Perdão, Sete Lagoas

Por SÍNDICO | Em 27 de julho de 2010

Cruzeiro e Atlético-MG não têm estádios. Pra tocarem seu negócio dependem do poder público, que os  subsidia após arrecadar impostos de adeptos de todos os times e não apenas dos torcedores deles.

Quando o Mineirão estiver reformado para a Copa de 2014, Cruzeiro e Atlético-MG terão 54 mil confortáveis cadeiras pra venderem a cada partida.

Os demais clubes de Minas, nenhuma, embora seus torcedores tenham contribuído para o empreendimento.

Enquanto esse dia não chega, os dois grandes vão depender de favores de outros clubes.

Terão de jogar em estádios particulares como o do Democrata ou municipais como os de Uberlândia, Varginha, Ipatinga, Pouso Alegre ou Uberaba.

Pelo favor recebido, deveriam ser gratos. Ou, no mínimo, educados. Algo que a direção do Cruzeiro não foi quando seu Gerente de Futebol, Valdir Barbosa, desancou a Arena do Jacaré e, de raspão, também a bela, progressista e cruzeirense Sete Lagoas, na coletiva após o jogo contra o Grêmio.

Segundo jogadores e cartolas do Cruzeiro, a cancha da Arena é pequena. Comparada às do Mineirão e do Maracanã, pode até ser. Mas é oficial. E não é menor do que as do Olímpico, Baixada, Ressacada, Engenhão e outras nas quais os times mineiros jogam sem reclamar.

Disseram que o gramado é ruim. Realmente, ele não é nenhuma Brastemp. Mas não é esburacado, nem tem pontos carecas. Está perfeitamente apto para a prática do futebol. Só com muita cara-de-pau se pode dizer que ele prejudica o Cruzeiro, supostamente, um time mais técnico do que os outros.

Isto é desculpa esfarrapada. Qual é o time da primeira divisão que não joga com a bola no chão? Apontem um, por favor. Se o Cruzeiro fosse tão técnico quanto imaginam seus dirigentes e atletas, estaria na ponta e não na metade da tabela. Esse trololó é muleta antiga.

Valdir Barbosa criticou a estrada. Sete Lagoas está ligada a Beagá por duas rodovias, uma federal, outra estadual. Com um pouquinho de organização, chega-se lá em menos de uma hora. Obviamente, haverá casos de retenção, como aconteceu na rodovia federal nesse domingo. Em compensação, na estadual, o trânsito fluiu normalmente.

Segundo Valdir, não há hotéis pra receber a delegação caso ela queira viajar mais cedo pra descansar até a hora da partida. Não procede. A cidade dispõe de hotéis confortáveis. É só telefonar fazendo reservas. Como fez Wanderley Luxemburgo quando seu time jogou contra o Inter.

Domingo, a Arena recebeu 10 mil torcedores. Com todos os setores liberados, pode receber até 16 mil. O acesso ao estádio é fácil, existe estacionamento e a visão do campo é melhor do que a oferecida pelo Mineirão.

Os mais exigentes reclamam do sol. Ora, futebol não é esporte indoor. Queixa indeferida, pois. E ninguém pode reclamar de hostilidade. O público é bem mais educado do que o do estádio de Beagá.

Se alguém errou, foi a direção do Cruzeiro, que não colocou monitores pra orientar o público. Ou os torcedores que insistem em chegar a 10 minutos do início partida. Assim, nem nos estádios escandinavos se evita fila pra entrar.

Resta pedir desculpas ao povo de Sete Lagoas que, da euforia por receber seu time de coração, passou à decepção de receber carão de um cartola bem remunerado pra dirigir time de futebol, não pra queimar a imagem do clube que o paga.

O Cruzeiro pode jogar em outras cidades. Aproximar-se de sua torcida espalhada por toda Minas Gerais. Mas não deve cometer descortesias e nem fabricar desculpas pelo mau futebol que eventualmente esteja praticando.

Eu, torcedor cruzeirense de Belo Horizonte, peço desculpas ao povo de Sete Lagoas. Aos cruzeirenses, americanos, bela-vistenses, democratenses e até atleticanos, caso haja algum além do Chico Maia na cidade.

E estarei de volta, quando nosso (não apenas dos cartolas e jogadores) Cruzeiro jogar em Sete Lagoas.

