AtléticoMG 1×0 Cruzeiro: de Mano beijada pras frangas

Por SÍNDICO | Em 19 de maio de 2018

CRUZEIRO contra AtléticoMG, neste 19mai18sab16h, no Independência (23 mil), Belo Horizonte, pela 6ª rodada do Brasileiro 2018.

RANKING da CBF: Cruzeiro é o 1º, cm 15.288 pontos; Mineiro, o 5º, com 14.312.

CLASSIFICAÇÃO: Cruzeiro é o 8º, com 7 pontos; Mineiro, o 3º, com 10 pontos.

CRUZEIRO: Fábio — Ezequiel, Manoel, Murilo, Hermes — Bruno, Cabral — Sobis, Robinho, Mancuello — Raniel. T: Mano Menezes.

BANCO: França, Romero, Leo, Digão, Brey, Henrique, Lucas, Vitinho, Arrascaeta, Sassá.

AUSENTES: Neves, Fred, David, Edilson (lesionados), Dedé (suspenso).

PENDURADO: Sassá.

ARBITRAGEM: Raphael Claus, Marcelo Carvalho Van Gasse, Danilo Ricardo Simon Manis (SP/Fifa).

MINEIRO: Victor — Emerson, Bremer, Gabriel, Santos — Adílson, Elias — Luan, Cazares, Guedes — Ricardo. T: Larghi.

BANCO: Cleiton G, Michael G, Patric L, Leonardo B, Maidana B, Juninho B, Yago, V, Andrade M, Otero M, Erik A, Alerrandro A.

AUSENTES: Clayton (lesionado), Blanco (suspenso).

PENDURADOS: Bremer, Elias, Santos, Ricardo.

TRANSMISSÃO: Premiere e Premiere HD, com narração de Rogério Corrêa, comentários de Bob Faria e reportagens de Pedro Augusto Correia e Vinícius Eulálio. Minuto a Minuto no blog Páginas Heroicas Digitais.

TEMPO chuvoso, temperatura 23º, vento 14 Km/h, umidade 85%.

ATLÉTICO-MG 1×0 CRUZEIRO, 19mai18sab16h.  TEMPO chuvoso, temperatura 21º, vento 12 Km/h, umidade 85%. LOCAL: Independência (23 mil), Belo Horizonte. MOTIVO: 6º rodada, Brasileiro 2018. TRANSMISSÃO: Premiere. PÚBLICO: 15.384 presentes, 11.384 pagantes, R$629.360, média R$55. ARBITRAGEM: Raphael Claus, Marcelo Van Gasse, Danilo Manis (SP/Fifa). AMARELOS: Emerson, Adílson, Elias, Bruno, Mancuello. VERMELHO: Mancuello, 49. GOL: Guedes, 61. CRUZEIRO: Fábio — Ezequiel, Manoel, Murilo, Hermes — Bruno, Cabral — Sobis (Arrascaeta), Robinho (Vitinho), Mancuello — Raniel (Sassá). T: Mano Menezes. MINEIRO: Victor — Emerson, Bremer, Gabriel, Santos — Adílson, Elias (Galdezani) — Luan (Otero), Cazares, Guedes — Ricardo (Alerrandro). T: Thiago Larghi.

HISTÓRICO: 466 jogos. O Cruzeiro venceu 159, empatou 125 e perdeu 182, com 599 gols a favor e 654 contra. Pelo Brasileiro. foram 65 jogos. O Cruzeiro venceu 22, empatou 20, perdeu 23, marcou 89 gols, sofreu 84. Os dois clubes já se enfrentaram em 23 decisões do Mineiro. O Cruzeiro venceu 12 (40, 67, 72, 77, 87, 90, 98, 04, 08, 09, 11, 14, 18), perdeu 9 (31, 54, 62, 76, 85, 00, 07, 13, 17) e empatou uma (56). Na Copa dos Campeões Mineiros 1999, a vitória foi do Cruzeiro. Em fases preliminares, o Cruzeiro foi eliminado pelo rival nas quartas do Brasileiro de 1999 e o eliminou nas semifinais da SulMinas de 2001 e 2002, do Mineiro de 2005 e 2006 e da Copa Montevidéu 2009 e foi eliminado nas semifinais do Mineiro 2015. Na Copa do Brasil, o Cruzeiro perdeu a final de 2014. Foram 238 clássicos no Mineirão. O Cruzeiro venceu 86, empatou 76, perdeu 75, marcou 278 gols, sofreu 255. Pelo Mineiro, foram 270 jogos, com 92 vitórias do Cruzeiro, 69 empates, 109 derrotas, 293 gols a favor, 341 contra. Pela Primaliga, 1 jogo, 1 vitória do Cruzeiro que fez 1 gol e não sofreu nenhum.

