Posts com a Tag ‘Dinamarca’

Holanda 2×1 Eslováquia: Sem pressa nem sustos

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Às 11h (Brasília), no Estádio Moses Mabhida, em Durban, Holanda e Eslováquia duelam em busca de uma vaga nas quartas de final da Copa 2010.

O espanhol Alberto Undiano apitará a partida cujo vencedor enfrentará Brasil ou Chile na sequência do torneio.

Com 100% de aproveitamento na fase de grupos, a Holanda manterá o ofensivo 4-3-3. Robben, seu maior nome, continua de fora. Snejder, um dos destaques da Copa, joga.

A Eslováquia, de Vladimir Weiss, manterá a formação que derrotou a Itália na última partida da fase de grupos, resultado histórico pra jovem república eslava.

Hamsyk, meia atacante do Napoli, é a referência técnica da equipe. Se jogar o que sabe, os holandeses terão problema sna defesa.

Esta é a única partida das oitavas de final com possibilidade de zebra. A Holanda é clara favorita, algo que não existe nas demais partidas.

*****

Eis a Resenha do Mauro França:

A Holanda não teve muito trabalho para espantar a zebra eslovaca. A versão atual da Laranja não prima pelo brilhantismo. É, sobretudo, um time pragmático, eficiente, que privilegia a posse de bola e alia o jogo coletivo ao brilho de craques como Snejder e Robben, que hoje começou jogando pela primeira vez nesta Copa.

No primeiro tempo a Holanda não deu nenhuma chance à Eslováquia. Ditou o ritmo da partida com muita movimentação, toque de bola de qualidade, marcação forte e muita paciência para buscar os espaços para penetrar na fechada defesa eslovaca.

Com pleno domínio das ações, os holandeses marcaram logo aos 17 minutos.  Snejder, da sua intermediária, fez belo lançamento na direita para Robben, que cortou para o meio e bateu rasteiro no canto esquerdo de Mucha.

Nem o gol fez a Eslováquia se abrir e procurar o ataque, o que facilitou o trabalho da Holanda que, mesmo sem forçar muito, manteve o controle até o final da primeira etapa.
O segundo tempo começou com Robben criando duas boas chances para ampliar nos primeiros seis minutos, que Mucha salvou com ótimas defesas.

Por volta dos 20 minutos, a Eslováquia finalmente saiu para o jogo e criou duas oportunidades para empatar. Na primeira, Stoch chutou de fora da área para defesa de Stekelenburg, que até então não trabalhara. Na segunda, depois de falha da zaga, Vittek saiu na cara do gol e chutou para grande defesa do goleiro holandês. Ficou nisso.

A Holanda se refez do susto e retomou o controle das ações até definir a classificação aos 39 minutos, com Snejder aproveitando boa jogada de Kuyt. A Eslováquia descontou aos 47, depois que o juiz marcou um pênalti inexistente de Stekelenburg em Vittek, que fez a cobrança. Já era tarde para qualquer reação. (mais…)

Holanda 2×1 Camarões: Laranja também é 100%

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Às 15h30, no Cape Town Stadium, na Cidade do Cabo, Holanda e Camarões encerrarão as disputas do Grupo E da Copa 2010.

A Holanda já está classificada e Camarões já rodou após apanhar do Japão e da Dinamarca nas rodadas iniciais.

Bert Van Marwijk manterá a Laranja no 4-3-3 e já avisou que o astro Robben, voltando de uma contusão, é quem decidirá se joga ou não.

Paulo Le Guen manterá o 4-4-2 defendido pelos jogadores camaroneses e ficará só espiando pra ver no que vai dar a escolha feita por eles.

Depois do jogo, arruma as malas e caça rumo. Provavelmente, em direção à Nova Zelândia.

Só vale a pena ligar a TV, se você é torcedor da Inter e queiser conferir o futebol de Snejder e Eto’o, nesta partida que será apitada pelo chileno Pablo Pozo. (mais…)

Japão 3×1 Dinamarca: Jabulani tratada com carinho

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Às 15h30, no Estádio Real Bofokeng, em Rustemburgo, Dinamarca e Japão se enfrentarão pela 3ª rodada do Grupo E da Copa 2010.

Com um time 8cm menor (de altura, prestem atenção!) que a média dos dinamarqueses, o Japão vai ter de se virar pra não tomar gol de bola alta.

Pensando nsito, e sabendo que o empate lhe dá a classificação o treinador Okada, vai escalar seu time no 4-2-3-1.

E torcerá pra que o armador Honda meta algum gol de falta ou sirva o centroavante Okubo, o  encarregado de amolar os beques trapalhões da Dinamarca.

Morten Olsen escalará o time danês no 4-4-2, rezará pra seus defensores não entregarem o ouro e pra Rommedhal desequilibrar o jogo como já no duelo contra Camarões.

Jerome Damon, da África do Sul, será o Juiz. (mais…)

Dinamarca 2×1 Camarões: CAMarões, 1º rebaixado

sábado, 19 de junho de 2010

Às 15h30 (horário de Brasília), no Loftus Versfeld, em Pretoria, Camarões e Dinamarca jogam suas últimas fichas na roleta do Grupo E.

Após um motim dos jogadores, Paul Le Guen, treinador francês de Camarões, mexeu em metade do time incluindo Emana, Song e Geremi. E empurrou Eto’o para o comando de ataque da equipe que jogará no 4-4-2.

Morten Olsen também vai pro tudo ou nada com um 4-3-3. Escalou o velhinho Tomasson ao lado de Bendtner e Rommedhal no ataque dinamarquês.

O uruguaio Jorge Larrionda será o mediador do confonto.

*****

(mais…)

Holanda 2×0 Dinamarca: Com sorte e talento

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Em Joanesburgo, no Soccer City Stadium, Holanda e Dinamarca abrem os trabalhos do Grupo E com arbitragem do francês Stephane Lannoy.

A Holanda trocou o 4-3-3 à moda antiga, pelo 4-2-3-1 porque seu treinador caiu na real. Pra Bert van Marwjk “jogar bonito é bacana, mas eu quero é vencer”.

Assim, Kuyt (Liverpool) ficará como centroavante de referência enquanto Snejder (Inter), Van der Vaart (Real) e Van Persie (Arsenal) formarão a linha de meias atacantes.

Contundido, Arjen Robben (Bayern), o astro mais cintilante da constelação laranja,  deve estrear mais adiante.

Num ortodoxo 4-4-1-1, os dinamarqueses têm no atacante Bendtner (Arsenal), que está meio machucado, seu maior nome. Rommedhal (Ajax), jogando alguns passos atrás dele, será incumbido de municiá-lo.

Maior do que eles só o Morten Olsen, o treinador, que brilhou na Copa de 86 como beque da Dinamáquina.

(mais…)