75 comentários para “Perdão, Sete Lagoas”

  1. Frede disse:

    Perfeito! Assino embaixo.

    • Mauro França disse:

      Perfeito! Assino embaixo (2). E como setelagoano, agradeço.

    • Perfeito Monsieur Santana, também assino embaixo.
      Ora bolas Valdir Barbosa… reclamar do gramado vá lá, mas, qual é o campo de gramado natural que suporta a maratona à qual este do Democrata de Sete Lagoas vem sido submetido ?
      Você em nome do Cruzeiro, errou… foi o embaixador da arrogância, ao não entender, que a cidade, o povo de Sete Lagoas e o próprio Democrata nos foram gentís ao extremo ao nos cederem o estádio, o mais próximo possível de Belo Horizonte, para que o povo cruzeirense e mais especificamente os SÓCIOS DO FUTEBOL do Cruzeiro pudessem ter acesso ao campo.
      O seu POST pedindo desculpas a quem sempre nos recebeu tão bem merece aplausos e divulgação.
      Saudações Azuis – João CHiabi Duarte

  2. lcaviana disse:

    Morador de Sete Lagoas por muitos anos e como visitante praticamente todas as semanas só tenho a aplaudir suas palavras. CLAP CLAP CLAP CLAP.

  3. Alex Martins AMC disse:

    Perfeito

  4. Sobrinho disse:

    Concordo. Mas bem que eles podiam dar uma aumentada naquela serra para tapar o sol um pouco mais cedo, hein!

  5. lcaviana disse:

    Hoteis? a cidade tem algumas das melhores pousadas de Minas Gerais (não citarei o nome para não fazer propaganda). Todas estariam a dez minutos, quando muito, do estádio.

    Estrada? pela estrada velha, fica melhor para quem sai da região da Pampulha, eu gasto nunca gasto mais que uma hora para fazer o percurso até o centro da cidade. Até o estádio seriam 50 minutos.

    Estádio? Para atender aos clubes da capital as obras foram feitas a toque de caixa, isto porque nenhum deles, mesmo sabendo do fechamento do Mineirão e do atraso das obras do Independência, planejou qualquer coisa. Campos de várzea existem aos montes em BH e atendem perfeitamente ao futebol arte praticado pelo time.
    existem problema de infraestrutura sim, mas causados pela pressa em liberar o estádio para quem sabia e nada fez.

    • claudio(xina)lemos disse:

      Planejamento foi feito pelo Governo de Minas que assumiu tudo, os clubes não tem o que fazer.

      • Frede disse:

        Pára né Xina. A culpa é do governo agora? Cruzeiro e Atlético não tem estádio, o governo dá uma colher de chá e eles ainda ficam reclamando?? Impostos sendo investidos em estádio e vem Valdir Barbosa falar asneira?? fala sério.

      • Alex Martins AMC disse:

        defendendo o ganha pão Frede ?

  6. Alex Martins AMC disse:

    o problema é distancia, porque não jogar no campo do Comercial do Barreiro, ou então no estadio de Ibirité, dois tapetes.

  7. Alex Martins AMC disse:

    Agora eu quero ver quem vai encarar a 381.

  8. Claudinei Vilela disse:

    Perfeito, eu como Itaunense, solidarizo com o povo de 7Lagoas.

  9. claudio(xina)lemos disse:

    Bom eu não assino embaixo. Ora, se o cruzeiro joga na baixada e na ressacada sem reclamar é porque não é o mandante dos jogos e, os mandantes tem o campo daquele tamanho e jogam de acordo com o seu campo. Já o Cruzeiro desde 1966 joga no mineirão um campo Maior que os citados e tem o direito de não gostar do Campo, E, as criticas não são só em relação ao tamanho do gramado mas também em relação ao campo em sim que é ruim. Como já disse ontem, o campo é ruim e pronto.

