Os sócios do Cruzeiro

Por SÍNDICO | Em 28 de maio de 2010

Olá, Jorge.
 
Acompanho o PHD há pouco mais de 5 meses e, certamente, é o melhor blog/sítio para discutir sobre o Cruzeiro. Por isso, lhe envio esse e-mail para apresentar uma discussão que poderia esclarecer muitas dúvidas minhas e, acredito, de muitos cruzeirenses.

Como o blog é frenquentado por gente de toda área, acredito que deve aparecer alguém que conheça mais da legislação esportiva para debater esse assunto. Bom, colo aqui um texto que divulguei na comunidade da TFC no orkut.

A esperteza na hora de contratar…

Quando o assunto é venda de jogadores, Zezé Perrella é raposa velha. Que o Cruzeiro vendeu muita gente nos últimos anos, todo mundo sabe. Mas algumas coisas não são bem debatidas quando o assunto é negociação. Como as negociações são feitas? Como são feitos os contratos? Qual é a parte de cada um nos direitos do jogador?
 
Com o intuito de tirar algumas dúvidas, resolvi levantar alguns dados junto ao Boletim Informativo Diário –BID– no sítio oficial da CBF.
 
Quem acompanhou o noticiário esportivo nas últimas semanas sabe que está em curso uma investigação sobre a venda do zagueiro Luisão ao Benfica.

Resumindo o caso, o Cruzeiro vendeu 100% dos direitos de Luisão para o empresário uruguaio Juan Figer por U$2,5 milhões. Figer registrou o jogador no time Central Español do Uruguai e posteriormente vendeu 50% dos direitos do jogador ao Benfica por U$1,6 milhões. Conta rápida: o Cruzeiro deixou de ganhar U$700 mil nessa brincadeira.
 
Conversando com algumas pessoas me dei conta de que essa prática é comum no futebol. O próprio Zezé, em nota divulgada, confirmou que isso acontece.

O empresário, para possuir os direitos de tal jogador, precisa registrá-lo em algum clube. Via de regra, compra um clube pequeno para servir de casa para seus atletas. Por mais absurdo que possa parecer, está dentro da lei.
 
Conferindo a relação de jogadores que, segundo o BID, estão emprestados ao Cruzeiro, uma coisa me chamou a atenção. Dois desses jogadores fazem parte do grupo profissional e são titulares: Gil e Thiago Ribeiro.
 
Qual não foi minha surpresa ao constatar que esses jogadores emprestados estão vinculados a clubes de nenhuma expressão.

O caso do Thiago Ribeiro, aliás, parece muito com o caso do Luisão. Ele está vinculado ao Club Atletico Rentistas que está em 3º lugar no Clausura do Uruguai. Mas é da segunda divisão (!), coisa comum em clubes atléticos. A relação deste clube com Figer, aliás, foi investigada pela CPI do futebol em 2001. Deu em nada.
 
Gil, contratado junto ao Atlético Goianiense, pertence ao tradicionalíssimo Aparecida Esporte Clube da 3ª (!) divisão de Goiás.
 
E não pára por aí. Alguns jogadores da equipe sub-20 também não pertencem ao Cruzeiro. Casos de Mateus (volante), Rafael Leme (zagueiro), Rhuan (lateral direito), Rômulo (zagueiro) e Franco (armador).

A prática já alcança até mesmo jogadores do juvenil como é o caso do zagueiro Miller de 17 anos incompletos!
 
Que o clube precisa buscar parcerias na contratação de jogadores para a equipe principal não há dúvidas.
Mas até que ponto essa parceria é técnica e financeiramente inteligente?

Tomemos o exemplo do valorizado Thiago Ribeiro: é possível que exista alguma cláusula no contrato que permita ao Cruzeiro vetar uma possível negociação.

Mas no nascedouro do negócio já há problema. É mais fácil questionar a autonomia do clube mutuário quando ele não é, de fato, detentor dos direitos dos atletas.
 
