Posts com a Tag ‘dragão’

17ª da A: Dia de Índio… E da 11ª cepada!

domingo, 29 de agosto de 2010

A 17ª rodada do Brasileiro (28 e 29ago10) começou com o empate entre Vasco e Cruzeiro, dois times de muitos empates e poucos gols, em São Januário. Inter e Santos venceram Bota e Goiás, respectivamente, e transformam o G4 em G4+2. E o Ceará que, aos poucos, vai dando adeus às ilusões garantiu um empate em casa contra o Prudente. Domingo de viradas do Porco sobre a Cocota e do Bugre sobre o Urubu. De vitória do Timão e de empates no jogos da noite. O Tricolor carioca continua na ponta, mas a apenas 3 pontos do Corintiãs.

(mais…)

15ª da A: Cariocas foram ao futebol

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

A 15ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro foi jogada em 21 e 22ago10 com bom público nos estádios. Flu e Timão deixam a concorrência comendo poeira. Bota e Ceará se aboletaram no G4. Os luxuosos elencos do St. Pauli e da Cocota apanham feio. Grêmio assusta sua torcida. CAP usa veneno de Pet contra o Fla. Guarani e Palmeiras tiram zero.

(mais…)

Tião Pregador ou Leo Cachorrão?

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Leonardo Sebastián Prediger, de família alemã, 24 anos, 1m84, 80 Kg, nascido em Crespo, província de Entre Rios, em 04set86, é torcedor do River Plate e tem os apelidos de Lio, El Mago e El Perro.

Revelado pelo Colón, de Santa Fé, quando o treinador do time principal era Alfio Coco Basile, o volante passou pelo Millionarios, da Colômbia, antes de voltar ao Colón e ser vendido por €3,3 mi ao Porto.

(mais…)

14ª da A: Atléticos no Rebolo

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

14ª rodada da Série A do Morrinhão: Flu disparado na ponta, atléticos chafurdando na lama e o Cruzeiro perdendo grande chance de chutar o St. Pauli.

  1. Serra Dourada, Atlético-GO 0x2 Botafogo. Público: 9.433. Gols: Somália, 6, Jobson, 36 do 2º. Os cariocas mostraram ao Dragão goiano quem é que mais bota fogo pelas ventas.
  2. Pacaembu, Palmeiras 2×0 Atlético. Público: 10.074 presentes. Gols: Danilo, 3 do 1º, Ewerthon, 30 do 2º.  Felipão quebra o lacre.
  3. Maracanã, Fla 1×0 Ceará. Público: 20.696. Gols: Petkovic (p), 44 do 1º. Vozão não é de marcar gols, por isto, quando toma um, já era.
  4. Ipatingão, Atlético-MG 3×1 Guarani. Público: 5.748. Gols: Tardelli, 20 e 25, Obina, 32, Mazola, 48  do 2º. Na banheira Tardelli fez dois gols pra alegria da Definhante.
  5. Morumbi, São Paulo 2×2 Cruzeiro. Público: 12.338. Gols: Casemiro, 41 do 1º; Wellington Paulista, 22, Thiago Ribeiro, 38 e Ricardo Oliveira, 45 do 2º. Cruzeiro escapou de goleada no 1º tempo, virou no 2º, mas vacilou e não quebrou a escrita.
  6. Farazão, Prudente 1×2 Vasco. Público: Gols: Eder Luís, 9 do 1º; João Vítor (Pru), 13, Nílton, 34 do 2º. Prudente é time pra jogar fora; em casa, não dá no couro.
  7. Ressacada, Avaí 3×2 Corintiãs. Público: 14.721. Gols: Davi, 10, Bruno César, 40 do 1º; Chicão, contra, 1, Rafael, 8, Bruno César, 30 do 2º. Sob o olhar atento do burguês Guga, Avaí surrou o time do presidente classe média.
  8. Maracanã, Flu 3×0 Inter. Público: 49.471. Gols: Mariano, 19, Washington, 22 do 1º; Emerson,14 do 2º. Este ano, Muricy não tá economizando gol. 
  9. Barradão, Vitória 4×2 Santos. Público: 10.648. Gols: Henrique, 20, Wallace, 25, Marcel, 29, Henrique, 47 do 1º; Zé Eduardo, 22, Schwenck (p), 26 do 2º. Leão bateu de novo no Peixe. E desta vez a vitória teve gosto de vitória mesmo.
  10. Olímpico, Grêmio 2×0 Goiás. Público: 11.409. Gols: Willian Magrão, 33 do 1º e 18 do 2º.  Tricolor deixou o Goiás junto com os atléticos na zona.

