Fernandão: “Cruzeiro teve alguma posse, mas nada fez com a bola”

Por SÍNDICO | Em 18 de agosto de 2017

PITACOS acerca do GRÊMIO 1×0 CRUZEIRO, em 16ago17qua21h45, no Humaitá (55 mil), Porto Alegre, jogo de ida das semifinais da Copa do Brasil 2017:

MANO MENEZES: “Foi um jogo dentro das expectativas, com o Grêmio tomando mais a iniciativa. O Cruzeiro deixou a desejar no 1º tempo. Teve bastante dificuldade pra jogar com a bola no pé. E numa dessas dificuldades, entregamos a bola aos 45, tomamos um contrataque e o gol. Mas foi um jogo com poucas chances. O Cruzeiro marcou bem e melhorou um pouco no 2º tempo. Aproximamos mais a equipe, nosso meio-campo trabalhou um pouco melhor a bola e chegamos ao gol do adversário, mas não com a frequência de que precisávamos e nem com a qualidade necessária pra marcar. No Mineirão, devemos ser uma equipe melhor. Pra isso, contamos com o torcedor, que vai estar ao nosso lado, assim como a torcida do Grêmio esteve ao lado de sua equipe hoje por 90 minutos. Acredito que num ambiente favorável, com todos juntos e o Cruzeiro jogando melhor, podemos brigar pra ir à final”.

MAURO FRANÇA: O Cruzeiro foi o mesmo de sempre, relativamente bem no sistema defensivo e quase nulo no ataque. O Cruzeiro pouco incomodou, principalmente no segundo tempo, quando o Grêmio já estava mais preocupado em segurar o 1×0 do que em ampliar a vantagem. A decisão ficou em aberto, mas é preocupante porque o time terá que fazer gols, e esse tem sido o grande problema. Murilo foi o melhor, seguido por Fábio, Leo, Henrique e Lucas. Neves, Robinho e Alisson foram mal. Sobis foi a nulidade de sempre.

DOUGLAS VELLOSO: Jogo previsível. O Grêmio é superior ofensivamente e faz bem a marcação. É uma equipe na ponta dos castos, bem treinada. Já o Cruzeiro tem bons talentos, que não funcionaram, ou ficaram abaixo de outras jornadas –-Alisson e Robinho poderiam ter chamado o jogo, poderiam fazer a transição da defesa pro ataque. Esperar levar um gol pra tomar iniciativa não funciona. O Cruzeiro não tem peças que o tornem uma equipe de potencial defensivo, Seu meio de campo é leve, suas laterais são técnicas. De qualquer foram, a disputa está em aberto. 

FERNANDÃO: Sem fluência ofensiva, sem transição em velocidade, sem arriscar um drible, o Cruzeiro ficou com a bola surpreendentes 49% do tempo na etapa inicial. Confesso que antes de ver a estatística achei que era uns 35%. O Cruzeiro teve alguma posse, mas não fez nada com a bola. Já o Grêmio construía o jogo com seus volantes, contando com a pacífica omissão dos meias celestes na recomposição.

TALENTIM: Impressionante como a volta do badalado Robinho acabou com a recomposição bem feita e as linhas compactas que só foram aparecer nesta temporada com a trinca Neves, Alisson e Elber.

140 comentários para “Fernandão: “Cruzeiro teve alguma posse, mas nada fez com a bola””

  1. SÍNDICO disse:

    MANO MENEZES: “Vi uma comparação entre jogadores foi fim times e o Cruzeiro só teve dois melhores. Por isto, as dificuldades estavam dentro da normalidade do que é avaliado pela imprensa. Foi isso que nós tivemos aqui e é isso que nós vamos ter lá. Não trabalho dessa forma, apenas cito a avaliação da imprensa de Porto Alegre. Então o Cruzeiro vai ter que vencer coletivamente, já que na avaliação de todos o Grêmio é amplamente superior individualmente. Coletivamente significa torcedor, ambiente, todo mundo junto puxando pro mesmo lado e na mesma direção. Acho? que estaremos mais fortes na quarta que vem pra eliminar esse grande adversário”.

    • matheus t penido disse:

      Cara de pau!

    • Wagner CPM disse:

      O cara está se superando.

    • Por que eh cara de pau e pq está se superando? Todo mundo avalia que individualmente o grêmio tem jogadores melhores ou que estão em melhor fase. Se todo mundo (ou quase todo mundo ) afirma isso, se todo mundo sabe que o Grêmio já está mais maduro e cascudo, perde de 1×0 jogando fora de casa foi ruim?

