Mãe do Ianni: “Por que jogou tão bem na quarta e tão mal no domingo?”

Por Jorge Angrisano Santana | Em 18 de maio de 2015

Pitacos de blogueiros e protagonistas acerca do SANTOS 1×0 CRUZEIRO, na Vila Belmiro, santos, pela 2ª rodada do Brasileiro 2015, às 16h de domingo, 17mai15.

MARCELO OLIVEIRA, técnico do Cruzeiro: Não conseguimos marcar bem. No 1º tempo, ainda equilibramos um pouco, chegamos algumas vezes, mas num erro o Santos fez seu gol e voltou fortalecido pro 2º tempo. Continuamos não marcando bem e ainda tivemos que sair, faciltando os contrataques deles. O resultado foi justo. Ganhar ou perder por 1×0 aqui é absolutamente lógico, mas em função da derrota na estreia a gente sente mais. Agora, se eu ficar muito preocupado, passo isso pros jogadores. Temos é que ficar indignados com as atuações ruins e fazer ajustes. E não tem esse negócio de recuperar depois, precisamos é buscar a vitória, é importantíssimo reagir nas próximas partidas pra se candidar ao título.

WILLIAN, meiatacante do Cruzeiro: Não fomos bem, deixamos a equipe deles jogar. Eles fizeram um gol e tiveram a oportunidade de fazer mais, enquanto nós criamos poucas chances. A gente tem que saber que se entrar desligado no Brasileiro vai acontecer isso e depois fica difícil.

UOL ESPORTE: O pior do jogo na Vila Belmiro foi a marcação do Cruzeiro. Ao longo dos 90 minutos, o time mineiro nunca apertou o Santos, com ou sem a bola, especialmente no meio-campo. O resultado foi um jogo inteiro de sustos pra torcida, que viu o time praiano aproveitar os espaços dados e vacilar na finalização.

CARPE DIEM, no PHD: O time celeste jogou sem lateral direito. William Farias e Eurico só marcaram. Marquinhos não tinha um companheiro pra tabelar na direita. E teve o sumiço do Arrascaeta. Se o gringo estivesse inspirado e o Mayke jogando como quarta, o Cruzeiro ia deitar e rolar no lado esquerdo do Santos, porque o Marquinhos, mesmo sozinho, já fez um carnaval por ali.

TOMAS PEDERSOLI, no PHD: Os volantes do Cruzeiro estão sempre muito distantes do meio-campo e o time acaba produzindo pouco na faixa central e fica muito dependente de jogada pelas pontas. É um verdadeiro samba de uma nota só.

CLÁUDIO IANNI, no PHD: Minha mãe (92 anos) perguntou porque o Cruzeiro jogou mal e não venceu hoje, se jogou tão bem na quarta e venceu o São Paulo na quarta. Eu disse a ela que nosso time é só mais ou menos. Mais pra menos do que pra mais...

Marquinhos, melhor até do que os vitoriosos

Por Jorge Angrisano Santana | Em 18 de maio de 2015

Atuações dos celestes e seus adversários no SANTOS 1×0 CRUZEIRO, na Vila Belmiro, santos, pela 2ª rodada do Brasileiro 2015, às 16h de domingo, 17mai15.

TORCIDA CELESTE compareceu e apoiou o time. (Síndico)

FÁBIO não teve culpa no gol, fez boa defesa num chute de Robinho e saiu sempre bem do gol, fechando ângulo. (Chiabi Duarte)

WILLIAN FARIAS não estava comprometendo até sair contundido. (Chiabi Duarte)

EURICO tirou um gol feito do Santos, marcou razoavelmente, mas não fez nada mais de especial. Trocou de posição com Henrique e isto também não melhorou o time. (Chiabi Duarte)

MANOEL marcou bem Ricardo Oliveira. Firme, saiu jogando quando deu e, quando não deu, zagueirou. (Chiabi Duarte)

BRUNO RODRIGO no mesmo nível do colega de zaga. (Chiabi Duarte)

FABRÍCIO não esteve bem na marcação e não se soltou no ataque. Também salvou uma bola em cima da linha. Estava descansado, poderia ter jogado mais. (Chiabi Duarte)

WILLIANS sofreu com a obrigação de cobrir um grande setor de marcação, mas não se deixou abater. Lutou muito. (Chiabi Duarte)

HENRIQUE voltou a marcar com o olho. Não se doou como fizera contra o São Paulo. Quando o time marca mais atrás, o futebol dele desaparece. Não faz marcação efetiva. (Chiabi Duarte)

MARQUINHOS foi quem mais tentou criar alguma chance, mas também não teve êxito. Lutou o jogo inteiro e sua raça tem que ser destacada. (Chiabi Duarte) /// Foi guerreiro, marcou, roubou bola, lançou e chutou a gol. (Hiram Ferreira) /// Fez outra partidaça, vencendo todas as disputas na direita, chutando uma bola perigosa e servindo Xavier, que perdeu a chance de empatar. Além disto, correu mais do que todos os colegas somados. (Síndico)

ARRASCAETA não brilhou. Não criou uma só jogada. Foi sacado no intervalo porque acusou cansaço. (Chiabi Duarte)

GABRIEL XAVIER entrou na etapa final e fez o time melhorar, porque pelo menos tentou mais jogadas ofensivas. De qualquer forma, também não emplacou uma jogada de destaque, como em outros jogos. (Chiabi Duarte)

WILLIAN deixou a desejar, novamente. Não acertou uma conclusão e nem criou boas chances de gol. (Chiabi Duarte)

HENRIQUE DOURADO nada fez. (Chiabi Duarte)

JOEL correu mais que Henrique Dourado, mas também não produziu um só lance de destaque. (Chiabi Duarte)

MARCELO OLIVEIRA escalou quem poderia e deveria, mas o time voltou a se posicionar muito atrás. Não tirou os espaços de Lucas Lima, Geuvânio e Robinho, não impondo dificuldades ao time santista, que saiu jogando como quis. Não gostei. (Chiabi Duarte)

