Quanto ficará para o Cruzeiro, afinal?

Por SÍNDICO | Em 25 de janeiro de 2009

  • “Os que são bem informados poderiam esclarecer a real participação do Cruzeiro no passe do Guilherme. Sempre foi divulgado que o clube tem 72% do passe do talentoso ponta de lança. Agora, a diretoria informa que a participação é mínima, só 25%. Esta é uma dúvida que o Conselho Deliberativo não poderia permitir. O assunto já deveria ter sido esclarecido oficialmente.” (Rosan Amaral, advogado, cruzeirense, de Belo Horizonte)

O Rosan tem razão. Com números não se brinca. O clube precisa esclarecer, formalmente, o assunto. Aqui no PHD, os bem informados sempre disseram que o Cruzeiro tem 70% dos direitos econômicos do atleta. Como é possível que, às vésperas de uma negociação, a verdade se revele tão decepcionante.

E o Conselho Deliberativo serve pra quê, afinal? Com este tipo de dúvida qualquer programa de sócio-torcedor tende ao fracasso. Como pedir que o torcedor compre o clube se ele imagina que, na verdade, vai manter a instituição em pleno funcionamento só para terceiros faturaraem margens altíssimas em detrimento da instituição?

Torço para que a dúvida do comentarista seja esclarecida. E que o clube não se transforme numa mera vitrine, porque, se for o caso, que se abram os portões do estádio para o torcedor não passar por idiota pagando ingressos e esgoelando nas arquibancadas pra enriquecer empresários.

Com a palavra, os presidentes do clube e do CD.

92 comentários para “Quanto ficará para o Cruzeiro, afinal?”

  1. Jorge Santana, nunca vi tanta especulacao neste tema. O percentual do Cruzeiro eh de 70% dos direitos do Guilherme. Uns falam em 80%, neste caso, o Cruzeiro teria aumentado a participacao. Tempos atras fizeram um levantamento dos % de passes. É nela que me baseio. Abracos -JDuarte

  2. Flavio Carneiro disse:

    Essa falta de transparência às vezes me preocupa. Se a participação do clube nos direitos econômicos do Guilherme for de apenas 25%, acho melhor mantê-lo aqui para a Libertadores, pois U$1,5milhões nesse momento não deve resolver os problemas de caixa do clube, então é melhor aguardar e fazer a venda após a Libertadores, quando o jogador poderá estar valendo mais. De qualquer forma a diretoria precisa vir a público e informar quais os nossos percentuais exatos e porque um jogador revelado pelo clube tem a maior parte dos seus direitos com terceiros.

  3. Flavio Carneiro disse:

    Espero que o % correto seja mesmo esses 72% que foram divulgados inicialmente, pois aí sim valerá a pena fazer essa troca com troco pelo Kleber. Nesse caso, resolvemos o problema financeiro sem comprometer muito o time.

  4. Celeste disse:

    E quem é o dono do restante do passe dele? Por quê que o clube negocia com jogadores empresariados? Um jogador que começou na base tinha que ser 100% do clube. Do jeito que a coisa vai é melhor fechar a Toca I. Aproveito a oportunidade para perguntar: Quem sabe qual a participação do clube no passe do Bernardo?

  5. Jorge Santana disse:

    O João Chiabi é bem informado, confio nele. Mas a palavra da direotia é fundamental. Por mais que o futebol tenha se transformado em negócio em detrimento do aspecto esportivo, ele continua mexendo com o coração e as mentes de milhões de pessoas. E qq programa de adesão ao clube so faz sentido se houver transparência.

  6. Chaves disse:

    JS, mas segundo o Rosan a diretoria já informou. Eu não estou encontrando onde saiu essa informação, alguém sabe?

  7. daniel radicchi - floripa disse:

    Pergunto mais: (1) Como ficamos com um percentual tão pequeno, se o garoto veio para o clube como amador, ainda nas categorias de base? (2) Como o cruzeiro manteve em seu quadro profissional alguém (o tal baiano Mota) possuidor de uma grande porcentagem dos direitos de um de seus atletas? Isto é correto?

