Superliga de Vôlei: Montes Claros 3×2 Cruzeiro

Por SÍNDICO | Em 20 de março de 2010

Ernesto Araújo

Sexto colocado na Superliga de Vôlei, o Montes Claros recebeu o Cruzeiro, líder da competição, em casa.

Na quadra, estavam os dois maiores pontuadores da temporada: o Lorena (Montes Claros, 452 pontos) e Wallace (Cruzeiro, 420 pontos).

O ginásio Tancredo Neves recebeu 9 mil torcedores, maior público da Superliga, que vibrou o tempo todo.

1º Set

O Cruzeiro começou bem o primeiro set, chegando ao primeiro tempo técnico com 8×5. Montes Claros encostou no placar mas o Cruzeiro manteve-se firme após o intervalo. O 9º ponto saiu numa jogada de raça da equipe celeste, recuperando uma bola perdida e armando o levantamento de manchete para o ataque azul fazer o ponto.

Ambas as equipes apostam na estratégia de forçar o saque e muitos erros nesse fundamento acontecem. A vantagem do Cruzeiro diminuiu para 10×9. No 12º ponto, Lorena disparou uma de suas pancadas no saque mas o Cruzeiro defendeu.

A bola saiu torta, mas Bruno Zanuto (11), mesmo desequilibrado e contra um bloqueio duplo, conseguiu colocar a bola no chão: 12×10.

O saque continua forçado de ambas as partes e os erros continuam. Mesmo assim o Cruzeiro chegou ao 2º tempo com 16×11.

Na volta, Montes Claros encostou no placar, até conseguir empatar em 18×18 num saque demolidor de Lorena.

Marcelo Mendes pediu tempo. Na volta o Cruzeiro tentou dar o troco com Bruno Zanuto (11) sacando bem e dificultando as ações do adversário. Mas o empate persistiu: 19×19.

O equilíbrio permaneceu até que Douglas Cordeiro (4) colocar definitivamente o Cruzeiro em vantagem bloqueando a bola de meio do Montes Claros: 21×19.

Em um dos lances polêmicos da partida, o árbitro marcou ponto para o Cruzeiro mas advertiu a equipe celeste porque alguns jogadores discutiram com os adversários.

Mesmo assim, o Cruzeiro continuou equilibrado e mesmo após o pedido de tempo da equipe da casa, venceu o 1º set por 25×21 num ataque errado da equipe local.

2º Set

Logo no início o Cruzeiro abriu 3×1 com direito a ponto de saque de Douglas Cordeiro. Mas o time local empatou em 4×4.

A torcida pediu a entrada de Ezinho no time do Montes Claros. O jogador não entrou mas MOC assumiu a liderança  chegando ao 1º tempo técnico com 8×6.

Na volta o Montes Claros continuou melhor e abriu 11×8. A partir daí, ocorreu uma sequência de erros de saque das duas equipes, mas os locais ainda mantiverams 3 pontos de vantagem.

Num belo lance, Bruno Zanuto sacou, defendeu o contra-ataque e ele mesmo definoi o ponto a favor do Cruzeiro num lance que parecia perdido.

Depois, o Cruzeiro empatou e virou no saque eficiente de Renato Felizardo (1): 16×15.

Após tempo técnico, o Cruzeiro consolidou a dianteira fazendo 18×16 e, rapidamente, a equipe da casa pediu tempo.

Nesse período, Lorena, um dos mais vibrantes do MOC, assumiu a culpa pelo erro de um dos ataques anteriores:

  • “Eu não posso errar esse tipo de bola! Eu não posso!”

Finalmente, pra alegria dos torcedores da equipe da casa, entrou Ezinho. E ele ajudou o Montes Claros a parar os ataques do Cruzeiro com o bloqueio e o placar ficou 21×20 para os locais.

O técnico do Cruzeiro ainda tentou equilibrar a equipe, mas já era tarde. Com Lorena descendo o braço no saque, o MOC fechou o set em 25×23.

