Henrique, Neves, Manoel, Leo, Romero salvaram-se

Por SÍNDICO | Em 11 de novembro de 2018

Quem foi o melhor de PARANAENSE 2-0 CRUZEIRO, na Baixada, Curitiba, 10nov18sab19h, 33ª rodada do Brasileiro 2018?

TORCIDA CELESTE compareceu em baixa quantidade e não teve motivos pra se manifestar.

FÁBIO, sem culpa nos gols, fez pelos menos dias grandes defesas. Não cometeu erros.

EDÍLSON errou passe e levou bola nas costas no segundo gol, marcou bem, nada conseguiu no ataque.

MANOEL foi o melhor do Cruzeiro. Salvou dois os certos. Um derrubando Nikão antes que o atacante entrasse livre na área celeste, outro cortando bola cabeceada por Pereira, que ia no rumo certo da rede. Além disto, rebateu, fez a cobertura da direita e não cometeu erros relevantes.

LEO sofreu com os seguidos contrataques do Cap, mas saiu-se bem na maioria das disputas.

EGÍDIO atacou bastante, mas não viu seus cruzamentos resultarem em chances de gol. Na defesa, saiu-se bem.

HENRIQUE foi quem mais correu, quem mais tentou mudar o quadro desfavorável. Marcou, foi bem na saída e apareceu no ataque diversas vezes, pra apoiar e também pra arrematar. E teve de fazer tudo isto porque seu colega de volância, Cabral, e os meiatacantes pouco ajudaram na luta contra o bom meio de campo do Paranaense.

CABRAL, com a bola nos pés, foi bem, com passes precisos. Na marcação, contribuiu pouco, na frente da área paranaense, também não criou nada relevante.

ROBINHO não comprometeu, tampouco fez a diferença. Descompromissado coma marca˜

NEVES jogou o tempo todo, sempre buscando a bola, tentando criar e arreatar. Nada deu muito certo, mas valei pelo esforço.

ARRASCAETA, o melhor do ataque, com jogadas individuais e finalizações. Fez jogadas pela esquerda com Egídio e Neves, mas nada deu certo.

RANIEL jogou muito mal. Ficou preso na marcação movimentou-se pouco e também não foi acionado pelos meias e laterais. Saiu mais cedo, completando dez jogos sem ir às redes adversárias.

BARCOS entrou na metade da etapa final, cortou bola de escanteio na defesa, tabelou na frente, mas não conseguiu chutar em gol.

ROMERO entrou animado, na parte final do jogo, cometendo faltas, levando cartão amarelo, provocando adversários e marcando melhor do que o titular da posição. No ataque, chutou uma bola, pra fora.

SOBIS entrou com vontade de jogar e, se preciso, brigar. Discutiu, levou amarelo, mas não teve chance de marcar gol.

MANO escalou bem e mexeu corretamente durante o jogo, mas viu, impotente, seu time se desmanchar diante da velocidade e objetividade do adversário.

CRUZEIRO saiu de seu estilo, jogou relaxadamente, marcou pouco, perdeu bolas e deu contrataques, arrematou, mas as jogadas que conseguiu criar. Provou, pela enésima vez, que não tem qualidade pra jogar aberto. Não consegue criar muito e nem se garante quando é apanhado de surpresa.

PARANAENSE concentrou-se em sua intermediária, bloqueou quase todas as iniciativas dos meias celestes e, quando teve a bola, não se perdeu em firulas: foi rápido, objetivo e eficiente. Heleno, Pereira, Lodi, Guimarães e Nikão jogaram muita bola.

ÁRBITROS não atrapalharam a partida. Foram imparciais e quase não erraram.

MelhorDoJogo => HENRIQUE [[[5]]] Penido, Celeste, Morato, Dulce, Barnabé —– NEVES [[[4]]] Dourado, Viana, Jotapê, Dudu —– MANOEL [[[2]]] França, Síndico —– LEO [[[2]]] Chiabi, Gil —– ROMERO [[[2]]] Bitencourt, Patrícia —– ARRASCAETA [[[1]]] Zuloobas —– CABRAL [[[1]]] Barros —– VEIGA [[[2]]] Walterson, Schrier —– GUIMARÃES [[[2]]] Uol, Bemparaná —– NIKÃO [[[1]]] Romeu.