    • Othon disse:

      Xina, acorda meu caro…se o campo é ruim pro Cruzeiro, o campo é ruim pro outro time, o campo nao é de todo ruim, ele é menor que o Mineirão, mas nao é nada de outro mundo, o campo do Alçapão do Bonfim é horrivel e o Cruzeiro vai la, joga e vence, quase sempre… o Cruzeiro esta saindo de Sete Lagoas por motivos politicos, apoio de prefeitos do interior à candidatura de algumas pessoas, ate hj vc nao entendeu isso?? O Valdri que sempre foi uma pessoa ponderada, danou a falar besteiras, primeiro chamou a torcida de “peru de véspera” e agora solta esse monte de imbecilidades contra o povo de Sete Lagoas… lamentável, nao sei vcs,mas o Cruzeiro ta me parecendo muito com o time das galinhas um tempo atras, perdidinho…

      • claudio(xina)lemos disse:

        Nossa Othon sua raiva tá te fazendo mal, ou vc esta comparando o Vila Nova ou o campeonato mineiro ao Grêmio e os demais times que disputam o Campeonato Brasileiro? Sua visão está curta, não é sóo Perrela que faz política não? Me responde aqui o Kallil é candidato a deputado? Não, então porque ele as suas frangas rosas estão de mala e cuia para Ipatinga? Amplie seus horizontes, não fique atento apenas aos perrela e sua cruzada contra eles, existem milhões de outras coisas rolando por ai?

      • Othon disse:

        Nao tenho raiva Xina, tenho nojo, é bem difenrente, pq o dia que todos conhecerem de verdade do que acontece no Cruzeiro, ai sim, vc inclusive, no dia que estivermos tomando aquela cerveja gelada, vai dizer..” vc tinha razão hein…”

        As galinhas vão jogar 4 jogos em Ipatinga pra poupar o gramado, depois voltam pra Sete Lagoas…

        Mas ja que esta sendo assim, vamos ver como vai ser em Ipatinga ou Uberlandia, isso se os jogos forem pra la, pq se for e o time nao ganhar, quero ver quais serão as desculpas…

      • claudio(xina)lemos disse:

        Não tem desculpa para o time não ganhar a não ser que seja desculpa uma montagem mal feita de um grupo. Contratações erradas como robert e Ed Carlos (tomara que minha lingua vire churrasco) não levam time a lugar nenhum. Vamos perder jogadores, muito provavelmente jonatham e thiago ribeiro. Eu preferia a saída do WP 9, mas ainda temos as estreias de Montilho e Farias, vamos aguardar. Mas não há desculpa para a derrota.

      • claudio(xina)lemos disse:

        Ah as frangas estão saindo de seven lakes para poupar o gramado????????? E, o Cruzeiro esta saindo dela para fazer politica?????

  10. Claudinei Vilela disse:

    E digo mais……7Lagoas está de parabens e o Democrata idem. Vejam o caso de Divinopolis, onde circula dinheiro e tem/teve um clube por varios anos na primeira divisão do mineiro e não teve peito de construir um estadio decente. No estado do amadorismo, 7Lagoas da mostras de visão diferenciada.

  11. claudio(xina)lemos disse:

    Se a diretoria do Cruzeiro tem que pedir desculpas estas desculpas não são em relação à criticas contra o campo que foi feito pelo Governo do Estado, e sim pedir desculpas das declarações do VB, que falou um monte de asneira para querer escapar de um trabalho mal feito.

  12. claudio(xina)lemos disse:

    Ah eu gosto

    • claudio(xina)lemos disse:

      Ah eu gosto muito de Sete Lagoas e dos Sete lagoanos, mas esta discusão não esta levando a nada, temos um clássico pela frente, temos uma convocação da seleção brasileira e vamos ficar discutindo desculpas? O síndico tá parecendo relações públicas.

  13. Chaves disse:

    Poxa, reclamar do sol é sacanagem… Eu já dei meu depoimento sobre o estádio aqui ontem, no post anterior. Pra uma cidade como sete lagoas, que tem um time como o Democrata, que não move milhões e que não jopga Copa do Mundo e nem Libertadores, o estádio é mais do que bom. O Gramado é ruim, é? É, pq todos reclamaram, nas derrotas, nas vitórias e no empate. Mas se é ruim, é culpa dos clubes mandantes. Como o Geniba disse ontem, se o Cruzeiro estiver procurando um novo Mineirão em MG, eu já aviso: Não vai encontrar.

  14. Chaves disse:

    Poxa, reclamar do sol é osso. Eu já dei meu depoimento sobre o estádio aqui ontem, no post anterior. Pra uma cidade como sete lagoas, que tem um time como o Democrata, que não move milhões e que não joga Copa do Mundo e nem Libertadores, o estádio é mais do que bom. O Gramado é ruim, é? É, pq todos reclamaram, nas derrotas, nas vitórias e no empate. Mas se é ruim, é culpa dos clubes mandantes. Como o Geniba disse ontem, se o Cruzeiro estiver procurando um novo Mineirão em MG, eu já aviso: Não vai encontrar.