3º Set

Logo no começo, a equipe local foi advertida por contestar marcações dos árbitros. Sem se importar com o nervosismo do Montes Claros, o Cruzeiro tenta saiu na frente mas logo foi alcançado em 4×4.

O Cruzeiro não conseguiu bloquear e Wallace pouco apareceu. Ainda assim, a equipe celeste chegou na frente no 1º tempo técnico: 8×6.

Na volta, o Cruzeiro marcou o 10º ponto ao recuperar de forma espetacular uma bola perdida com o esforço de Wallace e Polaco (10).

Montes Claros pediu tempo, mas teve uma pane e ficou à mercê do Cruzeiro, deixando os Guerreiros das Quadras abrirem 6 pontos de vantagem: 16×10.

Seria apenas uma questão de administrar a vantagem até o final do set, mas o Montes Claros não desistiu, levando sufoco ao Cruzeiro ao dificultar a recepção celeste com a passagem de Rodriguinho pelo saque.

Entretanto, o Cruzeiro manteve-se forte e, após uma boa defesa do líbero Lucianinho, e um belo rali, confirmou a vitória num erro de ataque dos locais, fechando o set em 25×20.

4º Set

Talvez por ter suportado uma grande pressão no set anterior e também por um relaxamento natural por estar ganhando de 2×1, o Cruzeiro começou mal no 4º set.

A passagem pelo 1º tempo técnico se deu com o Montes Claros vencendo por 8×4.

O Cruzeiro voltou um pouco melhor e o 6º ponto saiu na recuperação brilhante de uma bola perdida que Sandro (5) fez mágica para levantar.

Mas a reação durou pouco. Sem conseguir bloquear o adversário, o Cruzeiro continuou mal e a diferença permaneceu com o placar de 10×6.

Marcelo Mendez pediu tempo, mas pouca coisa mudou, a não ser a subida de produção de Wallace que já vinha ocorrendo desde o final do set anterior.

Passado o tempo técnico, os locais fizeram 16×13 e o jogo permaneceu equilibrado.

Montes Claros aumentou a vantagem na passagem de Piá pelo saque.

O Cruzeiro pediu tempo e tentou reagir. Num lance polemico, o arbitro principal não viu a marcação correta do arbitro de linha e marcou ponto para o MOC, mas após muita discussão o ponto retorna pro Cruzeiro, que perdia por 20×18.

O final do set foi muito disputado. Lorena bombardeou o Cruzeiro com saques fortes e o troco veio num ace de Douglas Cordeiro.

A equipe celeste encostou e quase chegou ao empate perdendo apenas por um ponto: 23×22.

Mas o set foi dos locasi num contra-ataque finalizado por Lorena: 25×22.

5º Set

É muito importante manter a concentração, errar pouco e ainda ter sempre uma reserva de raça e sangue frio pra reagir em momentos difíceis de um tié-break.

Infelizmente, o Cruzeiro só conseguiu isso até 5×5. Depois, Piá colocou o time local à frente com dois bloqueios.

 A partir daí, o Cruzeiro não conseguiu atacar corretamente, sendo bloqueado ou cometendo erros e o Montes Claros fechou o set em 15×11 e o jogo em 3×2.

Opinião

Foi um excelente espetáculo. A presença numerosa da empolgada torcida de Montes Claros deu cara de final de campeonato ao jogo.

Na quadra, as equipes mostraram um vôlei de alto nível com jogadas emocionantes, disputa até o fim e pancadas pra todo lado. E

E, claro, pra dar mais emoção, vários lances polêmicos com a arbitragem e todo mundo brigando porque nenhum time queria perder.

O Cruzeiro deu a impressão que ganharia até com uma certa facilidade ao final do 3º set. Mas, infelizmente, seu bloqueio não funcionou.

O time não conseguiu travar e foi travado pelo adversário neste fundamento.

Wallace não brilhou tanto como de costume, mas o resto do time foi bem.

Novamente, os reservas não acrescentaram muito, embora dessa vez tenham entrado melhor em quadra do que em outras ocasiões.

