Posts com a Tag ‘FMF’

Memória, Interdição, Chefia: temas para o domingo

domingo, 1 de agosto de 2010

Pra começar bem o domingo, recomendo a leitura dos colunistas do Cruzeiro.Org. O link está na coluna ao lado:

  • João Chiabi Duarte, em Lembrando um Clássico Marcante da História – São quase 26 anos de diferença, mas, quantas coincidências… E como recordar é viver, porque não falar de uma PÁGINA HERÓICA IMORTAL? – Nada como a lembrança de uma conquista que mudou a história do Cruzeiro para marcar este período que a gente está vivendo. Nossa torcida anda tensa e apreensiva, pois, tem sobrado incursões para nos tirarem a confiança nas nossas forças, capitaneada como sempre pela incrível imprensa mineira. Vejo todos os dias os torcedores elogiando as contratações e o timaço formado do outro lado da Lagoa. A coisa era mais ou menos parecida há 26 anos atrás.
  • Jorge Schulman, em O Clássico da Intolerância – Quando a Federação Mineira de Futebol (FMF) divulgou que os jogos entre Atlético-MG e Cruzeiro pelo Campeonato Brasileiro 2010 terão torcida única, e que a definição foi tomada após reunião com representantes das duas equipes para garantir a segurança dos torcedores, fiquei com um sabor amargo de impotência, sou sincero. O que nos resta dessa medida, senão aceita-la e assumirmos que os dirigentes acreditam que a violência de maneira geral se combate proibindo o encontro em espaços coletivos, e que, todos, pagamos as consequências?
  • Wilson Flávio, em Troca de Chefe – Troca de chefe traz alguns efeitos positivos. O funcionário encostado enxerga uma nova chance de entrar nos planos. O funcionário boicotador precisará perder um tempo para conhecer a nova chefia e traçar os novos planos de boicote. Funcionário que estava em alta com a chefia antiga não quer perder o posto, o que o leva a mostrar serviço para o novo comando. O cliente, por sua vez, passa a acreditar que, sob nova direção, o serviço deve melhorar.

Cruzeiro 3×0 Tupi: Amistoso de 15 minutos

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Em Sete Lagoas, às 20h15, com transmissão da TV Alterosa e do Portal UAI, Cruzeiro e Tupi, de Juiz de Fora, jogarão amistosamente, com portões fechados.

Será a estréia do treinador Alexi Stival, o Cuca, no comando do time azul-estrelado, que só não terá o zagueiro Leonardo Silva, que passou por cirurgia recentemente. Outro beque, Thiago Heleno, também está contundido..