DESEMPENHO do Cruzeiro na história do Brasileiro: 57 participações em 62 campeonatos, 1.373 jogos, 596 vitórias, 367 empates, 410 derrotas, 2.010 gols marcados, 1.552 sofridos. Aproveitamento de 52,3%.

Braga: “Gol do Raniel saiu do manual da centroavância”

Por SÍNDICO | Em 18 de maio de 2018

MANO MENEZES: No 1º tempo, o time dois gols que não se pode perder e que fazem falta nos jogos assim. Mas teve a competência no 2º tempo de não se apavorar no 0x1. Em mata-mata você precisa saber jogar quando está perdendo, e aí, com méritos, conseguiu o empate. O jogo estava se desenhando pra terminar empatado, mas numa bola longa o Raniel com calma do]e centroavante, nos deu uma vitória importantíssima. Fiquei contente pelo que o time apresentou. O Atlético tem uma maneira diferente de jogar e, como tudo na vida, tem dois lados. O primeiro é que é muito difícil tomar a bola deles, porque trabalham bem, abrem muito a equipe no campo. É preciso saber se posicionar, principalmente entre as linhas, pra não deixá-lo ter volume. Mas trem o outro lado também. Quando se recupera a bola na intermediária defensiva, seu time pega o Atlético mais aberto. A gente respeita e eu admiro o trabalho do Diniz. Eu disse isso a ele. É difícil propor algo tão diferente como treinador, porque sabemos como é o futebol. Não tem como passar por isso sem ter sobressaltos. Existem muitas maneiras de jogar e a nossa também é eficiente.

HENRIQUE: Feliz pelo gol, porém mais importante é a vitória. Teremos mais 90 minutos e o foco ter;a de ser total. O time soube jogar hoje, Mesmo começando perdendo, colocamos a bola no chão e viramos o placar. É meu aniversário e eu comemoro aqui, pois esta é minha segunda família, pessoal com quem eu convivo há muito tempo.

DOUGLAS VELLOSO: Foi um bom jogo, contra um adversário ardiloso. Desde o início, o Cruzeiro dominou o meio de campo com Henrique e Lucas (novamente) muito bem, com Rafinha e Arrascaeta ligados e com Romero e Egídio seguros na defesa e presentes no ataque. Se o Sassá estivesse inspirado, o jogo ficaria mais tranquilo, mas sem a emoção do gol no apagar das luzes. O Furação não tem folego pra manter a intensidade proposta por Diniz, precisa de tempo / experiência / qualidade pra aliar, de modo eficaz, marcação alta e velocidade.

FERNANDO HENRIQUE: Foi um jogaço do Cruzeiro! O time celeste soube jogar num gramado onde a bola corre demais e o time local marca muito. Obediência tática, disposição e paciência foram premiadas com dois golaços. Melhor jogo do ano sem dúvida, mas um bochechudo da Iespien disse: “com 60% de posse de bola, venceu o joguinho burocrático do Mano Menezes”. #vtnciespien

BRUNO BRAGA: O gol do Raniel saiu do manual da centroavância. Segurou o zagueiro como pivô, girou no momento certo, dominou mantendo a dianteira e finalizou no tempo certo, de canhota, antes da zaga chegar e o goleiro abafar. Golaço!