CRUZEIRO escapou de tomar sete gols e criou três chances, todas com Marquinhos (falta, sem pulo e cruzamento pro Xavier). Os laterais não atacaram, os armadores não armaram e os centroavantes não viram a cor da bola. Lamentável. (Síndico)

SANTOS dominou do início ao fim, fez um gol, acertou o travessão, viu os beques do Cruzeiro tirarem duas bolas na risca, Fábio salvar o time celeste num arremate de Robinho, e seus atacantes deperdiçarem mais três oportunidades. Foram oito oportunidades pra marcar contra três do Cruzeiro. Isto define seu desempenho. (Síndico)

ÁRBITROS não “tussiram, nem mugiram”. (Síndico)

VALDIR & BENECY devem ter sido os culpados pela derrota, pois não contrataram Lucas Lima, que estava implorando pra jogar no Cruzeiro, era dispensável na Vila Belmiro e fora insistentemente oferecido pelo presidente do Santos. É nisto que acreditam os hidrófobos. (Síndico)

MDJ => Marquinhos [20], Lucas Lima [10], Manoel [3], Fábio, Geuvânio [2], Eurico, Fabrício, Bassols [1].

Santos 1×0 Cruzeiro: Desfalcado e desanimado

Por Jorge Angrisano Santana | Em 17 de maio de 2015

CRUZEIRO  contra Santos, hoje, 17mai15, às 16h, na Vila Belmiro, Santos, pela 2ª rodada do Brasileiro 2015.

Classificação: O Cruzeiro está em 17º lugar, com zero ponto; o Santos é 13º, com 1 ponto.

BANCO do Cruzeiro: Rafael Monteiro (G), Leo Simões (B), Pará (L), Charles, Eurico, Bruno Edgar (V), Gabriel Xavier (M), Joel, Neilton (A).

AUSENTES no Cruzeiro: Dedé, Ceará, Alisson, Marcos Vinícius, Júlio Baptista, Fabiano, lesionados, Mayke, Mena, poupados, Leandro Damião, impedido por cláusula de contrato de empréstimo do Santos para o Cruzeiro.

MARCELO OLIVEIRA, técnico do Cruzeiro: “Damião não pode jogar. Dourado e o Joel têm características diferentes, mas estão treinando bem. Mayke está mais casando e também não será relacionado. Os outros ficarão à disposição. Trabalharemos pra ter um time forte e vencer, não só porque perdemos o primeiro jogo, mas porque precisamos acumular vitórias e pontos. A base do time é que enfrentou o São Paulo num jogo que esperamos ser marcar uma fase de regularidade”..”

AUSENTES no Santos: Vanderlei, recuperando-se de cirurgia, Alison, lsionado, Valencia, liberado pra conhecer a filha na Colômbia.

BANCO do Santos: Gabriel Gasparotto (G), Cicinho (L), Paulo Ricardo (B), Leandrinho, Thiago Maia (V), Elano, Rafael Longuine (M), Gabriel, Lucas Crispim (A).

MARCELO FERNANDES, técnico do Santos: “É o Cruzeiro! Não tem essa de titular ou reserva. Lá tem grandes jogadores como em qualquer time. Nós acabamos de enfrentar um Londrina difícil aqui na Vila, não dá pra subestimar adversário”.

ROBINHO completa, hoje, 250 jogos com a camisa do Santos.

PÉRICLES BASSOLS Pegado Cortez, 39, nascido no Rio de Janeiro em 03jul75, é dentista e juiz de futebol da federação carioca, desde 2009, e da Fifa, desde 2010.

TRANSMISSÃO: TV Globo transmite a partida pra SP, RS, PR, MG (menos Juiz de Fora, Uberlândia e Ituiutaba), GO, TO, MS (menos Corumbá), MT e BA, com Cleber Machado, Caio Ribeiro, Bob Faria e Paulo Cesar Oliveira. O Premiere e o PFCI, com Jota Jr e Luiz Ademar, pra todo o país.

O JOGO

15h30 Som da Vila Belmiro toca um samba feito depois da conquista do Paulistão 2015. E, pra falar a verdade, é bem legal e contagiante a música. (Marco Astoni, GloboEsporte).

15h55 TIMES em campo. Cruzeiro todo de azul, Santos todo de branco.

i o 16h COMEÇA. Cruzeiro, à esquerda das tribunas, dá a saída.

01 Robinho cobra corner na esquerda, Ricardo Oliveira chuta, bola acerta bequeira e sai da área.

02 Dourado tromba com Werley na meialua e fica sem a bola.

03 MARCAÇÃO feroz. Três santistas cercam Henrique e recuperam a bola.

04 Robinho chuta de longe, bola sai à esquerda de Fábio.

05 Chiquinho cede corner, após disputa com Marquinhos. Cobrança dá em nada.

06 Geuvânio tenta cruzar da direita, Henrique desvia pra corner.

07 Willian cede novo corner na direita do ataque do Santos. Robinho cobra fechado, Werley comete falta em Fábio.

08 Werley machuca o nariz e recebe atendimento em campo.

09 Fabrício passa por dois, mas é desarmado por Renato na pontesquerda.

10 Marquinhos chuta de longe, bola sai quase na bandeira de corner.

11 Geuvânio recebe lançamento longo, corta pra dentro e chuta forte. Fábio encaixa.

12 Marquinhos passa a Farias que corta. Willian cabeceia, Vladimir defende, mas o bandeira Rodrigo Joia dá impedimento do Bigode.

13 Werley faz ligação direta, Willians corta.

14 Henrique desarma Lucas Lima, mas Arrascaeta sofre falta e a jogada não tem sequência.

15 Ricardo Oliveira tenta acionar Robinho, Manoel intercepta o passe. Cruzeiro ataca com Arrascaeta, bola fica com Vladimir.