      • Complementando: ruim, pra nós Cruzeirensesomos foi, a pergunta certa eh: na está dentro de uma normalidade? ???

      • Bruno 7L RJ disse:

        O resultado foi completamente normal. Mas a postura do time de maneira alguma. Sei que vc irá dizer que isso não depende só do treinador e eu concordo. Mas quem colocou 2 almas cansadas lá dentro, Sobis e Robinho, foi o Mano. Tal postura é regra nos jogos do CEC. Sangue nos zoi como contra os Porcos pouca vezes cimos esse ano. Tomara que vejamos quarta que vem.

      • Miguel Tolentino disse:

        É verdade, o individual é tudo mesmo. Aliás o termo esporte coletivo é um mero enfeite pra definição de futebol. Rsrsrsrs

    • Miguel Tolentino disse:

      Como se o resultado de uma partida de futebol fosse definido somente de qualidade individual ou na fase dos jogadores de um time. Fosse assim não era necessário nem entrar em campo, bastava fazer um raio X jogador a jogador e definir o vencedor. Discursinho pobre e repleto de jargões de um treinador que não consegue pensar fora da caixa por maior que sejam seus esforços. Jair Ventura do Botafogo tem um time infinitamente mais barato e pobre em opções técnicas que seu adversário (Flamengo) e ainda sim conseguiu que seus comandados fizessem uma partida competitiva na outra chave. Já o nosso treineiro fica se escorando em muletas que todos nós já sabemos de cor quais são.

      • Se vc não fosse tão afoito em dar respostas e tentasse ler com mais calma, perceberia que não é so questão de qualidade individual que está em meu comentário. Alem da Qualidade individual, destaquei que o Grêmio é um time mais maduro, mais cascudo…tanto que é o atual campeão da copa do Brasil, está bem na libertadores e é vice do Brasileiro…. Apenas reconheci que, dado tudo isso, o resultado em PoA está dentro da Normalidade….Anormal, inclusive, foi a forma como o Gremio foi pressionado no segundo tempo…. Mas como disse no incio, alem de não ser afobado na resposta e saber interpretar, tem que ter um pouco de boa vontade….

      • Bruno 7L RJ disse:

        Grêmio pressionado? Tirando o lance que o Raniel tirou um coelho da cartola, qual foram os outros?

      • BrunoBarros disse:

        Tá explicado Vilela. Prometo que não pego mais no seu pé. Dizer que o Cruzeiro pressionou o Grêmio atingiu níveis estratosféricos de falta de entendimento do jogo de futebol. Ainda espero você soltar um “Ié Ié, pegadinha do malandro” porque não é possível você acreditar nisso que escreveu.

      • Pega as estatísticas do jogo de depois me fala. Só pra ficar em 1 info: finalizações certas: Gremio 5×4 Cruzeiro….

      • Miguel Tolentino disse:

        Pelo amor de Deus, Grêmio pressionado? Tá parecendo aqueles comentaristas de meia pataca que dizem que todo adversário impõe seu jogo sobre o Corinthians olhando exclusivamente para a posse de bola.

  2. SÍNDICO disse:

    MANO MENEZES: “O Grêmio foi muitas vezes ao gol do Fábio? Quantas vezes em 90 minutos? Foi um jogo estudado como deveria ser, jogado dentro de uma estratégia como deveria ser, e o que aconteceu aqui está dentro da normalidade do futebol. O que vai acontecer lá nós vamos falar depois dos próximos 90 minutos. Não será ‘mais fácil’, será uma situação diferente. Nós perdemos por 2×0 como mandantes, viemos aqui acreditando que ainda poderíamos reverter, mas sabíamos que as dificuldades de fazer isso fora de casa eram bem maiores. Hoje perdemos, mas teremos ambiente mais favorável. Mas essas condições de ambiente precisam produzir um futebol mais audacioso, mais forte, mais firme, mais ofensivo e com criação pra tentarmos reverter o placar”.

  3. BOHRER disse:

    Embora neste ano o GRÊMIO venha vencendo os jogos em que é visitante, em absoluto a fatura não está liquidada. Mano reconheceu que o time foi pior do que o GRÊMIO, o que significa que percebeu quais foram os erros o que, por sua vez, significa que adotará as providências necessárias pera corrigir. Fábio e Geromel foram os melhores do jogo.

  4. FRANÇA disse:

    O Cruzeiro foi o mesmo de sempre, relativamente bem no sistema defensivo e quase nulo no ataque. O Cruzeiro pouco incomodou, principalmente no segundo tempo, quando o Grêmio já estava mais preocupado em segurar o 1×0 do que em ampliar a vantagem. A decisão ficou em aberto, mas é preocupante porque o time terá que fazer gols, e esse tem sido o grande problema. MURILO foi o melhor, seguido por Fabio, Leo, Henrique e Lucas Silva. Thiago Neves, Robinho e Alisson foram mal. Sobis foi a nulidade de sempre.