ERNESTO ARAÚJO: Dedé aproveitou-se de uma oportunidade e colocou a bola em condições pro Raniel disputar o lance. Não foi um chutão qualquer ou uma mera rebatida no sufoco. Ligação direta como essa do dedo ou a do Leo dias atrás não é pecado. É uma arma pra se chegar ao gol, se defesa adversária estiver aberta.

ROSAN AMARAL: Tática, técnica e mentalmente, o Cruzeiro esteve acima de sua média (só inferior aos 2×0 sobre as cocot@as na final do Mineiro). Dedé, Leo, Lucas, Henrique e Rafinha estiveram acima da média deles próprios. E a razão do sucesso e de alto desempenho do time esteve no comando seguro do Mano.

MARIANA RESENDE: O resultado foi muito melhor que encomenda, bem mais! Esse time do Atlético é muito organizado.

Quem foi o melhor no jogo dos torpedos?

Por SÍNDICO | Em 17 de maio de 2018

ATUAÇÕES dos protagonistas do PARANAENSE 1×2 CRUZEIRO, neste 17mai18qua21h45, na Baixada, Curitiba, ida das oitavas da Copa do Brasil 2018:

TORCIDA CELESTE rebelou-se contra a intolerância do cartola-dono do Paranaense, o autoritarismo do Ministério Público e, mesmo proibida, compareceu, juntou-se num canto do estádio e soltou o verbo apoiando seu time. A resistência contra a insanidade dos simões-bacamartes do MP foi saudável, exemplar e deveria ser seguida por todas as torcidas. Chega de interferência do estado na vida do cidadão! Nota Dez! Senti-me orgulhoso de pertencer a uma torcida que, sem violência, desafiou o autoritarismo das autoridades. Esses caras que foram à Baixada ontem me representam. Tenho dito.

FÁBIO fez boas defesas e não teve culpa no gol, pois o chute violento resultou numa bola traiçoeira pelas curvas pelo quique no gramado de borracha. Mérito do lateral Carleto. Posto isto, tem responsabilidade pela barreirinha insuficiente que montou. E que teria sido ainda menor se ela não desse bronca pedindo um terceiro componente. Que, como se viu, também não barrou a bola. Fica a lição para o clássico, pois as frangas têm um chutador ainda mais assustador que o de ontem.

ROMERO, discreto no ataque, firme na defesa. 

DEDÉ fez um jogo perfeito na defesa, cortando tudo e peitando todo mundo que apareceu na área celeste. E, para coroar uma noite perfeita, viu um de seus esticões virar lançamento para o gol da vitória. Na frente, não conseguiu a cabeçada goleadora das últimas duas partidas.

LEO fez tudo certo: rebatidas, conforto diretor cobertura. Um esteio do time!

EGÍDIO travou bom duelo com Rosseto e Veiga e ainda encontrou tempo para apoiar, articulando boas jogadas com Arrascaeta.

HENRIQUE presenteou-se no dia de seu 33º aniversário, com uma partida taticamente perfeita e um gol salvador. Manteve-se na proteção à bequeira na maior parte do tempo, subindo ao ataque gradativamente, quando o time começou a exercer a marcação alta na metade da etapa final. O resto foi bônus-track: um torpedo desferido a uma distância de 30 metros da baliza paranaense, que resvalou na cabeça de Thiago Heleno e escangalhou com a vida do goleiro do celular.

LUCAS jogou mais adiantado do que Henrique, distribuiu bons passes, chutou mal, mas foi importante naquela trocarão de passes com que o time esconde a bola até encontrar brechas na marcação adversária.

RAFINHA não economizou energia na ocupação de espaços, na recomposição, na luta pela bola. Já aquela vibe goleadora, parece que se diluiu.

ROBINHO não criou o quanto deveria e se esperava dele, mas esteve longe de enterrar o time, como estão dizendo os termocéfalos.

ARRASCAETA fez boas jogadas pela esquerda, visitou a direita, sem a mesma eficiência. No final das contas, foi o melhor atacante de quantos estiveram em campo, mas saiu mais cedo, cansado.