AtléticoPR 2×0 Cruzeiro: Caiu numa armadilha

Por SÍNDICO | Em 10 de novembro de 2018

CRUZEIRO contra AtléticoPR, neste 10nov18sab19h, Baixada (42 mil), Curitiba, 33ª rodada, Brasileiro 2018.

RANKING da CBF: Cruzeiro é o 1º, com 15.282 pontos; AtléticoPR é o 9º, com 11.718.

CLASSIFICAÇÃO: Cruzeiro está em 8º lugar, com 46 pontos, Paranaense é o 9º, com 43.

CRUZEIRO: Fábio — Edílson, Manoel, Leo, Egídio — Henrique, Cabral – Robinho, Neves, Arrascaeta — Raniel. T: Mano Menezes.

BANCO: Rafael, Ezequiel, Cacá, Brey, Ederson, Romero, Bruno, Lucas, Barcos, David, Sobis.

AUSENTES: Dedé, Fred (poupados), Sassá, Mancuello (suspensos), Murilo, Rafinha (lesionados).

PENDURADOS: Bruno, Dedé, Edílson, Ezequiel, Leo, Murilo, Sobis.

ARBITRAGEM: Anderson Daronco, Rafael da Silva Alves, Michael Stanislau (RS).

PARANAENSE: Santos — Jonathan, Thiago Heleno, Leo Pereira, Lodi — Bruno Guimarães, Wellington — Cirino, Rafael Veiga, Nikão — Pablo. T: Tiago Nunes.

BANCO: Felipe Alves G, Diego Ferreira L, Wanderson B, Zé Ivaldo B, Márcio Azevedo L, Carleto L, Camacho V, Baralhas V, Rosseto M, Rony A, Marcinho A, Bergson A.

.AUSENTES: Lucho González (poupado), Bruno Nazário, Paulo André, Guilherme (lesionados).

PENDURADOS: Bergson, Márcio Azevedo, Nikão, Paulo André, Thiago Heleno, Wanderson, Zé Ivaldo.

TRANSMISSÃO: Premiere, com narração de Linhares Jr, comentários de Ricardinho, reportagens de Nádia Mauad e Pedro Correia. .

TEMPO nublado,  temperatura 19º, vento 14 Km/h, umidade 83%.

ATLÉTICO-PR 2×0 CRUZEIRO, 10nov18sab19h. TEMPO nublado,  temperatura 19º, vento 14 Km/h, umidade 83%. LOCAL: Baixada (42 mil), Curitiba. MOTIVO: 33ª rodada, Brasileiro 2018. TRANSMISSÃO: Premiere. PÚBLICO: 8.641 presentes, R$ 174.170, média R$20. ARBITRAGEM: Anderson Daronco, Rafael da Silva Alves, Michael Stanislau (RS). AMARELOS: Manoel, Henrique, Edílson, Cabral, Arrascaeta, Romero, Sobis, Jonathan, Guimarães, Wellington, Pereira. GOLS: Cirino, 9, Veiga, 21. CRUZEIRO: Fábio, Edilson (Romero), Manoel, Leo, Egídio, Henrique, Cabral; Robinho (Sobis), Neves, Arrascaeta; Raniel (Barcos). T: Mano Menezes. PARANAENSE: Santos; Jonathan (Diego Ferreira, 46), Thiago Heleno, Leo Pereira, Lodi; Guimarães (Camacho), Wellington; Cirino (Rony), Veiga, Nikão; Pablo. T: Tiago Nunes.

HISTÓRICO: 60 jogos, 24 vitórias do Cruzeiro, 19 empates, 17 do Paranaense. Cruzeiro marcou 89 gols, levou 76. Eles já decidiram duas competições nacionais entre si. Em 1999, o Paranaense conquistou a Seletiva da Libertadores vencendo por 3×0 na Baixada e perdendo por 2×1 no Mineirão. Na SulMinas 2002, o Cruzeiro venceu por 2×1, na Baixada, e 1×0, no Mineirão, na despedida de Sorín, com 70 mil espectadores.

DESEMPENHO do Cruzeiro na história do Brasileiro: 57 participações em 62 campeonatos, 1.399 jogos, 606 vitórias, 375 empates, 418 derrotas, 2.036 gols marcados, 1.580 sofridos. Aproveitamento de 52,3%.

O xodó da galera

Por SÍNDICO | Em 9 de novembro de 2018

RANIEL é o xodó da galera cruzeirense, segundo um saite esportivo. Será? Eu sempre achei que fosse o ROMERO, o volante voluntarioso. 