A pressão do poderoso Club Atletico Rentistas será gigantesca caso surja uma proposta por Ribeiro. O clube uruguaio luta por uma vaga na primeira divisão de seu país, ora bolas! Qualquer graninha será bem vinda…
 
Mas o que preocupa mesmo é o fato da prática atingir a base do clube. Esse pode ser o primeiro passo para que as categorias de base deixem de representar o futuro técnico e financeiro do Cruzeiro.

Eventuais revelações já chegarão divididas ao profissional e o quinhão que caberá ao Cruzeiro não dará nem para a conta do café.
 
Com a intenção de divulgar essas informações e discuti-las com mais seriedade –coisa que nossa querida, amada e amadora imprensa não faz– ouvi Jorge Ben e procurei o síndico.

O assunto é sério e pode ter conseqüências drásticas a longo prazo. E se hoje, a internet nos permite acompanhar essas movimentações um pouco mais de perto, temos que ficar de olho.

  1. Gil  Contrato de empréstimo com o Cruzeiro: 03/08/2013 / Time que emprestou: Aparecida Esporte Clube/GO / Contrato com Aparecida: 15/07/2014
  2. Soares  Contrato de empréstimo com o Cruzeiro: 31/03/2010 / Time que emprestou: Junior Team Futebol S/S LTDA/PR / Contrato com o Júnior Team: 05/06/2011
  3. Rafael Leme  Contrato de empréstimo com o Cruzeiro até 31/12/2010 / Time que emprestou: Santo André/SP / Contrato com o Santo André: 31/08/2011
  4. Rhuan  Contrato de empréstimo com o Cruzeiro até 05/02/2010 / Time que emprestou: Luverdense Esporte Clube/MT / Contrato com o Luverdense: 30/07/2011
  5. Romullo  Contrato de empréstimo com o Cruzeiro até 30/04/2010 / Time que emprestou: Fabriciano Futebol Clube LTDA/MG / Contrato com o Fabriciano: 06/04/2012
  6. Thiago Ribeiro  Contrato de Empréstimo com o Cruzeiro: 23/08/2013 / Time que emprestou: Club Atletico Rentista (Uruguai) / Contrato com o Club Atletico Rentista: ?”

Grande abraço,

Matheus Reis, 25, cruzeirense, doutorando de Filosofia da Universidade Federal de Minas Gerais Matheus Reis mesmo, nasceu em Itabira, mora em Belo Horizonte.

22 comentários para “Os sócios do Cruzeiro”

  1. First… Volto + tarde pra comentar!

  2. Benvindo Matheus Reis. Alguns cruzeirenses que frequentam o Site e o Blog são advogados e tem estudado muito das legislações e regimentos do Cruzeiro. Contate, por exemplo, Louis Dolabela que escreveu algumas colunas no site.

  3. Matheus Reis disse:

    Jorge, mandei agora a pouco para seu e-mail uma nova versão do texto com algumas informações novas e importantes. Confere lá, por favor. Abraço e obrigado pelo espaço.

  4. Sobre o Luisão, segundo já foi dito a venda do Luisão para o Benfica foi de apenas 50% por isso foi menor que o vr. que o Cruzeiro recebeu inicialmente. O restante é mesmo algo instigante!

  5. Desde 1997, com a venda do Palhinha II, o Cruzeiro e a maioria dos times brasileiros fazem este tipo de transação. Pelo menos pra mim não são tão instigantes e supreendentes. E digo mais, o anunciado processo da Policia Federal sobre a negociação do Luisão não vai dar em nada.

