Posts com a Tag ‘clássico’

Rádio: Top 5 do Síndico

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Quase não me sobra tempo pra ouvir rádio.

Nas poucas brechas, fujo dos blablablás inúteis, do mondo cane, e da música barulhenta e vulgar.

Eis do que gosto de ouvir e recomendo:

  1. CBN Brasil (CBN, 106.1 FM, em rede nacional) – Carlos Alberto Sardemberg (sãopaulino) dialoga com comentaristas do primeiro time da imprensa brasileira: Miriam Leitão (economia), Merval Pereira (política), Renato Machado (vinhos), Roseann Keneddy (notícias da corte), Mauro Halfeld (planejamento financeiro), Mara Luquet (investimentos) etc. Ágil e bem humorado, mas sem perder a seriedade, ajuda o ouvinte, a caminho de casa ou do trampo, a manter-se conectado ao mundo. De segunda a sexta, entre 12h e 14h.
  2. (mais…)

Carmona: “Foi um jogo de encher os olhos”

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

pitacos de protagonistas e blogueiros acerca do Botafogo 2×2 Cruzeiro, no Engenhão, Rio de Janeiro, pela 23ª rodad do Campeonato Brasileiro de 2010, em 18set10:

(mais…)

Torcida de Uberlândia, um espetáculo à parte

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Atuações dos celestes e seus adversários no Cruzeiro 1×0 Internacional, no Parque do Sabiá, Uberlândia, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2010, em 08set10.

Por Matheus Reis

(mais…)

Moto Club vai hibernar

sábado, 28 de agosto de 2010

O Moto Club de São Luís pediu licença por tempo indeterminado à Federação Maranhese de Futebol e desativou seu time profissional.

E lá se vai mais um grande do futebol brasileiro. E lá se vão os clássicos contra o Sampaio Correia, que colocavam 70 mil pessoas no Castelão, em São Luís.

Os idiotas da objetividade dirão que o episódio é fruto da incompetência dos cartolas rubronegros. Simplismo.

(mais…)

Triângulo vestiu Azul

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Maurício Sangue Azul

O aumento do número de simpatizantes, que podem vir a se tornar torcedores do Cruzeiro depende de quatro fatores essenciais:  mídia, títulos, vitórias e planos de marketing.

A revolução percebida pelos cruzeirenses, que acompanharam a partida contra Corinthians no estádio, assustados com o  aumento considerável de sua torcida no Triângulo mostra claramente isto.

A nação azul presente no Parque do Sabiá comprova que a nossa torcida cresceu  assustadoramente nesta região mineira.

(mais…)

Marcelo Bechler: “Adílson não contava com o organizador Montillo”

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Pitacos de protagonistas e blogueiros acerca do Cruzeiro 1×0 Corintiãs, no Parque do Sabiá, Uberlândia, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro 2010, em 25ago10:

  1. Marcelo Bechler, no blog do Lédio Carmona: Adilson não conhecia Montillo: Antes do jogo, o que mais se falava era do confronto particular entre Adilson Batista e seus ex-comandados. O time de Cuca, no entanto, tinha quatro jogadores pós-Adilson: Edcarlos, Éverton, Montillo e Robert. O treinador do Corinthians conhecia quase todas as armas do rival. Quase. Não contava com o camisa 10 argentino, organizador do time mineiro, destaque dos três jogos que participou. Montillo fez aos dois minutos o único gol do jogo, em chute com efeito e praticamente sem ângulo. A partir daí, o que se viu em campo foi o Corinthians com a bola e o Cruzeiro não deixando o adversário jogar. Durante toda a partida, a equipe paulista teve mais posse de bola. Aliás, muito mais. A porcentagem nunca baixou da casa dos 60% e terminou o jogo em 63%. O recuo do Cruzeiro era estratégico para tirar a velocidade do jogo e o antídoto era o contragolpe com Montillo tentando acionar os atacantes. Apesar de ter a bola, o Corinthians praticamente não levou perigo ao gol de Fábio. Teve a chance do empate no pênalti defendido pelo goleiro e uma cabeçada de Paulo André na trave. Foram seis finalizações para cada lado – cinco do Cruzeiro no alvo contra três do adversário. O Corinthians estéril como foi causa preocupação no seu torcedor. Desde o clássico contra o Palmeiras, quando Jorge Henrique marcou, um atacante não faz gol. Ronaldo pode voltar contra o Vitória e passa a ser esperança de um ataque mais efetivo. Do outro lado, Cuca chegou a sua quarta vitória a frente do Cruzeiro: Atlético-PR, Goiás, Atlético-MG e Corinthians. Em todas, sua equipe teve pouca posse de bola e venceu o jogo nas raras chances que criou. Para brigar na parte de cima, o Cruzeiro vai precisar aprender a jogar também com a bola, o que não aconteceu depois da Copa do Mundo. (mais…)

