O volante perfeito

Por SÍNDICO | Em 30 de agosto de 2019

Segundo o Superesportes, o Cruzeiro está mapeando (anotem: palavra viralizável) a Série B em busca de um volante. 

O contratador do Cruzeiro deve levar em conta as exigências das duas correntes de torcedores especialistas em volância, A saber:

  • ESCOLA OSVALDO FARIA, aqui no PHD, representada por Raé, Chiabi e Arreguy, exige do volante: marcação pessoal sobre o camisa dez adversário, proteção à bequeira, botes, carrinhos, rasteiras, soladas, rabos d arraia, agrarrões, cotoveladas, puxões de camisa, gritaria com os companheiros e dedo no nariz do juiz. 
  • ESCOLA DOS MESA-REDONDISTAS, aqui representada por Talentim, Barros, Rizzi e Setelagoas, exige um volante vertical, que seja goleador, pise na área adversária, chute em gol, cabeceie, tabele, drible, faça lançamentos seguidos, cubra as subidas dos laterais e seja um Guardiola dentro de campo na relação com os companheiros. 

Se esse caboclo for encontrado, pode abrir o caixa e pagar o que o agente dele pedir. Mesmo que pra isto, seja necessário fazer parceria com o Pedro Lourenço. 

66 comentários para “O volante perfeito”

  1. SÍNDICO disse:

    GERMANO, Londrina.

  2. SÍNDICO disse:

    FÁBIO JR foi contratado pela Globo. Será comentarista.

  3. SÍNDICO disse:

    CABRAL NETO, comentarista da TV Globo: “Ezequiel demonstra ter potencial pra se tornar um bom jogador, mas precisa recuperar sua antiga forma. Suas melhores virtudes são a força, o drible, um bom passe e assistências. Precisa trabalhar a finalização e melhorar o condicionamento físico, por seu estilo de jogo ser muito dependente da velocidade e intensidade, ele costuma cansar no 2º tempo.”

  4. Bruno 7L RJ disse:

    Coloca o Rizzi aí na minha turma. Ele é da minha comissão técnica junto com os supracitados.

  5. Bruno 7L RJ disse:

    Ederson é o nome.

  6. zuloobas disse:

    Rapaz, sem dinheiro, se não olhar para a base, vai olhar quando? O Flamengo, com dinheiro, buscou o Gérson, a gente vai pegar um Tony, ex América. Melhor seria Éderson. E nos livramos de um Ezequiel e já estamos nos enfiando em outro… Antes disso testaria até Popó e Sassá fazendo a beirada. Até Rodriguinho que está voltando e foi bem ali, no Corínthians, o 10 deles era o Jadsom.

    • Taí disse:

      Completamente de acordo. O clube está vendendo o café para pagar o almoço e a direção e torcedores especulando contratações? Que que isso? Contentem se com a base e nada mais. Joãozinhos repitam comigo: NÃO TEMOS DINHEIRO! Agora vão a lousa e escrevam sem vezes até aprender.

    • Tolentino disse:

      Trabalhar a base não dá status junto ao torcedor nem dá pra faturar em comissões, distribuir dinheiro na negociação nem pagar de contratador.

    • Wagner CPM disse:

      Essa ladainha da base é a mesma em todos os grupos de torcedores brasileiros.

  7. Wagner CPM disse:

    Hahahaha muito bom. Kkk

  8. rosan amaral disse:

    Faltou 1 característica em cada grupo: no primeiro faltou “capacidade de golpe chamado ‘rabo de arraia'”; no segundo grupo faltou “terminar a partida sem sujar ou amarrotar o uniforme”.

    • Tolentino disse:

      No primeiro grupo tem que terminar com a bunda elameada. No segundo com terno bem passado.

  9. Velloso disse:

    Precisamos de um volante que não erre passes.

    • Velloso disse:

      Em demasia.

    • Bruno 7L RJ disse:

      Eu acho que o perfil que o Ceni quer é o cara que dá mais dinâmica, movimenta-se bastante e chega como elemento surpresa. Ou seja, o cara que toca perto e se apresenta na frente, toque me voy do Galvão! Exs: Elias das Frangas, o Arão do Flamengo, Edenilson do Inter… Não é todo mundo que tem esse jogador não. Eu acho que o Ederson se enquadra muito bem.

      • Velloso disse:

        Em agosto, sem um planejamento prévio, sem condições de investimento e com um treinador que assumiu no meio do processo, encontrar um jogador dinâmico disponível é difícil. E se for buscar um nome para completar elenco, dê sequencia e treine um jovem para fazer especificamente/sistematicamente o que o treinador precisa, que a médio prazo teremos uma opção.