16 Victor Ferraz cruza direita, Bruno Ribeiro se antecipa a Robinho e corta de cabeça.

17 Cruzeiro troca passes. Os times abandonaram a marcação adiantada e congestionam seus campos de defesa.

18 Henrique aciona Marquinhos, que cruza da direita. Werley corta de cabeça.

19 Lucas Lima derruba Henrique. Marquinhos cobra na direita, Deivid tira de cabeça.

20 MARCELO OLIVEIRA ainda não parou de gritar e cantar o jogo na beira do campo.

21 Willian cobra corner na esquerda, Vladimir defende pelo alto.

22 Chiquinho derruba Henrique na pontadestra. Willian Farias é desarmado após a cobrança.

23 Victor Ferraz passa por Fabrício e cruza da direita, Robinho aparece na corrida, mas cabeceia pra fora.

24 Willian Farias contundiu-se e vai sair.

25 Geuvânio cruza da direita, Manoel cede corner.

26 TROCA. Willian farias x Eurico.

27 BALIZA. Robinho cruza da esquerda, Werley cabeceia, bola bate no travessão e sai pela linha de fundo.

28 Manoel derruba Oliveira na meiuca.

28’30″ Arrascaeta desarma Lucas Lima parando ataque do Peixe.

29 Bruno Rodrigo, dentro da área celeste, desfaz jogada perigosa de Victor Ferraz.

30 Chiquinho passa por Eurico e cruza da linha de fundo, na pontesquerda. Ninguém aparece pra arrematar.

31 Cruzeiro está vulnerável nas laterais, principalmente na esquerda.

32 SE DOMINA, é rede! Fabrício cruza da esquerda, Marquinhos não consegue dominar a bola na área santista, Chiquinho fica com ela.

33 Willian Farias sentiu lesão na coxa direita.

34 Arrascaeta perde bola na meiuca, bola fica com Robinho, que é desarmado por Willians.

35 CANETA de Arrascaeta em Otávio na área santista.

35’30″ No contrataque, Robinho quase marca, mas Bruno Rodrigo desvia pra corner.

36 Troca de passes do Cruzeiro, Dourado engrossa e ataque celeste dá em nada.

37 Eurico cruza da direita, Deivid corta, na área santista.

38 Geuvânio comete falta em Fabrício na pontesquerda celeste. Jogo enrolado.

39 TÉCNICOS. Marcelo Fernandes, 44, completa 18 jogos no Santos; Marcelo Oliveira, 60, está chegando ao 165º no Cruzeiro.

40 Ricardo Oliveira dá uma canelada no nariz de Eurico, na área celeste.

41 Lucas Lima cobra corner na esquerda. Henrique corta.

42 Robinho dribla Willians e Fabrício dentro da área, na esquerda, mas sai com a bola pela linha de fundo.

43 FINALIZAÇÕES: Santos 9×0.

44 GOL. Geuvânio entorta Fabrício e chuta, do bico esquerdo da área celeste, de curva, por cobertura, bola entra no ângulo direito, sem chance pra Fábio. SANTOS 1×0.

45 DEFESAÇA. Robinho recebe de frente pro gol e enche o pé. Fábio espalma pra corner.

46 Outro corner. Robinho cobra fechado, Fábio defende.

47 FIM de 1º tempo.

NÚMEROS do 1ª tempo. Posse de bola: Cruzeiro, 55%. Finalizações: Santos 10×1. Passes errados: 14×14. Faltas cometidas: Santos 9×5.

INTERVALO

17h06 TROCA. Arrascaeta x Gabriel Xavier.

17h07 COMEÇA o 2º tempo. Santos dá a saída.

46 Marquinhos recebe lançamento na pontadestra, cai e sente dores no ombro.

47 Marquinhos sai de campo, jogo recomeça.

47’30″ Geuvânio e Victor Ferraz trabalham na pontadestra, cercados apenas por Fabrício.

48 Marquinhos volta ao jogo.

49 Marquinhos é derrubado por Lucas Otávio na entrada da área peixeira.

50 MALÍCIA. Marquinhos cobra falta, tirando a bola da barreira, pelo lado de fora. Goleiro voa e espalma no canto esquerdo.

51 Robinho cruza da direita, Henrique se antecipa a Geuvânio e corta.

52 FINALIZAÇÕES: Santos 10×2.

53 PERDEU. Robinho cruza direita, Geuvânio entra na corrida e embola com Eurico e Fábio, perdendo boa oportunidade marcar.

54 Lucas Lima derruba Eurico e perde boa chance de contratar.

55 Willians lança Marquinhos, Deivid Braz intercepta bola.

56 Victor Ferraz passa a Robinho, que é desarmado por Willians, na lateral da área celeste.

57 Willians tenta virar o jogo, da direita pra esquerda, mas a bola fica com a defesa do peixe.

58 Gabriel Xavier passa a Willian, que arremata mal, bola vai nas nuvens.

59 RODO. Lucas passa o rodo em Willian, Bassols não mostra o amarelo.

60 Lucas Lima aproveita erro de saída de bola, vai ao fundo e cruza. Oliveira cabeceia mal, pra fora.

61 QUASE PERFEITO. Marquinhos mata no peito bola vinda da esquerda e, sem deixar a redonda quicar, chuta forte. Bola sai tirando tinta no poste direito.

62 TROCA. Henrique Dourado x Joel.

62’30″ CAIO RIBEIRO, comentarista da Globo: “A leitura do Marcelo Oliveira foi perfeita. Henrique Dourado mal participou do jogo. Joel pode criar mais, é um jogador de movimentação. Ainda não apareceu, mas me agrada muito este estilo”.

