajeitado, Paulo Baier fica com a bola, vai à linha de fundo e cruza. Bola sai pela linha de fundo antes de chegar às mãos de Fábio.
  • 02 – Vagner Diniz cruza, Alex Mineiro arremata de calcanhar, Caçapa cede escanteio. Na cobrança, Fábio defende pelo alto.
  • 03 – Vagner Diniz cruza da direita, Caçapa corta.
  • 04 – Fabrício tenta lançar Thiago Ribeiro e manda a bola pela lateral.
  • 05 – Thiago Ribeiro chuta de fora da área, Neto defende.
  • 06 – Roger Galera corta bola com a mão na intermediária. Falta.
  • 07 – Bola na área celeste. Alex Mineiro é impedido de tocar a bola pras redes pela cobertura de Henrique, na pequena área.
  • 08 – Victor enfia bolas entre os beques celestes. Paulo Baier fica na frente do arco celeste, mas Fábio sai e abafa a jogada.
  • 09 – Henrique cruza da esquerda, Manoel corta de cabeça.
  • 10 – Jonathan cruza da direita, Ribeiro pega de prima, Neto se estica e desvia pra escanteio.
  • 11 – Ribeiro cruza rasteiro, da direita, ninguém aparece pra concluir.
  • 12 – Paulo Baier cobra falta da intermediária, Fábio defende.
  • 13 – WP disputa bola com a defesa, cai, pede falta, Wilson Luiz Seneme manda seguir o jogo.
  • 14 – Gilberto chuta forte, da intermediária, bola passa por cima do travessão.
  • 15 – Gilberto desarma Baier, toca pra Roger, que lança Ribeiro. Defesa corta o cruzamento, Neto defende.
  • 16 – Paulinho cruza errado, Fabrício corta, torcida do Atlético chia.
  • 17 – Alex Mineiro passa o rodo em Jonathan, no meio de campo. Falta. Na sequência, Gil dá uma peitada em Alex Mineiro. Falta.
  • 18 – Caçapa recua mal, Fábio dribla Alex Mineiro e espana.
  • 19 – Roger chuta de fora da área, bola sai à direita de Neto.
  • 20 – Gilberto lança WP, que está impedido.
  • 21 – Gilberto lança WP, que erra o tempo de bola e fica sem ela.
  • 22 – Paulinho chuta rasteiro da entrada da área, Fábio salva, Alex recua de calcanhar, Gil marca contra numa patetada homérica. Juiz assinala impedimento de Alex. Errou. Gol legítimo. Torcida local chia com razão.
  • 26 – Pressionado perto da bandeira de corner, Jonathan perde a bola. Impedimento de Alex.
  • 27 – Jonathan tenta passar a Ribeiro de bico. Bola escapa pela linha de fundo.
  • 29 – Cuca orienta Ribeiro: “Tem que cair senão ele não dá…”
  • 30 – Jean chuta, bola sai à esquerda de Fábio.
  • 32 – Fabrício erra passe, Diniz fica com a bola e corre com ela. Paulinho recebe o lançamento, mas pisa na bola, dentro da área.
  • 34 – Alex Mineiro coloca Paulo Baier na cara do gol. Fábio faz milagre e evita abertura do placar defendendo aos pés do meia paranaense.
  • 35 – Fabrício chuta de fora da área, Manoel corta.
  • 36 – Roger galera chuta de fora da área, bola acerta o telhado do estádio.
  • 37 – Baier lança do meio de campo, bola sai pela linha de fundo.
  • 38 – Manoel passa o rodo em WP e recebe cartão amarelo.
  • 39 – Gilberto cobra falta com um chuveirinho, Neto defende sem problema.
  • 40 – Diego Renan derruba Alex Mineiro na entrada da área.
  • 41 – Paulo Baier cobra falta, bola fica na barreira.
  • 42 – Baier lança Alex, Gil corta de cabeça.
  • 43 – Roger Galera dá um rapa em Victor e recebe cartão amarelo.
  • 44 – Caçapa dá um bico, do outro lado, Manoel corta de cabeça. Diego fica com a bola e cruza, Ribeiro ajeita pra WP, defesa corta.
  • 45 – Gil lança Thiago Ribeiro, que cruza na cabeça de WP. Centroavante sobe mais que Manoel e cabeceia no canto esquerdo de Neto. Cruzeiro 1×0.
  • 46 – Fim de 1º tempo.
  • Vagner Diniz: “Infelizmente erramos e tomamos um gol. Temos que atacar com inteligência, sem deixar a defesa aberta, no segundo tempo.”
  • WP: “Kleber é meu companheiro, mas graças a Deus estou jogando e marcando meus golzinhos.”