Gols: 32. Público: 144.508 em 9 jogos.  Média: 16.056. G4: Flu, 32, Corintiãs, 28, Avaí, 22, Botafogo, 21. Z4: Atlético, 14, Atlético-MG, e Goiás, 13, Atlético-GO, 9. – Artilheiros: 8 – Bruno César / 6 – Alecsandro, WP, Schwenck, Tardelli, Roger / 5 – Mazola, Ewerthon, Herrera, André, Roberto, Jonas, Washington / 4 – Robinho (Avaí), Caio, Hugo, Fred, Muriqui, Ricardinho, Antônio Carlos, Love, Kleber, Alan, Bruno Mineiro, Fernandão, Emerson (Avaí), Jobson, Marcel.

13ª da A: Flu e Timão disparam

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Começa a 13ª rodada da Série A.

  1. Brinco de Ouro, Guarani 4×1 Avaí. Público: 3.776. Gols: Renan, 9, Ricardo Xavier, 11, Robinho (Ava), (p), 13, Mazola, 34 do 1º; Fabão, 25 do 2º. Programa de índio esse que o Avaí foi fazer em Campinas…
  2. Engenhão, Botafogo 3×0 Atlético-MG. Público: 24.154. Gols: Maicosuel, 32, Somália, 41 do 1º; Herrera (p), 25 do 2º. Com a experiência que tem, Luxa sabe que sua vaquinha já foi pro brejo.
  3. Pacaembu, Corintiãs 1×0 Fla. Público: 29.222. Gol: Elias, 38 do 1º. Ficou barato para o auriazul carioca.
  4. Olímpico, Grêmio 1×2 Flu. Público: 12.001. Gols: Mariano (f), 16, Emerson, 18 do 1º; André Lima, 43 do 2º. Flu na liderança, Grêmio no rebolo.
  5. Castelão, Ceará 0x0 Atlético-GO. Público: 14.524. Vozão continua sem vencer no pós-Copa. Dragão somou um pontinho e está fungando no cangote do experiente Luxerxes.
  6. Baixada, Atlético 1×1 São Paulo. Público: 23.146 presentes. Gols: Cleber Santana, 23, Maikon Leite (Atl), 27 do 2º. O São Paulo nunca venceu na Arena. Deve ser castigo pela Libertadores que roubou do Atlético no tapetão da Conmebol.
  7. Serra Dourada, Goiás 1×1 Palmeiras. Público: 13.178. Gols: Ewerthon, 12 do 1º, Amaral, 45 do 2º. Após 5 partidas no comando da SEP, Felipão não sabe o que é vencer. O Goiás está pior: não vence há 6 rodadas.
  8. Ipatingão, Cruzeiro 0x0 Prudente. Público: 10.109. Um time sem coragem, outro sem idéias e, no fim, uma torcida sem paciência vaiando o joguinho mixuruca.
  9. São Januário, Vasco 1×0 Vitória. Público: 14.062. Gols: Ze Roberto, 23 do 1º. PC Gusmão quer o Vasco jogando com a Espanha. O placar mínimo já deve ser reflexo deste desejo.
  10. Vila Belmiro, Santos 1×0 Inter – Público: 10.036. Gol: Neymar, 36 do 1º. Jogado em 14out10. Peixe expulsou Saci do Morrinhão.

Gols: 18. Público: 155.209. Média: 15.521. G4: Flu, 29, Corintiãs, 28, Ceará, 21, Inter, 20. Z4: Goiás, 13, Grêmio, 12, Atlético-MG, 10, Atlético-GO, 9. / Artilheiros: 6 – Alecsandro, Bruno César, Roger / 5 – WP, André, Roberto, Schwenck, Jonas / 4 – Robinho (Avaí), Ewerthon, Mazola, Caio, Hugo, Fred, Tardelli, Muriqui, Ricardinho, Antônio Carlos, Herrera, Love, Washington, Kleber, Alan, Bruno Mineiro, Fernandão, Emerson (Avaí).

