Posts com a Tag ‘Colo-Colo’

Ipatinga, a medida do futebol atual

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Antes que venham com a chorumela de que o Síndico está remoendo as derrotas para o Ipatinga, esclareço: este post foi escrito pra desencanar o Sobrinho.

Assaltado por dúvidas juvenis, ele envia, diariamente, e-mails perguntando se o Tigre é melhor do que este ou aquele time.

A noitada ludopédica de ontem, dá uma boa idéia de qual é, realmente, a força do vice-campeão mineiro.

(mais…)

Racionalidade como premissa

terça-feira, 20 de abril de 2010

Rosan Amaral

Pra melhor compreender a atuação e até o resultado do Cruzeiro contra o Colo Colo, é necessário analisar duas premissas: a racionalidade do nosso treinador e a grandeza do Cruzeiro no plano nacional e internacional.

Nosso técnico, Adilson Batista, é jovem e estudioso. Em seus erros e acertos, predominam atitudes racionais, o que não é comum no meio futebolístico tanto do Brasil quanto do restante da América do Sul.

E nosso clube, que foi considerado o melhor brasileiro no Século XX em disputas continentais, atualmente, está entre os 10 melhores do mundo neste tipo de torneio.

E tudo isto sem estar baseado num grande centro financeiro e sem ser incensado pela mídia esportiva brasileira.

(mais…)

Um corretivo pra baixar a bolinha dos arrogantes

domingo, 18 de abril de 2010

Pitacos de um torcedor nem tão irado quanto pode parecer. E lúcido como sempre.

  1. Mantenho o que escrevi no final da fase de classificação: o Ipatinga é o melhor time do campeonato. Terminou em 5º, quando merecia ser 1º, por dois acidentes em finais de jogo. Mas tem elenco equilibrado, bom treinador e disposição pra competir, algo que Cruzeiro e Democrata, por exemplo, não tiveram.
  2. (mais…)

Pediram escargots, Dirção serviu buchada

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Atuações dos celestes no Colo Colo 1×1 Cruzeiro, em 15abr10, no Monumental de Santiago, Chile, pela 6ª rodada do Grupo 7 da Copa Libertadores 2010:

  • Adílson Baptista – Tinha uma estratégia: esvaziar o ímpeto colocolino pra evitar um gol que desestabilizasse o Cruzeiro no começo da partida. Depois, quando a pretendida goeleada do Cacique se mostrasse inviável, ele tentaria vencer pra obter vantagens nos pleiofes. E tinha táticas pros dois momentos: de cara um 4-4-2, com duas linhas de defensores, Fabinho anulando Mcnelly Torres, Henrique plantadão e Marquinhos Paraná e Jonathan apoiando os atacantes, que se movimentariam, ou melhor, se multiplicariam pra impedir a subida dos volantes e beques locais. Com o jogo sob controle, os meiocampistas, aí incluído Fabrício, entrariam em ação pra definir a partida. Os jogadores aceitaram estas propostas e a classificação foi obtida sem sofrimento, embora sem o brilho que os torcedores  sofisticados, de paladar afrancesado e punhos rendados, tanto exigem. O cardápio foi buchada de bode quando os elegantes queriam escargots. Este é o Dirção. Prático. Até cruel com os adeptos do futebol bunitim fora de hora.
  • Torcida – Compareceu. Não esgotou a área destinada a ela no estádio, mas se fez presente com intrépidos viajantes, que apoiaram o time. Já na sede da TFC havia muita gente, que torceu do início ao fim, como de costume. Muitas mulheres, inclusive (Frede Amaral).

(mais…)

Colo Colo 1×1 Cruzeiro: Tudo sob controle

quinta-feira, 15 de abril de 2010

O Cruzeiro se classifica para as oitavas de final vencendo, empatando, perdendo por até três gols de diferença.

Se perder por diferença de 4 gols, não pode ser 4×0, nem 5×1. Derrota com mais de 4 gols de diferença também exclui o time mineiro da Libertadores.

Kleber, contundido, não joga. Fabrício fica no banco. Wellington Paulista e Thiago Ribeiro formarão a dupla de ataque. O Colo Colo joga completo.

(mais…)

Um salve pro WP!

terça-feira, 13 de abril de 2010

Kleber sentiu dores na coxa no jogo contra o Ipatinga. Submetido a uma ressonância no dia seguinte, constatou-se um estiramento que o colocará fora de ação por dez dias.

Jogar três partidas seguidas tem sido esforço muito grande pra ele. Deve estar aí a tal avaliação de chumbamento feito pelos médicos do Porto que teriam frustrado a cedência dele ao Dragão no Norte de Portugal.

Não há do que reclamar. Culpar o Campeonato Mineiro pela contusão não me parece correto.Ele poderia ter se contundido em Santiago e desfalcado o time durante a partida decisiva.

E poderia ter sido poupado em Ipatinga e ficado sem ritmo adequado de jogo para a luta contra o Colo Colo.

Ensinam os grandes treinadores que o foco não deve ser posto em quem sai, mas em quem entra.

Wellington Paulista, que substituiu tão bem o Gladiador na arrancada rumo à Libertadores em 2009, é o cara para esta quinta-feira. Ele anda jogando mal, talvez desiludido com a impossibilidade de ser titular.

Mas o jogo de Santiago é motivador e eu acredito que ele vai meter ao menos um gol. Se fizer dois, merece ser buscado em Confins nos ombros da galera. Marcando dois, o Cruzeiro só volta de mãos abanando se tomar sete.

É isto: foco no WP. Todo apoio a ele. E vamos à luta sem choramingações, pois não há time sem problemas físicos neste mundo. Menos ainda numa Libertadores disputada em paralelo com torneios nacionais.

Teremos jogo

terça-feira, 6 de abril de 2010

Em Caracas, Deportivo Itália 2×3 Colo Colo. Os chilenos perderam pênalti quando venciam por 3×1. E, logo, depois tomaram, também de pênalti, um gol que os avacalhou demais.

(mais…)

Colorado, Bolso, La U ou mico?

sábado, 3 de abril de 2010

Com 10 pontos, o Cruzeiro praticamente garantiu sua passagem para as oitavas-de-final da Libertadores.

Praticamente, não é certamente pois, se perder em Santiago pro Colo Colo, terá de contar com a lógica nos jogos dos outros sete grupos.

E foi usando a lógica, com placares de 1×0 para os times de melhor campanha, em casa, e 0x0 quando jogam fora, que simulei resultados e previ os emparceiramentos na próxima fase.

(mais…)

Thiago Ribeiro, o churrasqueiro

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Atuações dos celestes e seus adversários no Cruzeiro 3×0 Vélez Sarsfield, em 31mar10, no Mineirão, pela 5ª rodada do Grupo 7 da Libertadores 2010.

  • Adílson Baptista – Não deixa a peteca cair de jeito nenhum. Mesmo quando a situação está ruim, consegue reanimar a equipe e colocá-la nos trilhos. Este jogo contra o Vélez era de alta periculosidade, mas a equipe se superou. E ficou próximaclassificação.
  • Torcida – Nota dez.

(mais…)

Cruzeiro 3×0 Vélez Sarsfield: Azul demolidor!

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Mauro França

Mais uma decisão para o Cruzeiro. Uma vitória sobre o Vélez vale não só a liderança do grupo (pelo saldo de gols) como também deixa a classificação muito bem encaminhada.

Qualquer outro resultado deixa o time numa situação complicada.

Adilson só não tem Elicarlos e Guerrón, contundidos. Fabinho segue no meio e Fabrício fica como opção no banco.

(mais…)