Lances + importantes do 2º tempo

  • 20h41 – Começa o 2º tempo.
  • 00 – Branquinho substitui Victor. Eli Sabiá substitui Jean.
  • 01 – Paulinho cruza da esquerda, Fabrício corta, dentro da área.
  • 02 – Fabrício lança WP, que passa a Gilberto. Bola sai à direita de Neto.
  • 03 – Fabríco tabela com Gilberto, Neto fica com a bola.
  • 04 – Branquinho chuta de longe, Fábio defende.
  • 05 – Fabrício lança WP, Neto sai do gol e rebate.
  • 06 – Bola recuada, Neto rebate pra lateral.
  • 07 – Baier cai na área e pede pênalti. Juiz manda seguir, Bruno Mineiro fica com a bola e chuta à queima-roupa. Fábio defende.
  • 09 – Bruno Mineiro chuta de dentro da área, Caçapa corta. Pressão atleticana.
  • 10 – Alex Mineiro cabeceia por cima do travessão.
  • 11 – Roger lança TR, que chuta forte. Neto defende.
  • 12 – Branquinho lança Diniz, que deixa Gilberto pra trás e cruza. Fábio defende com dificuldade.
  • 13 – Bruno Mineiro chuta de fora da área, por cima do travessão.
  • 14 – Roger, pela direita, dribla marcador e chuta no telhado do estádio, de novo.
  • 15 – Jonathan cruza, Manoel sobe mais que TR e corta, de cabeça.
  • 17 – Confusão na área, mesmo caído, Baier concluir. Caçapa corta.
  • 18 – TR lança WP, que chuta pra fora, à esquerda de Neto.
  • 19 – TR cruza da esquerda, defesa corta.
  • 20 – Roger rola para Diego Renan, que chuta forte, pra fora.
  • 22 – Branquinho cruza, Gil corta.
  • 24 – Branquinho chuta forte, Fábio dá rebote, Bruno Mineiro chuta de novo, Fábio volta a defender e dá bronca na defesa, que falhou duas vezes.
  • 25 – Thiago Santos substitui Alex Mineiro.
  • 28 – Thiago Santos lança Vagner Diniz, que deixa Caçapa na saudade e enche o pé. Fábio salva gol certo.
  • 29 – Baier cobra falta com chuveirinho. Fábio defende.
  • 30 – Robert substitui Thiago Ribeiro. Marquinhos Paraná substitui o cansado Roger Galera.
  • 31 – Robert Lança Gilberto, que entra na área e chuta cruzado, pra fora.
  •  31 – Robert Lança Gilberto, que entra na área e chuta cruzado, pra fora.
  • 32 – WP chuta de longe, pra fora.
  • 33 – Baier cruza, Branquinho cabeceia pras redes. Impedimento.
  • 34 – Gilberto lança Fabrício, defesa cede escanteio.
  • 35 – Baier lança Thiago Santos, que toca pras redes. Impedimento.
  • 36 – Paraná disputa bola com Baier, que se atira na entrada da área.
  • 37 – Fabinho substitui Gilberto. Cruzeiro com 4 cabeças de área. Pode, hiena?
  • 37 – Baier cobra falta, bola acerta barreira.
  • 39 – Baier cobra com cavadinha, Branquinho cabeceia livre, Fábio defende.
  • 41 – WP tabela com Fabrício e serve Robert, que tira bola do alcance do goleiro. Cruzeiro 2×0.
  • 43 – Torcida do Cruzeiro canta o hino. Desanimada, a atleticana só vai seu time.
  • 45 – Cruzeiro toca bola no meio de campo.
  • 46 – Fabinho, dentro da área celeste, dá um bico para o meio de campo.
  • 48 – Fim de jogo. Cruzeiro quebra escrita de 7 anos sem vencer o CAP na Arena da Baixada. Foi a 100ª partida de Fabrício com a camisa do Cruzeiro.
  • Cláudio Caçapa: “Ficamos 37 dias sem jogar, o time está de parabéns e pode jogar com dois armadores.”

Atlético 0×2 Cruzeiro, quarta-feira, 14jul10, 19h30, Arena da Baixada, Curitiba, 8ª rodada do Campeonato Brasileiro 2010 – Transmissão: PFC (pague-pra-ver) – Público: 13.952 – Renda: R$190.340,00 – Juiz: Wilson Luiz Seneme (paulista) – Bandeiras: Vicente Romano Neto e Dante Mesquita Júnior (paulistas) – Amarelos: Manoel (Atl), Roger (Cru) – Gols: Wellington Paulista, 45 do 1º tempo, Robert, 42 d0 2º – Cruzeiro: Fábio; Jonathan, Gil, Cláudio Caçapa e Diego Renan; Henrique e Fabrício; Roger Galera (Marquinhos Paraná) e Gilberto (Fabinho); Thiago Ribeiro (Robert) e Wellington Paulista. Tec: Cuca / Atlético: Neto; Vagner Diniz, Manoel, Rhodolfo e Jean (Eli Sabiá); Victor (Branquinho) Fransérgio, Paulinho e Paulo Baier: Bruno Mineiro e Alex Mineiro (Thiago Santos). Tec: Paulo César CarpegianiHistórico – Foi o 42º Cruzeiro x Atlético. O Cruzeiro venceu 17, empatou 14, perdeu 11, marcou 70 gols, sofreu 55. Pelo Brasileiro, o Cruzeiro venceu 10, perdeu 9, empatou 11, marcou 50 e sofreu 42 gols. Os adversários de hoje, decidiram duas competições nacionais entre si. Em 1999, o CAP conquistou a Seletiva para a Libertadores vencendo por 3×0 na Arena e perdendo por 2×1 no Mineirão. Na decisão Sul-Minas de 2002, o Cruzeiro venceu duas vezes: 2×1, em Curitiba, e 1×0, em Belo Horizonte (despedida de Sorín com 70 mil espectadores).