  15. Leo Vidigal disse:

    Também concordo, foi uma tremenda bola fora da diretoria e da assessoria de imprensa. Afinal, quem é que não deixa o Cruzeiro treinar em 7Lakes?

  16. Claudinei Vilela disse:

    é preciso fazer campanha em outras praças…..mas que saísse a la francesa, porque da forma que foi, varios votos, digo, varios setelagoanos estarão tristes.

  17. Rogério disse:

    O Cruzeiro foi na Arena antes, viu que não tinha condições, disse que não jogaria lá, depois mudou de idéia e jogou, agora não tem nada que ficar reclamando.

    • claudio(xina)lemos disse:

      Pressão de quem gastou um caminhão de dinheiro para fazer a reforma, e que foi jogada na conta do sócio futebol, inclusive aqui no blog.

  18. Paulo disse:

    “Debaixo desse angu tem caroço”

    O ditado popular se encaixa perfeitamente nesta história de Sete Lagoas. Os caroços que estão debaixo desse angu são: a eleição do Perrelinha e as despesas com cada jogo. Sete Lagoas oferece o estádio, mas não banca as despesas do clube, coisa que as prefeituras de Uberlândia e Ipatinga devem ter prometido bancar. Pulverizar as apresentações do Cruzeiro pelo interior significa ampliar o palanque para o Perrelinha. Política e futebol se misturando, só não vê quem não quer.

    • Jorge Santana disse:

      Paulo, tudo o que vc disse é baseado em suposições. E siuposição cada um pode formular milhares. Elas não elvam a nada. Melhor criticar os fatos concretos. O Cruzeiro pode jogar em qq lugar. Só não precisa decarar um estádio com a contundência do discurso do Valdir Barbosa. Ele poderia ter evitado aquela pataquada. O time jogou mal e não conseguiu vencer. Como já aconteceu várias vezes também no Mineirão.

      • Paulo disse:

        Jorge, quem sou eu para discordar dos seus argumentos, você é o nosso mestre, apenas tentei mostrar que na minha opinião todo este barulho foi para justificar a mudança do local dos jogos para atender a outros objetivos.

    • claudio(xina)lemos disse:

      Paulo vc não daria preferência para jogar num lugar onde as prefeituras pagam todas as despesas? Onde vc não tem que pagar à Ademg? Quanto ao caraço do angu, ele é muito maior que vc pensa, vc viu as declarações dos presidentes dos times que jogam na arena? Pois é meu caro o Caroço é maior que o angu.

      • Paulo disse:

        Cláudio, eu jogaria onde as despesas fossem menores. Só não concordo com os métodos empregados pela diretoria para justificar a mudança do local dos jogos.

  19. Hugo 5erel0 disse:

    Endosso o pedido de desculpas e faço uma pergunta: cadê aqueles torcedores de BH que ficaram indignados quando o Cruzeiro anuncuiou que jogaria em Ipatinga? Será que estão todos indo à Sete Lagoas?

    • claudio(xina)lemos disse:

      Boa pergunta meu caro Hugo, pelo público pagante não estão não né, ou será que se indiguinaram apenas depois da visita do Luxa que foi lá e falou que o campo era bom assim como os reporteres da rádia que também fizeram a mesma coisa e agora estão reclamando do gramado e das instalações? Inclusive as frangas estão se mandando para Ipatinga.

      • simone b de castro disse:

        Foi isso mesmo! SFs ditados pelo lado rosa da cidade! E as cocotas também vão abandonar 7 lagoas…

  20. simone b de castro disse:

    Eu não ouvi a entrevista do Valdir. Realmente, não precisava reclamar de hotel e etc. Bola fora! Perdão, 7 lagoas! Do gramado, a primeira reclamação foi dos jogadores. E tem muito jornalista descendo a lenha também, então deve estar ruim mesmo. E como disse o Xina, usar esse tipo de gramado como mandante, é favorecer o adversário. Acho que todo profissional tem direito a usar o melhor para desenvolver bem o seu trabalho. Um computador ultrapassado, aparelhos quebrados, mesa de trabalho desconfortável, etc: a gente até trabalha, mas poderia fazer mais. E se há opção de um GRAMADO (não a cidade, o povo, nada disso!) mais nivelado, que dá aos jogadores melhores condições, porque não?