63 AMARELO. Willians, por falta em Lucas Lima, parando contrataque.

64 Marquinhos passa a Eurico, que cruza da pontadestra. Deivid Braz cede corner.

65 AMARELO. Chiquinho, por pontapé sem bola em Gabriel Xavier.

66 Chiquinho ataca pela esquerda, Manoel corta pra corner.

67 Geuvânio cobra corner na esquerda, Deivid Braz cabeceia pra fora.

68 Fabrício tenta atacar pela esquerda, mas é cercado e perde a bola.

69 GABIGOL vem aí. Sinal de encrenca.

70 TROCA. Geuvânio x Gabriel.

71 Lucas Silva dá em Gabriel na pontadestra. Tiro de meta pro Cruzeiro.

71’30” BOMBARDEIO. Bolas cruzadas da direita e da esquerda sobre a área celeste. Gabriel e Robinho cabeceiam, mas não acertam o alvo.

72 AMARELO. Fabrício, por reclamação.

72’30″ Ricardo Oliveira entra na área do Peixe, ela esquerda, e cruza rasteiro. Bruno Rodrigo carrinha pra corner.

73 Marquinhos cruza direita, bola acerta Deivid Braz, cruzeirense pede pênalti, juiz manda seguir.

74 MILAGRE. Chiquinho cruza do fundo, Robinho enche o pé, Fabrício corta em cima da risca.

75 FINALIZAÇÕES: Santos 14×4.

76 INACREDITÁVEL. Lucas Lima põe Gabigol na cara do gol. O centroavante arremata, bola passa pela pequena área e sai rente ao poste direito.

77 Cruzeiro jogando mal, está no lucro com este placar mínimo.

78 HENRIQUE chuta do meidarrua, bola sai à direita do arco santista.

79 Lucas Otávio sente cãibras.

80 TROCA Lucas Otávio x Thiago Maia.

81 Willian recebe lançamento na pontesquerda, mas está impedido.

82 INACREDITÁVEL. Lucas Lima põe Gabriel na cara do gol. Eurico salva em cima da risca.

83 AMARELO. Bruno Rodrigo pisa no calcanhar de Chiquinho. Falta perigosa.

84 TROCA. Robinho x Elano.

85 Elano cobra falta, bola fica na barreira celeste.

86 EXPULSO. Juvenilson dos Santos, preparador físico do Cruzeiro, vai mais cedo pro chuveiro. Reclamação.

87 PERDEU. Marquinhos cruza da direita. Gabriel chega livre e dá um peixinho na pequena área santista, mas manda a bola pra linha de fundo.

88 Elano chuta, bola chega quicando, Fábio desvia pra corner. Elano cobra, Eurico manda a bola novamente pra corner. Elano volta a cobrar, desta vez, pra fora.

89 Marquinhso faz boa jogada pela direita, corta pra dentro e tenta tabela com Willian, que é desarmado por Deivid Braz.

90 Marquinhos cobra falta, Deivid Braz corta de cabeça, na área do Peixe.

91 Manoel corta na meialua. Na sequência, falta a favor do Cruzeiro.

92 Cruzeiro vai ao ataque aos trancos e barrancos e nada consegue.

93 AMARELO. Willian, por reclamação.

94 FIM de jogo. Cruzeiro jogou mal, foi inofensivo, e pode fechar a rodada segurando a lanterna.

MDJ => Marquinhos [20], Lucas Lima [10], Manoel [3], Fábio, Geuvânio [2], Eurico, Fabrício, Bassols [1].

RICARDO OLIVEIRA, centroavante do Santos: “O que deixamos contra o Avaí, buscamos aqui. Foi positivo um ponto lá, porque hoje somamos três aqui, quando fizemos uma belíssima partida contra o Cruzeiro”.

WILLIAN, meiatacante do Cruzeiro: “O time não foi muito bem, demos muitos espaços e eles criaram. Tiveram a oportunidade de fazer mais gols, enquanto nós tivemos poucas. Já perdemos duas no Brasileiro, depois fica difícil correr atrás”.

SANTOS 1×0 CRUZEIRO, domingo, 17mai15, 16h. TEMPO nublado, temperatura 28º, vento 8 Km/h, umidade 45%. LOCAL: Vila Belmiro (16 mil), Santos. MOTIVO: 2ª rodada Brasileiro 2015. TRANSMISSÃO: Globo e Premiere. PÚBLICO: 7.246 pagantes, R$250.060, média R$35. ARBITRAGEM: Péricles Bassols, Rodrigo Henrique Correa e Rodrigo Pereira Joia, cariocas. AMARELOS: Chiquinho (S); Willians, Fabrício, Willian (C). GOL: Geuvânio, 44. SANTOS: Vladimir; Victor Ferraz, Werley, David Braz e Chiquinho; Lucas Otávio (Thiago Maia) e Renato, Lucas Lima; Geuvânio (Gabriel), Ricardo Oliveira e Robinho (Elano). T: Marcelo Fernandes. CRUZEIRO: Fábio; Willian Farias (Eurico), Manoel, Bruno Rodrigo e Fabrício; Willians e Henrique; Marquinhos, Arrascaeta (Gabriel Xavier) e Willian; Henrique Dourado (Joel). T: Marcelo Oliveira. HISTÓRICO: Foi o 70º Cruzeiro x Santos. O Cruzeiro venceu 24, empatou 20, perdeu 26; marcou 105 gols e levou 118. Pelo Brasileiro, foram 50 partidas. O Cruzeiro venceu 20, empatou 16, perdeu 20; marcou 80 gols e sofreu 86. Nas duas vezes em que decidiram um título brasileiro, o Cruzeiro levou a melhor. Em 1966, venceu por 6×2 no Mineirão e 3×2 no Pacaembu. Em 2003, colocou 13 pontos de frente sobre seu rival após vencer pro 3×0, no Mineirão, em uma espécie de final antecipada do primeiro Campeonato Brasileiro de pontos corridos. DESEMPENHO do Cruzeiro na história do Campeonato Brasileiro: 55 participações em 59 campeonatos, 1.275 jogos, 560 vitórias, 342 empates, 373 derrotas, 1.898 gols marcados, 1.460 gols sofridos.