    • Bruno 7L RJ disse:

      Achei que o Grêmio perdeu foi um pouco de gás. Quase impossível manter a movimentação que eles propõem durante todo jogo. No Mineirão nos 3 x 3 foi a mesma coisa. E o CEC melhorou defensivamente no 2º tempo. Sobre Henrique e LS, o 1º melhorou bem no 2º tempo. LS esteve marromenos, diria abaixo das últimas partidas.

      • BrunoBarros disse:

        Contra times assim, na situação que se encontram, ou seja, mal demais no Brasileirão. Deu pra entender agora?

    • Discordo! Não foi o mesmo de sempre. O Cruzeiro de sempre eh um time que cria e para nós goleiros adversárioos ou em erros individuais de finalização. Neste jogo o time não criou nada. Robinho, Neves e ALISSON foram engolidos pelos marcadores Gremistas.

      • BrunoBarros disse:

        Que balela Vilela. Você caiu mesmo nessa de que o time cria jogadas e o problema é na finalização ou na qualidade dos goleiros adversários? Pura conversa pra boi dormir. O time usualmente cria pouco, e por isso faz poucos gols. Essa é a verdade, o redt

      • BrunoBarros disse:

        O resto é só discurso que o Mano solta pra pegar alguns distraídos.

      • Que vc tem mais vontade, esta clarividente. Mas vou refrescar sua memoria:

      • Cruzeiro x A vai, melhor em campo: goleiro do Avai

      • Cruzeiro x Viteria, melhor em campo: Fernando Miguel, goleiro do Vitoria

      • Cruzeiro x Botafogo: Bolas na trave, melhor em campo: Gatito

      • Cruzeiro x SP, pênalti perdido

      • Sport x Cruzeiro, melhor em campo: Magrao

      • BrunoBarros disse:

        Em ambos os jogos o Cruzeiro foi mal e criou pouco. Contra times assim, na situação em que se encontram, tem que criar o dobro de chances claras que o Cruzeiro criou. O dobro, no mínimo. Pra compensar eventuais erros de finalização ou boas defesas do goleiro adversário. Eu não caí quando, ao final dessas partidas, o Mano veio com essa. Ele que lançou essa isca, pura falácia, nas entrevistas pós-jogos. Pelo jeito parece que pegou alguns.

      • Corinthians x Cruzeiro: “o time que mais nos pressionou e jogoum dentro da nossa área criando mas jogadas de perigo foi o Cruzeiro”, Carile e Jo, após empate com Flamengo

      • Bruno, não dúvida. ..vc e outros, assistam os melhores momentos destes jogos que citei. …Apenas pra ficar nesses…

      • “Contra times assim”….Aí vc já está passando pra arrogância. … Veja quanto cria o Corinthians e depois vc mais fala. ..

      • BrunoBarros disse:

        De todos esses jogos que você citou o Cruzeiro só jogou bem contra o São Paulo. Em todos os outros o time foi mal e ficou devendo, muito. Se jogar no segundo turno do Brasileirão o que apresentou nessas partidas citadas a luta vai ser contra o rebaixamento. Vai continuar ganhando muito pouco.

      • Cruzeiro até a 10 rodada (não tenho números depois disso) era o quinto time que mais finalizava e o terceiro que mais e errava finalizações.

      • BrunoBarros disse:

        Contra o Corinthians o Cruzeiro fez um bom segundo tempo. Contra Avaí, Vitória e Botafogo o time foi muito mal. Contra o Sport fez uma partida razoável. Repito, a única partida que o Cruzeiro jogou realmente bem dessas citadas foi contra o São Paulo. É só. O resto é forçar barra. Mas me parece que você está feliz com o que o time vem jogando. Fazer o que né, quem sabe nessa parte final da temporada a turma coloque o pé na forma e esse grande rendimento da equipe se traduza em pontos. Só a sorte virar, estamos por detalhes, afinal de contas o rendimento é bom né? O time tá jogando muita bola.

      • A vai, vitória e Sport vc falá que foi mal pq não ganhou o jogo. Se uma das muitas bolas que foram na trave ou foram mitagens dos goleiros adversário entra, vc não diria isso mesmo o time jogando do mesmo jeito que jogou.

      • Digo Botafogo, ao invés de Sport…. Embora esse jogo do Sport o Marão salvou tb, o nvlusive um chute a queima roupa do ALISSON no final.