Lances + importantes do 1º tempo

  • 20h15 – Ônibus do Tupi ficou retido num engarrafamento na BR 040. Jogo vai atrasar.
  • 20:27 – Após viajar mais de seis horas, Tupi chega à Arena do Jacaré e começa o aquecimento.
  • 20h30 – Trezentos alunos de escolas estaduais e municipais assistirão a partida convidados pela Prefeitura de Sete Lagoas.
  • 20h50 – A promessa de 4-3-3 não se concretiza. O Cruzeiro vai jogar no 4-2-2-2.
  • 20h52 – Cruzeiro com uniforme tradicional à direita das tribunas. Tupi todo de branco.
  • 20h53 – Começa o jogo. Cruzeiro dá a saída.
  • 30 seg – Roger Galera, no meia direita,  passa a Jonathan, que entra na área, corta o marcador e chuta rasteiro. Bola entra no canto direito do arco do Tupi. Cruzeiro 1×0.
  • 05 – Wellington Paulista lança Thiago Ribeiro, Rizzo se antecipa e desfaz a jogada.
  • 06 – Wellington Paulista chuta da entrada da área, bola bate na zaga e volta para o centroavante, que acerta uma bomba. Bola entra no ângulo direito do arco do Tupi. Cruzeiro 2×0.
  • 07 – Um dos comentaristas da Alterosa atende pelo nome de Vibrantinho. Meu Deus, como fala besteira! Só consegue repetir lugares comuns de torcedores. E o narrador não sabe o nome dos jogadores do Tupi. A transmissão da Alterosa traz boas imagens, mas vê-se que é improvisada.
  • 11 – Thiago Ribeiro disputa a bola com Fabrício Soares, dentro da área, pela direita, e cruza. O goleiro sai na cobertura do beque e o arco fica vazio. Wellington Paulista, no segundo poste, sobe e cabeceia livre, pras redes. Cruzeiro 3×0.
  • 13 – Vibrantinho comentando nem como piada serve. Dirceu Lopes, embora não tenha bocabilidade de microfonista, ao menos fala com o conhecimento de quem foi um dos maiores jogadores da história do futebol brasileiro.
  • 15 – Gramado da Arena do Jacaré é melhor do que a maioria dos gramados dos estádios sul-africanos nos quais se joga a Copa do Mundo.
  • 18 – Robson desarma Gilberto e chuta da meia lua. Bola passa raspando o travessão.
  • 19 – O locutor da Alterosa não sabe o nome dos jogadores do Tupi. E eu não sei o nome dele. Empatamos!
  • 20 – Roger Galera cruza da direita, defesa corta.
  • 22 – Sidinei chuta de fora da área, Fábio encaixa.
  • 23 – Rizzo dá uma lenhada em Thiago Ribeiro no meio de campo e recebe cartão amarelo.
  • 24 – Faltas: Tupi 4×3.
  • 25 – Thiago Ribeiro divide com goleiro, bola sobra para Diego Renan, que passa a Thiago Ribeiro. Impedido, o atacante toca pras redes. Não vale.
  • 26 – Muller recebe lançamento nas costas da zaga, entra livre na área obrigando Fábio a defender a bola a seus pés.
  • 28 – Michel Lima cruza da direita, Muller cabeceia, Fábio defende.
  • 29 – Robson recebe na entrada da área e chuta por cima do travessão.
  • 30 – Trinta minutos, trinta vezes Vibrantinho citou Adílson Baptista.
  • 31 – Impedimentos: Tupi 4×3.
  • 32 – Thiago Ribeiro lança Jonathan, que é desarmado pela zaga.
  • 38 – Marcel chuta cruzado, Fábio defende.
  • 39 – Michel chuta de fora da área, por cima do travessão.
  • 40 – Finalizações: Tupi 7×6.
  • 42 – Fabrício Soares desarma WP e recua pra Gonçalves que dá um chutão pra fora da área.
  • 43 – Roger Galera cruza da esquerda, Thiago Ribeiro conclui, bola fica nas redes, pelo lado de fora.
  • 45 – André cobra escanteio pela direita, Caçapa desvia pra novo escanteio. Nova cobrança, bola fica com Roger Galera, fora da área.
  • 46 – Fim de 1º tempo. Após 15 minutos de entusiasmo, quando pegou o Tupi desarvorado após a epopéia pra chegar a Sete Lagoas, o Cruzeiro diminuiu o ritmo e o time de Juiz de Fora conseguiu alguns arremates importantes.
  • Fabrício Soares: “O atraso na viagem atrapalhou oi Tupi, mas o amistoso é importante para preparar o time para o jogo contra o Madureira.”
  • Wellington Paulista: “Estava triste, mas não desmotivado. Coma chegada do Cuca, voltei a fazer meus golzinhos.”
  • Cleber Mendes, no PHD: “Opa, o grande Dirceu Lopes, o Dez de Ouros comentando? Já estou acessando o Superesportes só pra ouvir seus comentários. Ver e ouvir o ídolo Lopes comentando na transmissão é emocionante.”
  • Frede Amaral, no PHD: “Depois o povo não sabe por que a Globo é líder de audiência. Que lixo de transmissão!”
  • Diogo Lara, no PHD: “Poxa, a transmissão não está tá tão má. Tem câmera do impedimento e até microcâmera nos gols.”