2ª BR: Corintiãs assume a pole position

Por Jorge Angrisano Santana | Em 17 de maio de 2015

2ª rodada do Brasileiro 2015, disputada 16/17mai15:

  1. CORITIBA 2×0 GRÊMIO, 16nai15sab18h30, 2ª rodada Brasileiro 2015, Couto Pereira (41 mil), Curitiba, 13.715 pagantes, R$262.550, gols de Thiago Galhardo, 27, Erazo, contra, 33. Árbitros: Ricardo Marques Ribeiro, Guilherme Dias Camilo e Márcio Santiago, mineiros. Amarelos: Ruy, Norberto (C); Maicon, Geromel (G). CORITIBA : Bruno; Norberto, Leandro Almeida, Welinton e Ivan; Hélder, João Paulo, Rosinei (Fabrício), Ruy e Thiago Galhardo (Wallyson); Rafhael Lucas (Negueba). T: Marquinhos Santos. GRÊMIO: Marcelo Grohe; Matías Rodríguez, Geromel, Erazo e Júnior (Yuri Mamute); Walace (Fellipe Bastos), Marcelo Oliveira, Maicon e Giuliano; Luan e Pedro Rocha (Everton). T: Luiz Felipe Scolari.
  2. GOIÁS 2×0 ATLETICO-PR, 16nai15sab18h30, 2ª rodada Brasileiro 2015, Serra Dourada (41 mil), Goiânia, com portões fechados, gols de Bruno Henrique, 55 e 80. Árbitros: Heber Roberto Lopes, Carlos Berkenbrock e Dibert Pedrosa Moises, catarinenses. Amarelos: Kozlowski (G) Kadu (A). Vermelho: Jadson (A). GOIÁS: Renan; Everton, Felipe Macedo, Alex Alves e Rafael Forster (Fred); Patrick (Juliano), Rodrigo, Péricles (William Kozlowski) e Felipe Menezes; Erick e Bruno Henrique. T: Hélio dos Anjos. ATLETICO-PR: Weverton; Eduardo, Gustavo, Kadu e Natanael; Deivid, Jadson, Hernani (Bady) e Felipe (Nikão); Douglas Coutinho (Edigar Junio) e Walter. T: Milton Mendes.
  3. CORINTHIANS 1×0 CHAPECOENSE, 16nai15sab21h, 2ª rodada Brasileiro 2015, Fonte Luminosa (19 mil), Araraquara, 10.144 pagantes, R$500.499, média R$, gol de Fábio Santos, 27. Árbitros: Marcelo de Lima Henrique, Clóvis Amaral da Silva e Albino Andrade Albert Júnior, pernambucanos. Amarelos: Sheik (Cor); Apodi, Ananias, Bruno Silva (Cha). CORINTHIANS: Cássio; Edílson, Edu Dracena, Gil e Fábio Santos; Ralf, Elias (Bruno Henrique), Malcom (Petros), Jadson e Mendoza (Emerson Sheik); Guerrero. T: Tite. CHAPECOENSE: Danilo; Apodi, Rafael Lima, Vilson e Dener; Bruno Silva (Hyoran), Elicarlos, Gil (Neném) e Camilo; Roger (Bruno Rangel) e Ananias. T: Vinícius Eutrópio.
  4. SANTOS 1×0 CRUZEIRO, domingo, 17mai15, 16h. TEMPO nublado, temperatura 28º, vento 8 Km/h, umidade 45%. LOCAL: Vila Belmiro (16 mil), Santos. MOTIVO: 2ª rodada Brasileiro 2015. TRANSMISSÃO: Globo e Premiere. PÚBLICO: 7.246 pagantes, R$250.060, média R$35. ARBITRAGEM: Péricles Bassols, Rodrigo Henrique Correa e Rodrigo Pereira Joia, cariocas. AMARELOS: Chiquinho (S); Willians, Fabrício, Willian (C). GOL: Geuvânio, 44. SANTOS: Vladimir; Victor Ferraz, Werley, David Braz e Chiquinho; Lucas Otávio (Thiago Maia) e Renato, Lucas Lima; Geuvânio (Gabriel), Ricardo Oliveira e Robinho (Elano). T: Marcelo Fernandes. CRUZEIRO: Fábio; Willian Farias (Eurico), Manoel, Bruno Rodrigo e Fabrício; Willians e Henrique; Marquinhos, Arrascaeta (Gabriel Xavier) e Willian; Henrique Dourado (Joel). T: Marcelo Oliveira.

A decisão da Conmebol

Por Jorge Angrisano Santana | Em 16 de maio de 2015

Dez, nove, oito sete, seis, cinco, quatro, três, dois, um e…

Fica pra amanhã a decisão sobre o gás pimenta dos bosteros.

E, qualquer que seja ela, haverá recurso da parte que perder.

PS: A decisão saiu às 22h15, deste sábado, 18mai15. Boca está eliminado da da Libertadores de 2015, terá de jogar 4 partidas com portões fechados, 4 sem torcida poder levar seus torcedores aos estádios que visitar e terá de pagar US$200 mil de multa nas próximas competições internacionais.

1ª BR: Pouca gente foi ver

Por Jorge Angrisano Santana | Em 16 de maio de 2015

1ª rodada do Brasileiro 2015, disputada em 09/10mai15.