Na verdade, o Cruzeiro deve fazer de tudo pra ser o 1º colocado nessa fase e ter as vantagens, pois fora de Itabira, ele dificilmente vencerá algum dos candidatos ao título.

De todo modo, é bom ver Minas Gerais brilhando nesse esporte em que tem uma grande tradição.

Minas TC, Montes Claros e agora o Cruzeiro mostram a força do vôlei mineiro, que sempre foi muito competitivo no cenário nacional.

Às vezes, vejo pela internet afora comentários contra a parceria clube de futebol/volei, onde os torcedores habituais do futebol temem a fuga de recursos para outros esportes.

Fiquem tranqüilos. O vôlei pouco ou quase nada pediu aos clubes de futebol em sua trajetória no Brasil e ainda assim construiu uma estrutura organizada e profissional de fazer inveja ao futebol onde quase sempre impera a bagunça e a pilantragem.

Espero que o Sada/Cruzeiro siga essa mesma escrita e que tenha vindo pra ficar.

Montes Claros 3×2 Cruzeiro/Sada, sexta, 20mar10, 21h, Ginásio Tancredo Neves, Montes Claros (MG), 13ª rodada, 2º turno da Superliga masculina 2010 – Transmissão: SporTV – Público: 9.000. Cruzeiro/Sada: Bob, Sandro, Bruno Zanuto, Douglas Cordeiro, Renato Felizardo, Wallace e o líbero Polaco. Entraram Lucianinho, Murilo, Samuel. Montes Claros: Rodriguinho, Diogo, Lorena, Piá, Acácio, e o líbero Tiago. Entraram: Ezinho, Thiago, Deivid, Wesley.

Ernesto Araújo, 36, cruzeirense, webdesign, nasceu em Belo Horizonte, mora em Santos-SP.

58 comentários para “Superliga de Vôlei: Montes Claros 3×2 Cruzeiro”

  1. Jorge Santana disse:

    Para o Cruzeiro, Itabira não é apenas um retrato na parede. É a própria parede. Aliás, um paredão.

  2. RAUL MIRANDA PENNA disse:

    Os mata-matas das duas superligas, especialmente a masculina, prometem muita emoção. Na masculina, acho que o título vai ficar entre Cruzeiro, Cimed e Pinheiros, com mais chances para esse último. Na feminina, a final deve ser de novo Sollys e Unilever, com Pinheiros e Minas podendo aprontar alguma surpresa.

    • Jorge Santana disse:

      Deveríamos chamar estses times de nomes equisitos de Osasco, ou Time da Sassá, e Rio, ou Time da Joycinha. E o time cartarina, simplesmente, de Floripa. É desanimador acompanhar um clássico Sollys x Unilever.

  3. matheus t penido disse:

    Naum sou mto fã de vôlei por isso acabo naum acompanhando as partidas, mas estou sempre na torcida pelo Cruzeiro e o gde destaque do time pra mim é a torcida de Itabira que vem dando show e empurrando a equipe pras vitórias, deixando os próprios jogadores impressionados. Espero que a direção do clube perceba isso e olhe com mais atenção pra torcida no interior, pois como se sabe, em BH um Bokirroto a desprezar o interior já basta.

  4. Naldo disse:

    Eu tive a oportunidade de assistir os dois times jogando ao vivo e sei que são duas grandes equipes. O Cruzeiro leva uma pequena vantagem mesmo tendo perdido este jogo. O Lorena alem de ser um grande atacante é excelente sacador, um dos melhores da Super Liga É fato que ambas darão muito trabalho nos Play-Offs principalmente quando jogarem em casa. O Público em Montes Claros tem sido muito bom sempre, o Mineiro gosta muito de Volei. Não atoa fiquei muito feliz por o Cruzeiro ter entrado na brincadeira. Se for a final, deverei ir a São Paulo assistir.

    • Ernesto Araujo disse:

      Realmente o Lorena (cujo verdadeiro nome é Fabrício) é dono de um canhão no braço esquerdo. Impressionante os saques que ele dá. Porrada pura ! O jogo ontem foi emocionante, principalmente pela presença ativa e numerosa da torcida da cidade de Montes Claros. Assim deveria ser sempre !

