Sorín, ídolo para sempre…

Por SÍNDICO | Em 28 de julho de 2009

Buenos Aires, Argentina; 05mai76

A festa

A decisão da Sul-Minas 2002 foi um capítulo especial na história do Cruzeiro. Não apenas pela conquista do bicampeonato mas, principalmente, pela despedida do argentino Juan Pablo Sorín, maior ídolo da torcida nos primeiros dois anos do terceiro milênio, que estava se transferindo para a Lazio.

Os 75 mil cruzeirenses que lotaram o Mineirão fizeram uma festa empolgante. E o argentino retribuiu com uma exibição fantástica coroada com a marcação do único gol da vitória sobre o Atlético Paranaense.

Naquela noite de domingo, fui buscar na Internet as repercussões do jogo e encontrei um e-mail do Ismail Salles, colunista do Futiba, que me pareceu a mais perfeita tradução do sentimento da torcida cruzeirense:

  • “Gol da técnica. A bola veio rolando na direção do pé direito de Sorín, que, sem espaço para o impulso, mas dominando como ninguém a boa técnica do jogo, bateu de trivela, na ‘orelha’ da bola, o suficiente para tirar qualquer chance de defesa do goleiro. Um gol especial, marcado para retribuir o carinho da torcida que sempre reconheceu sua raça, dedicação, independência e os grandes serviços que ele prestou ao clube. Não sei quanto ele ganhou nessa passagem pelo Cruzeiro, mas, seja lá o quanto tenha sido, foi merecido. Não tenho a menor dúvida que todos os ingressos da final da Copa Sul Minas foram vendidos, não pela final, mas por causa da despedida do ídolo Sorín. Só quem esteve lá pode saber o que houve. Inexplicável. Adeus sincero, adeus de quem realmente compreendia o cenário e antecipava a saudade. Adeus de quem pensou: ‘vá em paz, e que Deus o abençoe’. Nunca ninguém mereceu tanto ser chamado de Rei. Que ele tenha todo o sucesso em sua carreira. E se o Brasil sair fora, vou torcer pela Argentina nesta Copa.”

O Mineirão nunca tinha sido palco de uma festa como essa. Uma hora depois de terminado o jogo, o público continuava de pé nas arquibancadas cantando, aplaudindo e gritando o nome de Sorín. Foi uma das maiores demonstrações de carinho de que se tem notícia na história do futebol brasileiro. Algo como as despedidas de Pelé no Maracanã e na Vila Belmiro.

A raça

Sorín foi ídolo por que ensinou a lição que parecia impossível nos dias atuais, a de que se pode jogar com amor à camisa sem perder o senso profissional.

Sua transferência para a Lazio foi apenas a conseqüência inevitável de qualquer carreira vitoriosa no futebol sulamericano. Um futebol de muitos craques e pouco dinheiro.

Metade do passe de Sorín pertencia ao fundo de pensão norte-americano Hicks, Muse, Taste and Furst, sócio do Cruzeiro na ocasião. Quando a realidade do futebol brasileiro falou mais alto com campeonatos deficitários, regulamentos esdrúxulos e viradas de mesa, os americanos perceberam que, mesmo num clube organizado como Cruzeiro, os lucros são impossíveis em meio a tanta balbúrdia e trataram de cair fora.

Nessa circunstância, a negociação dos direitos federativos sobre Sorín foi a única saída para amenizar os prejuízos. Afinal, era dos americanos a metade dos US$5,2 milhões  investidos na maior contratação do futebol brasileiro de todos os tempos.

Ao Estado de Minas de 23 de maio de 2002, o ídolo declarou:

  • “É difícil sair. Nunca em minha vida recebi tanto carinho assim. Mas não tinha como reverter a situação. A negociação é favorável e necessário para o Cruzeiro, a Hicks e para a evolução da minha carreira. Não era fácil me manter, por sorte o diálogo sempre foi transparente e todos estão conscientes.”

E garantiu também que um dia voltará a jogar pelo seu time de coração no Brasil e, principalmente, que jamais jogaria pelo rival do Cruzeiro. Palavras que qualquer torcedor gosta de ouvir e que soam diferentes das que se ouvem no ambiente do futebol brasileiro.

A carreira

Sorín estreou na primeira divisão do Campeonato Argentino em 9 de setembro de 1994 num Argentinos Juniors 0x0 San Lorenzo.

Do Argentinos ele foi para a Juventus, de Turim, em 1995. Ine´periente, não se firmou na primeira passagem pelo futebol italiano, voltando para o River Plate, em 1996.

Nessa volta, ele ganhou quatro títulos nacionais, uma Libertadores e uma Supercopa, mas acabou brigando com o treinador Ramon Diaz, o que facilitou sua transferência para o Cruzeiro em janeiro de 2000.

A contratação foi vista com perplexidade pela imprensa argentina, surpresa com a disponibilidade de recursos no futebol brasileiro.

A imprensa mineira, por seu lado, ficou desconfiada, achando que o craque e sua bela mulher Sol não se interessariam por morar em Belo Horizonte.

Os primeiros e seis meses foram difíceis. Ele não encontrava espaços para impor seu estilo ofensivo. Ficava preso à marcação e seu jogo rendia pouco.

Suas grandes atuações na conquista da Copa Brasil de 2000 firmaram seu conceito de craque raçudo perante a torcida. Mas foi com o treinador Luiz Felipe Scolari que ele pode, enfim, alcançar a plenitude ao ganhar o apoio de um esquema de cobertura na defesa que facilitou suas freqüentes subidas ao ataque.

O resto é história: as conquistas das copas Sul-Minas de 2001 e 2002, o posto de titular absoluto da Seleção Argentina e a escolha como o melhor ala das Américas dois anos seguidos.

A despedida

Mas voltemos à histórica tarde de 12 de maio de 2002. Sorín jogou como se fosse não apenas sua última partida pelo Cruzeiro, mas como se aquela fosse a última partida de futebol da história.

Logo no início, ele sofreu um corte profundo no supercílio. Fora de campo, ouviu do médico Ronaldo Nazaré que não poderia continuar em campo. O que ele não aceitou:

  • ”Faça qualquer coisa, doutor, mas hoje não posso sair, não faz sentido ficar fora desse jogo…”

O médico  improvisou uma touca com bandagens e o devolveu ao gramado para ser observado. Enquanto isso, na lateral do campo, Jorginho Paulista se aquecia para entrar em seu lugar.

Sorín continuou jogando como se estivesse em perfeitas condições físicas. Levou outra cabeçada, perdeu a touca, voltou a sangrar, mas se agüentou até o intervalo quando o médico pode suturar o corte no supercílio com seis pontos.

No lugar da touca, ficou um grande curativo. Mesmo já contratado pela Lazio e não contando com qualquer seguro que lhe garantisse a carreira, Sorín voltou a campo e disputou cada bola como se fosse um decisão de Copa do Mundo.

Naquela tarde, a torcida só tinha olhos para ele. Por isso, nem o belo futebol do time paranaense, campeão brasileiro, nem a virada tática de Marco Aurélio, no segundo tempo, foram devidamente registradas pela platéia.

O primeiro tempo foi do Atlético. Com três zagueiros e dois alas mais presos na marcação, o Cruzeiro tentou bloquear a entrada da área, para não permitir a troca de passes e as jogadas rápidas do adversário.

Não deu tão certo quanto na vitória de 2×1 no jogo de ida em Curitiba. As dimensões do gramado do Mineirão facilitaram as jogadas organizadas pelos atleticanos Kleberson e Adriano. Nesse período, a torcida cruzeirense teve pouco o que comemorar pois o time não conseguiu criar oportunidades de gols claras.

No segundo tempo, Marco Aurélio mudou a marcação e o Atlético foi cercado em sua intermediária. De pressionado, o Cruzeiro passou a pressionar. E a torcida deu um espetáculo digno dos tempos em que a galera do Flamengo ganhava campeonatos no grito.

Foram 45 minutos de pura emoção. Girando camisas sobre a cabeça e cantando o hino do clube, a massa azul empurrou o time para uma vitória monumental sobre a melhor equipe do país.

O extase ocorreu a 15 minutos do fim. Ruy ganhou uma bola quase perdida na linha de fundo, aplicou uma gaúcha no zagueiro Gustavo e cruzou. Sorín, jogando como um centroavante, marcou o gol da vitória.