  21. Naldo disse:

    Não ouvi as declarações do Valdir, não conheço o Estádio de Sete Lagoas, ms concordo com tudo que o Jorge Santana escreveu. usa, abusa e ainda paga com ingratidão e desdem.

  22. joao novaes disse:

    comentario equilibrado!
    MAIS UM SETELAGOANO AGERADEÇE

  23. joao novaes disse:

    comentario feito pela associaçao amigos do democrara:

    Críticas à Arena do Jacaré são exageradas

    ARENA DO JACARÉ: O Estádio foi inaugurado em 2006 com o objetivo de abrigar jogos do Democrata Futebol Clube. Sua missão foi cumprida com louvor, apesar de o estádio não ter sido totalmente concluído até antes da presente reforma. Se há algumas limitações (a maioria delas reversíveis) para receber eventos de porte nacional, a culpa não é do Democrata muito menos da cidade. Se o planejamento das obras da Copa previu fechar os estádios Independência e Mineirão ao mesmo tempo, a culpa também não é nossa.

    REFORMA DA ARENA – PARTE INTERNA: A reforma da parte interna é de responsabilidade exclusiva do Governo do Estado e da Construtora contratada por este. Com conclusão prevista para antes do Campeonato Mineiro 2010, até hoje não está concluída e já recebe jogos em condições inadequadas.

    REFORMA DA ARENA – PARTE EXTERNA: Neste caso, entendemos que há responsabilidade da Prefeitura de Sete Lagoas, principalmente pelo atraso no início da execução das obras. Por diversas vezes, a Associação Amigos do Democrata cobrou e enviou ofícios alertando sobre o problema. Segundo a Assessoria de Imprensa do Município, o prazo para conclusão é dia 15 de agosto.

    ESCASSEZ DE PÚBLICO: Entendemos que os públicos presentes aos jogos não condizem com a grandeza de Atlético e Cruzeiro. Porém, entendemos ser uma grande injustiça culpar o público de Sete Lagoas por isso. Uma cidade com 220 mil habitantes tem colocado em média 4.000 pessoas em jogos com ingressos de R$40,00. Já na RMBH, com quase 4 milhões de pessoas e ingressos a R$25,00, colocou-se em média 16.000. Basta realizar uma regra de três para perceber que a participação do setelagoano não é, relativamente, pior que a da Capital. É verdade que pessoas da RMBH vieram aos jogos em Sete Lagoas, mas a presença de torcedores do interior no Mineirão também aconteceu. Além disso, a campanha do Atlético é, simplesmente, a pior dos últimos tempos, o que desestimula o torcedor a comparecer ao estádio. Culpar os setelagoanos pela baixa presença de público é fechar os olhos para a realidade, é transferência de culpa, é irresponsabilidade.

    ESTRUTURA PARA IMPRENSA: Entendemos que a imprensa merece as melhores condições de trabalho possíveis, mas o problema tem solução. A Ademg já sinalizou com a construção de novos espaços. Esperamos que os impasses sejam resolvidos rapidamente. Enquanto isso não acontece, sugerimos um pouco de mais de tolerância, especialmente pelos órgãos de Belo Horizonte. Por que não dividir as cabines existentes, já que elas têm uma área bastante razoável? Isso, inclusive, já havia sido proposto pela AMCE.

    BARES E BANHEIROS: Há grande reclamação em relação aos bares e banheiros. Concordamos que o torcedor, que paga caros ingressos, merece todo o conforto. Este problema pode ser resolvido com a expansão da estrutura, mesmo que em caráter provisório, através da instalação de banheiros químicos e barracas. Concordamos que os preços dos lanches são altos, mas essa reclamação deve ser direcionada à Ademg e aos concessionários dos bares.

    CONDIÇÕES DO GRAMADO: Alguns jogadores reclamaram das condições do gramado. Entendemos que os atletas merecem as melhores condições de trabalho, mas este problema também deve ser temporário. A Ademg explicou que, devido ao período de baixas temperaturas, a grama não tem crescido. Após este período, a grama voltará a crescer e poderá ser nivelada. Durante a reforma, a construtora e o Estado fizeram questão de ressaltar que um engenheiro de renome cuidou da preparação do gramado, logo o problema não deve ser na estrutura.