  8. Rodrigo Gomes disse:

    Li em vários meios de comunicação de o Cruzeiro tem 42,5%, o Real Salvador tem 42,5% e o empresário tem o restante.

  9. Mauro França disse:

    Os jogadores hoje já tem empresário desde os 12, 13 anos. E não é só os do Cruzeiro, não.

  10. Chaves disse:

    O mercado é mais ou menos assim. O empresário que descobriu o atlete, ainda na cetegoria de base, oferece ao clube o atleta e oferece ao clube 70% dos direitos econômicos do jogador. A não ser quando um jogador se destaca muito aos 15 anos, que seu empresário consegue negociar pra ficar com os 50% do atleta. Se o clube não quiser, eles oferecem o jogador a outro clube. Isso quando o jogador, com 15 anos, já não está fatiado demais. Mas a pratica mais comum é 70% pro clube nas categorias de base.

  11. Jorge Santana disse:

    Este post, pela urgência do tema, acabou quebrando a série sobre os clubes do interior. Gostaria, contudo, de pedir aos comentaristas para se manifestarem sobre nosso clubes do interior, hoje em dia tão combalidos. Em outras épocas, craques que encantram torcidas de todo o país foram revelados por eles. Anotem alguns nomes: Aílton Lira, Casagrande, Geraldino, Toinzinho, Zé Carlos Bernardo, Luizinho, Batista, Charles Guerreiro, Dirceu Pantera, Elmo, Genivaldo, Renato Borboleta, Nariz, Alfredo Bernardino, Silvestre, Canindé, Roberto Batata, Zezé Procópio, Perácio, Vanderlei Fantasminha, Neco, Vivinho, Dalmar, Leo Silva etc…

  12. Mauro França disse:

    Tá numa matéria do Superesportes, assinada por Bruno Furtado: “Embora Guilherme tenha vindo das categorias de base, o Cruzeiro detém apenas 42,5% dos seus direitos econômicos. Um parceiro tem um percentual igual e o baiano Newton Mota, ex-coordenador do departamento amador e revelador do atleta, possui 15%. Essa informação foi passada por Zezé Perrella em entrevista recente.”

  13. Chaves disse:

    Por exemplo. Se eu abrir um campo de futebol em Divinópolis e começar a investir em jogadores. EU vou manter cerca de 50 jogadores de até 15 ou 16 anos na minha estrutura. OS que vão se destacanado, eu ofereço aos clubes. O clube leva o jogador e eu fico com 30% dele. Lá na frente, com 20 anos, quando o clube vender, eu ganho minha parte. Se um jogador do meu time está se destacando demais e vários times querem, consigo negociar com um para eu ficar com os 50%. Fiz essa simulação pois muitos devem ficar em dúvida de como um jogador como o Guilherme, com 15 anos, já chega ao clube com os direitos economicos divididos. Neste caso, o Real Salvador e seus empresário não cederiam o Guilherme a time nenhum sem nada em troca. O negócio desses empresários e desses clubes é esse, mosntra e investir numa estrutura mínima, para formar jogadores antes do juvenil e distribuir para os clubes ficando com parte dos direitos.

  14. Chaves disse:

    A lei Pelé permitiu isso e os empresários enxergaram como oportunidade de negócio. Hoje, o que mais tem, em todas as cidades, é gente pegando um campo de futebol, alugando algumas casas para usar como dormitório e começando a formar jogadores. QUalquer menino, com 12 anso, que joga um pouco, o empresário já chama o garoto, oferece toda a estrutura, bem como alimentação e aí começa…

  15. carlos disse:

    VALEU JORGE!!! VALEU. É isso que grande parte do torcedor não alienado e não cooptado quer saber. Percebam que disse cooptado, ou seja, Você pode gostar dos Perrelas, votar nele e achá-lo um grande dirigente tudo isso não deveria impedir de se fazer cobrança. Por isso repito grande post Jorge.