Atlético-GO 2×1 Cruzeiro: A malemolência voltou

domingo, 6 de junho de 2010

Em 9º lugar com 9 pontos, o Cruzeiro vive uma crise violenta após perder, em uma semana, o Diretor de Futebol, Eduardo Maluf, o treinador, Adílson Baptista, e a etiqueta da equipe, Kleber Gladiador.

Marquinhos Paraná será o desfalque do time que, se vencer com 5 gols de diferença, chega ao G4.

O Atlético Goianiense, 20º colocado com apenas 1 ponto, tem vários desfalques: Gilson, Thiago Feltri, Thiago Almeida, Juninho (lesionados), Robston, Chiquinho e Márcio Gabriel (suspensos) não poderão enfrentar o Cruzeiro.

Lances + importantes do 1º tempo

  • 18h27 – Execução do Hino Nacional. O repórter da Itatiaia, Artur Morais, fã do Fabinho, entrevista seu protegido e critica Adílson Baptista.
  • 18h31 – Começa o jogo. Cruzeiro, todo de azul, defende arco à direita das tribunas. Dragão com uniforme tradicional.
  • 01 – Lançamento longo de Fabrício, Márcio defende.
  • 02 – Fabinho chuta de fora da área. Bola no placar.
  • 03 – Fabinho derruba Keninha e recebe cartão amarelo. Márcio cobra a falta. Bola na barreira. No rebote goleiro chuta pra fora.
  • 07 – Welton Felipe perde bola pra Diego Renan, que passa a Wellington Paulista. Bola perdida.
  • 08 – Roger Galera cobra escanteio rasteiro, zaga rebate.
  • 09 – Keninha puxa contra-ataque pela esquerda, cruza, Rodrigo Tiuí chega atrasado.
  • 10 – Jonathan avança, mas é desarmado na entrada da área.
  • 11 – Thiago Ribeiro vai à linha de fundo, pela direita, e cruza. WP cabeceia, Márcio defende.
  • 12 – Henrique avança pela direita, Erandir cede escanteio. Roger cobra, defesa espana. Keninha puxa contra-ataque e lança Rodrigo Tiuí, que está impedido.
  • 13 – Roger toma bola de Airton e cruza da esquerda. Defesa afasta o perigo.
  • 14 – Fabinho cruza da direita, WP cabeceia, bola acerta o poste direito do arco de Márcio.
  • 15 – Thiago Ribeiro entra na área, mas é desarmado pelo goleiro Márcio.
  • 16 – Pedro Paulo cruza da direita, Gil corta de cabeça.
  • 18 – Pedro Paulo cisca na frente de Leonardo Silva e chuta forte, alto, por cima do travessão.
  • 19 – Agenor derruba Roger no meio de campo e recebe cartão amarelo.
  • 20 – Agenor lança Tiuí, Fábio sai do arco e defende.
  • 22 – Airton deixa Leonardo pra trás e invade a área. Fábio sai do arco e defende.
  • 23 – Welton Felipe levanta bola na área, Rodrigo Tiui cabeceia, Fábio defende.
  • 24 – Airton cruza da direita, Fabinho cede escanteio. Keninha cruza, Fabrício corta de cabeça.
  • 25 – Torcida local se anima e grita o nome de Atlético, que retoma bola e cria salseiro na área celeste. Fabrício fica com a bola e sai jogando.
  • 26 – Keninha derruba Jonathan e recebe cartão amarelo.
  • 27 – Cruzeiro prende bola na defesa pra esfriar o jogo.
  • 28 – Ramalho derruba Leonardo Silva, no meio de campo, e recebe cartão amarelo.
  • 29 – Aírton levanta bola na área, Keninha passa a Pedro Paulo, que cruza da esquerda. Rodrigo Tiuí, entre quatro cruzeirenses, na pequena área, toca pras redes. Atlético Goianiense 1×0.
  • 31 – Ramalho lança Pedro Paulo, Fábio sai do arco e defende.
  • 33 – Leonardo Silva derruba Tiuí no meio de campo e recebe cartão amarelo.
  • 34 – Atlético marca saída de bola, Cruzeiro se enrola.
  • 35 – Atlético troca passes. Estático, o novo meio de campo do Cruzeiro não apóia o ataque.
  • 38 – Thiago Ribeiro cobra falta sobre a área, Gil cabeceia, defesa rebate.
  • 40 – Após erro de passe de Fabrício, Atlético contra-ataca, Keninha lança Rodrigo Tiuí, que está impedido.
  • 41 – Wellington Paulista recebe lançamento de Fabrício, dribla Márcio na meia lua e toca pras redes. Cruzeiro 1×1.
  • 44 – Welton Felipe desarma Thiago Ribeiro na entrada da área.
  • 47 – Fim de 1º tempo.
  • Wellington Paulista: “Mandei uma bola na trave mas, graças a Deus, consegui empatar, depois.”
  • Rodrigo Tiuí: “A gente estava bem e não podíamos deixar empatar numa bobeira. Agora, é voltar pra decidir no 2º tempo.”