Edílson ainda acertou a trave e houve mais um lance em que a defesa atleticana salvou em cima da linha. Foi melhor assim. A vitória com um gol solitário de Sorín permanecerá indelével na memória de quem viu o jogo no estádio ou na televisão.

Como também ficará para sempre a música que Sorín cantou com os companheiros no pódio:

  • “Olê-olê-olê-olê-olê-olê-olá, soy Cruzeiro y por ese sentimiento no puedo parar / Olê-olê-olê-olê-olê-olê-olá, cada día te quiero más / Soy Cruzeiro y por ese sentimiento no puedo parar…”

Eterno

Em dois anos, Sorín vestiu 112 vezes a camisa do Cruzeiro e marcou 13 gols. Para o torcedor, contudo, ficará a impressão de que foram milhares de vezes.

Parece que mais ninguém vestiu aquela camisa número 6. E olhe que antes dele, Nininho, Caieirinha, Juvenal, Geraldino, Neco, Vanderlei e Nonato também foram ídolos vestindo a mesma camisa.

Em seus dois anos de Cruzeiro, Sorín foi clássico como Neco e Geraldino, guerreiro como Caieirinha e Vanderlei, eficiente como Nonato, talentoso como Juvenal. E foi, sobretudo, genial como Nininho, que, nos anos 20, foi primeiro Deus do futebol a nascer no Cruzeiro.

E que, como Sorín, foi para a Lazio no auge da carreira.

Livro: Páginas Heróicas, vol.1, 2003.

N.B.: Hoje, Sorín -Juampi- anunciou sua despedida do futebol. Muito obrigado, cara! Seja feliz com sua família e continue brilhando qualquer que seja a atividade que você resolva exercer daqui pra frente. E  apareça quando puder. Beagá estará sempre de braços abertos pra recebê-lo.

169 comentários para “Sorín, ídolo para sempre…”

  1. Franklin Bronzo disse:

    A diretoria não pode se omitir, de jeito nenhum, neste momento. Sorín, com seu futebol de técnica e raça, mas, principalmente, com seu caráter e seu verdadeiro apreço (pra não dizer amor) ao Cruzeiro, NÃO PODE deixar de ser reconhecido como um dos nossos maiores ídolos de todos os tempos. Consequentemente — e considerando-se também sua experiência, categoria profissional e seu fácil trânsito no Exterior –, a nossa diretoria deve, o quanto antes, oferecer-lhe um cargo de relevância, seja na parte técnica, seja, mesmo, na área administrativa. O que não podemos é deixá-lo ir, simplesmente, porque um caráter como o dele é raro nos dias que correm. AÇÃO, diretoria!…

  2. Gustavo Barcellos disse:

    É a segunda vez só este mês que um argentino deixa nossa torcida triste. Uma pena. Força, Sorín. Continuaremos torcendo por você.

  3. Marco Soalheiro disse:

    Triste mesmo. Um história como a do Sorín não merecia acabar assim. Melhor guardar na memória seus grandes momentos e o excepcional caráter.

    Me recordo bem da emoção que senti em sua despedida na primeira passagem.

    Ele levou um corte na cabeça e poderia ter saído do jogo se quisesse, sem correr o risco de entregar um gol ou errar um penalti na decisão da Copa Sul Minas. Já era ídolo consolidado. Mas fez questão de voltar, de mesmo com cabeça enfaixada disputar cada bola como se fosse a última de sua vida, e foi premiado com aquele final épico.

    Infelizmente parece que não ficará no clube, pois deixou transparecer alguma indisposição com o Adilson. Que ele seja benvindo à condição de torcedor ilustre.

  4. Frede disse:

    Seja feliz!

  5. Obrigado Juampi….

  6. Marco Soalheiro disse:

    Será que ele tinha mesmo condição física de ajudar na final da LIbertadores? Pela palavra dele, sim. A única certeza que tenho é que com ele em campo o Verón não apitaria o jogo sozinho. Mas por justiça, o Adilson não tinha como mexer no time naquele momento para encaixá-lo. No máximo podia ter ficado no banco e entrado no final, ao invés do malemolente Athirson. Melhor esquecer isso.

    • Jorge Santana disse:

      Verón não apitou o jogo coisa nenhuma. Verón jogou futebol. O resto é folclore e nosso eterno complexo de viralatas.

      • Marco Soalheiro disse:

        Para mim, jogou muito, apitou muito também, bateu muito e intimidou muito. O que não significa dizer que perdemos por causa do juiz.

  7. Panka disse:

    Sabiamos da precariedade da condição clínica do Sorín quando ele retornou. Uma pena que ele por si só tenha decidido que não mais jogaria futebol, visto que há outros por aí com idade superioir à dele que ainda fazem boas temporadas.

    Porém, quando analisamos seu passado percebemos que tal decisão pode ter passado pla crivo da consciência da qualidade dos serviços prestados por ele. Ante a impossibilidade de conseguir seguir com êxito as jornadas, preferiu retirar-se.

    Meu respeitoso cumprimento e agradecimento ao homem Juan Pablo Sorín, pela hombridade, profissionalismo e correção. Nos orgulhamos de ter convivido com você.

  8. walfrido disse:

    Ídolo ETERNO.

  9. walfrido disse:

    Vamos tomar cuidado para não deixar nossa tristeza ser teleguiada pela imprensa mixuruca que quer nos jogar contra o AB. Vamos aguardar os FATOS.

    • Alex Martins AMC disse:

      concordo Walfrido, eu mesmo de inicio ja tava p.da vida com o Adilson, mas é verdade que naquele jogo contra o Estudiantes ficaria complicado ele jogar, mas que melhor seria te-lo colocado que o Athirson não tenho duvidas.

    • Marco Soalheiro disse:

      As plavras do Sorín foram claras Walfrido. Ele acha que tinha condição de jogar contra o Atletico e o Estudiantes e o Adilson achou que não. Não é para crucificar ninguém, mas realmente é uma pena terminar assim.

      • walfrido disse:

        Vamos aguardar os fatos.

      • Palmeira. disse:

        Fiz esta leitura. Fica aquela dúvida se ele não resolveria nosso problema na última partida da LA. Acho que ele jogaria só com uma perna e colocaria fogo nos jogadores cruzeirenses. Eu contava com sua presença principalmente na última partida. Todavia, não dá para saber se realmente tinha condições de jogo, porque naquela partida contra o Palmeiras ele aparentava estar bem e não aguentou 30min.
        De qualquer forma ficou a imagem do grande ídolo, do bom caráter, do profissíonal acima de tudo. Vá com Deus!

      • Mauro França disse:

        Mas se ele tinha condição de jogo, porque esta parando com o futebol? E mesmo sendo um ídolo, jogador não pode se escalar sozinho. Contra o rival já foi explicado porque não jogou (expulsão, contusões). E se ele entra numa final e se machuca, como foi aliás no seu último jogo, contra o Palmeiras?
        Misturar o Adilson nessa história é coisa de quem quer plantar crise.

      • Dylan disse:

        o que quer que o Sorin tivesse feito em campo dificilmente teria sido pior do que aquilo que se viu

      • Gustavo Martins disse:

        Vc acha mesmo que Sorín teria condições de ajudar a equipe? E se AB entendesse que ele tivesse estas condições, acredita que ele deixaria o argentino de fora?

      • Marco Soalheiro disse:

        De novo, para ficar bem claro, sou fã do Adílson. Fiz só uma reflexão e não quero plantar crise nenhuma. Muito menos o Sorín quer, mas tem o direito de se achar em condições. Ainda mais para alguns minutos. Para ser titular, jamais teve condição desde que voltou.

      • Arthur disse:

        Colocar ATHIRSON em campo, e não colcoar o SORIN, se este tinah condições de jogo, não precisa ser técnico, precisa apenas ter consciencia e ver a enorme diferença entre os 2, e o que FALTAVA NO TIME NAQUELE INSTANTE. Porém, duvido muito que fosse mudar as coisas, afinal, ao contrário de alguns, garanto que se houvesse algum gol de empate,s eria anulado como no MArcanã em 74, como cotnra o CORINTIAS 1×2, e outros CARNAVAIS que a nossa ingenua galera não percebe que ÁRBITRO QUE SÓ ERRA PRUM LADO, ESTÁ APENS CUMPRINDO ORDEM DA COMISSÃO DE ARBITRAGEM, não é mesmo Kaiu/FMFrangas???