  16. Flavio Carneiro disse:

    Essa história do Newton Motta ter um % nos direitos econômicos do Guilherme precisa ser muito bem explicada. Isso não me parece correto/ético, já que ele era funcionário do clube e não deveria ter participação no “passe” de nenhum jogador, já que em muitos casos existem interesses conflitantes entre o clube e o empresário. Espero que isso não seja verdade.

  17. daniel radicchi - floripa disse:

    Aceitar a situação dizendo: “ah, as coisas são assim, os empresários cooptam os meninos com 13 anos e o clube fica refém da situação”, para mim não cola. Nessa cadeia de negócio, está claro que o ator com maior poder de negociação é o clube. Ele controla os canais necessários para a valorização e venda do ativo. Empresário impondo porcentagem à jogador da base é uma inversão deste poder. Extrapolando para outras cadeias de valor, é como se os fornecedores da Fiat impusessem uma margem mínima de lucro ou participação nos resultados da montadora. Pior, imaginem a Wall Mart aceitando os preços que seus fornecedores acham justo? E não venham dizer que os melhores garotos estão na mão dos empresários. Se o clube preza por sua sobrevivência, deveria ter sua própria rede de captação estruturada. Ainda, a oferta é muito grande. Olhem nosso histórico! Temos revelado (e vendido) bons jogadores em intervalos relativamente curtos. Existem muitos Guilhermes e Bernardos a serem descobertos nesses rincões do país. No futebol, imagino, esta inversão de poderes é consequência do amadorismo e das pessoas de má intenção que o ambiente amador atrai. Mas aceitar isso como desculpa é o fim.

  18. Chaves disse:

    O ideal seria ter, no site oficial dos clubes, uma link com a lista de todos os jogadores filiados ao clube e a porcentagem que o clube tem sobre ele. Seja jogador que está no clube ou jogador do clube que está emprestado para outros times. E já que os clubes não fazem por conta própria, o estatuto do torcedor deveria exigir, assim como é feito com os balanços anuais.

  19. Chaves disse:

    Daniel, nao sei se esse “aceitar” foi pra mim, eu apenas quis mostrar como é feito para vc entender. Se vc quiser levar por esse lado, eu lamento.

  20. daniel radicchi - floripa disse:

    Foi não Charles. Foi um comentário geral. O “aceitar” foi para a desculpa que boa parte dos dirigentes – não só os do Cruzeiro – usam para não mudar as coisas.

  21. Chaves disse:

    Flávio Carneiro, mas infelizemente é verdade sim. Antes de trabalhar no Cruzeiro e antes do Guilherme subir para o profisional, o Motta foi quem descobriu o Guilherme no Real Salvador, pegou ou comprou uma porcentagem do Guilherme e passou para o Cruzeiro com 15 anos de idade. Anos depois, quando o Guilherme já estava no profissional, o Cruzeiro chamou ele para trabalhar na base.

  22. carlos disse:

    Chaves ninguém aqui tem dúvida do sistema econômico envolvendo um atleta. Não se trata disso, se Guilherme era destaque no Real Salvador esse tinha que levar algum para liberá-lo ao Cruzeiro. A discussão aaqui é outra é mais profunda: Por exemplo, a pergunta de um companheiro é ético e moral, um empresário ser diretor das categorias de base, no caso o tal Mota? Agora parece fazer sentido o desmonte das categorias de base. Outra pergunta, não conseguirá o Cruzeiro com sua estrutura, arregimentar jogadores na faixa de 12 anos sem a necessidade de empresários ou ter passado em outros clubes de empresários? Outra questão que é sempre ventilada, não só no Cruzeiro mas nos clubes em geral, que somente tem chance os jogadores de esquema. Cada vez mais parece verdade isso explica por que grandes nomes como Welligton nunca tem chance. Ou seja, espero utilizarmos esse caso para discutirmos de forma mais profunda todos esses problemas. E por fim concordo plenamente com o Jorge sem transparencia não dá. Era necessário que na semana seguinte a Copa SP em que Guilherme foi destaque que o presidente viesse a público e explicasse essa engenharia do passe. Mas tudo isso é conversa ao vento aqui não existe sócio-torcedor e sim sócio-otário; por exemplo, torcida pede Fred como esse tem o irmão como empresário não virá. Em compensação o Reinaldo Alagoano virá por mais de 1 milhão. Aliás o empresário (o mais famoso de todos) desse jogador vive dizendo em S. Paulo e no Rio que é sócio do Cruzeiro…