Lances + importantes do 2º tempo

  • 21h55- Começa o 2º tempo.
  • 00 – Pedro Ken substitui Roger Galera.
  • 01 – Gustavo Sobrinho: “É só o Roger ter uma sequência de 40 jogos que ele pega ritmo de jogo e vai começar a voar em campo.”
  • 04 – Thiago recebe na entrada da área, corta a zaga e chuta à esquerda do arco do Tupi.
  • 05 – Eládio substitui Gonçalves. Leo Salino substitui Michel.
  • 06 – Michel Lima cobra escanteio pela direita, defesa celeste corta.
  • 09 – Denílson passa a Michel Lima que cruza da direita. Cláudio Caçapa cabeceia pra escanteio.
  • 10 – Escanteio cobrado pela direita, não aparece atacante do Tupi pra concluir.
  • 12 – Robert substitui Gilberto.
  • 13 – Maguinho substitui Denílson.
  • 15 – Marquinhos Paraná substitui Henrique. Fabinho substitui Fabrício.
  • 16 – Cassiano substitui Robson.
  • 17 – Jonathan passa a Wellington Paulista, que chuta para o gol mas a bola vai pra lateral da área.
  • 18 – Robert recebe passe de Jonathan, mas não consegue concluir e é desarmado pela bequeira carijó.
  • 19 – Faltas: Tupi 9×7. Udson substitui Muller.
  • 20 – Elicarlos substitui Thiago Ribeiro.
  • 21 – Diego Renan tenta jogada pela esquerda, bola escapa pela linha de fundo.
  • 22 – Javier Reina substitui Diego Renan.
  • 23 – Quem acompanha esse Vibrantinho na Alterosa? Mais de uma hora falando platitudes. Impressionante. Nenhuma análise tática ou técnica.
  • 24 – Michel Lima chuta de longe, Fábio defende.
  • 25 – Robert lança Wellington Paulista, Eládio sai do arco e defende.
  • 30 – Isto não é jogo, não é treino, nem chega a ser uma pelada. É palhaçada. Perda de tempo. Brincadeira de mau gosto.
  • 31 – Rafael Monteiro substitui Fábio. Gilmerson substitui Jonathan. Sebá substitui Wellington Paulista.
  • 33 – Helder substitui Gil. Eber substitui Cláudio Caçapa.
  • 34 – Delano substitui Fabrício Soares.
  • Evandro Oliveira: “Estou na Arena do Jacaré. Houve uns 20 minutos de futebol no 1º tempo. Depois, ficou muito ruim. Tem jogadores no Cruzeiro que não conseguem se explicar. E o time do Tupi é muito ruim!”
  • 37 – Javier Reina chuta de fora da área, bola sai do estádio.
  • 38 – Rodrigo substitui Michel.
  • 40 – Antijogo de futebol. Times completamente desentrosados não conseguem articular jogadas.
  • 41 – Matheus Reis: “Minha nossa! Um internauta pergunta se o Cuca observa as categorias de base. O narrador diz: ‘Ô Sônia, você sabe dizer se o Cuca tem essa visão futurista?’”
    44 – Eber cobra falta do bico da área, pela direita, à meia altura, elo lado da barreira. Eládio defende com dificuldade no canto esquerdo.
  • 46 – Eber invade a área e tenta concluir, mas é abafado por Eládio. Bola sobra para Sebá que, sozinho na cara do gol, chuta no poste direito.
  • 49 – Fim de jogo. Ufa! Deprimente. Fábio voltou da cirurgia pra extrair o apêndice em forma, Jonathan correu bastante e fez um gol, Henrique jogou como se a partida valesse alguma coisa e Wellington Paulista fez dois gols. Foram os melhores do Cruzeiro. Michel Lima com jogadas pela direita e Robson, que deu trabalho à bequeira celeste, foram os destaques do Tupi.
  • Elias Guimarães, no PHD: “De bom: estava com saudades de ver o Cruzeiro jogar. Me pareceu bom o gramado e a iluminação. A torcida fica em cima. De ruim: esse comentarista que nem nome tem, só apelido emprestado do pai. Como dizem aqui no interior: ‘Vai assombrar porco!'”
  • Simone Castro, no PHD: “Ah, segundo tempo muito mexido, totalmente modificado, só para observar e testar mesmo…”
  • Mauro França, no PHD: “Acho que nem pra isso serviu. O Cuca pode observar nos treinos. Testar, só em jogos. Na minha opinião, foi uma tremenda perda de tempo. Uma palhaçada, como o Síndico escreveu. E pra piorar, narração e comentários sem noção.”
  • Cuca, treinador do Cruzeiro, no Superesportes: “Montamos a equipe como a gente imagina. Estivemos bem, fomos compactos, fizemos um bom treino, principalmente pelo começo do jogo, pela grande volúpia, uma vontade de fazer logo o gol. Acabaram acontecendo três em 20 minutos. Aí, lógico, é natural, dar uma relaxada. A equipe adversária também encaixou bem e foi um bom treino. O 1º tempo foi muito bem jogado, foi um bom teste, um bom treino. É lógico que está em ritmo de treinamento e saíram jogadas em velocidade, por um lado, por outro, infiltrações e não tivemos grandes sustos. Foi uma ou outra falha, quanto estivemos atrás, até por mérito do Tupi. A gente sai feliz, contente, porque as coisas estão saindo como imaginamos e a evolução vai acontecer naturalmente. Quarta-feira, estaremos melhores do que hoje e assim  sucessivamente. Lógico que há situações que precisamos melhorar. Podemos corrigir atrás também, passar um pouco mais a linha da bola, pra ficaros um pouquinho mais encorpados. São coisas que naturalmente vão se encaixando. Pra um primeiro treino, em cima de tantos trabalhos que eles estão fazendo, foi muito bom.”