    MUDANÇAS DOS JOGOS EM OUTRAS CIDADES: Os clubes têm o legítimo direito de escolher onde jogar, mas entendemos que, neste momento, qualquer cidade apresentará problemas e inconveniências. A Arena é, disparadamente, o Estádio mais próximo da RMBH. Em Ipatinga, além da distância bem maior, o acesso se dá por uma estrada notoriamente reconhecida como uma das mais perigosas do Brasil, infelizmente. Em Uberlândia, além da distância maior ainda, é notória a preferência da população por clubes paulistas ou cariocas, o que poderia tornar o Estádio um campo neutro ou mesmo contrário para os clubes mineiros. Na RMBH, não há opções, uma vez que Castor Cifuentes, Frigoarnaldo e Venda Nova, dentre outros, estão muito aquém da Arena, apesar de suas limitações. Em todas as opções, haverá muito mais dificuldade para o torcedor da RMBH e, com ingressos a preços altos, somos céticos em acreditar que haverá platéias muito maiores que em Sete Lagoas.

    DIVULGAÇÃO DE NOTÍCIAS NEGATIVAS: Respeitamos o direito legítimo da imprensa de criticar tudo que está errado, mas entendemos que em relação à Arena do Jacaré está havendo certo exagero. Muitas pessoas de outras cidades, por desconhecimento ou por falta de tempo para se aprofundar nos assuntos, tendem a assumir a opinião da imprensa como sendo sua própria opinião, às vezes sem reflexão crítica ou sem conhecer outros pontos de vista. Muitas pessoas em contato conosco, ou através de portais e sites de relacionamentos, têm se manifestado de forma ofensiva à Arena do Jacaré e ao povo de Sete Lagoas. Esperamos que a imprensa continue cobrando, mas com seriedade e responsabilidade. Que ela cobre sempre, mas que mostre quem é o verdadeiro culpado por cada situação: seja o Estado, a construtora, a prefeitura, a Ademg, a Federação Mineira, os clubes, a torcida da capital ou a torcida do interior.

    Esta é a opinião da Associação Amigos do Democrata. Esperamos que todos os setores apontem sugestões de melhorias, ao invés de só criticar. E acreditamos que, até 2014, Sete Lagoas e a Arena do Jacaré ainda serão reconhecidas pelo seu verdadeiro valor.

    Autor: Associação Amigos do Democrata

    • Moema (MFox) disse:

      Que belo texto. Direto ao ponto, educado, imparcial e completo, sem apelar para o estilo “coitadinho”. Parabéns à Associação Amigos do Democrata.

  24. Matheus Reis disse:

    Também acho que o Valdir pesou a mão nas críticas. Influenciado pelos resultados recentes (Flu e Gremio) e levado pelo calor do momento falou demais.

    A minha preocupação com o gramado é, não só agora, mas a longo prazo. Seriam 4 times jogando no estádio: Cruzeiro, Atlético, América e Democrata. Com essa maratona, nenhum campo aguentaria. Nem mesmo o Mineirão.

    E se o Mineirão, que tem um bom gramado não aguentaria, que dirá da Arena? Como eu disse ontem, imagino como seria a situação do gramado se cai uma chuva forte em Sete Lagoas. No final da temporada, a coisa ficaria impraticável…

    • Matheus Reis disse:

      O pessoal de Sete Lagoas poderia me tirar uma dúvida: o “Campo Oliveirão” não é o mesmo da arena, certo?

      Se for verdade, isso torna o desdém de Cruzeiro e atlético ainda mais absurdo. Há algumas semanas, o sítio da FMF previa os jogos do Democrata/SL pela 2a do Mineiro na Arena.

      Agora, consta que os jogos serão no “Campo Oliveirão”. Ou seja, desaloja o time da cidade e ainda reclama?

  25. Romarol disse:

    Perfeito. Jogador de futebol e cartola deveriam fazer propaganda para a Bombril. 1001 desculpas esfarrapadas quando não jogam bem!

