Barros: “Com esse nível de atuações, Cruzeiro chega longe?”

Por SÍNDICO | Em 16 de maio de 2017

PITACOS acerca do CRUZEIRO 1×0 SÃO PAULO, no Mineirão, Belo Horizonte, neste 14mai17dom16h, 1ª rodada do Brasileiro 2017:

MANO MENEZES: Fomos seguros. apesar de ser um time de criação, O São Paulo teve dificuldade, mais até que no jogo da Copa do Brasil. Poderíamos ter saído na frente com Ábila no 1º tempo. Quando você sai na frente, naturalmente se fecha mais. O São Paulo veio pra cima, colocamos o Lucas Silva pra segurar e conseguimos essa vitória importante.

MAURO FRANÇA: O 1º tempo foi amarrado, disputado entre as intermediárias, com os time se empenhando na marcação, procurando não correr riscos. Com o gol, logo no início do 2º tempo, o Cruzeiro voltou à estratégia padrão de se fechar, dar campo e explorar seus erros e espaços do adversário. Nessa fase, o sistema defensivo se sobressaiu. Mesmo jogando no campo de ataque, com mais posse, o São Paulo pouco ameaçou. No Cruzeiro, o ataque teve maior mobilidade, mas muitos contrataques foram desperdiçados por erros de passe. No cômputo geral, a atuação foi boa e o resultado excelente. Houve muitos destaques individuais. Fábio, seguro,;Dedé e Leo cortaram todas, Romero foi muito bem na direita, especialmente no 1º tempo. Hudson e Henrique se desdobraram como sempre, Alisson e Arrascaeta criaram boa situações, Ábila fez o gol da vitória. Lucas entrou bem, dando gás na marcação e dificultando as saídas do adversário.

MATHEUS PENIDO: Mano é graduado em retranca desde guri e, recentemente, fez mestrado na Europa em compactação defensiva, também conhecida como boca de bode.

BRUNO BARROS: Alguém, em sã consciência, acha que com esse nível de atuações o Cruzeiro vai chegar longe em alguma competição? Já rodamos em duas.

MATHEUS CHAVES: Assim que o Fábio entrou em campo, um sujeito ao meu lado fez um discurso contra ele, xingando-o de tudo quanto é jeito. Cena constrangedora.

FABRÍCIO, comentarista do PHD: “Torcedores” que torceram contra o Fábio desrespeitaram uma história ímpar e prestaram um desserviço ao clube!

27 comentários para “Barros: “Com esse nível de atuações, Cruzeiro chega longe?””

  1. Paulo Rafael disse:

    Mano não poderia deixar passar a chance de criticar o Ábila. Não adianta, o cara odeia centroavantes e deve rasgar o uc com a unha porque o nosso centroavante é matador.

    • Miguel Tolentino disse:

      Continuo achando que em breve Wanchope comerá banco para o Rafael Marques, numa tentativa 2.0 de reeditar o falso 9 após o fracassado experimento com Rafael Sobis.

      • matheus t penido disse:

        O falso nove 1.0 foi o Bigode, o 2.0 foi ou ainda eh o Sobis. Rafael Marques seria o terceiro.

      • Miguel Tolentino disse:

        Bem lembrado, Penido, corrijo aqui, Rafael Marques será “o projeto falso 9 3.0”.

    • Fernando Henrique disse:

      Abila sabia que não podia fazer aquele gol tão cedo, senão o arrocho seria maior. Deixou pro Mano armar o retrancão só um tempo.

    • SÍNDICO disse:

      MANO é chegado num futebol masturbatório. E o pior é que ele mesmo reconheceu isto numa entrevista em que criticou a excessiva movimentação dos meias, que faziam de tudo, menos aparecer na área pra mandar a bola pra rede. Ele pode resolver isto, mas será que está a fim?

      • Ernesto Araújo disse:

        Esta é uma situação clara. Mano, por não querer abrir mão desse conceito, fez com que o Cruzeiro “desaprendesse” a jogar com um jogador mais “especializado” na função de fazer gols. Por isso, em algumas partidas, pouco adiantou ter colocado Ábila em campo. Por motivo de força maior, o time vai ter que reaprender a jogar com um artilheiro. Só não pode ser “ábiladependente”. Precisa também ter algumas opções para não facilitar demais a marcação do adversário.

      • Ernesto Araújo disse:

        E os demais jogadores em geral e do ataque em particular, precisam tomar vergonha na cara e não jogar toda a responsabilidade de fazer gols em cima do argentino. Se a chance aparecer para Alisson, Arrasca, Neves, Robinho e outros, tem que ser convertida em gol. Mirem nas redes e batam forte na bola, é só o que peço.