Mas bem que poderia ser o MURILO, um beque de grande categoria, que surpreendeu todo mundo e só não é titular porque a concorrência é forte demais. 

ARRASCAETA e LUCAS, um pouco fora da idade pra essas coisas, e CACÁ, uma promessa também poderiam ser citados.

Tem ainda o SASSÁ…

Cabe a vc, caro leitor, dizer quem é o verdadeiro xodó da galera. Ou quem deveria ser, caso a escolha fosse apenas sua. 

NFL 10-18: Saints vence pela 8ª vez seguida

Por SÍNDICO | Em 8 de novembro de 2018

PANTHERS 21×52 STEELERS

PATRIOTS 10×34 TITANS

SAINTS 51×14 BENGALS

SEAHAWKS 31×36 RAMS

DOLPHINS 12×31 PACKERS

LIONS 22×34 BEARS

FALCONS 16×28 BROWNS

JAGUARS 26×29 COLTS

CARDINALS  14×26 CHIEFS

BILLS 41×10 JETS

BUCCANEERS 3×16 REDSKINS

CHARGERS 20×6 RAIDERS

COWBOYS 27×20 EAGLES

GIANTS 27×23 49ERS

Basta uma contratação!

Por SÍNDICO | Em 8 de novembro de 2018

TEMPORADA  de especulações, promessas e ameaças de loucuras já começou.

Ricardo Goulart e Everton Ribeiro seriam bons reforços, se o Cruzeiro tivesse grana pra aumentar o salário dos referentes a fim de equipará-los aos dos dois antigos ídolos. E não tem.

Richard e outros medianos só se for pra fazer média com empresários amigos, porque nada acrescentam.

Arrascaeta, sim, é a contratação necessária. Indeniza-se todo mundo que tem fatia do passe dele, molha-se a mão de quem tem expetativa legal de]a levar alguma vantagem com a negociação dele, renova-ase o contrato e amplia-se a multa contratual do uruguaio. É o que precisa ser feito.

Sem ele, o time perderá qualidade, a afluência da torcida ao Mineirão se reduzorá e os títulos ficaeão mais distantes.

Sem 44: Balanço 2017 aprovado, com ressalvas

Por SÍNDICO | Em 7 de novembro de 2018

Notícias do Cruzeiro na SEMANA 44 de 2018, por MAURO FRANÇA

SEGUNDA, 29OUT18.  FOLGA do elenco. /// ALEXANDRE GRASSELI é o novo técnico do Sub17. Será sua terceira passagem pelo clube, pelo qual conquistou o Brasileiro Sub20 em 2010. /// TWITTER oficial do clube ultrapassou a marca de 2 milhões de seguidores.

TERÇA, 30OUT18. REAPRESENTAÇÃO: treino físico. Barcos, Murilo e Rafinha ficaram na academia. /// BALANÇO de 2017 aprovado com ressalvas pelo Conselho Deliberativo. /// SADA CRUZEIRO 3×0 CIUDAD VOLEY (Argentina) (25/23, 25/21, 25/18). Libertadores do Vôlei, 2º jogo Grupo A, Riacho, Contagem. Cruzeiro: Cachopa, Luan, Rodriguinho, Leozinho, Le Roux, Levi, Serginho. Entraram Evandro, Sandro. T: Mendez.

QUARTA, 31OUT18. TREINO técnico. Rafinha, com desconforto muscular na coxa, e Murilo, com lesão no ombro, foram os ausentes. /// BRUNO SILVA sofre trauma no joelho direito. /// FUNCIONÁRIOS do clube receberam as faixas de campeões da Copa do Brasil, entregues pelos jogadores. /// JOGADORES comemoraram a conquista da Copa do Brasil em boate de Beagá. /// SADA CRUZEIRO 3×0 BOLÍVAR (Argentina) (25/19, 25/22, 25/23). Libertadores do Vôlei, 3º jogo, Grupo A, Riacho, Contagem. Cruzeiro: Cachopa, Evandro, Rodriguinho, Leozinho, Le Roux, Isac, Serginho. Entraram Evandro, Sandro, Levi. T: Mendez.