  6. Jorge Santana,
    Não há surpresa nisto. Esta é a fórmula para os empresários manterem o jogador sob contrato, fazendo empréstimos. Juan Figger = Central Español… Procure Mateus saber quantos jogadores estão ligados ao TOMBENSE (verá lá nomes como o Bruno do Flamengo) e sabe porque… KIA JOORABICHIAN. Rentistas do Uruguay é do filho do Juan Figger. E assim segue a vida… A mal fadada e famigerada Lei Pelé criou empresários ricos e clubes falidos. Hoje Gilmar Rinaldi é milionário… Cláudio Guadagno, aquele lateral direito do Palmeiras tá com o boi na sombra, Marcelo Djian e a corda segue firme… Venda de parte de direitos dos jogadores é mais que comum. Só que tem gente que acha que o bom é comprar pagando caro… Ilusão pura.

    • Matheus Reis disse:

      Obrigado pelas boas vindas, Evandro. João, de fato, conversando com o Jorge e com outras pessoas percebi que isso é prática comum no futebol. Até por isso, alterei o texto inicial – convido-o a dar uma conferida agora que o JS atualizou – estendendo a preocupação para a base do clube. Lá na frente, isso pode complicar ainda mais as contas do clube. Eu fiquei um pouco surpreso com essas informações porque não são lá muito divulgadas quando as negociações ocorrem. Principalmente nas contratações… Sempre o nome do empresário é mantido em sigilo. Pelo menos, pelo BID, dá pra ter uma idéia de quem tá botando jogador no clube.

      • Cuné disse:

        E quem tá tirando, porque o que tem de empresário urubuzando os meninos pra tirar do time formador não é brincadeira, nem tô falando só do Cruzeiro não… Hoje a maioria imensa dos jogadores tem seus “direitos federativos” igual uma pizza, isso além de tirar o sentimento de amor à camisa do jogador, ainda diminui muito a receita do clube formador no caso de uma venda.

      • Matheus Reis disse:

        Pois é, a gente nunca sabe direito qual a parte do Cruzeiro. À época da contratação do Ribeiro, o clube divulgou no sítio oficial o seguinte: “O Cruzeiro apresentou na tarde desta sexta-feira o atacante Thiago Ribeiro, de 22 anos, contratado do Al-Rayyan, do Catar. O jogador teve 50% dos direitos econômicos adquiridos por US$ 2 milhões, a serem pagos por um grupo investidor. O elenco celeste ganha um atleta vindo da segunda passagem por gramados estrangeiros e disposto a retomar com sucesso a carreira no Brasil.” Deve ter aí uns 10% só pra não dizer que o Figer é ingrato.

  7. Celeste disse:

    Assim sendo, o Cruzeiro nada vai lucrar com a venda do TR. Não dá para entender porque jogador da base é empresariado.

    • Não Celeste, o Cruzeiro tem 50% dos direitos do Thiago Ribeiro e os outros 50% são de um investidor.
      Acontece que para reduzir o risco o Zezé pode ter repassado parte deste valor a empresários, mas, o clube tem os direitos federativos e não sairá de mãos abanando como informa a nota acima…

  8. Celeste disse:

    Matheus parabéns pelo texto. O futebol há muito tempo virou um negócio para poucos (empresários e diretores).

  9. História kafkiana, macabra e humilhante; um verdadeiro nojo, deplorável… Gabiru gênio: sou um otário.

  10. César disse:

    Perrela não tá emprestado também não ?

  11. Arthur disse:

    Sinceramente, não fico preocupado com ESSAS MARACUTAIAS, não é só o CEC, vai atrás a tchurminha aí está fazendo o mesmo. Minha opinião é a seguite, se valeram daquela pretensa idéia: “O CLUBE EXPLORA O JOGADOR”, para explodir com os Cluber, e sobrar o jogador (livre do passe) amarrado ao novo chupa sangue da vez, chamado EMPRESÁRIO, e entgre eles, claro, o mais poderosos, o DIRETOR do Clube; ora, novidade me termos de Brasil e de mundo, né??? Se os Romanos soubessem que crucificar e tirar um da cruz e dizer que foi MILAGRE, dava tanto dim-dim, eles já tinham feito uma Via-Apia inteirinha de ressuscitados. Com 1 só, já a tanto dinheiro… Só a UNIVERSAL