CHAPECOENSE 2×1 CORITIBA, 09mai15sab18h30, 1ª Brasileiro 2015, Condá (19 mil), Chapecó, 5.688 pagantes, R$61.380, média R$11, gols de Rafael Lucas, 2, Elicarlos, 30, Roger, 65. Árbitros: Elmo Alves Resende Cunha, Jesmar Benedito Miranda de Paula e Márcio Soares Maciel, goianos. Amarelos: Rafael Lima, Bruno Silva (Cha); Leandro Almeida, Helder (Cor). CHAPECOENSE: Danilo; Apodi, Rafael Lima, Vilson e Abuda; Elicarlos, Gil, Hyoran (Bruno Silva) e Camilo (Maylson); Ananias (Maranhão) e Roger. T: Vinícius Eutrópio. CORITIBA: Bruno; Norberto, Leandro Almeida, Luccas Claro (Thiago Galhardo) e Wellinton; Helder, João Paulo, Pedro Ken (Mateus Oliveira) e Carlinhos; Negueba (Rodolfo) e Rafael Lucas. T: Marquinhos Santos.

PALMEIRAS 2×2 ATLÉTICO-MG, 09mai15sab18h30, 1ª Brasileiro 2015, Allianz (43 mil), São Paulo, 28.781 pagantes, R$2.004.965, média R$70, Gols: Patric, 50, Vitor Hugo, 81, Jô, 85, Rafael Marques, 94. Árbitros: Felipe Gomes da Silva, Ivan Carlos Bohn e Rafael Trombeta, paranaenses. Amarelos: Jô, Patric (A), Gabriel, Robinho (P). PALMEIRAS: Fernando Prass; Lucas, Victor Ramos, Vitor Hugo e Zé Roberto; Gabriel (Alan Patrick), Robinho, Dudu (Kelvin), Valdivia (Egídio) e Rafael Marques; Gabriel Jesus. T: Oswaldo Oliveira. ATLÉTICO-MG: Victor; Patric, Tiago, Edcarlos e Pedro Botelho; Josué, Eduardo (Danilo Pires), Cárdenas (Carlos), Giovanni Augusto (Dodô) e Maicosuel; Jô. T: Levir Culpi.

FLUMINENSE 1×0 JOINVILLE, 09mai15sab21h, 1ª Brasileiro 2015, Maracanã (78 mil), Rio de Janeiro, 19.185 pagantes, R$563.780, média R$29, gol de Vinícius, 87. Árbitros: Thiago Duarte Peixoto, Danilo Ricardo Simon Manis e Alex Ang Ribeiro, paulistas. Amarelos: Wagner, Vinícius (F); Naldo (J). Vermelho: Naldo (J). FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Wellington Silva, Gum, Marlon e Giovanni (Vinicius); Pierre (Robert), Edson, Jean e Gerson (Wagner); Kenedy e Fred. T: Ricardo Drubscky. JOINVILLE: Oliveira; Sueliton, Bruno Aguiar, Guti e Rogério; Naldo, Wellington Saci (Dankler) e Augusto César (Willian Popp); Marcelo Costa; Welinton Júnior (Anselmo) e Kempes. T: Hemerson Maria.

GRÊMIO 3×3 PONTE PRETA, 10mai15dom11h, Humaitá (55 mil), Porto Alegre, 11.920 pagantes, R$378.586, média R$32, gols de Yuri Mamute, 24 e 53, Renato Cajá, 62, Rildo, 64, Matías Rodríguez, 77, Diego Oliveira, 94. Árbitros: Héber Roberto Lopes, Nadine Bastos e Carlos Berkenbrock, catarinenses. Amarelos: Walace, Galhardo, Mamute (G), Rildo, Biro-Biro, Cajá, Josimar, (P). Vermelho: Tiago Alves (P). GRÊMIO: Marcelo Grohe; Galhardo (Matías Rodríguez), Geromel, Rhodolfo e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon, Luan, Lincoln (Everton) e Giuliano (Douglas); Yuri Mamute. T: Luiz Felipe Scolari. PONTE PRETA: Marcelo Lomba; Rodinei, Tiago Alves, Pablo e Gílson; Josimar (Juninho), Fernando Bob, Paulinho (Diego Oliveira) e Renato Cajá; Rildo (Felipe Azevedo) e Biro-Biro. T: Guto Ferreira.

SÃO PAULO 2×1 FLAMENGO, 10mai15dom16h, 1ª Brasileiro 2015, Morumbi (67 mil), São Paulo, 13.656 pagantes, R$566.140, média R$41. gols de Luis Fabiano, 73, Pato, 79, Everton, pênalti, 85. Árbitros: Marcelo de Lima Henrique (PE), Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa/SP) e Clovis Amaral da Silva (PE). Amarelos: Paulo Henrique Ganso, Hudson (S); Lucas Mugni (F). SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Lucão, Dória e Reinaldo; Rodrigo Caio, Souza, Hudson (Paulo Henrique Ganso), Wesley e Boschillia (Alexandre Pato); Luis Fabiano (Thiago Mendes). T: Milton Cruz. FLAMENGO: Paulo Victor; Pará, Bressan, Wallace e Anderson Pico; Canteros (Eduardo da Silva), Jonas, Almir (Arthur Maia) e Everton; Marcelo Cirino e Gabriel (Lucas Mugni). T: Vanderlei Luxemburgo.

AVAÍ 1×1 SANTOS, 10mai15dom18h30, 1ª Brasileiro 2015, Ressacada (17 mil), Florianópolis, 7.677 pagantes, R$138.006, média R$18, gols de Robinho, 26, Marquinhos, falta, 63. Árbitros: Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa/PA), Marcio Gleidson Correia Dias e Lucio Ipojucan Ribeiro da Silva de Mattos, paraenses. Amarelos: Anderson Lopes, Eltinho (A); Cicinho (S). Vermelho: Gustavo Hernique (S). AVAÍ: Vagner; Pablo, Antonio Carlos, Jéci e Eltinho; Uelliton, Renan, Renan Oliveira (Roberto) e Marquinhos; André Lima e Anderson Lopes (Everton Silva). T: Gilson Kleina. SANTOS: Vladimir; Victor Ferraz, Werley (Gustavo Henrique), David Braz e Chiquinho (Cicinho). Valencia, Renato e Lucas Lima; Geuvânio (Gabriel), Robinho e Ricardo Oliveira. T: Marcelo Fernandes.