12ª da A: Noite de gala em Sete Lagoas

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Rolou a bola da 12ª rodada da Série A do Brasileiro, disputada em 31jul10 e 01ago10. O Flu voltou à iderança. Os cariocas colocaram bons públicos no Maraca e fizeram a média subir 40% em relação à última rodada. O Prudente conseguiu perder dois pênaltis no fim da partida. O Cruzeiro foi o autor da maior façanha: vencer um clássico com toda a torcida contra. Luxa, com seu valioso elenco, está na ponta de baixo da tabela, mas continua blindado pela imprensa mineira. Adílson Baptista estreou no Corintiãs enfrentando Felipão, outro famoso que ainda não venceu após quatro rodadas dirigindo a SEP.   

  1. Maracanã, Flu 3×1 Atlético. Público: 30.776. Gols: Washington, 22 do 1º; Emerson, 9, Conca, 24, Bruno Mineiro (Atl), 40 do 2º. Conca desequilibrou.
  2. Serra Dourada, Atlético-GO 1×1 Guarani. Público: 2.430. Gols: Tiuí, 4, Mazola (Gua), 17 do 1º. O gol da vitória do Dragão foi evitado pelo montinho bequeiro. Se fosse na Arena do Jacaré causaria polêmica. Mas como foi no espetacular gramado do Serra Dourada, ficará tudo por isso mesmo.
  3. Morumbi, São Paulo 2×1 Ceará. Público: 11.793. Gols: Fernandão, 20, Ricardo Oliveira, 22, Erick Flores (Cea), 39 do 2º. Adiantou pouco para Ricardo Gomes, que só desce do telhado se passar pelo Inter e for à final da Libertadores. No final, a galera cantou: “Eu acredito!”
  4. Pacaembu, Palmeiras 1×1 Corintiãs. Público: 24.491. Gols: Jorge Henrique, 22, Edinho, 34 do 1º. Adílson estréia bem, Felipão continua sem vencer em jogo muito corrido.
  5. Barradão, Vitória 1×3 Bota. Público: 8.217. Gols: Edno, 35, Júnior, 36, Jobson, 37 e 48 do 2º. Leão desfocado, Bota animado, Jobson iluminado.
  6. Ressacada, Avaí 4×1 Goiás. Público: 7.504. Gols: Emerson, 8, Davi, 9 e 41 do 1º; Bernardo, 23, Robinho, 32 do 2º. Bernardo marcou um golaço. O que é pouco pra parar um Avaí em grande fase.
  7. Beira Rio, Inter 0x0 Grêmio. Público: 33.087. Jogo mui peleado, pois como dizem os gaúchos, clássico é clássico e vice versa. O resultado deixou o Grêmio na Z4 e o Inter no G4.
  8. Jacaré, Atlético-MG 0x1 Cruzeiro. Público: 12.340. Gol: Wellington Paulista, 32 do 1º. Mestre Cuca cozinhou 13 mil galetos no Caldeirão de Sete Lagoas.   
  9. Farazão, Prudente 1×2 Santos. Público: 15.890. Gols: Danilo, 5 do 1º; Rodriguinho, 21, Robson, 37 do 2º. O Prudente desperdiçou dois pênaltis nos últimos minutos. Economizou gols pra marcar na Copa Sul-americana.
  10. Maracanã, Fla 0x0 Vasco. Público: 50.447. Jogo de muitos dribles e grandes defesas, mas gol que é bom, necas de catibiriba…

Gols: 24. Público: 196.975.  Média: 19.698. G4: Flu, 26, Corintiãs, 25, Inter, 20, Ceará, 20. Z4: Goiás, 12, Grêmio, 12, Atlético-MG, 10, Atlético-GO, 8. / Artilheiros: 6 – Alecsandro, Bruno César, Roger / 5 – WP, André, Roberto, Schwenck, Jonas / 4 – Caio, Hugo, Fred, Tardelli, Muriqui, Ricardinho, Antônio Carlos, Herrera, Love, Washington, Kleber, Alan, Bruno Mineiro, Fernandão, Emerson (Avaí).