Lances + importantes do 2º tempo

  • 19h34 – Começa o 2º tempo.
  • 02 – Airton chuta longe, bola passa rente ao travessão.
  • 05 – Aírton cobra escanteio pela esquerda, Rodrigo Tiuí arremata de puxeta, bola passa por cima do travessão.
  • 06 – Rodrigo Tiuí passa por Gil, mas é desarmado por Leonardo Silva.
  • 07 – Roger cruza da esquerda, bola fica com Pituca, que sai jogando.
  • 08 – Henrique lança Jonathan, que puxa contra-ataque. Erandir corta com o braço e recebe cartão amarelo.
  • 09 – Thiago Ribeiro cobra falta com chute rasteiro, defesa corta, Fabinho fica com o rebote e chuta. Defesa corta de novo.
  • 10 – Agenor desarma Roger e lança Tiuí. Gil desarma o atacante.
  • 11 – Ramalho tenta cruzar, Fabrício toca pra escanteio. Na cobrança, Fábio tira bola de soco.
  • 12 – Welton Felipe tenta sair jogando, Roger fica com a bola e chuta, por cima do travessão.
  • 13 – Passes errados: Atlético 21×20. Torcida do Atlético pede Elias, a do Cruzeiro grita o nome de Guerrón.
  • 14 – Roger entra na área, Márcio sai do arco e fica com a bola.
  • 15 – Keninha joga bola na área, Fábio fica com ela.
  • 16 – Elias substitui Keninha.
  • 17 – Airton recebe lançamento, LS cede escanteio. Airton cobra, Tiuí cabeceia, Fábio cede novo escanteio.
  • 18 – Rodrigo Tiuí cruza da esquerda, Diego Renan não consegue cortar, Airton cruza da direita, bola sai do lado oposto.
  • 19 – Rodrigo Tiuí recebe lançamento longo, Gil se antecipa e recua para Fábio.
  • 20 – Atlético avança a marcação, Cruzeiro fica preso na defesa.
  • 22 – Airton puxa contra-ataque pela direita e passa a Pedro Paulo, que cruza da direita, bola sai do lado oposto.
  • 23 – Guerrón substitui Roger Galera.
  • 24 – Guerrón recebe passe de Henrique, mas é desarmado por Agenor.
  • 25 – Elias recebe lançamento, invade a área, cava pênalti, Fábio fica com a bola.
  • 26 – Airton cruza, Rodrigo Tiuí não controla bola dentro da área, Fábio fica com ela.
  • 27 – Confusão na área, WP chuta, Márcio salva gol certo, Fabrício apanha o rebote e chuta, pra fora.
  • 28 – Fábio dá rebote, Elias chuta, bola explode em Gil.
  • 29 – Gil comete falta em Pedro Paulo na entrada área.
  • 30 – Airton cobra falta por cima da barreira, Fábio defende.
  • 31 – Jogando mal, de forma burocrática, com meio de campo estático, Cruzeiro está pedindo pra perder, pois cede campo ao rubronegro.
  • 32 – Elias chuta de longe, Fábio defende. Thiago Ribeiro cruza da direita, Guerrón tenta armar jogada com Fabrício, mas a bola caba ficando com a defesa do Dragão.
  • 33 – Pedro Ken substitui Thiago Ribeiro. Marcão substitui Rodrigo Tiuí.
  • 34 – Agenor derruba Pedro Ken na ponta direita. Jonathan cruza mal, Ramalho corta.
  • 35 – Airton cruza da direita, pra fora. Elias chuta, bola sai pela linha de funda. Elias pede escanteio e recebe cartão amarelo.
  • 36 – Kieza substitui Wellington Paulista.
  • 37 – Marcão parte pra cima da defesa, Leonardo Silva o desarma.
  • 38 – Jonathan derruba Pedro Paulo e recebe cartão amarelo.
  • 39 – Guerrón passa a Fabrício, que joga bola na área, Jairo cede escanteio. Guerrón cobra, Ramalho corta de cabeça.
  • 40 – O tanque Marcão puxa contra-ataque pela direita e cruza para Pedro Paulo arrematar com chute rasteiro, pras redes. Atlético Goianiense 2×1.
  • 41 – A malemolência voltou. Deve ser esta a primeira grande idéia da nova direção do futebol celeste.
  • 43 – Guerrón cruza da direita, não há ninguém do ataque celeste na área.
  • 44 – Fabinho perde bola na intermediária, Pedro Paulo avança, entra na área e chuta. Fábio defende.
  • 45 – Leonardo Silva se contunde e sai de campo. Malemolente, Cruzeiro já entregou o jogo.
  • 47 – Marcão puxa Gil pela camisa e recebe cartão amarelo.
  • 49 – Fim de jogo. Primeira vitória do Atlético Goianiense que, mesmo assim, permanece na lanterna. Cruzeiro cai para 11º lugar e flerta com a zona de rebaixamento.
  • Fábio: “A gente precisava dos três pontos, mas fomos surpreendidos.”
  • Pedro Paulo: “A gente precisava desta vitória e eu pude ajudar os companheiros. A vitória demorou a sair mas Deus sabe a hora certa de tudo acontecer.”
  • Jairo: “Precisávamos da vitória pra trabalhar com mais alegria, mais focados.”
  • Gil: “Foi difícil esta semana em que perdemos o Kleber e o professor Adílson. Agora, é esquecer o campeonato e voltar com força depois da Copa.”
  • Pituca: “A gente brincou no vestiário dizendo que íamos estrear no campeonato e deu certo.”
  • Ramalho: “Jogo difícil, mas nossa vitória foi merecida, Tivemos sorte de marcar um gol no finalzinho.”