QUINTA, 01NOV18. TREINO fechado. /// SASSÁ teve suspensão aumentada pra 8 jogos, em julgamento no Pleno do Stjd. /// GOL de Arrascaeta na final eleito o mais bonito da Copa do Brasil, em votação no twitter oficial do torneio. /// EDERSON, volante de 19 anos, convocado pra dois amistosos da Seleção Sub20 contra a Colômbia, em 15-20nov. /// CRUZEIRO 6×1 BETINENSE. Jogo-treino Sub20, Toca I. Gols: Marcelo, Guilherme, João Luiz, Maurício, Rafinha, contra. Cruzeiro 1º tempo: Marlon (Braz); Luiz Gustavo, Jonathan, Paulo, Pereira; Adriano, Rômulo, Guilherme, Michel (João Luiz), Marcelo; Leonardo. 2º tempo: Braz (Robson); Luiz Gustavo, Ronaldo, Nardoci, Raphinha; Bicalho, Rafinha, David, Caio, Maurício; Popó. T: Resende.

SEXTA, 02NOV18. TREINO fechado. /// MARCO ANTÔNIO LAGE pediu demissão da vice-presidência executiva. Decisão estava tomada há mais de duas semanas.

SÁBADO, 03NOV18. RECREATIVO. Rissi, Rafael Santos e Laercio, do Sub20, participaram. Fred ficou de fora. /// SADA CRUZEIRO 3×0 VÔLEI RIBEIRÃO (25/20, 29/27, 25/17). Superliga, 2ª rodada, Riacho, Contagem. Cruzeiro: Cachopa, Evandro, Sander, Rodriguinho, Le Roux, Isac, Serginho. Entraram Luan, Sandro, Levi, Bauer. T: Mendez.

DOMINGO, 04NOV18. AMÉRICA 1×2 CRUZEIRO. Brasileiro, 32ª rodada, Independência, Beagá, 9.423 pag, R$98.805. Arbitragem: Héber Roberto Lopes (SC), Bruno Boschilia (PR), Henrique Ribeiro (SC). Amarelos: ZéRicardo, Juninho, Luan, Egídio. Gols: Arrascaeta, 17, Neves, 50 (p), Moura, 71 (p). Cruzeiro: Fábio; Edilson; Dedé, Leo; Egídio; Henrique, Cabral; Robinho (Lucas), Neves (Macuello), Arrascaeta; Barcos (Raniel). T: Mano. América: João Ricardo; Norberto (Moura), Messias, Ferraz, Carlinhos (Robinho); Juninho, Zé Ricardo, Aderlan (Matheusinho), Giovanni, Luan, Ruy. T: Adílson. /// MANO: “Sempre que botamos a bola no chão, jogamos bem. Mas não fizemos isso muitas vezes. Cometemos erros de escolhas que colocaram o América no jogo, principalmente no 2º tempo. Não foram dois tempos distintos, porque no início do 2º tempo o Cruzeiro ainda voltou bem e criou oportunidades. Não acho que vamos ganhar bem em todos os lugares. Tivemos as dificuldades esperadas, algumas por culpa nossa, outras por mérito do América”. /// MANO igualou Ênio Andrade na 5ª posição dos técnicos que mais dirigiram o time (187 jogos). /// ATLETISMO: José Márcio Leão e Mirian Franco venceram os 4 km da 18ª Corrida de Emancipação Política de Arapiraca. Gleison Santos foi 2º, Gilmar Oliveira, 4º, Rose Mayara, 3ª. Jair Silva venceu nos 8 km, Silvan Santos foi 4º, Marcos Pereira, 5º. Ivamar Oliveira venceu a 2ª Corrida Novembro Azul de Capetinga. Reginaldo Silva venceu a Corrida Amigos dos Pantuza, Monlevade.

Rizzi: “Tem jogador do América, que seria titular no Cruzeiro”

Por SÍNDICO | Em 6 de novembro de 2018

PITACOS acerca do AMÉRICA 1-2 CRUZEIRO, no Independência, Belo Horizonte, 04nov18dom17h, pela 32ª rodada do Brasileiro 2018:

MANO MENEZES: Sempre que botamos a bola no chão, jogamos bem. Mas não fizemos isso muitas vezes. Cometemos erros de escolhas que colocaram o América no jogo, principalmente no 2º tempo. Não foram dois tempos distintos, porque o início do 2º tempo o Cruzeiro ainda voltou bem e criou oportunidades. Não achor que vamos ganhar bem em todos os lugares. Respeito a condição do América, que está jogando as últimas cartadas. Sabíamos que o jogo teria uma característica mais parecida com o que aconteceu no final do que com o 2×0. Tivemos as dificuldades esperadas, algumas por culpa nossa, outras por mérito do América. O Adilson arriscou tudo quando colocou o Moura. Não optou uma troca “seis por meia dúzia”, colocou mais gente a frente, nós começamos a sofrer no meio de campo ea sofrer na defesa. Tem que ter sobra, Matheusinho entrou bem pela direita e começou a levar vantagem sobre o Egídio. A gente teve que colocar Cabral ali pra fazer a cobertura. Na situação de desgaste físico do nosso time, se deixássemos o adversário entrar no jogo, ele poderia virar o resultado. No último lance, nosso time tinha uma falta a favor e tinha que colocar a bola na bandeirinha der escanteio, mas a atravessamos pro Dedé, que foi limpar a jogada, eles roubaram a bola e nós quase tomamos o gol. Se o adversário tiver mérito pra fazer, a gente reconhece, mas esse tipo de lance a gente já tem maturidade pra saber o que tem que fazer, porque faltavam 30 segundos pra terminar.

THIAGO NEVES: Cavadinha é um recurso que a gente tem. Eu já vinha pensando que se tivesse um resultado favorável, eu iria bater um pênalti cavando. E eu fui feliz e pude ajudar o time.

ADÍLSON BATISTA: A ideia era ter superioridade e entrar pelos lados. Entramos algumas vezes, mais pelo esquerdo, mas  cometemos  erros técnicos, de definição, de cruzamento, de passe. Isso foi prejudicial. No 2º tempo, perdendo, tivemos que arriscar. Tivemos volume maior, rodamos mais a bola, tivemos oportunidade, tivemos pênalti claro não assinalado, que mudaria o comportamento do jogo.

JOTA DIAS: Cruzeiro começou bem, estava fazendo um jogo tranquilo, mas o América cresceu. Fez gol num pênalti bobo do Egídio e hoje não podemos reclamar do Héber Roberto Lopes, pois normalmente ele daria aquele pênalti do Dedé. E o Mano já podia começar o vestibular pro ano que vem.

GUSTAVO MARTINS: Cruzeiro fez um 1º tempo muito bom e entrou tranquilo no 2º. Se assustou com o América, que voltou muito bem e deu-lhe um sufoco. Tô meio surpreso, achei que o Cruzeiro iria entrar meio no piloto automático depois do hexa e isso só aconteceu naquela partida horrorosa contra o Ceará. Muito bom ver o grupo motivado e comprometido com a vitória.

M RIZZI: Outra vez, o time celeste foi leve no 1º tempo, mas as pernas pesam no 2º e o adversário cresceu. Não esperemos mais que isso nesta reta final. E tem jogador do America que seria titular no Cruzeiro, sem dificuldade.

DOUGLAS VELLOSO: O Cruzeiro entrou leve no 1º tempo, rodando a bola com velocidade e fazendo jogadas verticais. O meio campo se portou muito bem, pena que Robinho esteve abaixo hoje. O incansável Henrique foi o melhor do jogo. Destaque ainda pra Leo e Arrascaeta. Não gostei da apresentação dos laterais, que marcaram frouxamente e foram displicentes nos cruzamentos e lançamentos. O América voltou bem na 2ª etapa. Tem bons valores, mas precisa acreditar que pode mais. 

BRUNO BARROS: Mano mexeu mal, aliás, como quase sempre faz. Após as alterações o time celeste ficou completamente perdido e aí o sufoco aumentou bastante.

ZULOOBAS: O pênalti chorado não existiu. Foi nada. O pessoal que diz ter sido pênalti, e claro, ainda por cima!, tá é promovendo uma verdadeira doutrinação comunista.

ERNANI BITENCOURT: Seguro na defesa e o mais eficiente do meio pra frente, Henrique foi o melhor em campo.

Henrique e Leo, perfeitos; Arrascaeta fez golaço

Por SÍNDICO | Em 5 de novembro de 2018

ATUAÇÕES dos protagonistas do AMÉRICA 1-2 CRUZEIRO, no Independência, Belo Horizonte, 04nov18dom17h, pela 32ª rodada do Brasileiro 2018:

TORCIDA CELESTE compareceu em bom número e incentivou o time o tempo todo. Na metade do segundo tempo, gritou “Olé!” e quase teve de engolir o grito, pois o Coelho reagiu e colocou a vitória celeste em questão.