15ª da A: Cariocas foram ao futebol

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

A 15ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro foi jogada em 21 e 22ago10 com bom público nos estádios. Flu e Timão deixam a concorrência comendo poeira. Bota e Ceará se aboletaram no G4. Os luxuosos elencos do St. Pauli e da Cocota apanham feio. Grêmio assusta sua torcida. CAP usa veneno de Pet contra o Fla. Guarani e Palmeiras tiram zero.

(mais…)

Montillo e Fábio não comprometeram

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Atuações dos celestes e seus adversários no Cruzeiro 0x1 Vitória, em Ipatinga, pela 15ª rodada do Campeoanto Brasileiro, em 22ago10.

Matheus Penido, para o PHD

  • Cuca – Começou o jogo num esquema parecido com o da moda na Europa, com os 2 volantes presos, Jones do lado direito, Montillo pelo meio, Ribeiro na esquerda e Paulista no comando de ataque. Não deu certo, pois o time ficou encaixotado, não conseguiu jogar pelas pontas e só levava perigo quando Montillo conseguia se desvencilhar da forte marcação baiana. No intervalo voltou ao simples jogando com 2 meias clássicos e a coisa ao invés de melhorar piorou, pois além de não produzir no ataque o time passou a dar generosos espaços na defesa. Desesperado e perdendo o jogo ele adotou o 3-5-2 com Ribeiro de ala direita (olha a invenção ai, gente) mas o cara foi expulso e o tim se estrepou de vez. Te cuida, Cuca!  Pau que dá em Baptista dá em Stival também!
  • Torcida – A torcida ocupou os 11 mil lugares disponíveis e empurrou o time. Fez a obrigação dela e não foi recompensada. (Síndico)

(mais…)

Idéias, comportamentos, ídolos, emoções

sexta-feira, 20 de agosto de 2010
.
Recomendação para o fim de semana: colunas do Cruzeiro.Org. Confiram a amostra grátis:
  • Jorge Schulman, em Minas veste azul: Aproveitei também para conversar brevemente com o Gerente de Marketing, Marcone Barbosa. Estaremos agendando uma breve entrevista, sem intermediários da imprensa, para conhecer suas idéias e propostas para amenizar a ausência do Mineirão, fechado para reformas de modernização para a Copa 2014. Nesse tema, já sabemos da campanha “Minas Veste Azul” orientada ao conjunto de torcedores do interior mineiro, sabendo-se que a nossa torcida é infinitamente superior em todos os cantos do estado. Particularmente, aposto na fidelidade e bom coração dos filhos de “tierra adentro”, como dizemos na Argentina, para alentar e acompanhar os jogadores e as cores do nosso clube.

(mais…)

Comparação desnecessária

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

O PHD recebe de braços abertos os torcedores adversários. Mas eles têm de aceitar o troco a cada cornetada contra o Cruzeiro.

Esta foi do Bruno Pontes.

Em seu primeiro ano no Cruzeiro, Adílson foi Campeão Mineiro vencendo o clássico por 5×0. Um recorde na Era Mineirão.

Depois, o time foi desclassificado nas oitavas-de-final pelo Boca Juniors na Libertadores. Mas chegou em 3º lugar no Brasileiro.

Comecinho fraco o dele, né mesmo?

Não há necessidade de desmerecer ninguém pra enaltecer o trabalho do Cuca. São momentos e times diferentes demais pra ficar fazendo essas comparações bobas.

Adílson Baptista fez um excelente trabalho. Só não vê quem não quer.

Cuca está tendo um começo promissor. Agora vamos torcer por ele e deixar o ex-treinador em paz.

Depois desta, só enfiando a viola no saco. Mas será que os adversários se mancam?