  23. Chaves disse:

    Daniel, nao podemos comprara o caso dos clube com a Fiat, pois a lei pelé permite o que é feito hj. Já passou da hora de rever essa tal lei pelé que vem matando os clubes.

  24. Flavio Carneiro disse:

    Charles, acho perfeitamente natural que os direitos do Guilherme não sejam 100% do CEC, por tudo o que vc escreveu acima. O que não é normal é saber que o Newton Mota, que era funcionário do clube, fosse dono de parte dos direitos econômicos dele, isso é incompatível com a função que ele exercia no clube. Essa situação precisa ser esclarecida pela diretoria.

  25. Celeste disse:

    Por quê o clube não faz as tradicionais peneiras? Um clube do tamanho do Cruzeiro não precisa de negociar com empresários. Será que qualquer garoto que queira treinar em algum clube só vai se tiver um empresário para colocá-lo lá dentro? Parte do dinheiro que vai para os empresários deve voltar para o bolso dos dirigentes.O clube (instituição) e torcida são os maiores lesados nessa história.

  26. Chaves disse:

    Carlos, o Cruzeiro consegue sim e tem jogadores com 12 anos na sua estrutura. O problema é que, além do Cruzeiro, milhares de outros empresários também podem e também têm estrutura com minimo de 40 jogadores. E se um jogador desses empresário se destacar, o cara já tem o direito do atleta e negocia esse direito. É o que a lei pelé permite. Veja na Copa SP, por exemplo, um grande absurdo. Tem vários times que não possuem time profissional, mas estão na Copa SP. São times de empresário. Pergunto eu: como uma lei pode permitir isso? Acho errado e está matando o futebol.

  27. Não sei se sou bem informado, certamente não sou capacitado para responder ao questionamento, não sou do Conselho, nem da direção e muito menos da Comissão Técnica… MAS, certa feita, copiei e colei alguns dados da Revista Placar e nela estava escrito (e foi copiado AQUI) que o REAL SALVADOR e associados (incluindo newton mota, guilherme e outros) eram detentores de 70% (SETENTA PORCENTO) dos direitos econômicos do jogador. Os outros 30% seriam do Cruzeiro. Se a conta agora é de 75% para ELES e 25% para o Cruzeiro, é uma diferença de 5% que FAZ MUITA DIFERENÇA dados os valores envolvidos. Agora se OUTROS “bem informados” disseram que a proporção era a inversa da Revista Placar e que eu copiei aqui… terei cometido um engano a partir da Revista… peço desculpas por ter copiado mas creio que citei a fonte e não falei que EU estava falando sobre aqueles percentuais. A propósito, à época eu fiquei curioso com algumas situações mas, da mesma forma que as dúvidas só aparecem agora, ninguém quer saber destas coisas enquanto o jogador não falar que está interessado em sair.

  28. Chaves disse:

    É por isso que eu digo duas coisas: 1- O clubes devriam, por conta propria ou obrigados em seu site oficial informar sua lista de atletas e a porcentagem que tem sobre cada um. 2- Passou da hora de mudar essa lei pelé.

  29. Síndico disse:

    Celeste, os peneráveis já são escravos desde 12 anos. É triste, mas é a realidade. E pensar que a Lei Pelé veio pra acabar com a escravidão do atleta profissional…

  30. Síndico disse:

    Concordo com o Charles. O site oficial deveria manter um quadro atualizado de todos os jogadores mantidos sob contrato pelo clube com os percentuais de seus direitos econômicos. Aliás, deveria tb colocar um link para o estatuto na página inicial. Sem transparência, não tem programa de sócio-torcedor que dê certo.