      • Bruno 7L RJ disse:

        Bingo.

  10. Rafael Freire disse:

    O volante “box to box” é o xodo dos descolados e moderninhos do futebol. Eu prefiro o segundo volante classico estilo Ricardinho, Lucas Silva, Donizete Oliveira que se apresenta pro jogo e é capaz de quebrar uma defesa fechada com chutes a média distancia. Nesse caso ou faz o gol, ou o goleiro poe pra escanteio ou vai para fora e recompoe o time, ja o volante moderninho tenta entrar pelo meio driblando, perde a bola e normalmente nao recompoe a tempo.

    • Thiago 5 estrelas disse:

      O problema é que são raros os jogadores que conseguem fazer essa função de área a área, veja o exemplo do Arthur, excelente jogador mas não consegue fazer essa função, que muitos acharam que ele tinha que fazer.

      • Rafael Freire disse:

        Thiago, particularmente acho que isso ainda é resquicio do futebol que a Alemanha jogou na Copa de 2014 no Brasil. Os caras gostaram de ver o jeito que Toni kroos e Schweinsteinger saiam jogando e entravam na area adversaria tabelando, dai compraram a ideia que futebol moderno era aquilo ali. Alguns times no Brasil estao fazendo pior, que é recuar um jogador mais avancado e que nao tem vigor fisico pra tentar fazer essa funcao (Thiago Neves no Cruzeiro e Ganso no Fluminense).

    • Bruno 7L RJ disse:

      Isso depende do esquema, Rafael. Lembra do Ramires? Naquele meio campo com trinca ele era fundamental (Paraná não atacava e o Fabrício cadenciava mais). Já em 2013/14, esse tipo de volante não se enquadrava pois a linha de 3 (ER, RG e Bigode) já dava essa dinâmica, além dos laterais que apoiavam muito. Depende muito do esquema. Em tempo, eu sempre achei um Ricardinho um jogador moderno, naquela época então era mais ainda.

      • Tolentino disse:

        Perfeito, Bruno. Depende do esquema e do conceito de jogo. Elias das frangas com Mano sempre foi um jogador que chamava atenção por suas infiltrações e gols. Sem ele é um volante bem comum e até preguiçoso.

    • Matheus Penido disse:

      Pra avaliar, precisa levar em conta o contexto. Ricardinho nunca teve um passe refinado. Apoiava o ataque, mas quando chegava nas proximidades da área, procurava entregar a bola pros meias e atacantes. Hoje em dia, poderiam aproveitar a mobilidade dele pra fazer o tal box to box. Com uma adaptaçao fisica pra aguentar a correria, ele poderia se sair bem.

      • Tolentino disse:

        Ricardinho é meia de origem, não? Passou a ser camisa 8 longo do profissional.

      • Matheus Penido disse:

        Sim, começou como meia. Pra mais detalhes, recomendo consultar Jorge, Chiabi, Evandro e outros nerds de longa data da cruzeiridade.

    • Tolentino disse:

      Se souber fazer os dois melhor ainda.

  11. Thiago 5 estrelas disse:

    Ceni está se mostrando mais do mesmo, acabou de chegar, sabe da situação financeira do clube, nem deu oportunidades para aqueles que já estão aqui e já quer contratação de jogadores mais ou menos. Acredito que nesse movimento vai perder a mobilização dos jogadores que sonhavam com uma chance. Agora é momento de fechar com o que tem e depois que estiver salvo do rebaixamento começar a planejar o ano que vem dentro da realidade que temos.

    • Thiago 5 estrelas disse:

      Não é por acaso que na primeira oportunidade os empresários empurram nossas revelações para outros clubes.

    • Tolentino disse:

      Perfeito. Não é hora de contratar. Primeiro deve avaliar o que tem. Fim do ano faz seu relatório.

    • Matheus Penido disse:

      Complicado fazer planejamento quando se precisa vender jogador no meio da temporada pra pagar o salário do próximo mês.

      • Taí disse:

        Mês de Setembro: sem a grana do Arrosqueta e da venda de jogador. Só nos resta a receita dos jogos e uma possível classificação na CB. Rapaz… A resposta cabe aos milagreiros, ops, quis dizer economistas.

  12. Matheus Penido disse:

    Faz algumas semanas que eu cantei essa pedra de que tentariam buscar um volante na Segundona. Parece que Ceni não sentiu muita firmeza no Ederson, ou pelo menos acredita que encarar um turno inteiro de Brasileiro com quatro jogadores pra uma posição chave seria temerário.