    • Arthur disse:

      -que começou agora- nada é mais rentável, só mesmo jogador de futebol… São tantos interesses…(tantas “emoções”), então a Lei Pelé foi um engodo, pra gente (desculpa esfarrapada) enquanto Pelé fazia o que todos empresários (que ele rerpesentava) queriam, tiravam o jogador do clube e colocou na mão deles… Ou seja, APENAS DEFENDEU A SUA CASTA de “empresário” de jogador… Isso é tão comum no nosso país, que fico assim triste de ver tanta BOLSA voadora, e o nosso povo -cada vez mais “ignoran.tado” e “igno.rado” (= feito de trou.xa) cai nisso. Se o MP tivesse algo contra, já teria pego SCCP, CRF, SPFC, só o CEC??? Acorda gente, isso aqui é café pequeno. Alguém que chama o Mineiro de “rural”

      • Arthur disse:

        é porque vê o torcedor com cabresto da mídia, sabe tirar de letra os buracos da Lei (e não são poucos, e não vão ser tampados, pois ninguém quer…) é igual a dita “LEI DA TRANSPA.RENCIA” aí, que nem chegou no final, já foi devidamente EMENDADA, e o resultado final é NENHUM!!!È igual o STE “multar” o quase candidato LU-LA pelo apoio na marra pra fazer a filha DIL-MA P chegar lá, e tem a ajuda do AÉ.CI.O(!!!!). Ou seja, aquele velho “Le estat ce mois”, o “poder sou EU”, cada um olha só pro seu umbigo, não existe par.tido, sigla, é tudo só e apenas JOGO DE INTERE.SSES, nada mais. Como já disse antes, duvido MUITO que K30 (Trafic->Pau.leiras), e T.RIBEIRO (exterior) vão ficar pós-Copa. E ZZP vai

    • Arthur disse:

      é porque vê o torcedor com cagresto da mídia, sabe tirar de letra os buracos da Lei (e não são poucos, e não v]ão ser tampados, pois ninguém quer…) é igual a dita “LEI DA TRANSPARENCIA” aí, que nem chhegou no final, já foi devidamente EMENDADA, e o resultado final é NENHUM!!!È igual o STE “multar” o quase candidato LU-LA pelo apoio na marra pra fazer a filha DILMA P chegar lá, e tem a ajuda d AÉCIO(!!!!). Ou seja, aquele velho “Le estat ce mois”, o “poder sou EU”, cada um olha só pro seu umbigo, não existe partido, sigla, é tudo só e apenas JOGO DE INTERESSES, nada mais. Como já dise antes, duvido MUITO que K30 (Trafic->Pauleiras), e T.RIBEIRO (exterior) vão ficar pós-Copa. E ZZP vai

    • Arthur disse:

      dizer que a grana foi curta, e chegaremos em 2010 com um deficit de 34 Mi… E o brasileiro de 2010??? Bem, os 2 reforços solicitados ao nosso parceiro (BMG) foram adquiridos, e passados para as cocotas… Novidade? Acho que não. O nosso parceiro não está preocupado com o CEC… E o ZZP tb não, a questão é eleitoral. Futebol??? AH, fala sério, vai ver a COPA, depois a gent conversa… Então, nada de novo… È o que direi em DEZ/2010, quando começarem os BLA-BLA-BLA do devia ter feito isso,devia trer feito aquilo, de sempre… ABS/ART

  12. Vinicius Cabral disse:

    Matheus, parabéns pelo post! Se essa prática está dentro da lei talvez só nos reste lamentar.

  13. Vinicius Cabral disse:

    Me tirem uma dúvida: muito do que acontece nessas transações se deve a lei Pelé, correto? Se não me engano, o Chiabi mencionou meses atrás um projeto para alterar esta lei. Alguém sabe como está? Alguém tem acesso a este projeto?