Cruzeiro 3×0 Tupi, sexta-feira, 20h15, Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, amistoso com portões fechados devido às obras do estádio – Transmissão: TV Alterosa e Portal Uai (site Superesportes) – Juiz: Carlos Inácio Vítor (FMF) – Bandeiras: Breno Rodrigues (FMF) e Douglas Almeida Costa (FMF) – Amarelo: Rizzo (Tup) – Gols: Jonathan, 35seg, Wellington Paulista, 6 e 11 do 1º tempo – Cruzeiro: Fábio (Rafael Monteiro); Jonathan (Gilmerson), Gil (Helder), Cláudio Caçapa (Eber) e Diego Renan (Javier Reina); Fabrício (Fabinho) e Henrique (Marquinhos Paraná); Roger Galera (Pedro Ken) e Gilberto (Robert); Wellington Paulista (Sebá) e Thiago Ribeiro (Elicarlos). Tec: Cuca / Tupi: Gonçalves (Eládio); Michel Lima, Rizzo (João Júnior), Fabrício Soares (Delano) e Michel (Rodrigo); Denílson (Maguinho), Marcel (Assis), Sammuel (Leo Salino) e Sidinei (Felipe Santos); Muller (Udson) e Robson (Cassiano). Tec: Jordan de Freitas – Histórico – Foi o 58º Cruzeiro x Tupi. O Cruzeiro venceu 37 partidas, empatou 15, perdeu 6, marcou 137 gols, sofreu 48. Desde 1958, pelo Campeonato Mineiro, em 41 jogos, o Cruzeiro venceu 29, empatou 11, perdeu 1. Os dois clubes jamais decidiram um título entre si.

Alessandro: “Peço sinceras desculpas”

terça-feira, 20 de abril de 2010

Pitacos de protagonistas, blogueiros, cartolas e cornetas acerca do Cruzeiro 1×3 Ipatinga, no Mineirão, Belo Horizonte, jogo de volta da semifinal do Campeonato Mineiro 2010, em 18abr10:

(mais…)

Já para o chuveiro, Jurandy!

terça-feira, 13 de abril de 2010

Blogs e jornais, país afora, discutem a última lambança do futebol mineiro, revelada pelo jornalista Jaeci Carvalho em sua coluna do Estado de Minas, da qual reproduzo uma parte:

  • “Não sou obrigado a revelar minhas fontes, mas estou autorizado pelo presidente do América, Marcus Salum, cidadão sério e probo, a dizer que foi ele quem me ligou sexta-feira para dizer: “O árbitro escalado para o jogo Atlético e América, quarta-feira, era o André (Luiz Dias Lopes), mas o Luxemburgo pediu à Federação para que outro árbitro fosse escalado, porque o André é muito enérgico”. (…) A propósito, sábado, o chefe da arbitragem mineira, Jurandy Gama Filho, me ligou, por ter lido a coluna, e disse que só não incluiu André Luiz Dias Lopes no sorteio, apesar de seu preferido, porque ele estava contundido. Afirmou também que ficou surpreso com a recuperação dele, que passou no teste da CBF, terça-feira. E confirmou que poria no sorteio outro árbitro, que pediu, porém, para ficar de fora por estar envolvido com a formatura na faculdade. Sobrou então o péssimo Renato Cardoso Conceição, de quem gosta e elogia. Escalado, fez a lambança que ajudou a tirar o América da semifinal.  Saiba também, Vanderlei, que o Cruzeiro não aceitará árbitro daqui caso decida o título com o Atlético. O mesmo Jurandy já me adiantou que, se isso se confirmar, não terá opção a não ser pedir demissão. Curioso que você desceu o cacete no árbitro que apitou Cruzeiro 3×1 Galo pela primeira fase: o mesmo Renato Cardoso Conceição. Mas agora diz que, numa eventual final, o juiz tem de ser daqui. Naquela partida eles não serviam. Agora servem?”