Atlético-GO 2×1 Cruzeiro, domingo, 06jun10, 18h30, Serra Dourada, Goiânia, 7ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2010. Transmissão: PFC (pague-pra-ver) – Público: 3.419 – Renda: R$52.160,00 – Juiz: Guilherme Cereta de Lima (SP) – Bandeiras: Emerson Augusto de Carvalho e Anderson José de Moraes Coelho (SP) – Amarelos: Agenor, Keninha, Ramalho, Erandir, Elias, Marcão (Atl); Leonardo Silva, Jonathan (Cru) – Gols: Rodrigo Tiuí, 29, Wellington Paulista, 41 do 1º tempo; Pedro Paulo, 40 do 2º – Cruzeiro: Fábio; Jonathan, Gil, Leonardo Silva e Diego Renan; Fabrício, Fabinho e Henrique; Roger Galera (Guerrón); Thiago Ribeiro (Pedro Ken) e Wellington Paulista (Kieza). Tec: Emerson Ávila / Atlético-GO: Márcio; Ayrton, Jairo, Welton Felipe e Erandir; Ramalho, Pituca, Keninha (Elias) e Agenor; Rodrigo Tiuí (Marcão) e Pedro Paulo. Tec: GeninhoHistórico – Foi o 4º Cruzeiro x Atlético Goianiense, todos por campeoantos brasileiros (2 pela Taça Brasil, 1 pela Copa Brasil, 1 pelo Campeoanto Brasileiro). O Cruzeiro venceu 3, perdeu 1, marcou 11 gols, sofreu 4. Os dois clubes jamais decidiram um torneio entre si.

Cruzeiro 0x0 Santos: Traíras quebraram a cara

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Em 9º lugar com 8 pontos, o Cruzeiro não contará com Kleber, contundido, Leonardo Silva e Wellington Paulista, suspensos, e Gilberto, servindo à Seleção Brasileira.

Com os mesmos 8 pontos, o Santos não terá Leo, suspenso, e Robinho, servindo à Seleção Brasileira. (mais…)

Plantão do zapping

domingo, 2 de maio de 2010

Começaram as decisões. E eu, aqui no sofazão, com o controle na mão, sendo poupado pelo Adílson Baptista e pelos cartolas do Cruzeiro. Desce um Dreher, patroa!

  1. Antes de começar a decisão paulista o Maestro João Carlos Martins, torcedor da Lusa, fez o público parar com a alagazarra pra ouvir o Hino Nacional, tocado por sua Orquestra Bachiana Brasileira.
  2. O Sandré abriu o placar aos 20 segundos e tomou empate aos 7 minutos. Jogada cinematográfica de Robinho e Neymar, que entortou dois beques antes de arrematar.
  3. (mais…)

Cruzeiro na Libertadores: 1976, a conquista (III)

sábado, 20 de março de 2010

Mauro França e Jorge Santana

Com a classificação confirmada, Felício Brandi articulou e trouxe para Belo Horizonte a reunião da Confederação Sul-Americana que definiria a composição dos grupos e a tabela das semifinais.

O evento, realizado no final de abril, contou com a presença dos presidentes da CBD, Heleno Nunes, e da CSA, o peruano Teófilo Salinas. Ao final do encontro, Felício havia conseguido todos os seus objetivos.

O principal deles, evitar o confronto com os times argentinos nessa fase, como havia acontecido em 1975. Dessa vez, os adversários seriam a LDU, do Equador, e o Alianza Lima, do Peru. No outro grupo, Peñarol, River Plate e Independiente.

A tabela também foi favorável ao Cruzeiro, que jogaria primeiro fora de casa, decidindo a vaga no Mineirão. O diretor de futebol Carmine Furletti resumiu a expectativa geral, em entrevista à revista Placar:

  • “Se a gente não ganhar agora, nunca mais”.

À exceção de um amistoso disputado em Brasília logo após os 2×0 sobre o Inter, o Cruzeiro vinha se dedicando exclusivamente à Libertadores.

Isto porque o regulamento da Taça Minas Gerais, então em disputa com 22 times divididos em 2 grupos, previa que o último campeão mineiro estava automaticamente classificado para a semifinal. Dessa forma, o time ficou desobrigado de fazer 10 jogos pelo torneio estadual.

Atlético e Uberaba se classificaram para as finais. Um sorteio com cheiro de cartas marcadas definiu o time do Triângulo como adversário do Cruzeiro na semifinal. O Cruzeiro venceu por 4×2 em 18abr76, no João Guido, em Uberaba, perante 27 mil espectadores.

Uma semana depois, Cruzeiro perdeu por 2×1 para o Atlético perante 101 mil torcedores, no Mineirão.

Neste jogo, Cafuringa, que jamais marcava gols, abriu o placar para o Clube de Lourdes, aos 14 do 1º tempo. Palhinha empatou para o Cruzeiro, aos 30 do 2º, levando a decisão para a prorrogação.

Pela primeira vez, desde que chegara ao Cruzeiro, 11 anos antes, Raul Plassmann sofreu um gol de pênalti –Piazza sobre Reinaldo- do rival citadino. O autor foi Toninho Cerezo, indicado a força pelo treinador Barbatana, após os atacantes riscados terem se recusado a encarar a maldição.