FÁBIO fez três grandes defesas, uma na etapa inicial, duas na final. E não cometeu falhas.

EDÍLSON, discreto no apoio, esteve bem na defesa.

DEDÉ perdeu uma disputa, que resultou em cruzamento perigoso e cometeu um pênalti não marcado pela arbitragem. Nos demais lances, esteve bem, jogando com a seriedade e a força de sempre.

LEO salvou um gol na etapa final e venceu todas as disputas contra os atacantes adversários.

EGÍDIO jogava com tranquilidade até a entrada de Matheusinho, que lhe deu imenso trabalho. Venceu e perdeu disputas com o ponteiro americano. Cometeu um pênalti involuntário e, no fim, recebeu auxílio de Cabral, por determinação de Mano Menezes.

HENRIQUE fez sua parte bem feita: saída, marcação, seleção de jogadas. O plus foi a participação nos gols. Serviu pro primeiro, sofreu o pênalti do segundo.

CABRAL jogou coma classe de sempre distribuindo bons passes. Na parte final dei jogo, teve que dedicar atenção ao ponteiro Matheusinho e passou a jogar mais perto de Egídio pra dobrar a marcação.

LUCAS entrou na etapa final, num momento de pressão do América e dedicou-se a impedir as jogadas do adversário pelo meio. Saiu-se bem na missão recebido.

ROBINHO foi bem na criação, mas ficou devendo na marcação. Saiu mais cedo.

NEVES fez boa etapa inicial, marcou go de pênalti, com cavadinha, mas cansou-se e foi substituído antes do fim do jogo.

MANCUELLO entrou a poucos minutos do fim do jogo e dedicou-se a marcar e a prender a bola.

ARRASCAETA marcou outro golaço, driblou, deu bons passes, foi um dos melhores do jogo.

BARCOS trabalhou bastante para o conjunto, mas na sua, a de goleador, falhou ao perder um gol, finalizando de dentro da pequena área.

RANIEL entrou no terço final da partida, conseguiu um arremate, mas segurou dois beques e um volante, quando o América partiu em busca do empate. Boa participação.

MANO escalou e mexeu corretamente, No fim, reclamou de algumas distrações na reta final do jogo. Com razão.

CRUZEIRO jogou com tranquilidade, sem muitas preocupações defensivas e se impôs até tomar o gol de pênalti. Daí em diante, foi dominado, cedeu chances de gol ao adversário e contou com Fábio e o Juiz pra não levar o empate.

AMÉRICA jogando de verde da cabeça aos pés, parecia um time de mandruvás. Na aparência e na técnica, mas não na tática bem definida de se defender e contratacar. Na etapa final, ficou mais esperto e insinuante, com a entrada de Matheusinho, e criou chances pra empatar. Foi prejudicado pelo Juiz, que não viu pênalti de Dedé em Matheusinho e, acabou entrando na zona de rebaixamento.

ÁRBITROS mexeram no placar. Jogo arbitrado por Heber Roberto Lopes tem, necessariamente, confusão. Desta vez, ele deixou de marcar pênalti de Dedé em Matheusinho e passou aperto na ida pro vestiário, ameaçado por um cartola americano. Nos demais lances, o quinteto acertou.

MelhorDoJogo => HENRIQUE [[[23]]] Uol, Galvão, Barros, Viana, Celeste, Ivana, Soares, Andrade, Avelar, Palmeira, Velloso, Bastos, Penido, Romeu, Bitencourt, Morato, Nanayoski, Anchieta, Dourado, Vasconcelos, Velame, Rosan, Síndico —– LEO [[[15]]] Gil, Arreguy, Zuloobas, Vilela, Rezende, Pinheiro, Clemenceau, Walterson, Soraggi, Walfrido, Julim, Magalhães, França, Patrícia, Dudu —– ARRASCAETA [[[5]]] Dulce, Gonçalves, Nem, Razzi, Ulhoa —– CABRAL [[[1]]] Frede —– BARCOS [[[1]]] Barnabé —– MANO [[[1]]] Matturi.

América 1×2 Cruzeiro: Cota 45 ultrapassada

Por SÍNDICO | Em 4 de novembro de 2018

CRUZEIRO contra AméricaMG, neste 04nov18qui15h, no Independência (23 mil), Belo Horizonte, pela 32ª rodada do Brasileiro 2018.