Este vexame sucede ao que a FMF já havia passado quando o presidente do Clube de Lourdes anunciou a suspensão e o monitoramento da punição, a que ele mesmo procederia, do juiz do último RapoCota.

Naquela ocasião, o Diretor da Comissão de Arbitragem da Federação concordou com o cartola dizendo ter estudado, detidamente, imagens de mais de um canal de TV para apurar os erros de arbitragem.

Ao invés de defender seu subordinado, buscou motivos pra justificar o cartola. Mais ridículo, impossível.

Agora, acusado de aceitar indicação de um treinador pra composição do sorteio dos árbitros do clássico CoCo, Jurandy Gama Filho alega razões implausíveis pr escolha que fez.

Não há mais clima para um professor tão vacilante coordenar a arbitragem em Minas. Quem vai levá-lo a sério?

Não há mais o que discutir. Resta ao professor Jurandy “pegar seu banquinho e sair de fininho”. Caso contrário, terá dificuldade até para encarar seus alunos na UFMG e desgastará seu bom currículo acadêmico.

Cruzeiro 2×1 América-TO: Dragão bufou e perdeu

sábado, 20 de março de 2010

No Cruzeiro, que está em 1º lugar com 21 pontos, 2 acima do 2º colocado, o Ipatinga, retornam Gilberto e Guerron.

No América, que está  em 9º com 6 pontos, um jogo a menos, 5 pontos atrás do G8 e 2 a frente da zona de rebaixamento, não atuam Juliano Cabelo, contundido, e Araújo, suspenso.

Lances + importantes do 1º tempo

  • 17h – Começa o jogo. Cruzeiro com uniforme tradicional defende o Gol da Cidade. América joga todo de vermelho. 
  • 01 – Gilberto cruza, Rodrigo Sena corta.
  • 02 – Marquinhos Paraná tabela com Gilberto, invade a cruza para Kleber. Sena corta.
  • 03 – Júlio César lança Diogo Oliveira, Fábio sai da área pra cortar com o peito.
  • 04 – Jonathan cruza,da doreita, Gilberto pega de primeira, bola passa por cima do travessão.
  • 05 – Cruzeiro toca bola à espera de espaços para surpreender o América.
  • 09 – Wellington Paulista lança bola sobre a área, Sena corta.
  • 10 – Kleber recebe, de costas na intermediária, e sofre a falta.
  • 11 – Gilberto cobra falta sobre a área, Fábio Noronha defende.
  • 13 – Gilberto lança Marquinhos Paraná, que vai á linha de fundo e cruza. Jadson cede escanteio.
  • 14 – Gilberto cobra escanteio da ponta direita, Leonardo Silva cabeceia por cima do travessão.
  • 15 – América joga num 5-3-2, pois seus dois alas não saem muito para o ataque. Cruzeiro está aramdo num 4-2-2-2. Marquinhos Paraná, mais adiantado do que Fabinho e Henrique, arma o time ao lado de Gilberto, que pouco se movimenta. 
  • 16 – Osvaldir desce pela ponta direita, cruza, mas a bola escapa pela linha de fundo.
  • 19 – Diego Renan desarma Sena, avança pela esquerda, entra na área, cruza, mas Luis Henrique corta.