  26. Marco Soalheiro disse:

    Valdir Barbosa não tinha que estar no lugar que ocupa, o vice de futebol e candidato a deputado muito menos, e o cara que destruiu a base vencedora do Cruzeiro nem se fale. O anti marketing vêm sendo trabalhado à exaustão no clube, não apenas nesse episódio das críticas à Sete Lagoas, mas desde 2004. Vendas em momentos errados, anúncios de contratação precipitados, venda de expectativas que não se concretizam etc… Tudo reflexo de uso político indevido. Com o passar dos anos, isso nunca acaba bem.

  27. Vinicius Cabral disse:

    Acabei escrevendo minha opinião no post anterior. Vacilei, pois este seria mais adequado.

  28. Vinicius Cabral disse:

    OT: Adilson Batista acaba de dar uma entrevista para o Jogo Aberto, da Band. Tanto a Renata quanto o Fernando Fernandes elogiaram o trabalho dele no Cruzeiro, elogiaram o fato dele ser um estudioso no futebol e passaram certa confiança no trabalho dele. Perguntaram se ele ficou chateado por nenhum jogador do Cruzeiro ter sido convocado e ele mencionou os nomes de Fábio, Jonathan, Fabrício e Henrique. Enfim, foi muito bem recebido, não houve qualquer polêmica, nenhuma má vontade nas perguntas, ao contrário daqui. Acho que, mesmo estando no ano do centenário, ele terá tranquilidade para trabalhar no Corinthians.

  29. Rogério disse:

    OT – E não é que o Adilson já chegou ao Corinthians “cornetando” o Mano Menezes, disse não ter entendido as ausências de Fábio e Jonathan na lista dos convocados, abusado o AB.

  30. Moema (MFox) disse:

    Desculpa o OT também… Mas vejam que festival a última frase da matéria da Globo.com relativa à apresentação do AB:
    Trabalho com a base
    “Foi o que falei para o Mário e para o Andrés. Dei exemplo do Cruzeiro. Quando venderam o Fábio Júlio, estava o Muller ao lado. Quando venderam o Evanílton, estava o Valdo ao lado. Essas coisas são importantes. Não dá para lançar cinco ou sies de uma vez. Vi aqui Ewerthon, Gil, Edu, Fernando Baiano e Kleber, msa tinha uma turma mais velha dando esse suporte. É assim que funciona e é assim que pretendo fazer.” // Fábio Júlio? Evanilton? E viva os estagiários, risos…

  31. Celeste disse:

    O Valdir Barbosa faz um trabalho desnecessário no Cruzeiro. O Perrelinha deveria se afastar do clube enquanto for candidato. Nada contra o pessoal de Sete Lagoas e sim contra esse bando que dirige o Cruzeiro. Fizeram tudo sem planejamento. Será que só agora é que descobriram que o campo é ruim. Deveriam de ter levado o time para fazer intertemporada lá. Um gramado servindo a tantos times merece cuidados especiais. O Cruzeiro parece que nada fez pelo gramado. Não dou créditos ao que fala a diretoria mas sim aos jogadores que reclamaram do campo.

    • claudio(xina)lemos disse:

      Cara Dra Celeste não era possível fazer intertemporada lá, o estádio estava em reforma, tanto que até hoje a dita reforma não esta pronta. Não cabe ao Cruzeiro fazer nada pelo gramado a administração do estádio é da Ademg, ela faz a manutenção do Gramado. Ela foi a responsável pela reforma. A diretoria do Cruzeiro se insurgiu contra o Estádio e falou que não ficaria bom, que não iria realizar seus jogos lá. A imprensa caiu de pau, assim como alguns torcedores. Que a diretoria do Cruzeiro avisou que não daria conta, ah isto lá ela fez.

      • Celeste disse:

        Eu não sabia desses detalhes. Acompanhei pela TV o jogo do Santos e o do Cruzeiro. Ou seja, com a mão no controle remoto. Meu marido é torcedor do peixe. A diferença entre o campo da Vila e da Arena é gritante. Pelo que você escreveu nossa diretoria nào está tão errada. Só falou demias ao final do jogo.

      • claudio(xina)lemos disse:

        Exatamente falaram demais depois do jogo este é um ponto indiscutivel. Mesmo porque era incopreensível pois um empate com o Grêmio é um resultado normal, ainda mais com o time do cruzeiro que não tem um super elenco jogando todo desfalcado.