12ª da A: Quatro clássicos, um só vencedor

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Rola a bola da 12ª rodada da Série A do Brasileiro.     (mais…)

11ª da A: Cruzeiro patina, rival desatina

terça-feira, 27 de julho de 2010

Eis a 11ª rodada do Brasileiro 2010, disputada em 24 e 25jul10. O público melhorou. Já está se aproximando da média do campeonato americano. O Corintiãs voltou à liderança. O Botafogo entrou na zona. A Cocota  ameaça tomar a lanterna do Atlético-GO. E o Cruzeiro patina na 6ª posição.

  1. São Januário, Vasco 2×0 Atlético-GO. Público: 13.157. Gols: Nílton, 33 do 1º; Fumagalli, 10 do 2º. Deu tudo certo pro Almirante. Quando chutou de longe, fez. Quando o Dragão chutou, duas bolas bateram na baliza. E o goleiro vascaíno ainda defendeu um pênalti.
  2. Farazão, Prudente 0x0 Vitória. Público: 4.922. Vitória, mesmo poupando alguns titulares, dominou. Mas quem esteve mais perto de vencer foi o Prudente.
  3. Ressacada, Avaí 0x0 Atlético-MG. Público: 5.733. Com dois a menos no 2º tempo, a Cocota rebolou pra segurar o empate. Valeu. Agora, o time do Luxa (um dos três melhores treinadores do mundo!) é o líder do Z4.
  4. Vila Belmiro, Santos 1×0 São Paulo. Público: 9.367. Gol: Renato Silva, contra, 15 do 2º. Misto por misto, o do Santos foi mais quente.
  5. Arena do Jacaré, Cruzeiro 2×2 Grêmio. Público: 9.672. Gols: Borges, 45 do 1º; Henrique, 1, Jonas, 34, Henrique, 41 do 2º. Jogando mal, Cruzeiro salvou um ponto com duas cabeçadas de Henrique e saiu falando cobras e lagartos do estádio. Aliou incompetência técnica e burrice administrativa.
  6. Beira Rio, Inter 1×0 Fla. Público: 21.079. Gol: Taison, 2 do 1º. Time reserva do Colorado foi demais para o titular do Mengo.
  7. Serra Dourada, Goiás 0x2 Atlético. Público: 4.023. Gols: Manoel, 27 do 1º; Maikon Leite, 35 do 2º.  Dessa vez, Leão não deu piti. O CAP não deu chance pro chororô e o treinador teve de engolir a derrota sem reclamações.   
  8. Castelão, Ceará 0x0 Palmeiras. Público: 24.935. Vozão se mantém no G4, Palmeiras continua devendo.
  9. Pacaembu, Corintiãs 3×1 Guarani. Público: 24.601. Gols: Jorge Henrique, 1 do 1º; Mazola, 18, Bruno César, 32 e 39 do 2º. Antes de assumir a Seleção, Mano Menezes entrega o Corintião na liderança a Adílson Batista.
  10. Engenhão, Bota 1×1 Flu. Público: 23.218. Gols: Emerson Sheick, 16, Renato Cajá, 30 do 2º. Jogo disputado na bola e no braço fez o Bota entrar na zona. 

Gols: 16. Público: 140.707.  Média: 14.071. G4: Corintiãs, 24, Flu, 23, Ceará, 20, Inter, 19. Z4: Botafogo, 12, Grêmio, 11, Atlético-MG, 9, Atlético-GO, 7 / Artilheiros: 6 – Alecsandro, Bruno César, Roger / 5 – André, Roberto, Schwenck, Jonas / 4 – WP, Caio, Bruno César, Hugo, Fred, Tardelli, Muriqui, Ricardinho, Antônio Carlos, Herrera, Love, Washington, Kleber, Allan.

