Posts com a Tag ‘Encontro’

Arreda pra lá, ô Galera!

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Roger Galera declarou que, aos 32 anos, não tem a explosão do Walter Montillo. Mas tem resistência física e bom passe.

E garantiu que as qualidades de ambos se completam.

Como tá na moda dizer: #prontodescoleiminhavaga.

Discordo. Que ele tem bom passe não se discute. Mas o projeto do Mestre Cuca pra vida dele inclui outro ingrediente, além de armar jogadas: correr atrás de ala abusado.

E é aí que mora o perigo. Correr atrás de ala não é o que Roger faz de melhor na vida. Se ao menos fosse uma estrela o alvo da correria…

(mais…)

Carmona: “Foi um jogo de encher os olhos”

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

pitacos de protagonistas e blogueiros acerca do Botafogo 2×2 Cruzeiro, no Engenhão, Rio de Janeiro, pela 23ª rodad do Campeonato Brasileiro de 2010, em 18set10:

(mais…)

Chaves: “Roger disse que a bola não queima nos pés dos caras”

sábado, 18 de setembro de 2010

Pitacos de protagonistas e blogueiros, recolhidos pelo Romarol,  acerca do Cruzeiro 4×2 Guarani, na Arena do Jacaré, Sete Lagoas, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2010, em 15set10:

(mais…)

Fabrício aliou técnica, força e garra

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Atuações dos celestes e seus adversários no Avaí 1×2 Cruzeiro, na Ressacada, Florianópolis, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2010, em 12set10:

(mais…)

Cruzeiro 1×0 Internacional: Aplicação tática e defesa implacável

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Mauro França

Gilberto, Leonardo Silva, Caçapa, Robert e Fabrício já estavam de fora. Para o difícil compromisso contra o Internacional em Uberlândia, na abertura do 2º turno, Cuca ainda perdeu Montillo e Wellington Paulista, com contusões musculares, e Edcarlos, suspenso pelo 3º amarelo. Sem muitas opções, voltou ao 4-4-2, com Leo na zaga, Everton na linha de volantes, Roger na armação e Farias no ataque.

(mais…)

Retranca providencial: lição estratégica, tática e operacional

domingo, 29 de agosto de 2010

Marcel Fleming

Fosse Cuca um Executivo e teria feito jus a um bônus em ações pelo jogo contra o Corinthians.

Começando a sentir a pressão pelos resultados anteriores, Cuca traçou a meta de vencer o jogo. Ponto. Não havia muita opção. Não só para agradar a quem fica de fora, mas também para que a cabeça dos jogadores ficasse mais tranqüila.

Sabendo que a missão era dura, dado o passeio de domingo do adversário sobre o SPFC, Cuca traçou a Estratégia: defender primeiro.

Definida a estratégia, Cuca armou taticamente o time de maneira a fazer uma marcação que raramente se vê no futebol brasileiro. Não vou perder tempo, descrevendo-a, até porque já o fizeram aqui no PHD, e de maneira bem competente.

(mais…)

O que vi e ouvi

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Mariana Resende

Acompanhei o pré-jogo de Cruzeiro x Corinthians pelo rádio. Quando liguei, o Juca ainda estava no ar com seu programa e o antipático Renato Maurício Prado fazia sua ponta diária.

Eles adulavam o Bota, por quem, segundo eles, a torcida está apaixonada. Tem coisa mais sem sentido? Também exaltaram o ótimo momento do Flu e, nesse caso, achei justo. Quando o papo começou a me irritar, mudei pra Itatiaia.

Confesso que a curiosidade de saber o que iam falar do reencontro do Adílson com o Cruzeiro e com os próprios me consumiu durante o dia. Aconteceu o previsto. O profissionalismo deu lugar a uma chuva de ressentimentos e comentários nada imparciais.

(mais…)

Paraná e Henrique anularam Elias e Bruno César

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Atuações dos celestes e seus adversários no Cruzeiro 1×0 Corintiãs, no Parque do Sabiá, Uberlândia, pela 16 rodada do Campeonato Brasileiro 2010, em 26 ago10.

  • Cuca – Entendeu que o momento era de buscar a vitória e armou o time num 3-5-2 durango. Depois que Montillo marcou, não teve vergonha e volantizou Wellington Paulista botando o time para jogar num 3-6-1. Apesar de Pablo não ter comprometido, poderia ter entrado com Diego Renan. É “injusto” que o garoto jogue quando a defesa está mais vulnerável e fique de fora justamente quando poderia atacar com mais liberdade. Venceu o segundo duelo seguido com Adílson Batista. (Matheus Reis)
  • Torcida – 37.377 torcedores para uma renda de mais R$850 mil. Foi uma festa bonita e, embora o PFC teimasse em focalizar a torcida corintiana, confio nos amigos que estavam in loco e testemunham maioria cruzeirense. Estão todos de parabéns. (Matheus Reis)

(mais…)

Adversário, não inimigo

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Ufa! O talentoso Jonathan parou de reclamar da falta que o Mineirão faz pra dizer algo sensato.

  • Espero que seja uma recepção boa. Adílson fez excelente trabalho no Cruzeiro. Aconteceram algumas coisas que desgastaram bastante o relacionamento dele com o torcedor e com a imprensa. Mas espero que seja bacana, porque, com ele aqui, o Cruzeiro disputou três Libertadores, chegou a uma final. Ele fez bom trabalho. A torcida do Cruzeiro deve respeito ao Adilson. Quem sabe um dia ele possa voltar a ser treinador do Cruzeiro? Vou cumprimentá-lo, pedir para ele mandar um abraço para Ivair, Oscar, Zé Mário. Gosto muito deles. Mas quando começar o jogo, ele é adversário. A gente precisa emplacar, chegar ao G4, que estamos perdendo oportunidades. Vou desejar boa sorte a ele na vida, mas sempre procurando vencer.

(mais…)

Montillo e Fábio não comprometeram

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Atuações dos celestes e seus adversários no Cruzeiro 0x1 Vitória, em Ipatinga, pela 15ª rodada do Campeoanto Brasileiro, em 22ago10.

Matheus Penido, para o PHD

  • Cuca – Começou o jogo num esquema parecido com o da moda na Europa, com os 2 volantes presos, Jones do lado direito, Montillo pelo meio, Ribeiro na esquerda e Paulista no comando de ataque. Não deu certo, pois o time ficou encaixotado, não conseguiu jogar pelas pontas e só levava perigo quando Montillo conseguia se desvencilhar da forte marcação baiana. No intervalo voltou ao simples jogando com 2 meias clássicos e a coisa ao invés de melhorar piorou, pois além de não produzir no ataque o time passou a dar generosos espaços na defesa. Desesperado e perdendo o jogo ele adotou o 3-5-2 com Ribeiro de ala direita (olha a invenção ai, gente) mas o cara foi expulso e o tim se estrepou de vez. Te cuida, Cuca!  Pau que dá em Baptista dá em Stival também!
  • Torcida – A torcida ocupou os 11 mil lugares disponíveis e empurrou o time. Fez a obrigação dela e não foi recompensada. (Síndico)

(mais…)