    • Renato-SP disse:

      Mais uma vez concordo com a Celeste. Será que só agora viram que o campo é ruim? Não cabe essa desculpa dos dirigentes. Pelo que disseram todos os jogadores, vencedores e perdedores, nas partidas disputadas lá, o campo de jogo deve ser ruim mesmo. Mas reclamar agora é um atestado de falta de planejamento.

  32. trovão_azul disse:

    “O mestre disse: O pródigo é arrogante e o avaro é mesquinho. É preferível a mesquinhez à arrogância.” (Confúcio)

  33. Damas disse:

    Não houve um mínimo planejamento para este período pré-copa. Tanto CAM, quanto CEC vão passar por momenos críticos até 2012, isto se não houver atraso nas obras. Continuo com a minha opinião anterior: Em Minas, público acima de 10.000 – somente em clássicos – e isto não é suficiente para cobrir a folha de epregados próprios (pois atletas já são terceirizados a muito tempo).

  34. kmp disse:

    O problema é que não medem as palavras e depois vem se retratar pedindo desculpas dizendo que foi mal interpretado, que não quis dizer o que disse e coisa e tal e por ai vai.Despreparo total do Valdir nesse episódio, Sete Lagoas não merecia ser achincalhada assim, já pensou se todos nós torcedores começassemos a desancar o futebol do time sem meias palavras?Questão de postura e educação que não fazem mal a ninguém, faltou finesse, elegância e humildade também.Bola fora.
    Abs.

  35. Beth Makennel disse:

    Também acho que o Cruzeiro e Rosinhas devem é agradecer o pessoal de Sete Lagoas que ofereceu a oportunidade dos times atuarem em seu estádio. Mas, também concordo com o Cruzeiro querer o melhor para o time. O campo da arena do Jacaré, 2º nossos jogadores, que jogam em toque de bola, não esta bom. O que importa é o time jogar em condições boas de gramado e logística para que possam jogar bem. Acontece, que o Cruzeiro é o único time dos grandes de BH que nunca foi favorecido pelo governo de MG ou Prefeitura de BH. O América ganhou o terreno do Independência, os emplumados ganharam o terreno que hoje é o shopping deles. O Cruzeiro, tudo que criou e fez até hoje, esta monstruosa estrutura, foi com seu próprio suor e de seus torcedores, desde quando iniciou com os operários italianos de BH.

  36. Prezado Jorge Santana, assino embaixo seu tão oportuno post, pela forma arrogante e pejorativa como o Sr. Barbosa se dirigiu ao povo da cidade de Sete Lagoas. Destaco uma frase desse lamentável pronunciamento, digno de ser guardado na memória como antítese do necessário bom relacionamento que deve primar em uma empresa da índole do Cruzeiro Esporte Clube: “devo pedir horas extras ao Zezé, porque estou fora da minha função”, sua mensagem queria dizer “o que antes fazia o Maluf, agora sobrou para nós, ou para mim, e não o fazemos”.
    Minhas respeitosas considerações à população setelagoana.
    Jorge Schulman

  37. Daniel Carvalho - Porto Alegre disse:

    O post bateu na ‘ferida’. Parece coisa de futebol amador. Fazendo uma comparação, aqui no RS, apenas o Centenário e o Jaconi, pode-se dizer que sejam melhores que o gramado do Democrata, o restante é tudo tal qual. E até, não entendi, o porquê de alguns jogadores do Grêmio falarem mal do gramado. Mas a idéias é se daptar. Planejar as atividades que antecedem ao jogo. Promover este evento na cidade, já que é uma festa a presença do Cruzeiro, no interiorzão de Minas. Vamos valorizar o que é nosso.

  38. Fabrício disse:

    Desde o início eu falei aqui: pura conversa fiada! Estão associando indevidamente a situação do gramado com o resultado dos jogos. O Cruzeiro já ganhou fora, dentro, em campo ruim, em campo bom etc etc etc. Vão vir agora com esta de criticar veementemente o estádio? Deveriam ter se preparado melhor. Antecipado, negociado etc. Não gastam uma fortuna com outras coisas? Por que não dividir com os nojentos do outro lado da lagoa o custo para colocar um gramado que atenda às expectativas?

  39. Diogo Lara disse:

    Só para registrar…também assino embaixo!!!!

    Mais uma bola fora do Perrella e do Valdir….Meu Deus, precisamos de renovação na Administração do Clube…