  • 20 – América pressiona e opbtém três escanteios pela direita. Fabinho, Marquinhos Paraná e, novamente, Fabinho, afastam as bolas cruzadas, de cabeça.
  • 21 – Kleber recebe na área, mas é desarmado por Jadson.
  • 22 – Chrys cruza, Diego Renan, na pequena área, corta.
  • 23 – Kleber invade a área pela direita, cruza pra trás, Henrique desvia de cabeça, Jadson corta.
  • 24 – Júlio César desce pela equerda, cruza, mas Diogo e Chrys não alcançam a bola, embora estejam sozinhos na área.
  • 25 – América domina a partida com forte marcação, ultrapassagens bem ensaiadas e  lançamentos precisos. Cruzeiro se enrola na tentaiva de furar o bloqueio defensivo do Dragão. Kleber e Gilberto estão apáticos.
  • 26 – Chrys recebe lançamento de Diego Palhinha, nas costas da zaga, deixa Fabinho pra trás, e chuta rasteiro no canto esquerdo de Fábio. América 1×0.
  • 27 – Jonathan cruza, Wellington paulista comete falta em Sena.
  • 29 – Diego Renan avança pelo meio e é parado com falta na intermediária.
  • 30 – Cruzeiro está muito mal. Kleber e Gilberto sem inspiração. Ataque imnoperante, defesa sendo surpreendida com lançamentos em suas costas.  
  • 31 – Júlio César puxa contra-ataque, invade a área pela direita e cruza rasteiro. Thiago Heleno corta.
  • 32 – Marquinhos Paraná lança Diego Renan, que recebe falta. Gilberto cobra, Henrique cabeceia, Luís Henrique corta.
  • 33 – Dioogo Oliveira lança Júlio César, que avança pela direita e cruza. Thiago Heleno corta.
  • 34 – Gilberto cobra escanteio na ponta direita, Fábio Noronha corta a bola com os punhos.
  • 35 – Gilberto cruza rasteiro, Jadson corta antes que Wellington Paulista alcance a bola.
  • 36 – Osvaldir cruza da direita, Fábio assiste a bola sair por cima do travessão.
  • 38 – Gilberto recebe lançamento de Wellington Paulista, livre na área, e chuta rasteiro. Fábio Noronha sai do arco e abafa a jogada evitando o gol de empate.
  • 39 – Marquinhos Paraná cruza da esquerda, Gilberto tenta arrematar de bicileta, mas não acerta a bola.
  • 40 – Cruzeiro pressiona, mas a zaga do América rebate as bolas alçadas na área.
  • 43 – Diego Renan cruza, mas Gilberto é desarmado na entrada da área.
  • 44 – Jonathan lança Kleber na área. Ele chuta cruzado, mas dois beques do América se atiram na bola e cedem escanteio.
  • 45 – Kleber recebe cartão amarelo por reclamação.
  • 46 – América toca bola na ponta-esquerda. Júlio César cruza, Diego Renan corta.
  • 47 – Fim de 1º tempo. Time celeste sai de campo vaiado.
  • Diego Renan: “Temos que conversar pra melhorar o time.”
  • Fábio: “O jogo está muito cadenciado e o América tiora vantagem disso tocando bem a bola.”