      • SÍNDICO disse:

        Ms eles dão conta desfazer gols?

      • Ernesto Araújo disse:

        Se não derem, estão fazendo o que no Cruzeiro e jogando no ataque ? Se jogam na frente tem que saber fazer gols. Podem não ser especialistas como Ábila, mas tem obrigação sim. Ou então vão disputar vaga com Fábio, Rafael, Dédé, Leo, Diogo Barbosa, Henrique… Neves, por exemplo, prometeu não sei quantos gols e não sei quantas assistências na temporada. Então que cumpra a promessa e, assim como os demais citados, faça jus ao seu imenso salário.

      • Ernesto Araújo disse:

        Tem que dar conta sim. Podem não ser especialistas como Ábila, mas se jogam na frente precisam fazer gols também. Neves, por exemplo, prometeu não sei quantos gols e não sei quantas assistências na temporada. Portanto, tem que cumprir a promessa e, assim como os demais citados, fazer jus aos altíssimos salários que recebem.

      • Ernesto Araújo disse:

        Deveriam. Senão, melhor disputar posição com Fábio e Rafael. Não é possível que jogadores de frente, todos ganhando salários de 6 dígitos, não tenham técnica para fazer gols. Só sabem correr atrás do adversário e com a bola nada ? Aí fica tudo nas costas do Ábila e do Mano ?

  2. Miguel Tolentino disse:

    “mestrado em compactação defensiva” Penido teve uma boa vontade imensa com o Mano Menezes. Antes suas equipes fossem compactas, o Corinthians não teria levado aquela tunda das frangas pela Copa do Brasil, não teríamos sidos atropelados em pleno Mineirão pelo Grêmio de Renato Gaúcho nem teríamos entregado uma porção de viradas ou empates constrangedores no Brasileiro do ano passado.

    • Miguel Tolentino disse:

      Sobre as escorregadas e entregadas de paçoca deste ano, eu nem falo nada, estão fresquíssimas na memória do torcedor, até no do fã clube do treinador.

      • matheus t penido disse:

        Naum foi boa vontade, foi apenas uma tentativa de piada com o curso que o Mano fez na Europa e que na primeira passagem dele encantou parte da torcida.

  3. Jairzinho disse:

    Gostei demais foi do Rogério Ceni reclamando que o gol do Cruzeiro foi irregular, devido à forma como o Henrique pegou a bola e arremessou rapidamente. Será que ele se esqueceu do Lance dele com o Manoel ? E o pior é que não teve um microfonista sequer para refrescar a memória do frangueiro.

    • Celeste disse:

      O lance do Rogério, no meu modo de ver, foi totalmente ilegal. Não foi contestado porquê foi ele…

  4. Celeste disse:

    Não vi o jogo e torço muito para o Mauro França estar certo. O comentário dele indica que o Cruzeiro evoluiu e isso é bom.

  5. raher disse:

    todo treinador metido a ter convicçoes fora do padrao usual do futebol, acaba morrendo com elas e indo pra porta da rua. MAno nao ser o primeiro. Fazer o obvio é o melhor do futebol

  6. SÍNDICO disse:

    BARROS, o Cruzeiro cansou de não chegar longe, com times espetaculares e chegou algumas vezes com times apenas razoáveis. Tem que esperar pra saber. Vai que os adversários resolvam dar pra trás…

    • BrunoBarros disse:

      Raramente acontece de um time não apresentar um bom futebol e mesmo assim chegar. O normal é o contrário. E chegar longe não quer dizer necessariamente ser o campeão. Times como o de 95, 98, 2009, pra citar alguns, não foram campeões em competições na qual foram muito bem e apresentaram um ótimo futebol. Foram longe e lembro com uma saudade boa de cada um deles, mesmo todos tendo sofridos derrotas dolorosas pra outros bons times. A questão é que há material humano pro Mano fazer o time jogar mais. Mas parece que ele não quer. Ou não sabe. Com essa bolinha mixuruca apresentada até agora não adianta se iludir.

  7. SÍNDICO disse:

    SAUDOSISTAS, o volante illiams esta em campo, no Durival de brito. Defende o Goiás contra o Paraná.

  8. Cruzeiro tem tudo pra ser o melhor visitante e um dos piores mandantes. Isso se continuar neste esquema e jogadores em jogos mais recentes. Com retorno de jogadores mais qualificados e bem fisicamente, pode evoluir como mandante no quesito de propor mais o jogo e pressionar o adversário criando mais volume ofensivo.