SPORT 4×1 FIGUEIRENSE, 10mai15dom16h, 1ª Brasileiro 2015, Ilha do Retiro (35 mil), Recife, 3.046, pagantes, 4.116 presentes, R$62.340, média R$, gols de Matheus Ferraz, 19, Diego Souza, pênalti, 63, Renê, contra, 67, Diego Souza, pênalti, 77, Régis, 87. Árbitros: Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO), Cristhian Passos Sorence (GO) e Bruno Raphael Pires (AspFifa/GO). Amarelos: Régis (S); Alves, Nirley, Pedroso (F). Vermelho: Alves (F). SPORT: Magrão; Oswaldo, Matheus Ferraz, Durval e Renê; Rithely, Wendel (Rodrigo Mancha), Diego Souza e Elber (Mike); Joelinton (Régis) e Samuel. T: Eduardo Baptista. FIGUEIRENSE: Luan Polli; Willian Cordeiro, Bruno Alves, Nirley (Henrique) e Marquinhos Pedroso; Dener e Jefferson; Ricardinho, Jean Deretti (Leo Lisboa) e Dudu (Mazola); Everaldo. T: Argel Fucks.

VASCO 0×0 GOIÁS, 10mai15dom16h, 1ª Brasileiro 2015, São Januário (24 mil), Rio de Janeiro, 6.628 pagantes, R$226.020, média R$34. Árbitros: Bráulio da Silva Machado, Rosnei Hoffmann Scherer e José Roberto Larroyd, catarinenses. Amarelos: Dagoberto, Luan, Christiano (V); Ygor, Wesley, Macedo, Forster, Alex Alves (G). VASCO: Martín Silva; Madson, Luan, Rodrigo e Christiano; Guiñazu, Serginho (Bernardo), Julio dos Santos e Dagoberto (Marcinho); Rafael Silva (Yago) e Gilberto. T: Doriva. GOIÁS: Renan; Everton, Felipe Macedo, Alex Alves e Rafael Forster (Péricles); Ygor, Rodrigo, Juliano e Felipe Menezes (Esquerdinha); Wesley (Lucas Coelho) e Bruno Henrique. T: Hélio dos Anjos.

ATLÉTICO-PR 3×0 INTERNACIONAL, 10mai15dom16h, 1ª Brasileiro 2015, Baixada (42 mil), Curitiba, 10.499 pagantes, R$240.755, média R$23, gols de Walter, 13, Felipe, pênalti, 65, Paulão, contra, 68. Árbitros: Luiz Flávio de Oliveira (Fifa/SP), Vicente Romano Neto (SP) e Anderson José de Moraes Coelho (SP). Amarelos: Eduardo (A); Silva, Ruschel (I). ATLÉTICO-PR: Weverton, Eduardo, Gustavo, Kadu e Natanael; Deivid, Jadson, Felipe (Hernani) e Marcos Guilherme (Nikão); Marco Damasceno (Douglas Coutinho) e Walter. T: Milton Mendes. INTERNACIONAL: Alisson; Leo (Alex), Paulão, Réver e Alan Ruschel; Silva, Anderson e Cláudio Winck (Alisson Farias); Taiberson, Rafael Moura e Vitinho (Valdívia). T: Diego Aguirre.

CRUZEIRO 0×1 CORINTHIANS, 10mai15dom16h, Arena Pantanal (42 mil), Cuiabá, 1ª rodada Brasileiro 2015, 8.975 pagantes, 11.262 pagantes, R$860.006, média R$96. ARBITRAGEM: Anderson Daronco, Marcelo Bertanha Barison e Rafael da Silva Alves, gaúchos. AMARELOS: Edílson (Cor); Xavier, Charles, Willians (Cru). GOL: Romero, 81. CRUZEIRO: Fábio; Fabiano (Mayke), Manoel, Bruno Rodrigo e Pará; Willians e Charles (Willian Farias), Marquinhos, Gabriel Xavier (Judivan) e Willian; Henrique Dourado. T. Marcelo Oliveira. CORINTHIANS: Cássio, Edilson, Yago, Edu Dracena e Uendel; Cristian, Bruno Henrique, Petros e Danilo (Emerson Sheik); Malcom (Mendoza) e Vagner Love (Ángel Romero). T: Tite.

1ª do Brasileiro => LUGARES: 422.000. PUPAGANTE: 115.455. MÉDIA: 11.546. OCUPAÇÃO: 27%.

14ª dos Estaduais => LUGARES: 422.000. PUPAGANTE: 293.682. MÉDIA: 29.368. OCUPAÇÃO: 70%.

A resposta

Por Jorge Angrisano Santana | Em 16 de maio de 2015

MARCELO OLIVEIRA, técnico do Cruzeiro, na coletiva após a vitória sobre o Sumpaulo:

“Não se pode duvidar nunca da honestidade de quem trabalha no Cruzeiro. Mas também não dá pra ser técnico no Brasil e ficar preocupado com críticas. Funciona dessa forma, não é um privilégio meu, nem do Felipão, nem do Muricy, que foi tricampeão brasileiro, nem de ninguém. Funciona assim. Quando as coisas estão bem reguladas, o time está ganhando e os resultados são bons temos apoio, quando as coisa não vão bem, surgem as críticas, muitas construtivas, poucas de perseguição mesmo. Estas a gente ignora, porque conhece as pessoas que as fazem. Então, tenho que concentrar no trabalho, procurar acertar o time”.

O pessoal que acusa o técnico de perder por ser atleticano se dá por satisfeito com a resposta?

Se não se dá, o que o cara tem de fazer pra não ser esculhambado como foi ao ser contratado e, novamente, neste ano?

Os piores momentos da Libertadores

Por Jorge Angrisano Santana | Em 15 de maio de 2015

Irados por conta da redução de gratuidades, componentes da organizada bostera, La Doze, aprontaram tremendo charivari, ontem, no La Bombonera.