  31. Gustavo Barcellos disse:

    “Um clube do tamanho do Cruzeiro não precisa negociar com empresários.” É, Celeste, aí hoje o Guilherme estaria sendo vendido ao Dinamo pelo Vitória, pelo Vasco, pelo Corinthians. Como qualquer clube, o Cruzeiro está atrás das revelações. Atrelados a elas, vêm os empresários. Ossos do ofício. Resta saber agora se o passe do Kléber e o troco de 6 milhões também entram no rateio. Já vi que não vai sobrar nada pra trazer o Fred…

  32. daniel radicchi - floripa disse:

    Deixar para que o governo conserte a besteira que criou, ainda sim é uma postura pouco pró-ativa. E mesmo que a lei mude, existem as brechas exceções e etc. O mundo dos negócios sempre se adapta à nova música. Eu, como dirigente, tomaria uma decisão radical: (1) Meu clube não faria negócios com empresários, onde jogador em questão é menor de 18 anos. Negocio com clube formador apenas (se eles vão pagar alguém por fora, problema deles). (2) Só a grana que eu perco para intermediários já justifica o investimento em uma estrutura de captação agressiva de jovens (mais eficaz que a hoje existente). Partindo do princípio que a vitrine é minha (sou o ente de maior poder na cadeia), acredito que uma decisão assim tenha lastro para se sustentar. Melhor seria se o clube dos 13 adotasse essa posição (sei… to sonhando muito alto!) Com a decisão de cortar fora os intermediários, é óbvio que teríamos prejuízo técnico/financeiro nos primeiros anos de operação. Seria o tempo necessário para organização da rede de de contato e captação de jovens jogadores. Mesmo que desse errado, pelo montante de grana que vai para terceiros, eu tentaria fazer algo diferente. Aceitar o status quo e botar a culpa na lei (não é para vc Charles, os dirigentes também vivem culpando a lei…) é comodismo ou defesa de interesses pouco honestos.

  33. daniel radicchi - floripa disse:

    nossa, estou arthurzando, meus dois comentários ficaram gigantes. praticamente o velho e o novo testamento!

  34. Gustavo Barcellos disse:

    Mauro França e Jorge, nossa esperança é que a matéria saiu no Superesportes e é do Bruno Furtado. Ou seja, tem uns 42,5% de chance de estar errada. Já deram tantas barrigas, essa pode ser mais uma.

  35. Gustavo Barcellos disse:

    Lembram do Jaeci Carvalho no Superesportes em dezembro? “Ramires está negociado com o CSKA da Rússia e fará seu último jogo com a camisa do Cruzeiro.” (contra a Portuguesa) hahahahaha. É o que eu sempre digo: Superesportes, Jaeci, Bruno, Melane, sorte deles que não existe concorrência na imprensa de MG, sorte deles. Segue o link: http://www.superesportes.com.br/ed_esportes/003/template_esportes_003_110150.shtml

  36. Klauss Mourão disse:

    Putz,mais um jogador fatiado como Pizza, assim fica difícil. Será que um clube da grandeza do cruzeiro não consegue ter sozinho os direitos de nenhum jogador sem ter que vender um pedaço pra um grupo, outro pra outro e etc? Isso é deveras preocupante.
    Abs.

  37. Ronaldo disse:

    Essa do Jaeci Fala-Pra-Carvalho foi boa!

  38. CORREÇÃO. Falei do Guilherme e percentual do Real Salvador… Fiz a citação errada. Confundi com o Jajá (hehehehe!). O Guilherme era 50% do Real Salvador, 15% dos direitos dele mesmo e 35% eram do Cruzeiro… A redução do Cruzeiro para 25% ou 20% é igualmente estranha e preocupante. Ah! o Cruzeiro tem 70% do Jajá. De quem seriam os demais 30% do Jajá???? Mistério??? O CD deveria MESMO ter estes dados em mãos quando da CONTRATAÇÃO, senão fica fácil confundir percentuais aqui e acolá.