      • BrunoBarros disse:

        O número analisado sem contexto é outra bela isca pros desavisados. O Corinthians precisa de poucas chances pra fazer porque trabalha bem a bola e consegue deixar seus jogadores em condições mais favoráveis pra finalização. No Cruzeiro muitas vezes é pra se livrar da bola, de maneira precipitada ou até mesmo por falta de opções melhores. É um time amarrado na parte ofensiva. O Thiago Neves muita vez chuta sem precisar porque é o que lhe resta. O que vale no final das contas, na análise de um jogo de futebol, é se você realmente viu o time jogar bem. Pra isso não há macumba pra turista que dê jeito. Não adianta o Mano ficar lançando teorias fajutas pra pescar uns laranjas por aí. Não adianta.

      • BrunoBarros disse:

        Nesses jogos citados por você, Avaí, Vitória e Botafogo, o Cruzeiro jogou mal mas poderia ter vencido. Desses 3 times 2 lutam contra o rebaixamento, e o outro, Botafogo, veio com o time quase todo reserva, se não me engano, com 2 titulares apenas. Chances sempre vão aparecer em jogos assim, isso é óbvio. Como também é óbvio que se o Cruzeiro tivesse jogado realmente bem contra eles teria vencido. Isso é o chamado óbvio ululante.

      • JOAOCOSTA disse:

        Vilela vive numa realidade paralela, galera. Daí porque eu acho que ele é o Mano com nick de Vilela.

      • Bruno 7L RJ disse:

        Vilela, vc citou os Gambás. O time dos caras tem um padrão de jogo muito claro. Finaliza pouco, mas as situações criadas são muitíssimo bem feitas e o dinamizador se vê em excelentes condições. Botafogo tem proposta de jogo semelhante mas não tem em seus jogadores a qualidade do time de SP. CEC até consegue chegar, como vc bem citou e exemplificou, mas raramente se vê uma jogada bem trabalhada. E essa é a minha maior crítica ao Mano. Penso que ele vislumbra fazer o que Corinthians faz, mas a marcação não é bem feita e o ataque/contra ataque menos. E observa-se pouquíssimas tentativas de algo novo, de variação. Nessa toada, o tempo vai passando…

      • Miguel Tolentino disse:

        Bruno, o time do Cruzeiro está mais para o porco muricybol que as melhores equipes do país na utilidade. A estratégia não construir com qualidade e em raros contragolpes o resultado, é se defender, se defender, se defender e rezar pra que a individualidade resolva. Bem diferente de Corinthians, Botafogo, Grêmio que sabem o que fazer sem e com a bola.

      • Bruno 7L RJ disse:

        Porco do Murici tinha Obina, tinha Diego Souza, Cleiton Xavier. Não era um futebol vistoso (tal qual Bambis 2006, 2007 e 2008), mas foi eficiente até a fase final do campeonato. O Palmeiras entregou aquele título.

  5. Bruno 7L RJ disse:

    Querido Mano, o adversário ter 2 a 3 excelentes chances durante 45 minutos contra um time que só se defende quase integralmente é coisa pra caramba. Pára de caô. Sobre o 2º tempo, concordo com o que dissestes.

  6. Daniel Carvalho - Porto Alegre disse:

    Diante do fato do ataque celeste ser ineficiente e a defesa na bola aérea ser comprometedora, só resta ao Maior de Minas fazer uma partida irrepreensível para chegar à final. Pra depois ter de ouvir a conversa mole do Mano.

  7. Renato disse:

    Mano Menezes: que a força esteja com você, porque a vontade de vencer passou longe.

  8. Renato disse:

    Eu fico com pena do Jonata, centroavante da base. Metendo gol direto na base as chances de subir para o profissional caem drasticamente.

  9. Bruno 7L RJ disse:

    98FC hoje: Tá mais fácil sair da ilha de Lost, da Caverna do Dragão, do que do DM do Cruzeiro.

  10. VELLOSO disse:

    LEO foi bem, assim como Henrique. Ficou claro também que a vaga de homem de frente do Cruzeiro está em aberto. Pena quem sabia fazer gol ter desistiu de esperar e se mandado da Toca.

  11. Miguel Tolentino disse:

    O time do Cruzeiro nem de longe apresentou a solidez defensiva, boa distribuição tática dos atletas em campo e nem mesmo a formação bem definida das duas linhas 4 defensores de outrora. Pelo contrário, voltamos a estaca zero de todos amontoados na defesa e em muitas vezes marcando a bola do que preenchendo espaços. Quando achamos que enfim Mano achou uma formação defensiva mais moderna e disciplinada, a sequência demonstra que não. O Cruzeiro não deixou Porto Alegre com uma diferença maior pra reverter graças ao goleiro Fábio e não a genialidade do treineiro pra armar sistemas defensivos eficientes.