  13. Tolentino disse:

    Boa, JAS! Adorei o post. Tipo de coisa que faz este espaço inigualável e sempre bem frequentado. Há tempos essa dicotomia se faz presente por aqui. Ri demais. Pior que foi certeiro na escolha dos comentaristas pra cada escola. Rsrsrsrsrsrs

  14. Fernando Henrique disse:

    MOACIR, do Atlético GO. Apesar da idade avançada o cara tem muita categoria e também faz a LD.

    • SÍNDICO disse:

      MOACIR Costa da Silva, lateral direito e volante do Goianiense, 33 anos, nascido em Recife, destro, 1,81 mm revelado pelo Central, com passagens por Sport, Corinthians, Sport, Paraná, Coritiba, Boa. Fortaleza. Luverdense. Novorizontin, Luverdense, Ferroviária, Vila Nova e Goianiense. Marcou 22 gols em 384 jogos, antes de chegar ao Goianiense.

  15. SÍNDICO disse:

    PAULINHO foi praticar seu box to box no Barça. Não agradou. Virou lateral. Logo depois, foi dispensado. Nem sempre dá certo.

  16. SÍNDICO disse:

    VOLANTES DA B: Germano, Yago, Moacir, Zé Ricardo, Goiano, Ryller, Maranhão, Alan Mineiro, Uillian Correia, Bruno Paulista, Fernandes, Barreto, Wesley, Sammir, Juninho, França, Luan Scapolan, Marcão Silva, LucaS Cândido, Leandronizete, Matheus Sales, Lucas, Revson, Washington Santana, André Castro.

  17. SÍNDICO disse:

    JAIR VENTURA FILHO: “O Ezequiel é um jovem muito promissor, atacante que joga pelos lados, no futebol a gente chama de ponta. Na nomenclatura atual muitos podem chamar do que quiser, mas ele atua como um ponta. É o cara do drible, da velocidade, é leve, dinâmico, agudo, tem todas as características que o Rogério Ceni gosta. O grande diferencial dele é o um a um. Nesse tipo de jogada ele é muito bom, sabe tomar bem a decisão. Como eu disse, ele alia essa característica preponderante do um a um com outros quesitos como a velocidade. É um bom nome buscado pelo Cruzeiro”.

  18. SÍNDICO disse:

    EZEQUIEL foi foi emprestado pelo Botafogo ao Cruzeiro até Dez19 e terá os direitos econômicos fixados. O Cruzeiro pagará R$500 mil pelo empréstimo. Se quiser ficar em definitivo com o jogador, 80% dos direitos econômicos estão fixados em R$9,5 milhões.

  19. SÍNDICO disse:

    TRAVESSO, ex-jogador do Boca Juniors, diz que árbitros favoreciam o time (Placar) A polêmica sobre supostas ajudas dos árbitros aos clubes argentinos na Libertadores ganhou mais um capítulo nesta quinta, 29. Em entrevista ao programa Futbol 910 da Radio La Red da Argentina, Cristian Traverso admitiu que o clube foi favorecido em algumas oportunidades e falou sobre a importância dos “bastidores”. O ex-defensor de 47 anos ainda colocou em dúvida a lisura do juiz colombiano Oscar Ruiz, que dirigiu 4 finais vencidas pelo Boca, 3 delas contra clubes brasileiros. “Há muito, muito de bastidor na Libertadores. Você tem que ter um time capacitado pra ganhar, porque o bastidor não vai definir o que acontece no campo de jogo, mas o extracampo sempre ajuda”. Ele afirmou, no entanto, que os atletas não tinham conhecimento do que acontecia. “Tratávamos de treinar e nos concentrar no que tínhamos de fazer. E depois, por sorte havia muitos árbitros que nos favoreciam”. Questionado sobre o colombiano Oscar Ruiz, que dirigiu a final do Mundial de Clubes de 2000 vencida pelo Boca sobre o Real Madrid, completou, em tom de bom humor. “Era um dos nossos”. Os espanhóis reclamam de um pênalti não marcado após um toque de mão do zagueiro Sebastián Battaglia na área argentina. Depois, o ex-jogador tentou amenizar o tom. “Quando jogávamos fora também havia arbitragens contra nós”. O Boca foi campeão 4 vezes com Oscar Ruiz no apito. Além da final de 2000, o colombiano esteve em três partidas que envolveram brasileiros: no jogo de ida da final da Libertadores de 2003 (vitória por 2×0 sobre o Santos em La Bombonera), no jogo de volta da final da Libertadores de 2007 (outro 2×0, desta vez sobre o Grêmio no Olímpico), e no jogo de volta da final da Recopa Sul-Americana de 2006 (empate contra o São Paulo por 2×2 no Morumbi). Traverso chegou ao Boca em 1997 e jogou pela equipe até 2002 – teve uma segunda passagem entre 2004 e 2005. Fez parte do elenco que conquistou as Libertadores de 2000 e 2001 e o Mundial de 2000.

