Pra quem o gol não é só um detalhe

Por SÍNDICO | Em 17 de julho de 2010

No 7º dia, a Copa já não rende mais assunto. É como se nem tivesse acontecido. Um pouco por causa da final desenxabida e do futebol mínimo espahol com suas goleadas de 1×0.

Ficou pouco pra se comentar. Como já nos ensinou o Wall Free Dow Jones, “futebol é muito dinâmico” e a bola da vez é o Morrinhão.

Mas o PHD empacou. E traz a lista dos artilheiros das copas. Só pra irritar os adeptos do telecoteco espanhol.

Muitos dos artilheiros fizeram mais gols do que a Espanha. E todos jogaram menos tempo do que ela.

Dá ou não o que pensar?

  1. 1930 – Guillermo Stabile (Argentina), 8 gols
  2. 1934 – Edmund Conen (Alemanha), Oldrich Nejedly (Tchecoslováquia) e Angelo Schiavio (Itália) – 4 gols
  3. 1938 – Leônidas da Silva (Brasil) – 8 gols
  4. 1950 – Ademir Menezes (Brasil) – 9 gols
  5. 1954 -Sándor Kocsis (Hungria) – 11 gols
  6. 1958 – Just Fontaine (França) – 13 gols
  7. 1962 – Drazen Jerkovic (Iugoslávia) – 5 gols
  8. 1966 – Eusébio (Portugal) – 9 gols
  9. 1970 – Gerd Müller (Alemanha Ocidental) – 10 gols
  10. 1974 – Grzegorz Lato (Polônia) – 7 gols
  11.  1978 – Mario Kempes (Argentina) – 6 gols
  12. 1982 – Paolo Rossi (Itália) – 6 gols
  13. 1986 – Gary Lineker (Inglaterra) – 6 gols
  14. 1990 – Salvatore Schillaci (Itália) – 6 gols
  15. 1994 – Hristo Stoitchkov (Bulgária) e Oleg Salenko (Rússia) – 6 gols
  16. 1998 – Davor Suker (Croácia) – 6 gols
  17. 2002 – Ronaldo (Brasil) – 8 gols
  18. 2006 – Miroslav Klose (Alemanha) – 5 gols
  19. 2010 – Thomas Müller (Alemanha), David Villa (Espanha), Wesley Sneijder (Holanda) e Diego Forlán (Uruguai) – 5 gols

28 comentários para “Pra quem o gol não é só um detalhe”

  1. Sobrinho disse:

    Mais telecoteco e menos gols no futebol então.

  2. Mauro França disse:

    Podia colocar a lista das melhores defesas de todas as copas também. A campeã levou o mesmo número de gols que o Brasil sofreu em uma única partida. Ou a metade dos sofridos pela Argentina também em uma partida.

  3. Celeste disse:

    O que fica para a história é a conquista da Espanha. Também quero meu time ganhando de 1×0 e sendo campeão.

    • Jorge Santana disse:

      Os poucos torcedores espanhóis podem até ter gostado. Os milhões de telespectadores, contudo, devem ter cochilado com a chatice.

      • Sobrinho disse:

        Problema dos telespectadores. Futebol é uma disputa em que dois times se enfrentam para um sair vencedor. Entretenimento é consequência. Desde que o futebol existe ele é chato, o que compensa são os gols aos 10 min da prorrogação que decidem um campeonato ou uma defesa de um goleiro aos 30 e poucos minutos do segundo tempo em um lance cara a cara com um dos melhores atacantes do mundo.

      • Sobrinho disse:

        Quer ver espetáculo? Vá num show do Chico e deixa o futebol para quem quer ver competição.

      • Jorge Santana disse:

        No golfe e no xadrez, os adversários tb se encontram pra sair um vencedor.

      • Sobrinho disse:

        Onde eu disse que não?

      • Jorge Santana disse:

        vc não é capaz de dizer coisa com coisa, por isto fiz a comparação. foi só pra te situar.

  4. Walterson disse:

    o Jorge deveria torcer para basquete ou voley que tem sempre muitas emoções e uma caralhada de pontos.

  5. Naldo disse:

    Desde 1994 que o mestre Parreira já apregoava que o gol era apenas um detalhe. A Espanha foi campeã rezando pelaacartilha do campeão.

  6. Naldo disse:

    Com um frango do goleiro atleticano, um pênalti mandrake e duas expulsões de jogadores do time do Paraná o Vasco venceu por 3 x 1 o CAP.

  7. Jorge Santana disse:

    O Brasil de 94 fez 11 gols, levou 3 e teve o craque da Copa, Romário. Jogou contra Rússia, Camarões, Suécia, Estados Unidos, Holanda, Suécia a Itália. Tirante esta Alemanha, batida pela Espanha com chuveirinho em 2010, os adversários do Brasil eram muito superiores aos da Espanha nesta Copa. E os jogos de 94 foram todos mais vibrantes do que os de 2010 apesar das altíssimas temperaturas. Sem mais. Ou melhor, com mais um detalhe. Na final, o adversário do Brasil não teve jogador expulso.

  8. Binho disse:

    Sem dúvida foi uma das piores copas e uma das piores finais de todas. Mas tem gente que se empolga. Direito deles. Pra mim foi uma baba.