No bate-boca, seguido e empurra-empurra, Palhinha, Jairzinho e Reinaldo foram expulsos. No final, Felício Brandi não se fez de rogado, segundo a revista Placar:

  • “Tudo bem. Nós queremos é a Libertadores”.

O Cruzeiro ainda fez uma partida pela 1ª fase do Campeonato Mineiro antes de embarcar para Quito.

 A LDU, campeã equatoriana, vencera o Alianza Lima por 2×1, em casa, no jogo de abertura do grupo.

A altitude foi um problema considerável. O treino recreativo na véspera da partida foi paralisado na metade. Osíres, com tonteiras e vômitos, foi vetado. Outros jogadores também passaram mal.

No domingo, 09mai76, a LDU começou pressionando na base da correria e mandou duas bolas no travessão nos primeiros 25 minutos. Mas o time celeste se impôs e abriu o marcador aos 33. Palhinha recebeu de Joãozinho, dentro da área, ajeitou e acertou o ângulo de Maesso.

Aos 5 do 2º tempo, Palhinha recebeu de Jairzinho, driblou seu marcador e chutou no canto abrindo 2×0. Aos 13, Palhinha foi ao fundo, cruzou e Jairzinho ajeitou com o peito pra Joãozinho soltar uma bomba: 3×0.

Daí em diante o time administrou o resultado e a LDU diminuiu aos 30, com um pênalti duvidoso convertido por Polo Carrera, o melhor dos equatorianos. No final da partida, o exigente Zezé Moreira, resmungou:

  • “Não creio que o Cruzeiro possa jogar pior do que aqui”.

Cruzeiro 3×1 LDU, domingo, 09mai76, estádio Atahualpa, Quito, semifinais da Libertadores 1976 – Público: 50.000 pagantes – Juiz: Angel Coerezza (Argentina) – Gols: Palhinha, 33 do 1º tempo; Palhinha, 5, Joãozinho, 13, e Carrera, 30 do 2º.  – Cruzeiro: Raul Plassmann, Nelinho, Morais, Darci Menezes e Vanderlei Lázaro; Wilson Piazza e Eduardo Amorim (Zé Carlos); Roberto Batata (Isidoro), Palhinha, Jairzinho e Joãozinho. Tec: Zezé Moreira / LDU: Walter Maesso, Moreno (Ramiro), Luis De Carlos, Villena, Ramiro Tobar; Juan Carlos Gomez, Jorge Tapia; Oscar Zubia (Aguirre), Ruben Jose Scalise, Polo Carrera e Gustavo Tapia. Tec: Leonel Montoya. – Notas – 1. A LDU foi rebaixada à 2ª divisão equatoriana em 72. Na volta à 1ª, em 75, foi campeã nacional. 2. Maesso, Zubia, Gomez e De Carlos eram uruguaios; Leyes, que jogou apenas a 2ª partida, e Scalise, argentinos. O técnico Montoya era colombiano. 3. Jorge e Gustavo Tapia, Tobar e Polo Carrera defenderam a Seleção equatoriana na Copa América de 75. 

De Quito o Cruzeiro seguiu pra Lima. Na quarta-feira, 12mai76, o Alianza armou um forte bloqueio defensivo e parou o ataque celeste no 1º tempo e nem a expulsão de Velasquez, aos 38, abriu uma brecha em sua retranca.

O 0x0 persistiu até os 17 minutos do 2º tempo, quando Roberto Batata, deslocado pelo meio do ataque, recebeu de Palhinha, ajeitou e, da entrada da área, bateu no ângulo do goleiro peruano. Porteira aberta, os gols saíram naturalmente.

Aos 26, Joãozinho recebeu passe de Jairzinho nas costas do lateral, fechou para a área e, na saída do goleiro, deu um lindo toque de cobertura para marcar o segundo. Aos 31, Vanderlei foi expulso depois de cometer falta dura no centroavante Suarez.

A expulsão não abalou o time que marcou o 3º, dois minutos depois. Foi uma obra-prima, registrad a no livro Páginas Heróicas:

  •  “O que ele marcou em Lima, contra o Alianza, até os adversários aplaudiram. Num escanteio, quase todo o time peruano foi para a área do Cruzeiro. Raul saiu bem, defendeu e entregou a bola a Joãozinho, no bico da área. O ponteiro disparou. Os adversários foram todos atrás dele. “Ganhei a corrida, passei pelo goleiro e toquei para o gol vazio. Pra minha surpresa, a torcida aplaudiu de pé”. Joãozinho jamais tocava a bola para os lados ou para trás. “Atacante tem que partir pra cima da defesa; é isso que ensino ao meu filho.”

Cruzeiro 4×0 Alianza Lima, quarta-feira, 12mai76, Lima, Peru, semifinais da Libertadores 1976 – Público: 35.000 – Juiz: Ramon Barreto (Uruguai) – Expulões: Velasquez, 38 do 1º tempo e Vanderlei, 31 do 2º – Gols: Roberto Batata, 17, Joãozinho, 26 e 33, Jairzinho, 42 do 2º – Cruzeiro: Raul Plassmann, Nelinho, Morais, Osires (Darci Menezes) e Vanderlei Lázaro; Wilson Piazza e Eduardo Amorim; Roberto Batata (Isidoro), Palhinha, Jairzinho e Joãozinho. Tec: Zezé Moreira / Alianza: Jose Manuel Gonzalez Ganoza, Moises Palacios, Javier Castillo, Salvador Salguero, Julio Ramirez; Santiago Ojeda e José Velasquez; Manuel Lobaton, Suarez, Cesar Cueto e Freddy Ravello (Carlos Gomez). Tec: Marcos Calderon. – Notas – 1. Com esta base, o Alianza foi campeão peruano em 75, 77 e 78. 2. Velasquez, Cueto, Ganoza, Ojeda e o técnico Marcos Calderon foram campeões da Copa América-75. Os dois primeiros jogaram as Copas de 78 e 82. 3. Cueto e Ganoza foram ídolos históricos do clube. O goleiro é o recordista de jogos (475). 4. Teófilo Cubillas, considerado o maior jogador da história do futebol peruano, foi revelado pelo Alianza. Jogou as Copas do Mundo de 70, 78 e 82.