  20. zuloobas disse:

    2 expulsões de Dedé, não convocação de Nandes, titular absoluto e convocação de Arrascaeta para ir passear no Japão, gol de Barcos mal anulado, mostram que esses bastidores persistem e que nisso o Cruzeiro foi pobre coitado, mais fraco até que o rival citadino.

  21. JOAOCOSTA disse:

    O Cruzeiro só teve alguma força política, que eu me lembre, com o Zezé Perrella. Os outros presidentes eram todos bananas.

  22. Aécio Neves foi um banana, não nos ajudou em nada. Nem como governador, nem como senador, nem como deputado federal. Qual foi a ajuda explícita que deu ao Cruzeiro Esporte Clube? Desafio feito…

  23. Como fui citado, aqui segue a minha réplica (rs, rs, rs).Quanto aos volantes Hoje em dia o futebol está voltando aos primórdios, com o meio campo tendo o 5, o 8 e o 10… 5 é o médio-volante, Jorge Santana e Evandro que são mais antigos certamente chamariam de CENTER-ALF. Fecha o triângulo com os 2 zagueiros, vez por outra se encaixa como 3º zagueiro (por isto, muitas vezes os treinadores que gostam de armar bem seus times defensivamente (tipo Mano Menezes, Ênio Andrade ou mesmo Abel Braga) não gostam de colocar os baixinhos tipo RECIFE ou mesmo LUCAS ROMERO para fazerem esta função. Quando o time usa atacar com um dos laterais de forma alternada, se encaixa ali e a cobertura de quem sobe é feita pelo zagueiro do lado. O médio volante tem que ter capacidade de marcação forte, fungar no cangote do adversário e normalmente pega o jogador mais criativo do outro time, o camisa DEZ ou ponta-de-lança.

    • CHIABI disse:

      O síndico adora o Henrique, coisa que é sabida por todos aqui. Porém, eu o vejo como aéreo na marcação. Ele busca até cortar a linha de passe, mas, não chega junto e muitas vezes, aéreo na marcação, chega atrasado e faz faltas e mesmo não sendo marcador implacável vive tomando amarelos. Henrique para mim, convence mais como 2º homem de meio, porque tem como virtude estar sempre como opção de= passe, após a retomada de bola. Porém, evita passar a bola para os atacantes, quando estes estão marcados, prefer sempre o passe lateral, acaba atrasando a transição de defesa e ataque. Sabe fazer as ultrapassagens pela direita, mas, raramente as tem feito, porque não tem mais o vigor e nem a velocidade de tempos passados.

    • CHIABI disse:

      Entre os volantes que não completaram os 7 jogos na 1ª divisão, eu procuraria saber a condição do Rodrigo Dourado, que não vem sendo utilizado no Internacional. Entre todos os volantes da série B o que mais me agradou foi o ZÉ RICARDO aqui do América-MG. Para 2020, um jogador que recomendo observar com carinho é GUSTAVO BOCHECHA do Botafogo. Gosto de volantes que tenham marcação forte, que saibam marcar, mas, que também de posse de bola não se limitem a manter a posse, mas, se apresentem nas ações ofensivas quando isto for possível. Dentre os garotos da base gostei muito do Adriano (boa colocação, cabeça elevada, marcação forte, bom índice de acerto de passes). Vi muito pouco do grandalhão Jonathan, que começou mal a partida contra o Flamengo, mas, a terminou muito bem. Nonoca também mereceria mais chances à frente da zaga, em minha opinião. Éderson, Makton e Rômulo são também jogadores de muito potencial, mas, para mim são opções para armador ou 2º homem de meio. Um grande abraço – Chiabi

    • SÍNDICO disse:

      NÃO ADORO nem o Tostão, vou adorar o Henrique? Quem adora o Henrique são os técnicos. Adílson, Cuca, Marcelo, Luxa, Bento, Mano, Deivi, Ceni, todos o mantiveram como titular. Eu concordo quase sempre com os treinadores e quase nunca com os torcedores, que entendem pouco, quase nada de futebol.

  24. Eduardo Arreguy Campos disse:

    Henrique é um “quebra molas” quando o time saí para atacar.