  10. Ronaldo disse:

    O terceiro gol num clássico citadino, virando o jogo que estava 0x2, e terminou 4×2, foi a maior comemoração de um gol de um jogador do Cruzeiro que eu tivesse notícia em todos os tempo. Fantástico. Obrigado, Sorin.

  11. walfrido disse:

    Taí o argumento que faltava para começar uma fritura antecipada para derrubar o AB após 3 resultados ruins ao invés de 5 ou 7 resultados ruins. E quando falo de resultados ruins não são só derrotas, claro, mas empates fora, ganhar do sport “só” de 1 a 0, vencer o Santo André “no sufoco”. Todos estes adjetivos surgirão para justificar uma degola. Homenagens merecidas ao Sorin, meu maior ídolo, mas cuidado para não fritar um profissional competente, comprometido e trabalhador como o AB.

    • Palmeira. disse:

      Walfrido, longe de querer sacanear o Adilson. O que foi feito está feito e o Adilson estava convicto de suas atitudes e não tiro a razão dele. Talvez pelo fato daquele jogo contra o Palmeiras, em que aparentemente estava bem, entrou no início da partida de só aguentou 30 minutos, pode ter sido o motivo para não arriscar coloca-lo em campo porque o histórico dele era de não aguentar terminar nennhuma partida. Fica aquela ponta de dúvida se ele tivesse entrado, mesmo por pouco tempo não teria nos ajudado na finalíssima da LA.

      • Mauro França disse:

        Ou não, Palmeira. A critica a posteriori é fácil de fazer e dificil de aceitar. Se ele entra, se contunde ou não joga nada, o que iriam falar?

      • Palmeira. disse:

        Mauro, eu não tiro a razão do ADILSON, justamente pelo risco que representava colocar o Sorin em campo e perdê-lo em seguida, como ocorreu em todas oportunidades.

  12. Marcelo P. disse:

    O mínimo dos mínimos que a diretoria tem que fazer é um jogo de despedida… Que se arrume uma data, mas o Sorin merece. E a torcida também.

  13. kmp disse:

    Sórin por tudo que fez e representa, merecia ser campeão da libertadores de novo. Iria fechar com chave de ouro uma carreira brilhante, pois é exemplo de raça, vontade, determinação e caráter, atributos estes que andam em falta no futebol de hoje.Sem ele o futebol fica mais pobre.Muito obrigado por tudo, nunca iremos esquecê-lo.E saiba que o Cruzeiro é sua casa sempre.
    Abs.

  14. Celso disse:

    Força Sorin.

  15. Naldo disse:

    Caro Jorge, o post está ótimo. Dígno do que o Sorin representou para o time do Cruzeiro.
    Eu tambem desejo que o Sorin seja aproveitado em outra função no Cruzeiro e vou torcer para isto, ele tem muito valor para o nosso time assim como outros craques que honraram esta camisa.
    Se por acaso ele deixar o clube em definitivo, eu só posso é desejar que ele seja tão feliz quanto as alegrias que nos proporcionou enquanto defendeu as cores do Cruzeiro, dizer que me sinto honrado por vê-lo jogar no meu clube de coração e agradecer por tudo. Obrigado Sorin!

  16. Rogério disse:

    Acho que temos que ter muita calma agora, mesmo que o Sorín tenha realmente ficado magoado com o treinador, não é motivo para “comprarmos esta briga”, temos que ver o lado do treinador também, o Sorín em todas as partidas que participou neste ano não se saiu bem fisicamente e colocá-lo no jogo mais importante dos últimos anos seria extramamente temerário.

    • Marco Soalheiro disse:

      Foi exatamente o que eu disse. Só fiz uma reflexão e inclusive ressaltei que seria impossível o Adílson colocá-lo como titular naquele momento. Na reserva, talvez. O Athrison também voltava de contusão. Mas para evitar fadigas, prometo nem pensar nisso mais.

    • walfrido disse:

      As informações extra oficias que tenho são que ele não tinha condições de enfrentar um clássico e muito menos uma final de Libertadores simplesmente pq ele não tinha fôlego para mais que 45 minutos em alta intensidade, fora os riscos das inúmeras lesões musculares que o perseguiam a anos. Vamos aguardar os fatos sem pre-julgamentos de lado a lado.

      Ao Sorin, toda sorte e felicidade do mundo. A diretoria que tome uma atitude. Ou convide-o para uma função no Cruzeiro (tem tando mané lá comendo e dormindo) ou então, caso ele não queira, premiá-lo com uma festa de despedida a altura do ídolo que Juampi é.

    • Marco Soalheiro disse:

      Sou fã do Adilson, para ficar bem claro.

      • walfrido disse:

        Está claro. Estamos todos do mesmo lado: do lado do Cruzeiro e de nossos ídolos e profissionais. Abraço

    • Dylan disse:

      pior do que foi nao poderia ser, Rogério…

  17. Andre disse:

    Um dos maiores que vestiram essa camisa.

    O maior que vestiu a camisa 6.

    Muitos dizem que ele era pura raça, mas esquecem de seu brilhantismo tecnico.

    Muitos dizem que Nonato foi maior lateral esquerdo que ele, mas Sorín teve a maior indentificação da historia do clube com a torcida.

    • Andre disse:

      Nunca esquecerei o maior classico que vi em Minas Gerais, o classico do Juampi, o classico que marcou a sua passagem pelo Cruzeiro.

      Cruzeiro 4 x 2 Cocotas.

  18. Olivieri disse:

    Será que não há a mínima chance dele se despedir dos gramados com uma atuação amanhã?

  19. JJ disse:

    EXIJO que a diretoria faça uma proposta para o Sorín fazer parte da nossa comissão técnica ou trabalhando em alguma coisa no Cruzeiro.

    Nosso maior ídolo atual merece um lugar no nosso clube, a não ser que não seja sua vontade.

    E merece 59 placas de homenagem no Mineirão, em BH, em MG…

    Fiquei triste com a notícia, pois sempre imaginava o Sorín fazendo o gol de algum título desde que voltou (era Brasileiro, virou Mineiro, foi para a Libertadores, era Braisleiro de novo e hoje o sonho acabou).

    Seja feliz PARA SEMPRE, Sorín 🙂

  20. simone b de castro disse:

    Valeu, Sorín, você foi muito importante para passar garra aos nossos jogadores!

    Não vejo porque colocar o nome do AB nisso aí.
    Uma coisa, é o atleta achar que estava em condições. Outra é REALMENTE ter. E o Adilson por várias vezes o colocou em alguns jogos.

    Mas até nós mesmos sabemos que não dá…Não vamos enxergar fantasmas.
    E nem mídia nenhuma vai ser tão idiota a ponto de falar alguma coisa do Adílson.

    Parabéns, Sorín! Você é um “mineirinho” como nós! Estará sempre em nossa memória e coração.

  21. Andre disse:

    Unica fez na minha vida que sonhei com um jogo, foi esse ano.

    E no meu sonho Sorín fazia um gol no Barça, o gol do titulo mundial.

  22. Dylan disse:

    a cara do Sorin no telão antes da partida dizia tudo. Engraçado que antes do jogo eu comentava no farroupilha que se o jogo complicasse seria muito bom ter o Sorin em campo. E aquele era um jogo pra ele. Não tenho dúvida que sua presença em campo tiraria o time daquela apoplexia. Se ele tinha condições e nao foi um relacionado foi mais uma decisão equivocada do Adilson. De qualquer maneira, minhas reverênciase meu eterno respeito a um dos maiores ídolos que este clube produziu.

    • Mauro França disse:

      Vou repetir o comentario que fiz mais pra cima: Mas se ele tinha condição de jogo, porque esta parando com o futebol? E mesmo sendo um ídolo, jogador não pode se escalar sozinho. Contra o rival já foi explicado porque não jogou (expulsão, contusões). E se ele entra numa final e se machuca, como foi aliás no seu último jogo, contra o Palmeiras?
      Misturar o Adilson nessa história é coisa de quem quer plantar crise.
      Falar em decisão equivocada é muito fácil, agora.