A viagem de volta foi cansativa. A delegação desembarcou na Pampulha no final da manhã de quinta-feira, 13mai76. Na bagagem, veio a classificação para a final muito bem encaminhada.

Roberto Batata foi para casa, almoçou e, com saudades da esposa e do filho, resolveu buscá-los em Três Corações, a 300 km de Belo Horizonte, no Sul de Minas. Sérgio Carvalho, da Placar, conta o que ocorreu em seguida:

  • Às 11h do dia 13, quinta- feira, o Cruzeiro chegava enfim, festivo, a Belo Horizonte. Roberto Batata foi para casa. A mulher e o filho estavam em Três Corações. Almoçou, telefonou para o pai, Geraldo Monteiro: – Vou buscar Denise em Três Corações. Ouviu uma advertência, quase um pedido: – Por que não telefona e pede a ela que venha de ônibus? Você está cansado, meu filho. Mas Roberto já fizera coisa parecida, muitas vezes. No fim de um jogo, de volta de uma viagem, pegava o carro e ia para Juiz de Fora – quando Denise , morava lá – ou Três Corações, onde está sua família. Ligou o Chevette verde, entrou na Fernão Dias. No quilômetro 182, perto de Santo Antônio do Amparo, a 111 quilômetros de Três Corações, Roberto saiu de sua pista. Vinham dois caminhões. Bateu no primeiro. Perdeu o controle. E bateu de frente no segundo. E foi o fim. Instantâneo. Explicação? Foi driblado pelo sono diziam.

Roberto Monteiro tinha 27 anos, 281 jogos e 110 gols com a camisa do Cruzeiro.

Milhares de torcedores foram às ruas prestar-lhe homenagem. Torcedores e companheiros de equipe ficaram abalados. Além da técnica, velocidade e do chute forte e certeiro, Batata era brincalhão,  amigo de todos, sempre pronto a ajudar os amigos.

Ainda sob o impacto da tragédia, o time retornou ao Mineirão seis dias depois para enfrentar o mesmo Alianza, justamente o adversário do último jogo de Batata. Na vaga do atacante, Zezé Moreira escalou Zé Carlos, que era reserva, e deslocou Eduardo Amorim, o Rabo-de-vaca, para a ponta-direita.

João Chiabi Duarte, cronista do Cruzeiro.Org, relata o clima dos minutos que antecederam o início partida:

  • Com Piazza à frente, calados e cabisbaixos, os jogadores celestes perfilaram na linha lateral, onde estava estendida uma camisa  azul-estrelada número 7, e fizeram o sinal da cruz. Depois, foram até o meio de campo, saudaram a torcida e começaram a bater bola. Só que aí aconteceu algo sensacional. O capitão do Alianza, Castillo, entregou a Piazza uma placa em homenagem a Roberto Batata e cada jogador peruano abraçou os colegas brasileiros. O estádio foi às lágrimas com a execução de O Silêncio pelo pistonista da Polícia Militar, Antônio Samuel de Oliveira, que, em 1978, seria meu colega no curso básico de Engenharia na UFMG. Durante a execução do Hino Nacional, todos os jogadores do Cruzeiro, a começar pelo capitão Wilson Piazza, choravam. Ele teve que ser amparado por Raul, tal era sua emoção. Eduardo Rabo de Vaca, mal conseguia levantar a cabeça, Nelinho e Joãozinho estavam abalados. Mas, os gritos de “Cruzeiro, Cruzeiro!” vindos das arquibancadas fizeram o time despertar.

Mesmo apático no 1º tempo, o Cruzeiro não teve trabalho para sair na frente. Jairzinho, de cabeça, fez o primeiro aos 14. Cueto, também de cabeça, empatou aos 21. Aos 36, Joãozinho cruzou da esquerda, Jair ajeitou de cabeça e Palhinha, livre na entrada da pequena área, só empurrou para o gol.

No 2º tempo, aos 9, Jair recebeu lançamento longo de Zé Carlos, ganhou do marcador na força, entrou na área e com um corte seco tirou o goleiro da jogada e  bateu rasteiro para o gol vazio. Aos 14, Nelinho, deslocado pela esquerda, recebeu de Eduardo e levantou na área para Jair, entre dois zagueiros, dominar no peito e bater na caída da bola.

Aos 18, Nelinho recebeu lançamento longo de Eduardo, driblou seu marcador, foi ao fundo e cruzou para trás. Palhinha pegou de primeira e acertou o ângulo. Aos 27, Eduardo recebeu de Jair na entrada da área e bateu para o gol. O goleiro fez a defesa parcial e Palhinha apareceu livre para empurrar para o fundo das redes.