    • Bruno 7L RJ disse:

      Se ele tiver colhão pra colocar Robinho e Sobis no banco, aplaudo ele até o fim da temporada.

      • Miguel Tolentino disse:

        O caso do Robinho é ainda mais interessante. O meia tem um bom passe por elevação, talvez o melhor do grupo, mas sem a bola é um peso muito grande pro grupo carregar. Sobis é caso contrário, nulo com a bola, mas até ajuda na recomposição.

      • Bruno 7L RJ disse:

        Talentim, interessante o falou sobre o Robinho. Talvez num meio campo com os famosos carregadores de piano ele possa render mais sem sobrecarregar o time. Só pra exemplificar, contra o Grêmio no 3×3 Robinho foi muito bem. E o Romero correu pra todo mundo naquele jogo.

      • Miguel Tolentino disse:

        Bruno, acho que o único meia que justifica em campo que se carregue piano pra si é o Thiago Neves. Robinho como alguém disse no dia do jogo (acho que foi o Wagner) some em partidas de alta intensidade.

      • Miguel Tolentino disse:

        No futebol moderno e de alto nível. Não dá pra ter um time carregando piano pra dois, sendo que já é difícil carregar piano pra um.

    • Quando e enchecao de linguiça. … Nem deve tá assistindo aos jogos.

  12. Miguel Tolentino disse:

    Listas de desculpas do Mano para os resultados pouco expressivos de sua equipe na temporada: 1) Arbitragem – Clássica, utilizada a exaustão pelo treineiro; 2) Erros individuais de um ou dois atletas sob seu comando – Usada para fritar um ou outro desafeto que o treineiro seu viu obrigado a escalar circunstancialmente; 3) Calendário – Usada para dizer porque um adversário inferior tecnicamente arrancou pontos no Mineirão, claro, porque teve maior período de descanso; 4) Superioridade individual do adversário – Usada após derrotas para times da parte de cima da tabela em jogos que o Cruzeiro buscou apenas se defender; 5) Desfalques no departamento médico – Utilizada para justificar porque de um resultado ruim após ter algum desfalque importante, quando todos os times tem os seus.

  13. SÍNDICO disse:

    CRUZEIRO teve 50% de posse de bola.

      • BrunoBarros disse:

        É só criou uma jogada de real perigo durante os 90 minutos. Jogada essa na base da individualidade do Raniel. Criou ela sozinho. Impressionante esse número, não?

      • Miguel Tolentino disse:

        E há quem diga que o Grêmio sofreu pressão, Bruno. Rsrsrsrs

      • Criou 4 e o Gremio 5. Fábio fez 2 defesacá e o Groher tb fez 2. O QUE já era esperado para um primeiro jogo de mata mata.

      • BrunoBarros disse:

        Aquele chute do Diogo Barbosa foi defesaça? Tá explicado porque você tem gostado tanto do trabalho do Mano. Sabe de nada inocente!! O Cruzeiro criou 4 chances? Aí não, vai mentir pra lá.

      • Miguel Tolentino disse:

        O Cruzeiro ameaçou a meta do Grêmio uma vez na partida com Raniel. O resto das finalizações estão lá só para constar nas estatísticas, muitas delas são mais recuos ao goleiro adversário que conclusões propriamente ditas.

      • Bruno, ou vc não sabe o conceito de finalinação certa ou vc não assistiu o jogo. O Cruzeiro finalizou 4 vezes a gol. 1 com Lucas Silva no primeiro tempo, 1 com Diogo, 1 Tiago Nevês e 1 Raniel. Estas 3 no segundo tempo. Sendo que a do Diogo e a do Raniel obrigaram Groher a fazer boa defesa.

      • Miguel Tolentino disse:

        Conclusão é o ato de finalizar ou concluir uma jogada. Término; Fechamento; Desfecho de uma jogada. Finalização certa é concluir a gol. Seja como for. Muita vago e impreciso para determinar se a chance realmente foi clara. Um chute fraco e de fácil defesa pelo arqueiro geralmente serve para contagem para fins de estatísticas do jogo.

  14. SÍNDICO disse:

    LUAN não teve, neste jogo, a moleza que teve nos 3×3. Mas foi decisivo assim mesmo.

  15. SÍNDICO disse:

    CRUZEIRO prefere trocar passes e segurar a bola do que contratacar.