      • Dylan disse:

        se eu tivesse sabido no dia que o Sorin tinha condicoes eu teria dito a mesma coisa. Jogador não se escala sozinho mesmo. Deepnde da opção do técnico.Nesse caso uma opção errada porque o Sorin em condições joga mais do que qualquer um escalado naquele dia. E essa historinha de plantar crise é falta de argumento.

      • Mauro França disse:

        Dylan, vc tem certeza de que o Sorin tinha plenas condições? E pode afirmar com certeza que ele faria diferença? Tenho certeza que não. E não me espanta vc embarcar nessa polemica.

      • Mauro França disse:

        E escalação de um jogador com o historico do Sorin passa por Departamento Medico, preparação fisica, etc… Não é questão do técnico querer ou não. Se o Sorin estivesse voando, porque não seria escalado? O problema é que não estava.

    • Marco Soalheiro disse:

      Só fiz uma reflexão. Não briguem por conta disso. O resultado não voltará mais e não perdemos por conta disso. O Adílson é ótimo, para mim, e o Sorín tem o total direito de se achar em condições para alguns minutos. Afinal era um dos únicos no elenco que tinha conquistas de peso no currículo. Melhor seria ter terminado sem nenhuma indisposição. Mas assim é o futebol. Que a diretoria saiba respeitá-lo e recompensá-lo pela frustração.

      • Dylan disse:

        ninguém tá brigando, Soalheiro. Estamos apenas debatendo as palavras do Sorin. Ele disse que se esforçou pra chegar em condições a final e nao me parece o tipo de jogador que mentiria sobre algo assim. Tanto que ele foi reaacionado pra partida mas nao ficou no banco. O que nao dá é ter esse tipo de atitude que qualquer contestacao a decisoes do Adilosn é pr plantar crise ou pra derruba-lo. Isso é inadmissível.

      • Mauro França disse:

        Vindo do superesportes ou do Arthur Morais, não é nada inadmissivel, Dylan. Acho que a distancia prejudica um pouco sua analise nesse ponto. E que fique claro que isso – plantar crises – já aconteceu com outros técnicos também.

      • Dylan disse:

        se ele nao estava em condicoes por que foi relacionado? houve veto do depto médico no vetreinário. Como vc sabe que ele nao tinha condicoes, França? se houve veto o Adilson estava certo,s enao houve ele tomou uma decisao muito equivocada de abrir mao de um jogador como o Sorin para o banco.

      • Gustavo Martins disse:

        Repetindo o Mauro: Se ele tinha condições na época, era pra ter condições hoje também, concorda? Porque ele está abandonando o futebol tendo condições de jogar? Pronto, Arthur Morais fazendo discípulos. Era só o que me faltava.

  23. Marcelo P. disse:

    Falando em ídolos, entrevista do Maurício Noriega com o Alex (eu sei que é sonho, mas a última frase faz pensar…):

    BN – Você recebeu belas homenagens do Palmeiras e do Cruzeiro. Dá saudade, vontade de voltar ao Brasil, ou hoje é impossível?

    Alex – Rapaz, me senti privilegiado. Tanto no Palestra, quanto no Mineirão. Queria, mais uma vez, agradecer aos clubes e, principalmente, aos torcedores de Palmeiras e Cruzeiro. Fiquei super emocionado. Eu pensava em ficar mais tempo na Europa, mas depois dessas férias já penso diferente. Se vier algo concreto, analisarei com profundo carinho.

    • Palmeira. disse:

      ZZ Perrela compra e Sócio Torcedor paga conta e seremos felizes em 2009 e 2010 na Libertadores.

  24. Franklin Bronzo disse:

    À parte da notícia do Sorín :

    “Cruzeiro homenageará AMCE na quarta-feira

    Da Toca II

    João Marcos Dias

    Antes de a bola rolar para Cruzeiro x Sport Recife, nesta quarta-feira, o Clube prestará uma homenagem à Associação Mineira dos Cronistas Esportivos (AMCE), que está completando 70 anos. Por volta das 21h 30, no gramado do Mineirão, o presidente celeste, Zezé Perrella, entregará uma placa comemorativa ao presidente da entidade, o jornalista Carlos Cruz”.

    “If you can’t beat them, join them…”. Mas eu discordo. Essa ACME é um covil de inimigos…

    • walfrido disse:

      Unbelieveble. Isso dá raiva. Ódio.

    • JJ disse:

      E não vão homenagear o Sorín ?

      Se for assim, manda o ZZP TN.C ele e essa por.queira de AMCE que até agora eu não conhecia.

    • JJ disse:

      Aliás, homenagear essa mer.da pra quê ? Toda instituição que tem “Mineira” no nome é cheia de Frangas im.becis. Por mim tinha é que esculachar com esses bos.tas e não homenagear.

      • Gustavo Barcellos disse:

        “Mantenha seus amigos por perto. E seus inimigos, mais perto ainda.”

  25. JJ disse:

    Sorín deveria fazer sua despedida amanhã , perante a mixaria de cruzeirenses que vai acompanhar Cruzeiro X Sport.

    Antes se despedir ante 10 mil do que ante ningúem.

    Sorín ídolo maior. Espero que o dia que o AB sair, ele assuma, porque, já que não pode ser como jogador, quero Sorin como TÉCNICO do Cruzeiro, pós-AB.

    Mesmo que eu queira o AB por mais uns 4 anos no Cruzeiro.

  26. Gleyton disse:

    JS – BELÍSSIMO TEXTO. Homenagem mais que merecida. Sorín é a prova de como ídolos são importantes para um clube de futebol, para sua história, para sua torcida.

  27. Naldo disse:

    O assunto aqui agora deve ser exclusivo sobre a despedida do Sorin do futebol. Uma possível derrubada do Adilson deve ficar para um a outra oportunidade, se é que tem alguem pensando nisto.

  28. firefox disse:

    Eu não consigo entender uma coisa, e gostaria de saber dos amigos, talvez do Walfrido que está sempre antenado com os bastidores, ou alguém que entenda da área médica, como que com todo o avanço da medicina esportiva, fisioterapia e afins, a condição física de um jogador de 33 anos simplesmente acaba para o futebol? E claro, com certeza o Adilson não tem culpa nenhuma nessa história, se o Sorín deixa o futebol é porque ele tem consciência que sua condição não é boa… uma pena!

    • walfrido disse:

      Não sou especialista da área médica, apenas um bicão com amigos bem informados. Amanhã terei mais detalhes deste assunto e passo aos amigos. Até onde sei ele não chegou a ter condição de jogar mais que 45 min em nenhuma partida desse ano. E as convocações e relações para os jogos tinham outras finalidades extra campo.

    • walfrido disse:

      Não sou médico mas amanhã terei maiores informações.

      • firefox disse:

        Sei que você não é médico Walfrido, mas suas informações e furos jornalísticos sobre o Cruzeiro já estão ficando famosos! rsrs! Obrigado por sempre nos manter informados! Abraços!

  29. Binho disse:

    o comentário do França das 6:14 pm resume meu pensamento. Agora chegaram os profetas do acontecido. Sorin meia boca seria melhor que os que jogaram a final de LA. Se Fábio se machucasse poderia colocar o argentino no gol que ele seguraria tudo e o jogo terminaria 1 x 0 pra nos. Se tivesse entrado no lugar do Paulista faria 2 gols e o jogo terminaria 3 x 2 pro Cruzeiro. Ah neim!!!! Que saco.

    • Binho disse:

      Digo mais, achar ele pode achar o que bem entender, mas o técnico do Cruzeiro se chama Adílson Baptista, que é pago pra escalar e montar o time, independente do que acham a torcida e os jogadores do elenco.

      • Binho disse:

        Se AB põe o Sorin em campo e o cara falha ou se machuca estava meio mundo, até agora, o criticando por colocar um jogador fora de condições no jogo. Profetas do acontecido e dos teclados.

      • walfrido disse:

        Assino embaixo…

    • Marco Soalheiro disse:

      Não ia mudar mesmo o resultado do jogo. Só achei uma pena terminar desta forma. Fiz uma reflexão e talvez deveria ter guardado para mim para não gerar contestações desnecessárias ao tarbalho do Adilson, que cosidero ótimo. Agora já foi.