Birner: “Desse jeito, Cruzeiro não briga pelo título”

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Pitacos de protagonistas e blogueiros acerca do Atlético Goianiense 2×1 Cruzeiro, no Serra Dourada, pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2010, em 06jun10:

  1. Emerson Ávila, treinador do Cruzeiro: O Cruzeiro não foi bem, fez um 1º tempo até equilibrado. Nos primeiros 20 minutos tivemos até uma boa participação, criamos algumas oportunidades de gol, mas futebol é momento, nós não soubemos aproveitar o bom momento que tivemos na 1ª etapa, o Atlético cresceu, ganhou força, fez o primeiro gol. Nós ainda conseguimos empatar. Depois, foi inegável a superioridade do adversário na 2ª etapa. Agora é pensar pra frente. Este jogo já é uma página virada. O tempo foi curto, nós não perdemos o jogo apenas na partida de hoje, a gente já vem de uma situação desgastante. Tudo isso vem somando negativamente contra nossa equipe. Nitidamente a gente percebe a queda de rendimento de alguns. Foram muitos jogos. Isso não é uma desculpa, mas é um peso. O desgaste emocional também. A gente esperava ter uma participação melhor na Libertadores, infelizmente fomos eliminados prematuramente e tudo isso junto vem fazendo com que a equipe não vem atuando bem e por isso os resultados negativos vêm acontecendo.
  2. Wellington Paulista, atacante do Cruzeiro: Tentamos atacar da melhor maneira possível e até tivemos chances gol. Não conseguimos e acabamos sendo pressionados por eles. Levamos o gol da derrota enquanto estávamos com a posse de bola, fato que gerou o contra-ataque e, em conseqüência, o gol da derrota.
  3. Sérgio Freire, médico do Cruzeiro: Não foi possível fazer um exame, pois Leonardo Silva está com muita dor. Preferimos tirar, pois não tinha jeito dele continuar. Depois vamos reavaliar com mais calma no vestiário. Não, ainda não dá para afirmar quando Leonardo estará recuperado. Vamos avaliar melhor para podermos dar esse retorno.
  4. Fábio, goleiro do Cruzeiro: É uma derrota que, de maneira alguma, a gente esperava. Precisávamos dos três pontos, lógico que com todo o respeito ao adversário e tínhamos que consegui a vitória, em Goiânia. Mas parabéns para o Atlético-GO que nos venceu.
  5. Fabrício, volante do Cruzeiro: São os vacilos que a gente vem dando, contra-ataques e bobeiras. Vamos aproveitar este tempo de folga para melhorar, acertar o time. O Cruzeiro tem que estar voando para o 2º semestre.
  6. Fabinho, volante do Cruzeiro: A derrota nunca está nos planos de ninguém. Tomamos o gol num lance bobo. Nos precavemos o jogo todo para não levarmos o contra-ataque. No futebol, se você perder a concentração por um instante acaba sendo surpreendido e foi o que aconteceu. Agora é caprichar e trabalhar para corrigirmos nossos erros.
  7. Pituca, volante do Atlético Goianiense: Jogamos contra o Cruzeiro como o torcedor queria. Marcamos bem e soubemos administrar a partida. Estreamos hoje na Série A.
  8. Ramalho, volante do Atlético Goianiense: O time mostrou dedicação. O Cruzeiro é um adversário muito difícil, um dos melhores times do Brasil, porém hoje tivemos um pouco mais de sorte. Fomos coroados com a vitória, mas sabemos que teremos de trabalhar muito.
  9. Geninho, treinadro do Atlético Goianiense: Foi uma boa temporada. Conquistamos o título estadual, e o clube chegou pela primeira vez à semifinal da Copa do Brasil. Não começamos bem o Campeonato Brasileiro devido a vários desfalques no grupo, ao longo dos jogos. Ganhamos nossa primeira partida ontem, diante do Cruzeiro, com uma equipe bem montada. Com a parada da Copa do Mundo, o clube vai poder trazer outro profissional que terá tempo para trabalhar o elenco. O Atlético-GO merece retomar posições pela estrutura e pela seriedade.