  39. Alexandre Ribeiro disse:

    Assino embaixo, Jorge e Chaves “O site oficial deveria manter um quadro atualizado de todos os jogadores mantidos sob contrato pelo clube com os percentuais de seus direitos econômicos. Aliás, deveria tb colocar um link para o estatuto na página inicial. Sem transparência, não tem programa de sócio-torcedor que dê certo.”

  40. Ah! Se eles ficarem em dúvida pra quem destinar os 5% objeto da diferença, podem destiná-los para o CRUZEIRO.ORG, prometo que o trabalho aqui será bem realizado e posso até ficar por conta do site… é só uma sugestão… uma OPÇÃO de investimento.

  41. Alexandre Ribeiro disse:

    Tem algum jogador que é 100% nosso?

  42. Radichi, algumas de suas “teorias” não são aplicáveis. Talvez isso o impeça de ser dirigente de futebol. Com empresários e procuradores (ou mesmo pais dos jogadores) negocia-se DIREITOS ECONÕMICOS. Com times formadores negocia-se DIREITOS FEDERATIVOS. Se você negociar direitos econômicos diretamente com times, para revelações e garotos da base, estará pagando MUITO MAIS do que pagaria normalmente. Mas se você dirigir certos times por ai, eles devem te contratar mais rapidamente pois são experts em contratar jogadores por valor muito mais elevado do que eles realmente merecem.

  43. Hugo-Divinópolis disse:

    Alexandre Ribeiro, se prepare. Daqui à pouco o Leão vai virar gatinho. Você não vai lá ver o jogo?

  44. Alexandre Ribeiro disse:

    Hugo, não irei mas o Leão vai começar com o pé direito, ficarei aqui em casa torcendo para o coelho e aguardando o Cruzeirão em Uberlandia

  45. Hugo-Divinópolis disse:

    Firmeza, Alexandre. Vou ouvir pela Rádio Nova Lima. Valeu!

  46. Hugo-Divinópolis disse:

    Gustavo, essa do Ramires foi mais um sensacional capítulo da saga de Jaeci, o Fala-merd@.

  47. daniel radicchi - floripa disse:

    Evandro, obrigado pele esclarecimento! Tirante a diferença conceitual entre direitos federativos e econômicos e voltando ao CERNE DA QUESTÃO, você então acredita ser impossível sair deste ciclo vicioso envolvendo empresários, pais e seus filhos? Uai, o sistema negritou meu ultimo comentário! Foi eu não gente…

  48. Hugo-Divinópolis disse:

    É o freio de arrumação, Daniel.

  49. daniel radicchi - floripa disse:

    ah! legal!

  50. Jorge Santana disse:

    Radicchi, Freio de Arrumação é uma ferramenta nova, que o PHD vai testar por algum tempo. Ela compacta parágrafos e detecta trechos relevantes para destacar. O objetivo é facilitar a leitura dinâmica do grande público que lê, mas não debate. Abs, JS

  51. daniel radicchi - floripa disse:

    Chique Jorge. Tinha lido o post sobre o assunto, mas não compreendido o funcionamento. Gostei!

  52. Hugo-Divinópolis disse:

    Rio Branco pressiona. Falta perigosa à favor do Rio Branco na entrada da área levou perigo. Quase o promeiro gol no Parque do Azulão.

  53. Hermes disse:

    O que foi postado é muito importante,sujiro que a diretoria esclareça.Mas,vou deixar um questionamento:CADÊ A TRANSPARENCIA.Quem tiver tempo ou conhecimento,procure noticias antigas com relação ao fato e piblique.

  54. Hugo-Divinópolis disse:

    Penalti claro não marcado à favor do Rio Branco. Começou…

  55. Hermes disse:

    Hugo,sem bairrismo.