    • Brunno Noce disse:

      falou tudo Binho..por mais fan q eu seja do SORIN nao ha condicao de falar q ele tinha q ter entrado na final…
      Ate dentrre o grupo isso poderia pegar muito mal…o magrao jogou toda a competicao, dai no file mignon o adilson vai e tira o cara por um outro jogador q vem de seguidas lesoes e jogou apenas 6 jogos no ano todo? pera ai gente…

      • Binho disse:

        Pois é Nocce. Burro é o AB que não comprou 18 kilos de raça e deu pros jogadores tomarem antes do jogo.

  30. varandas disse:

    A sensação que tenho agora é a mesma da partida de um grande amigo. Fica um vazio, uma saudade do passado, das nossa aventuras, das festas, da amizade.
    Sorín também é como um irmão, tem sangue azul, o mesmo que carregamos, é da família. Vai com Deus camarada, seja feliz!

  31. Brunno Noce disse:

    TEXTO EMOCIONANTE JS…
    obrigado!

  32. Ernesto Araujo disse:

    Esse honrou o Cruzeiro.
    Enquanto pôde, construiu uma história decente com a nossa camisa.
    Forte abraço Juampi e volte sempre !

  33. Flavio Carneiro disse:

    Estou muito triste com essa notícia, quase sem acreditar! O SORIN poderia jogar ainda por mais 2 ou 3 anos, sem problema, e a torcida celeste poderia esperar o tempo que fosse necessário para vê-lo novamente em campo, contagiando a todos com sua técnica e raça. Como eu gostaria de encontrar com ele agora só para tentar fazê-lo desistir de parar. FICA SORIN, você merece uma despedida melhor, com a Nação inteira gritando seu nome… Sorin…Sorin…Sorin…Sorin…

  34. Ernesto Araujo disse:

    A todos que foram no jogo da Copa Sul Minas 2002 E TAMBÉM na final da Libertadores de 2009:

    Muito diferente o comportamento da torcida antes e durante o jogo… Ou não ?

    • Ernesto Araujo disse:

      Sinceramente, mesmo estando a 1000 km de distancia nunca senti uma torcida tão fria numa partida decisiva do Cruzeiro. Até na CopaBR de 2000 quando o SPFC saiu ganhando de 1 a 0, dava pra sentir que o clima era outro… Mesmo numa situação difícil dava pra sentir que o publico ainda tinha esperança naquela partida.

      Sinceramente: Nessa final de 2009 eu nunca vi um clima TÃO PESADO.

    • Brunno Noce disse:

      Reparem a diferenca da trasncricao da entrevista do Sorin pelo super cocotas e os outros sites(globo, uol)
      no fim da parte q ele diz sobre nao ter jogado o classico
      Supercocotas:
      “Não tive espaço. Mas não vou ficar criticando ninguém”, disse, referindo-se a Adílson.”

      Globo, UOL:
      “Não tive o espaço e agora também não quero forçar nenhuma situação. Sou um homem feliz.”

      so nao ve quem nao quer!

  35. Brunno Noce disse:

    Olhem o tratamento da atletiaia…infelizmente fui inventar de ouvir no caminho de casa…
    Começou o programa o cara la(E.C. ) foi dar as manchetes:
    1a- Diego Tardelli do Galo na lista de Dunga
    2a- No Cruzeiro chega lateral e sai lateral!??!

    WTF!!
    pera ai ne ..nao foi o athirson ou o russo q saiu do Cruzeiro, foi o SORIN p0rr4…
    a manchete deveria ser a 1a e algo do tipo: “Idolo Sorin se despede do futebol”
    v.t.n.c dessa itatigalo…affe nem sei pra liguei akela merd4.

    • Gustavo Martins disse:

      De teimoso e masoquista que você é, Brunno. Mas eu também sou assim, também ouço aquela porcarria de vez em quando. Devo gostar de passar raiva, só pode.

  36. Celeste disse:

    O Sorín honrou a camisa azul estrelada. Sempre vai ser lembrado pela torcida. De resto faço minhas as palavras do Mauro França.

  37. Flavio Carneiro disse:

    Essa está sendo a primeira vez que sinto raiva do Adilson, treinador que defendo e considero o melhor do Brasil na atualidade. Certamente ele não escalou o Sorin pensando no melhor para o time, mas não tenho dúvida que o Sorin mereceria um tratamento diferenciado, por tudo que ele representa para a torcida e por sua dedicação ao CEC. Pelo menos contra o patético-mg ele deveria ter jogado, já que se sentia pronto para isso e foram usados apenas reservas nessa partida. Nenhum jogador se dedicaria tato à essa partida quanto o Sorin, que tem sangue azul nas veias.
    Vou buscar informações com amigos que tenho dentro do futebol profissional do Cruzeiro antes de fazer uma crítica mais contundente, mas que nesse momento estou “P da vida” com o Adilson é inegável.

    • Mauro França disse:

      Flavio, contra o rival o time teve um jogador expulso aos 7s e depois o Fabinho e o Eli se contundiram. Gostaria imensamente de ver o Sorin jogando, mas tem que se avaliar as circunstancias. Acho a sua conclusão um tanto precipitada.

      • Flavio Carneiro disse:

        Mauro, de todos os comentaristas do blog vc é o que tem o pensamento mais próximo do meu. Mais uma vez vou concordar com vc, mas o que eu escrevi reflete puramente o meu lado torcedor (irracional), por isso mesmo escrevi que vou buscar mais informações com amigos que tenho no Cruzeiro. De qualquer forma o Sorin também merece todo o meu respeito e o que ele diz precisa ser considerado. Abs!

      • Mauro França disse:

        Quando tiver mais informações, compartilhe-as conosco. De resto, ok. Abs.

  38. ACRossi disse:

    Boa Noite,
    Quem poderia me informar onde assisto ao jogo de amanhã em SAMPA.
    Sei que existe um bar onde encontra nossa torcida, queria o endereço;
    Agradeço antecipadamente.
    Saudações Celestes.

    • walfrido disse:

      Sampazul. Em São Paulo, a torcida SampAzul escolheu o Minas, Tutu e Prosa, na Brigadeiro Luiz Antônio como seu QG.

  39. Flavio Carneiro disse:

    Ernesto, eu estava no Mineirão e não senti nenhum clima pesado, muito pelo contrário. Eu entrei no estádio às 19:00h, na abertura dos portões, e posso dizer que a torcida fez uma festa incrível desde então. Claro que o desempenho do time durante o jogo deixou toda torcida preocupada, mas se vc buscar outras decisões verá que a grande diferença foi que nas outras finais nós ganhamos e nessa perdemos, daí essa sua impressão. Pelo menos foi isso que eu senti no Mineirão!

    • Ernesto Araujo disse:

      Obrigado pela resposta, Flávio. Eu digo a vc que foi uma coisa muito estranha. Eu mesmo nunca assisti uma decisão com aquele estado emocioal de apreensão da LA 2009. Não sei eu é que estava assim ou se fui contaminado.

      Parece que tudo sinalizava a derrota iminente. Nem o gol do Henrique me deixou confiante. Um dos jornais argentinos que cobriram o evento e foi citado num post aqui no blog disse que a torcida argentina chegou “em festa” e a brasileira estava muito “concentrada”…

      Mas sei lá… Algo aconteceu… A ultima vez que tive essa sensação foi antes do jogo Brasil x França na Copa de 1998. Um negócio horrível… Muita frieza, indiferença…

      Mas blz. Ainda haveremos de vibrar muito como em 2002 com o SORÍN !!!!!!!!!!

      • Flavio Carneiro disse:

        Ernesto, o jornal argentino escreveu que o time do Estudiantes chegou em festa ao estádio e o time do Cruzeiro chegou muito concentrado, e não as torcidas. Mesmo porque quem mora em BH sabe que foi foguete e buzinaço o dia inteiro, o que só aumentava com a aproximação do jogo. Às 18:00h o estacionamento do Mineirão já estava lotado e a torcida fazendo uma festa enorme do lado de fora. A maioria da torcida estava muito confiante (até demais) e a lamentar apenas o resultado do jogo, que acabou transferindo a festa para o outro lado da lagoa.