SASSÁ quase marcou um gol, não conseguiu e nem teve outras oportunidades. Restou o entusiasmo de sempre.

MANCUELLO jogou pouco tempo e perambulou pela direita e pelo meio, mas não pela esquerda, onde se sente mais à vontade. Compôs o time, sem criar, nem comprometer.

SOBIS jogou pouco tempo, correu, mas não criou, nem teve chance de gol.

MANO escalou certo, substituiu certo, encheu o saco do juiz só para não perder a fama de mau e pontificou na entrevista, esquecido de que, mais do que ele e o Diniz, a bola foi quem esteve no comando.

CRUZEIRO jogou como manda o técnico, sem afobação. Dominado na maior arte da etapa inicial, recuperou terreno e posse de bola na segunda parte e, mesmo sem criar muitos lances de gol, conseguiu a vitória, um tanto ao quanto surpreendente.

PARANAENSE jogou com três beques, quatro médios e três atacantes. Valorizou a posse de bola, compactou as linhas, enfim, fez tudo o que manda a cartilha do futebol moderníssimo. Mas foi vítima de seu estilo, pois tomou o gol de desempate, quando estava ultra compactado, tão compactado, que faltou o beque da sobra para conter Raniel.

ÁRBITROS tomaram decisões técnicas acertadas durante todo o jogo, inclusive não marcando pênalti numa bola que acertou o cotovelo de Dedé. Foi bolada, não mãozada. Na parte disciplinar, amarelos bem distribuídos e nenhuma encrenca maior.

  • MelhorDoJogo => HENRIQUE [[[19]]] Braga, Chaves, Bitencourt, Barros, Penido, Chiabi, França, Velloso, Ccc, Celeste, Romarol, Galvão, Vanda, Ivana, Palmeira, Bastos, Síndico, Pat, Dudu —– LUCAS [[[17]]] Sá, Evans, Barreto, Carvalho, Rezende, Schrier, Marcoalex, Velame, Saddi, Anchieta, Silvercan, Wallace, Arreguy, Wagner, Setelagoas, Gil, Walterson —– DEDÉ [[[8]]] Rossi, Klauss, André, Viana, João, Morato, Jota, Paulo —– LEO [[[2]]] Polaco, Dourado —–ARRASCAETA [[[1]]] Barnabé —– MANO [[[6]]] Domênico, Vilela, Soalheiro, Walfrido, Estevão, Burian —– IVALDO [[[1]]] Julim.

AtléticoPR 1×2 Cruzeiro: Melhor que a encomenda

Por SÍNDICO | Em 16 de maio de 2018

CRUZEIRO contra AtléticoPR, neste 16mai18qua21h45, na Baixada (45 mil), Curitiba, jogo de da das oitavas de final da Copa do Brasil 2018.

RANKING da CBF: Cruzeiro é o 1º, com 15.282 pontos; AtléticoPR é o 9º, com 11.718.

CLASSIFICAÇÃO: Cruzeiro está estreando no torneio, Paranaense já passou por Caxias, Tubarão, Ceará e São Paulo.

Leia o resto desse post »

Sem 19: Sada Cruzeiro remonta time campeão

Por SÍNDICO | Em 16 de maio de 2018

Notícias do Cruzeiro na SEMANA 19 de 2018, por MAURO FRANÇA: 

SEGUNDA, 07MAI18. FOLGA do elenco. /// RAFAEL MARQUES rescinde contrato e assina com o Sport. Cruzeiro pagará parte do salário. /// EDILSON concede entrevista à Rádio Atlântida de PoA dizendo-se interessado em voltar ao Grêmio. Torcida se revolta nas redes sociais. /// UNIFORME três será lançado entre set/out, de acordo com Marco Antônio Lage, com “cor diferente do habitual”.  /// TROCA no Sub20, com América: volantes Márcio e Natan pelo também volante Makton. Cada clube fica com 50% dos direitos.