CLASSIFICAÇÃO: Cruzeiro é o 9º, com 43 pontos; América o 16º, também com 34 pontos.

RANKING da CBF: Cruzeiro é o 1º, com 15.288 pontos; América, o 24º, com 6.255.

CRUZEIRO: Fábio — Edilson, Dedé, Leo, Egídio — Henrique, Cabral — Robinho, Neves, Arrascaeta — Barcos. T: Mano Menezes.

BANCO: Rafael, Ezequiel, Cacá, Manoel, Brey, Romero, Lucas, Mancuello, Raniel, Sobis, David.

AUSENTES: Bruno, Murilo (lesionados), Sassá (suspenso), Hermes, Fred, Rafinha (poupados).

PENDURADOS: Bruno, Dedé, Edílson, Ezequiel, Leo, Murilo, Sobis.

ARBITRAGEM: Heber Roberto Lopes (SC), Bruno Boschilia (PR) e Henrique Neu Ribeiro (SC).

AMÉRICA: João Ricardo — Norberto, Messias, Matheus Ferraz, Carlinhos — Juninho, Zé Ricardo; Luan, Robinho, Giovanni, Ruy. T: Adílson Batista.

BANCO: Fernando Leal (G), (L), Ricardo Silva (B), Wesley (V), Leandro Donizete (V), Lincoln (M), Marquinhos (A), Ademir (A), Matheusinho (A), Robinho (A), Moura A.

AUSENTES: Aylon, Gerson Magrão, Paulão (suspensos), David (fratura no joelho esquerdo), Jori (tendinite), Lima (transição).

PENDURADOS: Aylon, Juninho, Leandro Donizete, Luan, Matheus Ferraz e Rafael Moura.

TEMPO nublado, temperatura 26º, vento 14 Km/h, umidade 64%.

TRANSMISSÃO: Globo pra MG, com narração de Rogério Corrêa, comentários de Bob Faria e Marcio Rezende Freitas. Premiere, com narração de Jaime Junior e comentários de Henrique Fernandes.

AMÉRICA 1×2 CRUZEIRO, 04nov18qui17h. TEMPO nublado, temperatura 23º, vento 06 Km/h, umidade 80%. LOCAL: Independência (23 mil), Belo Horizonte. MOTIVO: 32ª rodada, Brasileiro 2018. TRANSMISSÃO: Globo, Premiere. PÚBLICO: 9.423 pagantes, R$98.805, média R$10. ARBITRAGEM: Héber Roberto Lopes (SC), Bruno Boschilia (PR), Henrique Nou Ribeiro (SC). AMARELOS: Zé Ricardo, Juninho, Luan, Egídio. GOLS: Arrascaeta, 17, Neves, 50 (p), Moura, 71 (p). CRUZEIRO: Fábio; Edilson; Dedé, Leo; Egídio; Henrique, Cabral; Robinho (Lucas, 73), Neves (Macuello, 84), Arrascaeta; Barcos (Raniel, 75). T: Mano Menezes. AMÉRICA: João Ricardo; Norberto (Moura, 66), Messias, Matheus Ferraz, Carlinhos (Robinho, 46); Juninho, Zé Ricardo, Aderlan (Matheusinho, 46), Giovanni, Luan, Ruy. T: Adílson Batista.

HISTÓRICO: 366 jogos, 154 vitórias do Cruzeiro, 102 vitórias do América, 110 empates. Cruzeiro marcou 651 gols e sofreu 523.

DESEMPENHO do Cruzeiro na história do Brasileiro: 57 participações em 62 campeonatos, 1.398 jogos, 606 vitórias, 375 empates, 417 derrotas, 2.036 gols marcados, 1.578 sofridos. Aproveitamento de 52,3%.

Lage pede o boné

Por SÍNDICO | Em 3 de novembro de 2018

MARCO ANTÔNIO LAGE, Diretor de Marketing do Cruzeiro, o nome mais brilhante da equipe montada por Pires de Sá, pediu demissão. Recebeu e aceitou convite de Romeu Zema pra trabalhar no governo do estado.

Conhecedores dos bastidores do clube avaliam que, com ou sem convite do governador, ele sairia, por não se adaptar a um ambiente com excesso de comunicação e falta de interesse pelo marketing.