  56. Hugo-Divinópolis disse:

    GOOOOOOO! Rio Branco!!!!!!!

  57. Hugo-Divinópolis disse:

    Márcio Guerreiro, golaço! Dominou, driblou o goleiro e tocou pra rede. Rio Branco 1×0. Chora, Charles!

  58. Rodrigo Gomes disse:

    Simbora Azulão da Mantiqueira!!!

  59. Hugo-Divinópolis disse:

    GOOOOOO! 2X0!

  60. Hugo-Divinópolis disse:

    Anulou, bandeirinha FDP!

  61. Hugo-Divinópolis disse:

    Anulou, bandeirinha ordinário! Começou…

  62. Hugo-Divinópolis disse:

    Continua Rio Branco 1×0.

  63. Charles disse:

    Vamos virar Leão. Que vergonha, perder pra time do terceiro escalão do interior de Mg e segundo o Sul de Minas é vexame.

  64. Hugo-Divinópolis disse:

    Terceira força de Minas tá no módulo II, Leão. E contando com a ajuda de pseudo-simpatizantes. Rio Branco, bora tapar a boca dos falastrões bocas de caçapa!

  65. Hugo-Divinópolis disse:

    Correção: terceira força do Sul de Minas.

  66. Hugo-Divinópolis disse:

    PENALTI! Não vou comemorar antes. Vamos lá, Rodrigo Gomes!

  67. Hugo-Divinópolis disse:

    Lá vai Héverton… GOOOOOOOOOOOOOOOOOL! DA MANTIQUEIRA ÉS O MAIOR, MEU AZULÃO! Rio Branco 2×0. Finalzinho de primeiro tempo.

  68. Hugo-Divinópolis disse:

    Fim de primeiro tempo. Rio Branco 2×0 Villa. Ituiutaba 0x0 Beraba, jogo já no segundo tempo.

  69. Rodrigo Gomes disse:

    Azulão tá rumo ao vice campeonato!

  70. claudio(xina) lemos disse:

    hugo tá 2×0

  71. Hugo-Divinópolis disse:

    Paulo Catonoce, treinador do Rio Branco, tirou um defensor e botou um atacante. Tomara que não apareça um José Piozzini Neto pra fazer campanha contra…

  72. Hugo-Divinópolis disse:

    Chute perigoso de Márcio Guerreiro aos 10 segundos. Quase o terceiro gol.

  73. Hugo-Divinópolis disse:

    Olha a Boa aprontando aí… 1×0 em cima do Uberaba.

  74. Hermes disse:

    Hugo,5 cervas Rio branco X Guarani

  75. Hugo-Divinópolis disse:

    Defesa fantástica do goleiro do Villa. Macaé! Espetacular defesa.

  76. Hugo-Divinópolis disse:

    Te dou um gol de vantagem, Hermes.

  77. Hugo-Divinópolis disse:

    Gol do Villa Nova. Rio Branco 2×1 Villa Nova.

  78. claudio(xina) lemos disse:

    Olha o joabe na area!!!!!!!!
    Gol do leãooooooooooooooo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Joabeeeeeeeeeeeee!!!!!!!!!!!!!!!!!

  79. Hugo-Divinópolis disse:

    Joabe se contundiu ao marcar o gol. Sai de maca e é substituído.

  80. claudio(xina) lemos disse:

    Hugo o joabe ta jogando bem?

  81. Hugo-Divinópolis disse:

    GOOOOOOOOOOOOOLL!!! MAISQUERIDO DA MANTIQUEIRA! 3X1 Rio Branco! É nóis, Rodrigão!

  82. Hugo-Divinópolis disse:

    Estava, Xina. Até sair contundido. Espero que não seja grave.

  83. Hermes disse:

    Não quero Hugo, e pau a pau,só que em qualquer resultado eu irei beber.Já ligue pro Fernando,estão preparando a casa para o show.