      • Ernesto Araujo disse:

        Blz entao. Vai ver foi só impressão minha heheh

  40. Brunno Noce disse:

    Reparem a diferenca da trasncricao da entrevista do Sorin pelo super cocotas e os outros sites(globo, uol)
    no fim da parte q ele diz sobre nao ter jogado o classico
    Supercocotas:
    “Não tive espaço. Mas não vou ficar criticando ninguém”, disse, referindo-se a Adílson.”

    Globo, UOL:
    “Não tive o espaço e agora também não quero forçar nenhuma situação. Sou um homem feliz.”

    so nao ve quem nao quer!

  41. Arísio disse:

    Foi um dos grandes ídolos que tive. Assim como outros tantos, acreditava na sua recuperação e torcia muito pra isso. Mas não deu. Naquele jogo contra o Palmeiras tive pena e certeza que era melhor guardar as boas lembranças das grandes atuações que ele teve na sua primeira passagem pelo Cruzeiro.

  42. Flavio Carneiro disse:

    Bruno, ainda bem que eu já me libertei desses caras… Parei de escutar essa rádio pateticana, agora eu me atualizo só na internet. Espero ganhar pelo menos uns 10 anos de vida com essa decisão!

  43. JJ disse:

    Deveriam homenagear Sorín no jogo contra o CAP no Mineirão.

    64 mil pessoas. Menos que isso seria inaceitável. (E ingressos baratos, claro. Uma homenagem ao nosso maior ídolo não seria mera atividade caça-niquel da diretoria, isso já fazem todo jogo).

    Coincidentemente, seria contra o mesmo adversário daquela despedida na Final da Sul Minas.

    Seria épico e triste ao mesmo tempo.

    Mas, como a nossa diretoria é esperta…

  44. simone b de castro disse:

    Mauro França, compartilho da sua opinião. Achar que está bem, qualquer jogador pode achar. Mas e a tão falada FALTA DE RITMO DE JOGO? E o DESENTROSAMENTO?
    Acho até que o Adilson teve muito mais cuidado e respeito com ele, pois já pensaram colocá-lo num clássico contra as frangas, onde o tal Renan falava em campo que era para dar porrada mesmo? Ou colocá-lo contra o Estudiantes, do seu inimigo Veron, com uns brucutus só batendo e provocando? Aí, ele se machucaria mais uma vez, e a própria torcida iria questioná-lo, como muitas vezes li aqui e em outros blogs…

  45. Flavio Carneiro disse:

    SORIN, ídolo eterno! Que pelo menos o clube faça um grande jogo de despedida para ele, com todas as homenagens que ele merece!!! Se isso acontecer, tenho certeza que a torcida estará presente em grande número!

  46. Arísio disse:

    “Mas se ele tinha condição de jogo, porque esta parando com o futebol?”
    Essa é a pergunta que os incendiários devem fazer ao argentino.

    Como, alguém em sã consciência, pode imaginar que o Sorín deveria ter entrado naquele jogo da final? Até entendo a sua decepção em não ter sido selecionado pro banco. E, partindo dele, essa vontade de jogar a finalíssima já era de se esperar.
    Deixando o ídolo de lado, achar que um jogador que participou de 6 jogos incompletos durante 6 meses, vindo há mais de um ano inativo, colecionando todo tipo de contusão muscular teria condições de atuar naquela partida é querer fazer tempestade demais. Ou então, é compreensão de menos.

  47. simone b de castro disse:

    BRUNO, até o Osvaldo Reis hoje me decepcionou. Fez um escarcéu danado, dizendo que o Adilson Batista tem que explicar o porque da saída do Sorín.
    Mas ele mesmo era um que achava que o Sorín não jogaria mais…

    COMO O SER HUMANO SABE SER CRUEL QUANDO QUER…

    Mas ainda bem que a maioria dos cruzeirenses é inteligente, e não vai cair nessa. Não vão conseguir desviar o nosso foco, que é a reabilitação do time antes, e acima de tudo!

    • Arísio disse:

      Simone, sobre seu último parágrafo, há controvérsias…

      • simone b de castro disse:

        Verdade, Arísio.

        Muitos são influenciados e vão misturar alho com bugalho…

      • Chaves disse:

        Creio que a maioria não vai entrar nessa onda. Apenas algumas cartas marcadas. Artur Morais deve estar preparando… hehehe. Mas essas vozes perderam força e caíram em descredito…

      • walfrido disse:

        Queria eu ter essa certeza. Não tenho.

  48. simone b de castro disse:

    E se o Sorín vai se aposentar, é porque ele mesmo sabe que não dá mais.

    NÃO HÁ PORQUE DEBITAR ISSO AO ADÍLSON! É MUITA SACANAGEM!

    SORÍN, VOCÊ MERECE UM CARGO LEGAL NO CRUZEIRO!

    OSVALDO REIS, VOCÊ, SEMPRE TÃO EQUILIBRADO, ME DECEPCIONOU!
    VAI FAZER O ESTILO ITATIGALO?

    VAMOS DAR A CÉSAR, O QUE É DE CÉSAR!

  49. China Azul – Sobre esse assunto vinculado aqui no blog de oferecer algum cargo administrativo ou tecnico para o Sorin.. sinceramente não concordo, devida a:
    1) O Sorin quer isto ?
    2) A diretoria do cruzeiro que isto ?
    3) A direção tecnica quer isto ?
    4) Ele tem competencia administrativa para fazer alguma função dentro do Cruzeiro ?
    5) Ele tem competencia tecnica para gerir, dirigir ou ter um cargo na Comissão Tecnica no Cruzeiro
    6) Existe algum cargo vago que se encaixe no perfil do Sorin disponivel no Cruzeiro.
    O Cruzeiro não se pode dar o luxo de simplesmente criar um cargo ou dar um cargo para Sorin assumir pois o cruzeiro não é uma instituição de caridade ou coisa parecida. Inclusive pelo caracter do Sorin ele não vai aceitar este tipo de situção

  50. Chaves disse:

    OBRIGADO SORÍN POR TUDO QUE FEZ. Pelos jogos, pela raça, pela identificação, pelo caráter, por tudo. Nessa sua ultima passagem, não esperava seu futebol de alto rendimento, mas jamais pensei em cobrar isso dele. Jogadores como o Sorín, dentro e fora de campo, é raridade no futebol. ÍDOLO ETERNO! Não fico surpreso com a notícia que ele vinha planejando e comentando desde maio. VALEU JUAN PABLO SORÍN!

  51. Chaves disse:

    Chutes, chutes e mais chutes…. Apenas chutes, sempre com o mesmo objetivo. Desestabilizar, tumultuar, polemizar….

  52. Andre disse:

    A perda do titulo da libertadores não me deixa tão triste quanto esse momento.

    Estou aqui em mnhna residência sem saber o que pensar, fazer, escrever. Mas só com uma certeza:

    Hey!Hey!Hey!Sorín é nosso rei!

  53. Agora vou falar sobre o Post.
    Sorin foi um dos maiores LE que já vi jogar no Cruzeiro depois do Nonato, não somente pelo futebol, raça mais principalmente pelo seu caracter e profissionalismo.. ele não precisa de cargo nenhum no cruzeiro para ser homenagiado e lembrado pela nossa torcida para sempre…
    Mutio sucesso profissional e especialmente muita saude que o resto é somente corres atras SORIN

  54. Edu Mano disse:

    Nossa! Estou em estado de choque.
    Fiquei muito triste com a saída do Sorín. Ainda mais por ter sido desta forma…
    Como eu queria que ele jogasse pelo menos até o final do ano. Como seria merecida aquela Libertadores que perdemos.

    O Sorín é ídolo como poucos. Tiva a sorte, o prazer e o privilégio de vê-lo jogar. Sorte a minha.

    Saudade é o preço que se paga por momentos bem vividos. Estou tão triste hoje como na quarta em que perdemos a Libertadores. Ao Sorín sorte a tudo o que ele fizer na vida… e que esteja sempre perto de BH e do Cruzeiro.

  55. Chaves disse:

    Sou a favor do Sorin se prepara para se ingressar num cargo ligado a Diretoria de Relações Internacionais. Se depender do Zezé Perrella, o Sorín já está contratado, não tenham dúvida disso e não se espantem se isso ocorrer. Mas acho pouco provável o Sorín querer um cargo agora. Mas estará sempre ajudando como pode, até porque é amigo é amigo particular do Zezé e ambos vivem juntos.