Lances + importantes do 2º tepo

  • 18h06 – Começa o 2º tempo. Equipes inalteradas.
  • 01 – Jonathan cruza da ponta direita, Gilberto cabeceia, Fábio Noronha salta e defende no canto direito, com dificuldade.
  • 02 – Marquinhos Paraná tabela com Kleber, que serve Wellington Paulista. O centroavante chuta forte, de canhota. Noronha faz grande defesa evitando o gol de empate.
  • 04 – Fabinho comete falta dura em Diego Palhinha e recebe cartão amarelo.
  • 05 – Jadson derruba Kleber e recebe cartão amarelo.
  • 06 – Kleber cruza rasteiro, Luís Henrique corta na pequena área.
  • 07 – Diego Renan comete falta em Chrys para impedir contra-ataque e recebe cartão amarelo.
  • 08 – Leonardo Silva reclama do Juiz e recebe cartão amarelo. Jonathan lança Fabinho, que cruza. Noronha defende.
  • 09 – Dênis cobra falta de longe, bola passa por cima do travessão.
  • 10 – Kleber invade a área pela esquerda, mas é desarmado por Jadson.
  • 11 – Roger Secco substitui Gilberto. Henrique é derrubado no bico da área. Jonathan cobra falta, Júlio César corta.
  • 12 – Guerrón substitui Diego Renan. Marquinhos Paraná fioca na lateral-esquerda.
  • 14 – Após tabelar com Henrique, Jonathan rola para Roger, que na meia lua, dribla Rodrigo Sena e chuta forte, de pé direito, rasteiro. A bola entra no canto direito de Fábio Noronha. Cruzeiro 1×1.
  • 15 – Guerrón cruza da direita, Noronha defende, cai, faz um pouco de cera.
  • 16 – Henrique lança Guerrón, que invade a área e cruza. Júlio César corta pra escanteio.
  • 17 – Dênis derruba Kleber e recebe cartão amarelo.
  • 18 – Roger fica caído no gramado e sai de campo no carrinho-maca pra ser atendido.
  • 19 – Jonathan lança Guerrón, que vai à linha de fundo e cruza na cabeça de Wellington Paulista. Noronha sai pra defender, choca-se com o centroavante, cai e o Juiz marca falta de ataque.
  • 21 – Thiago Heleno erra  um passe no meio de campo, Diego Palhinha parte em contra-ataque, mas é derrubado por Marquinhos Paraná, que recebe cartão amarelo.
  • 22 – Guerrón tenta driblar Júlio César, mas o lateral corta pra escanteio.
  • 24 – Guerrón avança pela direita, cruza rasteiro, Wellington Paulista ajeita de calcanhar, Fabinho é desarmado quando tenta o arremate.
  • 26 – Kleber lança rasteiro pra Roger na área. Fábio Noronha sai do arco e fica com a bola.
  • 27 – Pablo comete falta em Kleber e recebe cartão amarelo.
  • 28 –  Jogadores do América estão cansados. Começam a cair com frequência sentindo câimbras.
  • 29 – Stefan substitui Diogo Oliveira. Guerrón cai pela esquerda, impedindo que o América avance por este setor.
  • 30 – Eraldo substitui Diego Palhinha. Guerrón lança Kleber, que cruza da esquerda. Noronha defende.
  • 31 – Jonathan lança Henrique, Noronha sai e protege a saída da bola pela linha de fundo.
  • 32 – Luis Henrique recebe lançamento na entrada da área e chuta colocado no canto esquerdo. Fábio faz ponte pra defender.
  • 33 – Júlio César retarda o recomeço de jogo e recebe cartão amarelo.
  • 34 – Pedro Ken substitui Roger Secco, que deixa o campo mancando, com dores no tornozelo.
  • 35 – Manu substitui Luis Henrique.
  • 36 – Henrique tenta lançar Pedro Ken dentro da área, mas Dênis corta de cabeça. A bola fica com Kleber que, na meia lua, corta Júlio César e chuta forte, de pé esquerdo, no ângulo esquerdo do arco de Noronha. Cruzeiro 2×1.
  • 37 – Henrique comete falta em Crhys e recebe cartão amarelo.
  • 38 – Guerrón entra driblando na área, Sena corta. Torcida canta alto.
  • 39 – Fabinho chuta de fora da área, por cima do travessão.
  • 40 – Wellington Paulista chuta de fora da área, bola passa por cima do travessão.
  • 43 – Henrique lança Kleber, que chuta cruzado, da esquerda. Bola fica na rede, pelo lado de fora.
  • 45 – Pedro Ken comete falta em Osvaldir e recebe cartão amarelo.
  • 47 – Henrique chuta de fora da área, bola sai à esquerda de Fábio Noronha.
  • 48 – Thiago Heleno comete falta por trás em Stefan e recebe cartão amarelo.
  • 49 – Fim de jogo. Na Itatiaia, Fabinho, com voto de minerva de Alberto Rodrigues, vence Adílson Baptista por 3×2, é escolhido o melhor em campo e ganha um MP4. Na Globo / CBN, Kleber é eleito o melhor em campo.
  • Fabinho: “No 1º tempo, todo mundo estava sonolento, mas o time mostrou que tem poder de reação.”
  • Jonathan: “No intervalo, Adílson Baptista deu uma bronca no vestiário, mas o time está cansado de tantas viagens.”
  • Fábio: “Nosso time esteve moroso no 1º tempo permitindo que o adversário crescesse e fizesse um gol. Se não jogarmos nosso melhor futebol, vamos ser surpreendidos outras vezes.”
  • Fábio Noronha: “Jogamos bem, mas faltaram pernas no 2º tempo. O gramado é grande, e o Cruzeiro faz o adversário correr atrás da bola até cansar. Estou muito feliz em Teófilo Otoni, pois o time tem estrutura e paga em dia. Um clube assim merece ficar na 1ª divisão. Vamos lutar por isto.”