    • Bruno 7L RJ disse:

      Atacar/Contratacar.

    • Passes certos: Cruzeiro 446×401. Errados: Cruzeiro 48 x 54 Gremio

    • Cruzeiro abusa dos lançamentos. …Foram 43 contra 24 do Gremio, destes 46, 27 foram errados. Qdo rifa a bola assim, são 27 entrgeadas de bola para o Adversário.

      • BrunoBarros disse:

        Lançamento=chutão. Claro sinal de um time mal treinado, sem ideias. Tal e qual seu treinador.

      • Miguel Tolentino disse:

        Bruno, o problema vai além da tal finalização mal feita como dizem os defensores do treineiro. Tem a ver com a postura do time em posse da bola, a distribuição dos jogadores em campo, como eles se posicionam e constroem a jogo a partir da transição ofensiva. E isso tem a ver sim com treinamento. Do contrário o Corinthians não teria mudado tanto na saída do Oswaldo e chegada do Carille, o Botafogo também não teria se tornado muito mais competitivo com troca Ricardo Gomes e Jair Ventura, o Grêmio não teria se tornado muito mais eficiente com a vinda da dupla Espinoza/Renato e por aí afora. Em muitos casos estas equipes sofreram poucas alterações no elenco. Em suma, sim, o Cruzeiro é muito mal treinado e sua proposta de jogo não é eficiente. E eficiência nem tem a ver com o fato do time ser ofensivo ou defensivo, tem a ver com proposta de jogo bem executada, seja ela qual for.

      • BrunoBarros disse:

        Miguel, é isso aí. O Mano é um retranqueiro contumaz, disso não há a menor dúvida. Essa é a proposta dele. Mas nem nisso ele é competente. O Cruzeiro não defende bem. Deixa espaços, mesmo jogando quase sempre atrás. Não é um sistema defensivo bem armado, é apenas uma retranca mal ajambrada. Leva poucos gols porque é um time que joga do jeito que seu treinador gosta, covardemente. E ofensivamente é um dos piores times já montados na Toca.

      • Óbvio que o lançamento foi chutar. ..Esta claro que o lançamento foi pra se livrar da bola depois de uma marcação alta do Gremio. Mesmo criticando isso aí acima no meu comentário, pondero pelo contexto …Mas quem já jogou bola ao menos uma vez na vida já ouviu o termo:”bola pro Mato que o jogo eh de campeonato”. Eu tb queria ver o time saindo da pressão tabelando… Mas pouquíssimos times no mundo fazem isso…

      • Miguel Tolentino disse:

        No Brasil Corinthians de Carille, Botafogo do Jair e Grêmio do Renato o fazem, nem sempre, é claro. mas todas estas equipes tem por hábito na maioria das vezes preferir a transição ofensiva rápida a rifada ou a cadencia. O chute pro mato quando aparece nestas equipes vem após placares já construídos. Bem diferente dos times do Mano…

      • Botafogo contra o Cruzeiro no Mineirao além da cera, o que mais queriam era que passassé um Rio atrás do gol pra isolar as bolas até acabar ….

      • Miguel Tolentino disse:

        Tiveram chances claríssimas de sair do Mineirão com uma vitória, CLARÍSSIMAS.

      • Teve 1 chance! Uma única chance circunstancial qdo já não havia mais tática nenhuma em jogo. Cruzeiro já tinha ido pro tudo ou nada. Até lá, Fábio assistia jogo de camarote e Gatitô se consagrava como melhor em campó.

  16. SÍNDICO disse:

    RANIEL deveria começar jogando na próxima partida. Ele precisa vencer na vida e um jogo desses seria um rato cheio pra ele.

  17. Jdias disse:

    O time do Grêmio é melhor. O resultado foi normal. Mas o Mano tinha material humano para fazer um time melhor. Se o Cruzeiro eliminar o Grêmio será na superação.

  18. Celeste disse:

    Nosso time não sabe jogar no ataque. Simples assim! Acho que na Toca só treinam aquela “roda de bobinho”. Um joga a bola para o outro, o outro devolve para o um até que o adversário recupera. Adeus CB, A Z4 nos aguarda e fora Mano!

    • Eh este tipo de torcedor que tem que passar longe do Mineirao quarta feira que vem!

      • BrunoBarros disse:

        Quem tem que passar longe do Mineirão, e do Cruzeiro, é o Mano, ao final do contrato. É esse tipo de treinador que não dá pra aceitar.

      • Mano eh o que está. Mano eh o Cruzeiro representado. Não torcer para o Mano eh torcer contra o Cruzeiro.