  56. Jadir Cardoso disse:

    Sorin foi o maior lateral esquerdo da história do Cruzeiro, não tenho dúvida. Desejo toda sorte e felicidade ao gringo.
    Enquanto isso…nada de contratação de zagueiros.

  57. Paulo R. disse:

    Puxa vida, em menos de um mês, duas das maiores tristezas como torcedor. Estou extremamente triste.

  58. Edu Mano disse:

    Poxa.. e agora fiquei chateado pois, lendo a entrevista dele, me pareceu que ele saiu chateado com o Adílson. Me parece que ele ainda tinha algo a oferecer…

    Fiquei BEM mais cheteado por isso. Queria DEMAIS ver o Sorín em campo quarta-feira. Realmente uma pena…

    Ainda mais vendo o Magrão jogar improvisado na esquerda. O Sorín tinha um papel fundamental nesse time, mesmo do banco de reservas. Tô BEM chateado mesmo com isso. Demais da conta.

    • Brunno Noce disse:

      Edu nao se deixe enganar pela entrevista do supercocotas..repare nisso:
      no fim da parte q ele diz sobre nao ter jogado o classico
      Supercocotas:
      “Não tive espaço. Mas não vou ficar criticando ninguém”, disse, referindo-se a Adílson.”

      Globo, UOL:
      “Não tive o espaço e agora também não quero forçar nenhuma situação. Sou um homem feliz.”

      repare como o supercotas esta tentando criar uma polemica q nao existe…como sempre tentando tumultuar o clima na toca.

      • JJ disse:

        Superbos.tas é um li.xo, igual ao restante da imprensinha. Nem é surpresa, já estamso acostumados.

      • RAUL MIRANDA PENNA disse:

        Esse Bruno Furtado é da mesma laia do Artur Morais.

      • Brunno Noce disse:

        Sim , tudo da mesma gangue…gangue essa q tem a coragem de dar a manchete dessa maneira:
        “No Cruzeiro chega lateral e sai lateral”

        é mole ou quer mais?

      • Edu Mano disse:

        Eu acabei de ver tb no Globo. Embora ache que o Sorín não tenha mesmo feito um “clima” pesado, senti sim um pouquinho de tristeza por parte dele.

        Pior do que isso, foi ver parte do adeus… Quase chorei com ele.
        http://www.youtube.com/watch?v=E1Me-znOGL0

  59. Heberth Xavier disse:

    Ah, vocês estão tristes? Pois vejam o que me aconteceu há pouco. De deixar mais triste ainda. Cheguei a um amigo/conhecido e perguntei: “Viu só o Sorín?” Achei que ele, crítico sistemático do Adilson, daqueles corneteiros chatos mesmo, iria responder que “sim, o @#$% do Adilson fez mais uma” etc. etc. Que nada! Primeiramente perguntou o que era. Respondi que o Sorín havia anunciado a saída dos campos. E o amigo cruzeirense soltou: “Já vai tarde, não tinha condição nenhuma, tá mal há meses e o Cruzeiro pagando o salário”…Juro que é a pura verdade. E a pura tristeza!!!

  60. Sobrinho disse:

    Triste pela despedida do, Sorin! Jogador que marcou como poucos sua passagem pelo Cruzeiro! Só não entendi muito bem essa entrevista dele falando que podia ter jogado e não teve espaço. Munição para essa imprensinha ridicula!

    • Arísio disse:

      Até porque, Sobrinho, nas poucas vezes em que esteve em campo era visível a sua falta de condição física e ritmo de jogo. Quando foi contratado, o temor aqui no blog era que tivesse o mesmo fim que o Ricardinho ou Giovanni. Vaias sem dó. Pelo menos, as seguidas contusões fizeram que com fosse poupado disso.

      • Brunno Noce disse:

        É isso mesmo Arisio…estou chocado com a reacao de alguns “cruzeirenses”(a turma q ta falando “ja foi tarde”)
        Pensando bem tem males que vem para o bem, essas contusoes talvez salvaram o Sorin de queimar a sua GRANDIOSA

      • Brunno Noce disse:

        historia no CRUZEIRO.

  61. Sorín não era meu amigo. É ídolo.
    Tive apenas o privilégio de conversar com ele várias vêzes e ser o único que participou ativamente do movimento de repercussão nacional “FICA SORÍN” e do movimento de repercussão internacional “VOLTA SORÍN” através do Cruzeiro.Org.
    Alguns amigos aqui sabem das minhas preocupações nos últimos meses com o Sorín. Para estes amigos, os quais relatei algumas situações, não deve ter sido surpresa a decisão de Juampi.
    Estou mais surpreso com a diversidade de reações dos torcedores do Cruzeiro que adotam posição de repúdio ao Sorín (exatemente como fizeram com o HONRADO ÉLber) e estou chateado com os torcedores que debitam na conta do ADílson tudo que acontece de ruim (vai ser assim ETERNAMENTE). POr ora, SILÊNCIO!

    • Brunno Noce disse:

      Evandro estou triste tb com certas reacoes q estou ouvindo, nao so de moleques(destes eu espero qualquer coisa) mas tb de pessoas vividas…
      Mostra bem o pais em q vivemos, sem memoria, sem respeito.

      • Nocce,
        Procure comparar. Os que estão falando o “já foi tarde” fizeram A MESMA COISA e OS MESMOS comentários com o ÉLber. Só que o ÉLber tava jogando, o time não encaixava e o cara de tão íntegro, como Sorín, preferiu parar.
        Estes SÃO OS MESMOS que preferem ser chamados de OTÀRIOS por “Gabirus da vida”… ou serem chamados de BABACAS e OTÁRIOS por jogadores como o Lopes “tigrão” que após a primeira vaia se escondeu no DM e ficava ganhando o dele FOLGADAMENTE… mas TODA TORCIDA tem sua parcela de OTÁRIOS.

      • Brunno Noce disse:

        Pois é…uma lastima Evandro.

  62. Hermes disse:

    Sorín é mais um ídolo que vai, assim como vários.O importante é que o Cruzeiro fica, daqui a pouco aparece outro para mexer com nossos corações.Obrigado Sorín.

  63. JJ disse:

    Se vocês irem ao blog do Benny encontrarão os “poucos” que já estão pedindo a cabeça do AB em um poste pela saída do Sorín.

    • Mauro França disse:

      Dessa eu me poupo, JJ. Assim como me poupo de quase toda a midia.

    • Não sei porque não fico surpreso.
      Aliás, mesmo sem frequentar o Blog do Benny, fico sabendo o que rola por lá e RESPEITO, HONESTIDADE e DIGNIDADE são adjetivos que não se pode atribuir a certas pessoas.
      Aí, quem dá crédito a isso… tá passando recibo para o que escrevem.
      Ou seria mais uma estratégia do mundo virtual na briga pela audiência?
      Quem dá audiência pode falar alguma coisa de quem faz isso para “vender jornal” com manchetes bombásticas?
      Aliás, nem sei porque estou opinando sobre este comentário.
      Me desculpem, mas tô MUITO chateado.

    • Naldo disse:

      JJ, eu gostava mais da primeira fase do Blog do Benny. Depois que cresceu eu frequento muito pouco. Nada contra o Benny mas contra algumas idéias de alguns participantes.

  64. Algumas coisas são muito simples… uma delas é que eu, por exemplo, não gostaria de ver jogadores como Piazza, Tostão e outros Atuando no futebol profissional. Não suportaria torcedor teleguiado xingando estes jogadores que são meus ídolos e estes jogadores sendo escorraçados por torcedores pueris que não sabem o que é história; que preferem o imediatismo e que acham que ÍDOLOS se consegue em casa semestre… Felizmente, neste ponto sou radical e vou continuar chamando estes PIVETES (não importa a idade) de teleguiados, torcedores de radinho, oportunistas, imediatistas, simpatizantes, torcedores de ocasião e por aí vai.
    Sorín entrou para o MEU time de TODOS OS TEMPOS do Cruzeiro. JOgador que entra ali é ÍDOLO ETERNO e PONTO… cont

  65. … Não se encontra jogadores para entrar neste time a cada temporada. A coisa NÃO FUNCIONA ASSIM… NUNCA FUNCIONOU ASSIM.