Cruzeiro 2×1 América TO, sábado, 20mar10, 17h, Mineirão, Belo Horizonte, 10ª rodada do Campeonato Mineiro – Transmissão: Pague-pra-ver – Público: 7.671 pagantes, 9.1o5 presentes – Renda: R$109.589,85 – Juiz: Joel Tolentino Damata Júnior (FMF) – Bandeiras: Márcio E. Santiago (FMF) e Pablo Almeida Costa (FMF) – Amarelos: Leonardo Silva, Henrique, Diego Renan, Kleber, Fabinho, Thiago Heleno, Pedro Ken (Cru); Jadson, Dênis, Pablo, Júlio César (Ame) – Gols: Chrys, 25 do 1º tempo; Roger Secco, 14, Kleber, 36 do 2º – Cruzeiro: Fábio; Jonathan, Thiago Heleno, Leonardo Silva e Diego Renan (Guerrón); HenriqueFabinho e Marquinhos Paraná; Gilberto (Roger Secco, depois, Pedro Ken); Kleber e Wellington Paulista. Tec: Adílson Baptista / América: Fábio Noronha; Osvaldir, Luis Henrique (Manu), Jadson, Rodrigo Sena e Júlio César; Denis, Pablo e Diego Palhinha (Eraldo) e Júlio César; Chrys e Diogo Oliveira (Stefan). Tec: Gilmar Estevam Histórico – Foi o 1º jogo entre ambos. O Cruzeiro conmeça a história do confronto com 1 vitória, 2 gols a favor, 1 contra.

Chicken Run à mineira

quinta-feira, 11 de março de 2010

A animação inglesa é superior, mas esta versão mineira de Chicken Run até que não é de todo ruim.

As cocotas não querem voltar Teófilo Otoni pra jogar os 25 minutos restantes da partida que estão empatando por 2×2 contra o América local, apodado Dragão do Corcovado.

Que joguem quando se sentirem seguras, longe da máquina de fazer tortas da Família Tweedy. Ou quando o Dragão não precisar mais do resultado pra escapar da segundona.

(mais…)

Bola (cheia) na Área

sábado, 6 de março de 2010

José Eustáquio Elias

No Bola na Área deste sábado, na TV Alterosa,  Bruno Furtado, repórter do Portal Uai, dissecou o time do Atlético-MG.

O jornalista viu o que nós estamos vendo desde que o campeoníssimo Professor Luxa aportou em Beagá.

Como seu time tem jogado mal, o técnico cria factóides pra tirar o foco do trabalho que faz em parceria com um dirigente fora de órbita (meu ídolo, rsrsrs).

O analista de números da Itatiaia, Ricardo Judice, aproveitou o gancho pra também analisar a pouca produtividade do time riscado.

(mais…)

O Pleno é Azul?

quarta-feira, 3 de março de 2010

Em 1956, quando começou sua campanha rumo ao pentacampeonato (que o Chaves não leia isto), o Atlético-MG desconfiou que o Cruzeiro daria trabalho na competição.

Pra se garantir, tentou tirar pontos do time celeste pela escalação de Gerson dos Santos, cuja transferência (do Botafogo), alegava ter sido irregular. Mas perdeu no tribunal.

Na decisão, em melhor-de-três, o Atlético-MG venceu no campo (passe, Chaves!), mas o Cruzeiro descobriu que o lateral Laércio era refratário e estava inscrito na FMF com documentos falsos e foi ao tapetão.

Venceu em todas as instâncias, mas o rival citadino tanto recorreu pra impedir a realização de um novo jogo, que o título acabou dividido por falta de atletas em condições legais de disputá-lo, depois de toda a arenga.

(mais…)

Pegue seu banquinho

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Jurandir Gama Filho, funcionário da FMF, descobriu, após examinar imagens de vários canais de televisão, uma penca de erros do trio de arbitragem que dirigiu o RapoCota.

É como se o jogo tivesse sido arbitrado por uma comissão de operadores de câmeras e diretores de imagens.

É muita cara-de-pau! Parece que ele está buscando pretextos pra justificar a decisão de colocar os bodes expiatórios da derrota emplumada na geladeira, anunciada, em primeira mão, pelo kartola.

(mais…)

Castigo dobrado

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

O Tribunal de Justiça Desportiva da FMF aumentou a punição aplicada, anteriormente, ao Cruzeiro pela escalação irregular de Wellington Paulista contra o Uberlândia, na abertura do Mineiro.

Dos 3 pontos previstos no Código Brasileiro de Justiça Desportiva, versão 2010, o castigo pulou pra 6 pontos perdidos, conforme previa a redação anterior do código.

O Cruzeiro vai recorrer ao Pleno do TJD, onde deverá perder, novamente. Depois, baterá às portas do STJD. Burrice dá um trabalho medonho.