      • Brasil esta na moda dizer #fora qq coisa…. Todo mundo que ter um desafeto pra chamar de seu ..povo chato dos infernos.

      • BrunoBarros disse:

        Raciocínio limitado é mato hein! Pro Cruzeiro eu torço sempre, só não sou trouxa pra cair em papinho de treinador picareta. Repito o que já escrevi aqui, mesmo se o Cruzeiro ganhar a Copa do Brasil não significa que o Mano fez um bom trabalho. Isso é analisar só o resultado. É isso eu não discuto porque sequer é uma questão de opinião.

      • Celeste disse:

        Claudinei, hoje não é dia de jogo e acho que temos o direito de falar o que pensamos. Esse espaço está aqui para isso. Não frequento o Mineirão . Estou a milhas da Toca 3. Se eu fosse assistir o jogo, in loco, é óbvio que iria apoiar o time do início ao fim. Iria esquecer que não acredito na classificação, apoiar o MM e etc…Creio que os outros críticos fariam o mesmo. Hora de torcer é hora de torcer…

      • Vilela, deixa de ser aparício e IMBECIL!!! Deixa de ser paga pau de Mano. Tá falando MUITA merda e o sínico deixa rolar… Recolha sua opinião de merda à sua insignificância.

    • Miguel Tolentino disse:

      Perfeito, Celeste! Existe uma diferença abissal entre uma equipe que se defende bem e joga por uma bola e outra que apenas tenta se defender. A equipe que joga sem a bola a espera de uma oportunidade para concluir a gol, sabe o que fazer com a bola, quando recupera a redonda realiza a transição rápida, chega ao gol com poucos toques e tem contragolpes verticais em direção a meta adversária. A que só tenta se defender 90 minutos, simplesmente não sabe o que fazer quando tem redonda, daí é um show de lançamentos e rifadas, ou mesmo devolve a redonda pro adversário para voltar a tentar se defender.

      • Então o time do Gremio eh uma jostá tb?

      • Miguel Tolentino disse:

        O Corinthians, o Grêmio, o Botafogo, todos tem postura defensiva na maioria das partidas. São times que jogam com pouca posse de bola, marcando em duas linhas defensivas baixas, compactas e ajustadas. Até aí nosso time em algumas formações e partidas nesta temporada conseguiu realizar, de maneira bem parecida ao destas equipes citadas. A diferença do time do Mano para o do Carille, Jair Ventura e Renato está justamente na retomada de bola, são times que são cunhados para o contragolpe, tem triangulações, inversões de posição, aproximação de volantes, meias, laterais e atacante e facilitam a troca de passes. Os times do Mano simplesmente não sabem nem realizar um contra-ataque. Não a toa o desempenho na carreira deste treinador é pífio mesmo com tantas boas oportunidades que costuma receber frente a grandes equipes, times de grande orçamento e até mesmo seleção rica em material humano.

      • BrunoBarros disse:

        Claudinei, não se escore tanto no resultado, que é realmente reversível. Mas não explica tudo, como você tenta sugerir. Vá além e analise o desempenho.

  19. JOAOCOSTA disse:

    #descedecimadessepostequeeleeheletrificadoVilela!

  20. Miguel Tolentino disse:

    Podem me dizer o que for, que era jogo com adversário em crise, sem treinador ou cachorro morto. Mas a melhor partida no aspecto tático do Cruzeiro na temporada, foi contra o Atlético PR na Arena da Baixada, ali o 4-4-2 do Cruzeiro pareceu moderno, eficiente e bem montado. A distribuição tática dos jogadores foi impecável, as linhas bem ajustadinhas reduziram quase todas as oportunidades do time paranaense de converter mesmo tendo o mandante maior posse de bola, o Cruzeiro fez a transição ofensiva rápida e até o contragolpe funcionou. Em minha opinião isso se deveu muito pela escalação daquele time, atletas mais jovens, mais leves e mais comprometidos no posicionamento que os experimentados e queridinhos do treinador.

    • BrunoBarros disse:

      Mano e suas manices. Ficou bem claro que houve um vislumbre de encaixe com o Élber pela direita. Não só nessa partida. E aí então chegamos no jogo mais importante da temporada e o treinador faz o que? Escala o Robinho, vindo de contusão e mais do que testado ali, demonstrando sempre profunda dificuldade na recomposição pela direita. É mole? Ainda aparece gente defendendo.

      • Miguel Tolentino disse:

        Bruno, Mano acha a formação circunstancialmente, em razões alheias a sua vontade, depois trata de perder de novo com suas convicções e atletas com maior respaldo seu a disposição.