  10. Roberto Toledo, no blog do torcedor do Atlético Goianiense: A primeira vez a gente nunca esquece. Para alguns dói um pouco, mas ao mesmo tempo tira aquele peso que parece ser insuportável. Foi assim a primeira vez do Dragão na série A neste domingo. Mesmo com muitos jogadores considerados “titulares” de fora, o time não se amedrontou frente ao estrelado Cruzeiro e conseguiu uma vitória na base da vontade e superação. Não é coincidência o Atlético ter vencido um jogo somente com a volta do Rodrigo Tiuí. O último jogo que o Dragão havia vencido foi diante do Vitória, na Copa do Brasil, em Goiânia, por 1 a 0, gol de Tiuí. Novamente o jogador voltou após se recuperar de contusão e foi um dos grandes destaques do jogo. Fez um gol e deu muito trabalho à defesa adversária. Pedro Paulo, recém contratado, também apareceu bem e começou a dar uma nova cara à equipe. Aqueles mais pessimistas vão falar que o Atlético venceu um time que está em crise e bla, bla, bla. Não importa, podia ser qualquer time, o que importa é que venceu e fez  uma boa partida, principalmente no segundo tempo. Como tudo para nós atleticanos é mais difícil, ainda contamos com um gol irregular do adversário, para aumentar ainda mais o sofrimento. Agora o time descansa, recupera os jogadores e se prepara para o pós Copa. Teremos tempo para finalmente voltarmos com equipe completa, algo que ainda não foi possível fazer no Brasileiro. Estamos em uma situação difícil, lanterna no Campeonato, mas sabemos que vamos superar esses momentos ruins e buscar o caminho da vitória. Temos uma equipe de qualidade e vamos demonstrar isso em campo. Parabéns Dragão, rumo à reação. Dragão, eu te amo!!!! 
  11. Vitor Birner, em seu blog: Cruzeiro ganha com a paralisação do brasileirão. Três nomes cruzeirenses eram acima da média. Fábio, Kléber e Adilson Batista. Só o goleiro permanece na Toca da Raposa. A direção tentou contratar Ney Franco. Gosto do treinador, contudo Adilson é melhor. Em suma, não conseguiu fechar o negócio, entretanto se obtivesse sucesso, perderia qualidade. A reposição de Kléber também é complicada. A diretoria dispensou alguns atletas. Do jeito que caminha, o Cruzeiro não chegará entre os classificados para a Libertadores. E não briga pelo título. Precisa contratar bastante. A paralisação ajudará a reorganizar a casa.
  12. Rogério, mp PHD: O Cruzeiro, que já tinha ido mal no 1º tempo, conseguiu piorar consideravelmente no s2º. Te só uma chance nesse tempo inteiro. O próximo treinador tem que chegar urgente. Até ele conhecer o elenco e vai gastar algum tempo. Pela primeira vez na vida, estou temendo pelo pior.
  13. Elias Guimarães, no PHD:  Vi um time com cara de segundona. Perder pra time que tem Welton Felipe e Pedro Paulo, refugos de frangas. desanima qualquer um. O jogo foi do que muita pelada entre casados e solteiros. Acorda Zezé, enquanto é tempo!
  14. Cuné, no PHD: Ávila mexeu mal justamente por não ter colocado a base pra jogar. Mas ele pode ter pensado “vai que eu coloco um menino desse e eles faz o gol da vitória, vou ser efetivado e estarei lascado com esse elenco”. Acho que o Ávila não tem interesse em ser técnico do time principal, principalmente após dizer com todas as letras que isso não tinha nem passado pela sua cabeça.
  15. Matheus Penido, no PHD: O meio de campo, que sempre foi o ponto forte do time está sucateado. Sem o Paraná ontem foi de dá dó. Pouco talento, pouco vigor e quase nenhuma movimentação. Henrique devia ir pro banco pelo desinteresse que tem mostrado. Fabinho nunca devia ter entrado e Roger só num elenco raquítico como esse atual do Cruzeiro começa uma partida como titular. Pra piorar o Fabrício ainda fez ontem uma das piores partidas dele no Cruzeiro.
  16. Palmeira, no PHD: Eu que resido em Goiânia, tenho poucas oportunidades de ver o Cruzeiro por aqui, seria melhor não ter o desgosto de ver o jogo. Como o ACG tem poucos torcedores, o número de Cruzeirenses rivalizava de igual para igual, até abafava a torcida rubronegra. Pena que a torcida desanimou quando o atlético fez 1×0 e o Cruzeiro desandou de vez até o final da partida. Foi triste ouvir a torcida pedindo a entrada do Guerron e o pior é que não havia muito o que escolher. O fato é que o time está desnorteado e sem nenhuma motivação. Roger cobrou uns tres escanteios e a boa mal mal chegou na área. Jonathan foi, disparado, o pior em campo. No final do jogo, um grupinho de uns 10 torcedores foram pra frente das cabines de impresa para elogiar os cartolas  com um “Perrelas vai tomate cru!”

