Pelo fim da numerologia

Por SÍNDICO | Em 25 de agosto de 2010

Em pouco mais de dois meses à frente do Cruzeiro Cuca já deu asas à imaginação desenhando sistemas altamente sofisticados.

Já mandou o time a campo com 2 ou 3 atacantes, 2, 3 ou até 4 volantes, 1 ou 2 meias e 2 ou 3 beques. Só não inovou no gol. Ali, Fábio continua intocável.

A maior parte da s experiência se mostraram desastrosas. Por isto, talvez, esteja na hora do treinador fixar-se numa formação básica e só mudar em caso de necessidade.

Eu recomporia a linha de volantes, deixaria a armação por conta do Montillo, manteria o Ribeiro j0gando pelas duas pontas e só cuidaria para que os laterais se revezassem no apoio ao ataque.

Para maiores experimentações, escolheria a próxima pré temporada.

Nessa ocasião, Cuca poderia considerar o 4-3-1-2 do Adílson, o 4-2-2-2 do Vasco de 2000, 0m 4-2-3-1 da Alemanhas, o 4-3-3- do Mano Menezes, 0 4-4-2 dos times mais conservadores da Europa e qualquer outra numerologia que lhe aprouver.

Por ora, vamos no arroz-com-feijão, porque o time precisa somar pontos e não aprender táticas mirabolantes a cada semana.

E não é preciso arranjar desculpas. o gramado do Parque do Sabiá, o Sangre Açul estará lá balançando a pança e comandando a massa e o Coritniãs não é imbatível. Como, aliás, o Avaí já deixou bem claro.

18 comentários para “Pelo fim da numerologia”

  1. Daniel Carvalho - Porto Alegre disse:

    São mudanças de esquema tático que em princípio tem de ser feitas com muito treinamento, e não durante um campeonato não tão exigido como o campeonato nacional – é muito perigoso. Simplificar. Primeiro requisito é se defender bem, atacar com desenvoltura e aproveitar as oportunidades. Criar jogadas ensaiadas. Treinar batedores de falta… O Corinthians é um time bem encaixado – não imbatível. Temos de ganhar, hoje.

  2. matheus t penido disse:

    Concordo plenamente com o post. Meu time pra hj seria :
    Fábio, Jonathan, Gil, Edcarlos, Diego Renan, Elicarlos, Henrique, Paraná, Montillo, Thiago Ribeiro e Paulista.

  3. Binho disse:

    É bom Cuca começar a ganhar mesmo senão o caldo entorna pra lado dele. Imbatível não é, mas que o curintia está sobrando no campeonato, é fato. É um time altamente veloz e que chega com seus meias toda hora em contra ataque. Já vi isso em algum lugar.

  4. mariana disse:

    Num sei muito sobre esquemas táticos. Mas sei que, Paraná tem q ser titular nesse time, e que o Robert não pode ser titular. Pelo amor de Deus Cuca, Robert NÃO!

  5. Elias disse:

    Direto do twitter do Guiotti: Zezé Perrela está chamando Juvenal Juvêncio de mau caráter por ter ligado diretamente para o técnico Cuca. Cuca foi convidado para assumir o São Paulo, mas recusou. Disse que prefere ficar na Toca. Zezé Perrella está uma fera com a diretoria do São Paulo que tentou contratar o técnico Cuca. Detesto o SPFW….

    • Rogério disse:

      Sei não Elias, até acho que todo profissional merece tempo para mostrar seu trabalho, mas o trabalho que o Cuca vem fazendo no Cruzeiro não é diferente dos que ele fez durante toda sua carreira, provavelmente o resultado também não será diferente, trocando em miudos, acho que o São Paulo estaria nos fazendo um favor.

  6. Elias disse:

    Calma pessoal. Não adianta ficar igual o Ipatinga, trocando treinador a cada resultado adverso. O Cuca tem meu apoio, o Cruzeiro tem meu apoio. Vamos aguardar…

    • Daniel Carvalho - Porto Alegre disse:

      Tem momentos que temos aquela visão imediatista de resultados. Concordo com Elias que o momento é de acalmarmos e deixar o Cuca trabalhar com tranquilidade. De qualquer forma o Cuca tá ciente que técnico vive de resultados e se ele não corresponder será fritado rapidinho, a começar pela Imprensa citadina.

  7. Mauricio CJ disse:

    Para mim o time ideal considerando que todo mundo esteja bem é um 3-5-2:
    Fábio, Gil, Leonardo Silva (Edcarlos) e Caçapa, Jonathan, Paraná, Fabrício, Montillo e Gilberto, Ribeiro e WP (Farias).
    O esquema deixa de sacrificar o Gilberto na esquerda. Ao mesmo tempo ficamos menos vulneráveis do que um 4-4-2 com dois meias.