  66. Obrigado Juan Pablo Sorín.

  67. Nelson disse:

    Sorín colocou, em suas passagens pelo Cruzeiro EC, toda a paixão de um Cristo dos pampas.

    • firefox disse:

      E terminou sua obra aos 33 anos assim como Cristo! Que não sobre para o Adilson o papel de Judas…

  68. Naldo disse:

    3997

  69. Rantunes disse:

    Sorin foi um cara que marcou época no Cruzeiro. Raçudo, técnico, habilidoso, artilheiro…sendo lateral esquerdo! Quantas vezes não vi ele tentando cabecear a bola dentro da área do adversário e depois impedindo o contra ataque na defesa…

    Além de craque, um cara honrado, que respeitou nossa torcida e as cores do clube, a quem sempre teceu inúmeros elogios, onde quer que estivesse.

    Foi também protagonista de uma das mais belas partidas que assisti no Mineirão, quando foi homenageado durante TODO o jogo pela torcida e retribuiu com um gol e o título da Copa Sul Minas.

    Taí um hermano com sangue azul…e branco. Grande Sorín, um grande abraço e todo o sucesso para você e sua família.

  70. Gustavo Martins disse:

    Não sei o que me irrita mais: B.abacas que dizem que ele já foi tarde, entre outras asneiras, ou id.iotas discípulos de Arthur Morais, querendo jogar a culpa por cima do Adílson a saída do Sorín. É mais do que óbvio que Sorín infelizmente não aguenta mais jogar profissionalmente. Caso contrário, ele não estaria encerrando a carreira hoje. Uma pena, mas é a realidade.

  71. Gustavo Martins disse:

    Tenho 31 anos. E até hoje só vi dois ídolos eternos no meu Cruzeiro. Alex e seu talento e… Sorin. Sorín era daqueles caras que dava prazer de jogar, de ver suas ações, ouvir o que ele tinha a dizer. Juampi foi o maior jogador-torcedor que eu conheci. Afinal, que outro jogador no mundo todo apareceria vibrando no meio da torcida de seu time sem que parecesse marketing? Como acabou de escrever P.C. Almeida, o beijo dele no manto azul era sincero.
    Muito obrigado, grande ídolo. Obrigado amigo. Você vai fazer muita falta cara!

  72. Leopoldo Moura Jr. disse:

    Considero o Sorin um dos mais importantes ídolos do Cruzeiro. Ele está no meu time de todos os tempos.
    Se ele tinha um mínimo de condições (jogar apenas 45 minutos, por exemplo) de enfrentar os emplumados e de participar da final da Libertadores, deixá-lo de fora (até mesmo do banco) foi de uma tremenda estupidez. Coisa de quem não enxerga um palmo além do nariz.

    • Mauro França disse:

      Se o Sorin tivesse mesmo condições de jogar a final, duvido que o Adilson, ou qualquer outro tecnico, o teria deixado de fora. E se ele, Sorin, tivesse mesmo condições, não precisaria encerrar a carreira.
      O que mais espanta é alguem achar que um jogador sem ritmo de jogo, que fez seis jogos em seis meses, que pouco tempo antes da final saiu de um jogo aos 30 minutos por contusão, por mais brilhante e ídolo que fosse, pudesse fazer alguma diferença numa final de Libertadores. A estupidez é outra.

  73. Depois de tudo que li, faltou foi alguém falar do RADAR.
    A nossa história recente de laterais esquerdos, promete ser uma aventura de capa e espada… De Jadilson a Radar, passando por improvisações, contratações, dispensas e tudo mais.
    2009 PROMETE!
    2010 PROMETE MAIS AINDA!

  74. Leopoldo Moura Jr. disse:

    Se eu entendí, o Sorin encerrou sua carreira, basicamente, por dois motivos: 1)Não tem mais a mesma condição física de alguns anos atrás – o que é inegável e 2) Não teve chance de jogar com o atual treinador – o que também parece inegável. É uma questão de escolha. Eu prefiro um Sorin, sem estar 100%, contra as frangas e numa final de Libertadores, do que um Athirson (que também não estava 100% fisicamente, não é mesmo?). Como sempre, o Adilson tem medo de arriscar – o que é muito arriscado, de acordo com o Tostão.

  75. Damas disse:

    Seria indelicado da minha parte deixar de registrar a minha homenagem ao Sorin. Grande jogador, Grande caráter. Este foi um que lamentei não ter passado no meu CAM.

    • Naldo disse:

      Damas, se o Sorin tivesse jogado no seu CAM, você entenderia mais ainda o que a torcida celeste sente por ele. Eu estou mais triste porque queria vê-lo jogar pelo menos mais este ano.

  76. Arthur disse:

    NÃO SEI MAS NÃO GOSTEI E ESTOU MUITO P.
    Tenho andado longe daqui por encessidade, e nem sei se alguém me Le, ou passa, se sou mal-querido, se for embora feito o SORIN, ninguém dirá nada e ficarão todos de braços cruzados. Isso pra mim se chama OMISSÃO!
    E não quero me omitir. Acho que o

    • Arthur disse:

      NOSSO PRESIDENTE JOSÉ PERRELA deve urgentemente procura o SORIN, ter uma conversa com ele e REINTEGRA-LO AO TIME. QUEREMOS ver o SORIN jogando, ele TEM CONDIÇÕES SIM, põe um cara específico pra cuidar dele e prepará-lo (como fizeram já com ZICO, com SOCRATES, com tantos outros, ora estamos em 2009!, minha mãe com 78 anos está recuperando e fazendo coisas uqe não fazia com 70, e por que justo o JUAMPI não pode recuperar? Porque alguém ganha dinheiro é vendendo MAGRÃO, e não ganhando títulos com SORIN, será isso? Será que isso passa pelo ADILSON. Será que isso chega no ZZP? Duvido! Quem banca MAGRÃO, não banca SORIN. Quem banca MARCINHO, não banca L.DOMINGUES, quem banca GIl, não dá valor a ELBER! precisa falar mais, do bando que faz festa e engana, embaixo do ZZP??? ABS/ART

  77. Arthur disse:

    Bem como o texto anterior foi longo e tem palavra ZZP, ficou devidamente aguardadndo moderação, ou seja, ninguém consegue ler…por isso peço JS que modere o comentário e deixe-o junto com o texto. Obrigado!
    O SCHULMAN conversou comigo a pouco, e instei-o a escrever sobre isso para todos. Mas, sinto que meu amigo, como EU, estamos lotados até o talo de problemas, e então, a coisa fica complicada… MAs a pergunta dele, EU repito: por que será qeu TODOS OS NOSSOS IDOLOS JAMAIS CONSEGUEM FAZER UMA DESPEDIDA HONROSA DENTRO DO CEC? Será crime ser ÍDOLO? Foram-se embora sem mais: GUILHERME (matador das aves), CHARLES (EI Danilinho, … está … sua mulher), MORENO (outro que explodiu com as aves), RAMIRES (idem), coincidência???

  78. Arthur disse:

    Mas a lista tem vários nomes: REICARDINHO, GEOVANI, (ELBER não merecia uma festa?), ALEX (se despediu fazendo gol sem comemorar…)
    Será que a nossa diretoria pensa que existe TIME sem ÍDOLOS? será que os ÍDOLOS VIVOS como o SORIN podem sair daqui deste jeito? EU NAÕ CONCORDO! EU NÃO QUERO ISSO! E TENHO CERTEZA DE QUE ESTÁ NA HORA DA NOSSA TORCIDA FAZER OUTRO GRITO: FICA JUAMPI!!!
    A torcida não é SÓCIO-TORCEDOR??? Então o SÓCIO-TORCEDOR TEM O DIREITO DE GRITAR PRO SEU ÍDOLO FICAR!!!EU pago PPV pro CEC ganhar, EU pago ingresso, eu compro produtos da loja, mas NÃO POSSO COMPRAR A FALTA DE RESPEITO PARA COM NOSSOS ÍDOLOS!!! ELES SÃO DO CRUZEIRO TIME, não do CEC cofre, não da cocota! Por um novo DIRETOR DE FUTEBOL já!!!E só quem é cocota não enxerga isso.