7ª da A: Atléticos passarão a Copa na Zona

segunda-feira, 7 de junho de 2010

7ª rodada do Morrinhão.

  1. Maraca: Fla 1×2 Goiás. Público: 11.855 pagantes. Gol: Toró, 5, Hugo, falta, 39, Otacílio Neto, 42 do 2º tempo. Inversão de papéis: dessa vez, foi a carniça que comeu o urubu.
  2. Ressacada: Avaí 0x3 Flu. Público: 8.458. Gols: Fred, 43 do 1º tempo; Fred, 5, Alan, 10 do 2º. Flu voou, Avaí aterrissou.
  3. Barradão: Vitória 1×0 Atlético. Público: 9.113. Gol: Schwenck, 36 do 2º tempo. Xuenk é bancário e artilheiro. Quem explica este mistério?
  4. Morumbi: São Paulo 3×1 Grêmio. Público: 14.408. Gols: Hugo, 7, Dagoberto, 17 do 1º tempo; Dagoberto, 22 e 24 do 2º. Dagoberto estava com a macaca. Toda bola no poste do Grêmio melava pro desafeto do Muricy. Assim, até eu faço nome no futebol.
  5. Mineirão: Atlético-MG 0x1 Ceará. Público: 26.659. Gols: Washington, 10 do 2º tempo. Ousado Luxa, um dos três melhores treineiros do mundo, com 4 atacantes fez zero gol. Aguardo explicações dos seca-pimenteiras sobre os 4 volantes sem motorista do Adílson.
  6. Vila Belmiro: Santos 4×0 Vasco. Público: 8.585. Gols: André, pênalti, 40 do 1º tempo; Maranhão, 6, André, 17, Madson, 28 do 2º. O Santos enche a sacola de qualquer um, menos do Cruzeiro.
  7. Engenhão: Botafogo 2×2 Corintiãs. Público: 11.292. Gols: Bruno César, 35 do 1º tempo; Renato Cajá, 5, Lúcio Flávio, 30, Paulo André, 47 do 2º. Primo Joel saiu nervoso com o empate em cima da hora. Já deve estar ligando pro Dimas Fonseca pra informar que tem uam nova idéia pro Cruzeiro.
  8. Serra Dourada: Atlético-GO 2×1 Cruzeiro. Público: 3.419. Gols: Rodrigo Tiuí, 29, Wellington Paulista (Cru), 40 do 1º tempo; Pedro Paulo, 40 do 2º.  O Dragão se aproveitou da malemolência do Cruzeiro pra vencer sua primeira partida no campeonato.
  9. Beira Rio: Inter 1×1 Palmeiras. Público: 11.743. Gols: Lincoln, 14 do 1º tempo; Giuliano, 21 do 2º. Ruim pros dois times, que passarão a Copa preocupados.
  10. Brinco de Ouro: Guarani 1×0 Prudente. Público: 5.685. Gol: Roger, pênalti, 49 do 2º tempo. No último minuto, o Bugre deu uma bordoada e abateu a Abelha.

Gols: 26. Público:  111.207.  em 9 jogos.  Média: 11.121. G4: Corintiãs e Ceará, 17, Flu, 15, Santos 12. Z4: Atlético, 7, Atlético-MG, 6, Vasco, Atlético-GO, 4. Artilheiros: Roger, 6, André, 5, Hugo, Muriqui, Ricardinho, Herrera, Love, Schwenck, 4, Antônio Carlos, Jonas, Neymar, Ricardinho, Roberto, Love, Emerson, Walter, André, Andrezinho, Hugo, Baier, Fred, Allan, Wellington Paulista, Dagoberto, Bruno César, Washington, 3.