  5. Vinicius Cabral disse:

    Ernesto, como funciona a pontuação no volei em termos de classificação? Cada set ganho vale um ponto? Ou a pontuação é por vitória? Quanto ao que você disse sobre torcedores que são contrários a outros esportes por medo de desvio de recursos do futebol, também acho bobagem. Confesso que o volei não é meu esporte favorito, mas é tudo questão de costume. E é sempre bom ver saber que o clube que você ama atende a vários gostos.

    • Ernesto Araujo disse:

      Vinícius, segundo o artigo 38 do regulamento da competição, cada vitória vale 2 pontos, a derrota 1 ponto e o não comparecimento vale zero ponto. Os critérios de desempate são, pela ordem:
      §1º – Sets average;
      §2º – Pontos average;
      §3º – Confronto direto (caso haja empate entre duas equipes).
      §4º – Sorteio (cujas normas de realização serão definidas pela CBV).

      • Jorge Santana disse:

        Falta explicar que set average é a divisão dos vencidos pelos perdidos, certo? Antoigamente, no futebol, era assim: gols marcados divididos, e não subtraídos, dos gols tomados. Esclareça, por favor, Ernesto.

      • Ernesto Araujo disse:

        Exatamente isso Jorge. Hoje o Cruzeiro tem um set avarage de 3,455 e um Pontos average de 1,145.

      • Jorge Santana disse:

        E os adversários diretos na luta pra chegar aos pleiofes?

      • Ernesto Araujo disse:

        Cruzeiro tem hoje o melhor set avarage da competição. Nos demais critéirios tá equilibrado com os demais.

      • Naldo disse:

        È o número de set(s) vencidos menos o de perdidos. Ou seja, uma vitória por 3 x 0 vale tanto quanto a de 3 X 2, mas o três 3 x 0 tem 2 set(s) de vantagem, é como saldo de gol.

    • Ernesto Araujo disse:

      Bom, Cabral, nao gostar de volei não é defeito, é preferencia. Porém, daí a fazer onda com comentários preconceituosos e descabidos (como vários que já andei vendo pela internet afora) ainda mais quando o nome CRUZEIRO está em jogo é que não é tolerável.

  6. simone b de castro disse:

    O Cruzeiro perdeu a liderança? E quais as vantagens de ser líder, se é que existe alguma, para as semi-finais?

    • Jorge Santana disse:

      Decidir sempre em Itabira. E, como se sabe, somos itabirodependentes.

      • Elias #facts disse:

        Pois é. O problema é que se o Cruzeiro não ficar entre os primeiros, salvo engano, passando de fases vai sempre sempre fazer a “negra” fora. Essa derrota de ontem foi muito ruim.

      • Ernesto Araujo disse:

        E a final é UM JOGO só e em São Paulo… Imagina se for contra o Pinheiros ???

      • Jorge Santana disse:

        Melhor ainda. Teremos grandes craques em ação. Quanto melhor oa dversário, mais consagradora a vitória.

      • simone b de castro disse:

        Então TEMOS que buscar esse primeiro lugar!

    • Ernesto Araujo disse:

      Simone, eis o que diz o artigo 36 do regulamento:

      §2º- 2ª Fase: Quartas-de-final
      Será disputada pelas 8 (oito) equipes de melhor índice técnico na soma do turno e do
      returno.

      Será disputada em cruzamento obedecendo ao seguinte ordenamento: 1º x 8º, 2º x 7º, 3º x
      6º e 4º x 5º no sistema de play-off melhor de 3 (três) jogos.

      As equipes, melhor colocadas na fase classificatória, escolherão o mando dos jogos,
      conforme opções abaixo:

      – Opção A: 1º e 3º em casa e 2º fora
      – Opção B: 2º e 3º em casa e 1º fora

      Parágrafo Único: O jogo será realizado na casa da equipe com melhor índice técnico. Caso
      o jogo seja transmitido pela TV Globo o mando de quadra será da CBV.
      Assim sendo, a CBV é quem definirá o local da realização da partida.