Covardes e aéticos, os atletas do Boca tentaram forçar o juiz a dar continuidade ao jogo e, no fim, aplaudiram seus barrabravas.

Na Argentina, todos os vagabundos das organizadas trabalham no serviço público indicados por políticos, em especial, da base kirchneristas.

Desde que Perón tomou o poder, a Argentina só piora econômica, moral e eticamente.

Virou uma josta de país, como aqueles que, do alto de sua soberba, ela sempre desdenhou.

Nos últimos anos, mais de 300 torcedores foram mortos em seus estádios de futebol. É uma barbárie. A de ontem, foi só um capítulo a mais.

E a Conmebol, que já contemporizou duas vezes com os gambás, uma com os bacalhaus e um monte com os paraguaios do Cerro, vai engolir mais esta.

Boca ou River, quem enfrentará o Cruzeiro? Estou me lixando. Em qualquer dos estádios, os riscos serão os mesmos.

O que eu gostaria, agora, é  saber do valente leitor, quais foram as encrencas que ele viu ou participou na Libertadores, in loco ou pela TV.

Um time dez, nota dez!

Por Jorge Angrisano Santana | Em 15 de maio de 2015

Atuações dos celestes e seus adversários no CRUZEIRO (4)1×0(3) SÃO PAULO, no Mineirão, Belo Horizonte, jogo de volta das oitavas de final da Libertadores 2015, às 19h30 de 13mai15.

TORCIDA CELESTE compareceu em bom número e apoiou o time incondicionalmente e com cntos variados, o que é bem melhor do que ouvir as torcidas monocórdias com as do Boca, Gambá ou Fla. Nota dez.

FÁBIO não teve trabalho durante o jogo. Na decisão, catou dois pênaltis e aposentou Rogério Ceni. Com ajuda de Deus, muita humildade e compaixão pelo outrora algoz.

MAYKE era o alvo da marcação do Sumpaulo. Milton Cruz até escalou Wesley pra barrar suas subidas ao ataque. Não adiantou, Ele atacou e serviu Damião pro gol da vitória.

WILLIAN FARIAS entrou nos minutos finais e manteve fechado o corredor da esquerda do ataque paulista.

MANOEL esteve impecável durante o jogo, mas cobrou tão mal seu pênalti, que devia entregar a premiação pela vitória ao garoto Gabriel Xavier.

BRUNO RODRIGO, soberano contra o Soberano, só perdeu uma jogada, que resultou na única chance do Sumpaulo na partida. Prova de que está com as orações em dia.

MENA estraçaiou na defesa e quando foi ao ataque caprichou nos cruzamentos.

WILIANS foi onipresente fazendo coberturas impecáveis.

HENRIQUE jogou o suficiente pra entupir cornetas por um bom tempo. E na cobrança de pênalti, simplesmente, não autorizou Rogério Ceni a sair na foto.

MARQUINHOS lembrou o Diabo Louro Natal. Fez e aconteceu o jogo todo, destroçou o lado esquerdo da defesa tricolor e, na cobrança de pênalti, também tirou Rogério Ceni da cena.

ARRASCAETA fez uma penca de grandes jogadas individuais, sua especialidade.

WILLIAN barbarizou, deslocando-se por todos os lados, avacalhando a marcação tricolor, finalizando, passando com categoria, como no lance do gol. Saiu mais cedo, cansado e ovacionado pela torcida celeste.

GABRIEL XAVIER correu como a ocasião exigia, atacou, recompôs, enfim, mostrou responsabilidade de gente grande. E ainda cobrou, com muita personalidade, o pênalti decisivo.

LEANDRO DAMIÃO fez o gol de camisa nove, incomodou a bequeira tricolor, abriu espaços e trabalhou bem com os colegas de time. Chutou com pouca força o pênalti e facilitou a vida de Ceni.

MARCELO OLIVEIRA calou a boca dos analistas de galinheiro, mostrando-se competente na armação do time pra buscar a vitória e injetando ânimo num grupo, que vinha de um jogo apático pelo Brasileiro. É um profissional sério e, como tal, deveria ser respeitado, até pelos hidrófobos.

CRUZEIRO fez uma partida impecável e poderia ter liquidado a fatura no tempo regulamentar. Marquinhos, Willian e Fábio foram escolhidos os melhores pelos comentaristas do PHD, mas a verdade é que ninguém jogou mal.

SÃO PAULO começou pressionando a saída de bola celeste, mas isto abriu buracos em seu sistema defensivo. Quando consertou a defesa, o ataque sumiu, Não foi um time equilibrado e só criou uma oportunidade, que Luis Fabiano desperdiçou.

ÁRBITROS estiveram bem. Andrés Cunha poderia ter dado um segundo amarelo ao lateral esquerdo Reinaldo, mas contemporizou, como fazem todos os juízes do mundo nas circunstâncias.

OS TRÊS HERÓIS, Gilvan, Benecy e Valdir, têm que ser parabenizados efusivamente por manterem o time na Liberta, mesmo após o desmanche. Mostraram que patetas são seus críticos selvagens. Alguém discorda?

MDJ => Marquinhos [18], Fábio [16], Willian [15], Marcelo Oliveira, Mena [9], Willians [4], Bruno Rodrigo [3], Leandro Damião, Willian Farias, Mayke, Arrascaeta, Torcida Celeste [1].

Liberta 2015: Pimenta na Boca

Por Jorge Angrisano Santana | Em 14 de maio de 2015

Rodada decisiva das oitavas de final:

Em Avellaneda, no El Cilindro, RACING 2×1  WANDERERS. Academia classificada.

Em Buenos Aires, no La Bombonera, BOCA JUNIORS 0×0 RIVER PLATE, às 21h. River, provável adversário do Cruzeiro.

Em Medellin, no Atanazio Giradot, NACIONAL 1×0 EMELEC. Time equatoriano classificado.