Leia o resto desse post »

Sem poupança no Clássico!

Por SÍNDICO | Em 15 de maio de 2018

Não vejo faixas, bandeiras nem camisas, no Mineirão, exaltando o tetra brasileiro, o bi da libertadores, nem o penta da Copa do Brasil. Vejo, contudo, aos milhares, camisas e bandeiras comemorando os 6×1 de 2011. 

Os torcedores de punhos rendados, os que acompanham o Mênchester Síri, o Pessegê, o Midousbôrou, o Barça ou o Tchélsi, jamais vão entender o que é o Clássico Mineiro. 

Leia o resto desse post »

Setelagoas: “Lucas e Henrique, em sintonia absoluta!”

Por SÍNDICO | Em 15 de maio de 2018

PITACOS acerca do CRUZEIRO 2-0 SPORT, neste 13mai18dom11h, no Mineirão, Belo Horizonte, pela 5ª rodada do Brasileiro 2018:

MANO MENEZES: Fizemos um bom jogo, tendo em vista o horário que tem peculiaridades. Tivemos a felicidade de fazer o gol no último minuto do 1º tempo, que nos deu uma tranquilidade maior. Se não fizéssemos, no 2º tempo, teríamos que imprimir um ritmo mais forte. Mas fizemos o gol, porque martelamos. Exageramos nas bolas cruzada, precisávamos de trabalhar mais na frente da área. Thiago Neves fez falta pela característica. Tive que reposicionamento Robinho, Rafinha e Arrascaeta, pra aproximar um jogador de Sassá, que estava isolado. A jogada na direita estava saindo, mas a definição, a chegada não estava boa. Mas melhoramos, e construímos a vitória com bastante tranquilidade na segunda parte. Poderíamos fazer um resultado mais elástico. O time está forte nas três competições e não vai priorizar nenhuma delas agora. Quando não puder usar todos os jogadores em todos os jogos, vou priorizar um ou dois. Vamos analisar o que deverá ser feito.

Leia o resto desse post »

Convocação pra Copa

Por SÍNDICO | Em 14 de maio de 2018

TITE vai convocar a Seleção da Copa, daqui  pouco.

Três jogadores do Cruzeiro podem ser chamados: Fábio, o melhor goleiro brasileiro, Edílson, que se considera amigo do técnico, e Dedé, o maior ídolo da torcida celeste.

Pode, contudo, aparecer o nome de mais um cruzeirense: eu. Tenho alguns críticos severos, mas Tite é justo e não vai dar papo pra essas bestas.

Agora, vou dormir. Se meu nome aparecer na telinha, postem a notícia aqui no PHD.

P.S: Foram convocados: Alisson, Ederson, Cássio (G), Fagner, Danilo, Marcelo, Filipe (L), Miranda, Thiago, Geromel, Marquinhos (B). Casemiro, Fernandinho, Paulinho, Fred (V),  Augusto, Coutinho, Willian (M), Neymar, Firmino, Jesus, Taison, Douglas (A).

Arrascaeta e Dedé: gols e aplausos

Por SÍNDICO | Em 14 de maio de 2018

ATUAÇÕES dos protagonistas do CRUZEIRO 2-0 SPORT, neste 13mai18dom11h, no Mineirão, Belo Horizonte, pela 5ª rodada do Brasileiro 2018:

TORCIDA CELESTE continua desanimada com o Morrinhão. Compareceu em baixo número e foi protocolar no apoio ao time.

Leia o resto desse post »

Cruzeiro 2×0 Sport: Com autoridade

Por SÍNDICO | Em 13 de maio de 2018

CRUZEIRO contra Sport, neste 13mai18dom11h, no Mineirão (62 mil), Belo Horizonte, pela 5ª rodada do Brasileiro 2018.

RANKING: Cruzeiro é o 1º, cm 16.282 pontos, Sport é o 15º, com 8.770.

CLASSIFICAÇÃO: Cruzeiro está em 14º lugar, com 4 pontos. Sport, em 8º, com 7.

Leia o resto desse post »