      • Ernesto Araujo disse:

        No momento estamos em 4º lugar. Mas as rodadas naõ são completas. Existem equipes que folgam determinadas rodadas. Tá quase no fim do segundo turno e o Cruzeiro precisa lutar pela liderança.

      • Ernesto Araujo disse:

        Agora a fase final é a maior sacanagem. Por isso é difícil ser campeão:

        Jogo Final
        Será disputada pelas 2 (duas) equipes vencedoras da fase semifinal, em um único jogo.
        Parágrafo Único: O jogo final será realizado o estado São Paulo. Se ocorrer algum
        imprevisto no Ginásio escolhido pela CBV em São Paulo que impeça sua
        realização, será definido outro local.

      • simone b de castro disse:

        Obrigada, Ernesto! Mas a final é sacanagem mesmo…

  7. Chaves disse:

    LORENA???? To falando…

  8. Naldo disse:

    Resumindo para a Simone. O 1º pega o 8º (teoricamente o mais fraco dos que se classificaram). Em melhor de 3, ele joga a primeira e a última, se houver, em casa.

  9. Chaves disse:

    Sempre que o Cruzeiro perde no vôlei, fico preocupado com o Anderson Voleivieri.

  10. Jorge Santana disse:

    E o nome completo é Lorena Bobbit. Eis a foto.

  11. Jorge Santana disse:

    E este negócio de nome é puro preconceito. No time de futsal da Funerária Pax de Minas/Atlético-MG havia um jogador que atendia pelo nome de Rosinha. E nem por isto, o time era menos macho man.

  12. mariana disse:

    O nosso time de volei tá com aquele mesmo mal que acometia nosso time de futebol. Um leão em casa e um gatinho fora?

  13. mariana disse:

    Foi mesmo um jogão. Pena no 5º set o Cruzeiro ter errado tanto.

  14. lebarbosa disse:

    OT: Tá na mídia. O mais novo agraciado pelo galo de prata já tem nome: Elton John. E virá de terno rosa…

  15. Naldo disse:

    Daqui a pouco será lançado o Galo Rosa. E já tem gente na fila para receber.

  16. Naldo disse:

    Bruno Mossa de Rezende – levantador (Cimed/Malwee)
    Dante do Amaral – ponteiro (Dínamo de Moscou-RUS)
    Éder Carbonera – meio de rede (Cimed/Malwee)
    Fabrício Dias, Lorena – oposto (Montes Claros/Funadem)
    Gilberto Filho, Giba – ponteiro (Pinheiros/Sky)
    João Paulo Bravo – ponteiro (Piacenza-ITA)
    João Paulo Tavares -oposto (Panasonic-JAP)
    Leandro Vissotto – oposto (Trentino Volley – ITA)
    Lucas Saatkamp – meio de rede (Cimed/Malwee)
    Marlon Yared – levantador (Brasil Vôlei)
    Mário Júnior – líbero (Cimed/Malwee)
    Maurício Silva – ponteiro (Vivo/Minas)
    Murilo Endres – ponteiro (Sesi-SP)

    • Naldo disse:

      Ricardo Bermudez Garcia, Ricardinho – levantador (Sisley Volley – ITA)
      Rodrigo Santana, Rodrigão – meio de rede (Pinheiros/Sky)
      Sandro de Carvalho – levantador (Sada Cruzeiro)
      Sérgio Dutra, Escadinha – líbero (Brasil Vôlei)
      Sidnei Júnior, Sidão – meio de rede (Sesi-SP)
      Théo Fabricio Lopes – oposto (Santory Sunbirds-JAP)
      Thiago Enrique Barth – meio de rede (Sesi-SP)
      Thiago Alves – ponteiro (Cimed/Malwee)
      Wallace de Souza – oposto (Sada Cruzeiro)

      Pré lista do Bernardinho para a Liga Mundial – O Ricardinho voltou.