  84. Hugo-Divinópolis disse:

    Firmeza, Hermes! 6:45 eu colo lá. Marcio Guerreiro sai contundido após receber entrada violenta. E o juizinho deixou passar…

  85. Jorge Santana disse:

    Hugo, no próximo jogo do rio Branco, vamos abrir um post pra vc transmitir a partida. Este era pra discutir a particpação do Cruzeiro no passe do Guilherme. Parab´nes pela vitória do Azulão, mas avise antes dos jogos dele, pra vc encontrar um espaço adequado pra torcer, Ok? Abs, JS

  86. Gustavo Barcellos disse:

    Pois é, Hugo. O que eu não entendo é como é que um cara publica uma notícia assim, dá uma bola fora dessas, e não acontece nada… ninguém fala nada, ninguém faz nada, todo mundo continua comprando o jornal do mesmo jeito… como se nada. Sei lá, viu.

  87. Klauss Mourão disse:

    Quando esse Camilo vai estrear Heim? Estamos jogando com 10, tá pau a pau.

  88. Filipe Braga disse:

    Ai ai… é f* é isso… por mais que cada dia vejamos tanta participação de empresários nos passes, tem ai que averiguar quem ganha com isso tudo. Não entendo como jogadores como Bala e outros de valores altos as vezes são adquiridos quase que majoritariamente pelo clube e jovens promessas tem sempre um “investidor” (que em geral são sempre os mesmos um ou dois por cada clube). E ainda com o tempo aparecem clausuras, mudam os percentuais, etc… Quem ganha com isso além dos empresários?? Díficil explicar toda essa relação, que ao meu ver tem “q” de laranjice. E nem da pra falar que a diretoria só faz isso pela “realidade do futebol”. Tenho um relato sobre o caso de um jovem cruzeirense, da geração do Bernardo, ambos eram destaques na base, que pela família não ter aceitado vincula-lo a um empresário “indicado” pelo Cruzeiro foi cortado de uma competição internacional… acabou saindo do Cruzeiro e até bem pouco tempo era um dos representantes das Cocotas nas seleções de base. Abs

  89. Sobre o POST.

    É natural e tem acontecido assim nos últimos anos, que exista uma negociação entre clube e empresários para colocar jogadores no Cruzeiro.
    Kerlon, por exemplo, não era do Cruzeiro e o Cruzeiro NÃO queria apostar 100% nos seus direitos econômicos. A EMS (ENergil Sports) pagou 50% e o Cruzeiro 50% e o Kerlon parou no Cruzeiro.
    Muita gente estranhando os percentuais do Guilherme e parcela de direitos do Newton Mota. NORMAL.
    Além do Guilherme o Newton tem parcela em outros jogador que ele trouxe do Real Salvador quando nem era diretor do Itaúna e nem do Cruzeiro.
    É comum hoje, por HIPOTESE, que se EU descubra um talento e tenha 100% de direitos sobre ele, que negocie com a diretoria do Cruzeiro para colocá-lo na vitrine (junior, profissional etc) e CEDA 30% para o Cruzeiro até gratuitamente. Assim o Cruzeiro pode fazer uma oferta para ter maioria dos direitos e eu receber, depois dele treinando, um valor que mude a relaçao de 70/30 para, por exemplo, 40/60. Isto DEPENDE do interesse do Cruzeiro e das partes.
    Não estou dizendo que concordo com isso, mas que é assim que acontece. O que defendo tambpem é que estes percentuais (não estou falando de valores absolutos) sejam atualizados a cada novo acordo para não haver discussões estéreis e inúteis.

  90. Othon disse:

    Eu achava que o Guilherme fosse integralmente
    do Cruzeiro….

    Evandrao me esclareceu sobre a divisão dos direitos econômicos do garoto.

    Agora fica a minha pergunta:

    Quem são os investidores da Energy Sports hein ?????

  91. claudinei Vilela disse:

    Qto ficará para o CRUZEIRO é uma pergunta pertinente em todos os negocios.