      • Bruno 7L RJ disse:

        Todo mundo elogiou o Mano pela escalação. Elber entrou bem demais (enfim!). Mas o Mano está colocando a perder a boa fórmula que ele próprio descobriu.

      • Bruno 7L RJ disse:

        Circunstancialmente, Murilo que o diga.

      • Miguel Tolentino disse:

        É aqui, Bruno, até os acertos são circunstanciais e não costumam se repetir. Vide a descoberta do Murilo, demorou uma eternidade até que o jovem fosse escalado, Mano chegou até a queimar um volante improvisado na vaga, só para não dar o braço a torcer e na primeira oportunidade que teve voltou com Caicedo, depois Manoel e por aí afora. Mano perde para suas próprias convicções e preferências, mesmo quando as circunstâncias levam a ele a melhor formação.

      • Eu, particularmente achei ousado entrar com Neves e Robinho em um jogo de ida de Matá mata fora de casa contra um adversário do quilate do Gremio. Até por isso digo q Mano foi bem ousado. Agora, pra quem eh do contra, se ele entrasse com Elber e desse tudo errado, iam meter a ripa. Assim como foi com Henrique contra Bahia…. profeta do acontecido ..Mas como disse no início, se eu sou o treinador teria entrado com Hudson no lugar do Robinho pra ter um Neves mais solto … Mas eh opção minha, nao vou pedir a cabeça do técnico pq ele não fez o que eu faria.

      • BrunoBarros disse:

        Essa incapacidade de entendimento dele já foi demonstrada diversas vezes. Pouca vezes vi um treinador mexer tão mal durante os jogos. Chega a impressionar. Escolhas equivocadas na escalação são mais do que comuns. Sua óbvia chancela em péssimas negociações também demonstram o quão incompetente o sujeito é pra entender o futebol. O comportamento na beirada do campo, reclamando toda hora do juiz, expondo jogadores quando erram alguma jogada, com um gestual desnecessário, exacerbado. Entrevistas pós-jogos com direcionamento de holofote pra algum erro individual. Por tudo isso ele é um péssimo técnico de futebol. Um dos piores que já passaram pelo Cruzeiro. Ao final do ano, tomara que com o título da Copa do Brasil, ele vá enganar em outro lugar. Com esse elenco, com pequenos ajustes, e principalmente, um treinador de verdade, poderemos ter enfim, futebol. Bola. Jogo. De verdade.

      • BrunoBarros disse:

        Ser ousado não é sinônimo de ser inteligente não Villelai. Foi antes de ousado, burro. Não porque não escalou o time que eu queria, mas sim aquele que notadamente foi melhor, rendeu mais, encaixou mais naturalmente. Sobre profeta do acontecido você tá de novo tentando mudar o rumo da prosa e falando borracha. Diversas vezes antes do jogo de quarta eu já havia comentado aqui que o Élber tinha funcionado bem e deveria ser o titular. Diversas vezes. Não só eu, mas muita gente aqui no blog. Então, procure se informar antes de sair por aí tentando desqualificar quem não concorda com você.

  21. Bruno 7L RJ disse:

    Resumindo, não gosto do trabalho atual do Mano. Gostei muito em 2015, mas comaprando os dois trabalhos, penso se houve de fato o dedo do treineiro man 1ª o ocasião ou se ele, Mano, deu uma cag@da pois o time encaixou e haviam jogadores iluminados. De qq maneira, desejo toda a sorte a ele e ao CEC sobretudo na CdB.

    • Miguel Tolentino disse:

      Na minha opinião, treinador, treinador de fato, é aquele que faz boa limonada com laranjinha capeta. Gente que faz time barato ou com baixo orçamento competir em par de igualdade, ou muitas vezes de superioridade diante de outros que torraram burras de dinheiro com etiquetinhas variadas. Volto a insistir na tecla, se dinheiro gasto em atletas de renome fosse sinônimo de resultado os bambans da temporada seriam Flamengo, Palmeiras e Frangas…

    • E fazer Time com ex jogador em atividade não eu mérito não?

  22. Naldo disse:

    O Grêmio joga 3 competições e me parece que quer ganhar todas, mas não tenho dúvidas que a Libertadores deve ter a preferência em caso de ter que escolher. Eu esperava o time do Cruzeiro jogando como jogou o primeiro tempo contra o Palmeiras em São Paulo, mas o time não foi nem sombra daquele que fez 3 x O no Palmeiras. Porém, espero um time mais forte em BH, buscando o gol sem se expor além da conta. 1 x 0 vai para as penalidades. 2 x 0 o Cruzeiro passa para a final.

Deixe um comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.