Aos 32, Mariano, que substituíra o suspenso Vanderlei, passou para Jairzinho, que arrancou em velocidade da intermediária até a entrada da área e bateu rasteiro no canto direito do goleiro. Nelinho ainda acertou o travessão no último lance, mas o placar ficou mesmo 7×1. Coincidentemente, o número da camisa de Roberto Batata (ainda que na Libertadores ele jogasse com a 14).

O placar deu margem ao surgimento de várias histórias. Os 7 gols teriam sido feitos intencionalmente, como uma última homenagem. Ou que a combinação teria sido feita no intervalo. Enfim, cada jogador e cada torcedor presente ao estádio têm a sua própria versão. O jogo virou lenda.

Cruzeiro 7×1 Alianza Lima, quinta-feira, 20mai76, Mineirão, semifinais da Libertadores 1976 – Público: 28.235 pagantes Renda: Cr$512.060,00 – Juiz: Luis Pestarino (Argentina) – Gols: Jairzinho, 14, Cueto, 21 e Palhinha, 36 do 1º tempo; Jairzinho, 9, 14, Palhinha, 18, 27 e Jairzinho, 32 do 2º. – Cruzeiro: Raul Plassmann, Nelinho, Morais, Darci Menezes e Mariano Schimitz; Wilson Piazza e Zé Carlos (Isidoro); Eduardo Amorim (Ronaldo Drummond), Palhinha, Jairzinho e Joãozinho. Tec: Zezé Moreira / Alianza: Jose Manuel Gonzalez Ganosa (Oscar Candia), Moisés Palacios, Javier Castillo, Salvador Salguero, Julio Ramirez; Jaime Duarte, Augusto Palacios; Manuel Lobaton, Suarez, Cesar Cueto e Freddy Ravello. Tec: Marcos Calderon. – NotaMariano Noé Schimitz, nasceu em Cerro Largo-RS e passou, diretamente dos campinhos de pelada, para o time profissional do Internacional de Santa Maria, pelo qual se destacou no Campeonato Gaúcho antes de ser contratado pelo Cruzeiro no início dos Anos 70. Reserva dos laterais Nelinho e Vanderlei, além do clube de origem e do Cruzeiro, ele só atuou pelo Sertãozinho, então na 2ª divisão paulista. Ao encerrar a carreira, ele trabalhou no Ministério do Trabalho, pela manhã, no Projeto Dente-de-leite, criado pelo ex-goleiro João leite, à tarde e na gerência do bar de um cunhado, em Venda Nova, região norte de Beagá, à noite. Esta trabalheira toda teve fim quando, aos 44 anos, devido a uma osteoporose, o lateral campeão da Libertadores 76 submeteu-se a uma cirurgia e passou por longo processo de recuperação até voltar a andar. Embora magoado por não ter conseguido uma oportunidade no clube para seu filho Rafael, que ele diz ser bom de bola, o “alemão” Mariano se manteve cruzeirense de coração e mineiro por adoção.

Com a 3ª vitória, 6ª consecutiva na competição, a classificação para a final estava praticamente sacramentada. A LDU também poderia fazer 6 pontos caso vencesse suas duas partidas restantes, ambas fora de casa, a última delas no Mineirão. Isto pra forçar um jogo extra. 

No dia 26mai76, a LDU foi derrotada pelo Alianza, em Lima, por 2×0. O resultado garantiu a classificação matemática do Cruzeiro à final pela primeira vez, na sua 3ª participação no torneio.

Dessa forma, o jogo com a LDU virou amistoso. No domingo, 30mai76, o Mineirão recebeu 26 mil pagantes e o time manteve o pique com outra goleada.

Nelinho fez o primeiro cobrando pênalti, aos 4 minutos de jogo. Gustavo Tapia empatou aos 11. No 2º tempo, Jairzinho marcou aos 2, Palhinha aos 27 e Ronaldo fechou o placar aos 29.

Cruzeiro 4×1 LDU, domingo, 30mai76, Mineirão, semifinais da Libertadores 1976 – Público: 26.078 pagantes – Cr$484.415,00 – Juiz: Angel Coerezza (Argentina) – Gols: Nelinho, de pênalti, 4, Gustavo Tapia, 11 do 1º tempo; Jairzinho, 2, Palhinha, 27 e Ronaldo, 29 do 2º.  – Cruzeiro: Raul Plassmann, Nelinho, Morais, Osires (Darci Menezes) e Vanderlei Lázaro; Wilson Piazza (Valdo) e Eduardo Amorim; Silva, Palhinha, Jairzinho e Ronaldo. Tec: Zezé Moreira / LDU: Miguel Angel Leyes, Moreno, Luis De Carlos, Villena, Ramiro Tobar; Juan Carlos Gomez (Rivadeneira), Aguirre; Roberto Sussman, Ruben Jose Scalise (Jorge Tapia), Polo Carrera e Gustavo Tapia. Tec: Leonel Montoya.

A campanha na semifinal foi irretocável. 4 jogos, 4 vitórias, 18 gols marcados (média de 4,5 por partida!) e 3 sofridos.

Àquela altura, o ataque celeste tinha feito 38 gols em 10 jogos e era disparado o melhor da competição. Restava apenas aguardar pelo adversário na final.