O grande duelo

Por Jorge Angrisano Santana | Em 17 de setembro de 2010

JS:

Taí mais um texto. Caso você queira publicar, fique à vontade. Edita pra mim, pois tem hora que não me seguro, mas num vai tirar o sentido, heim? rsrs

Abs,

Walfrido Júnior


Tenho certeza que muita gente está torcendo pro Corinthians cair na tabela só pra descer o malho no Adilson.

Só que, infelizmente pra nós cruzeirenses, o cara é competente.

Lembro-me bem de alguns amigos criticando a formação com três volantes -Marquinhos Paraná, Fabrício e Henrique.

Pois é, o Corinthians da trinca de volantes Paulinho, Jucilei e Elias tem o melhor ataque da competição. Tirem as sua conclusões.

Não adianta tentar explicar equação matemática pra um camelo.

Nem pra néscios e beócios, incapazes de perceber que não é o número da camisa ou o rótulo de volante que rege o futebol de uma equipe, mas sim a função exercida por seus jogadores e a movimentação deles a partir de uma tática bem planejada.

Adílson Baptista não é gênio. Ele também erra. Errou muitas vezes no Cruzeiro. Vai errar no Corinthians. Mas é acima da média, é inteligente, trabalhador e tem uma grande qualidade: é cruzeirense de coração.

Só que muitos torcedores teleguiados por microfonistas tendenciosos e parciais cairam na pilha e o perseguiram, aqui no Cruzeiro.

Há empresas jornalísticas francamente adversárias. Tudo bem. Eu não vejo problema algum na opção alheia.

Só não concordo com a insistência com que os adversários incrustrados na mídia insistem em tentar desestabilizar o Cruzeiro, criar crises, tumultuar…

E o pior é que conseguem. Convencem até gente inteligente, inclusive muitos cruzeirenses escolados, que caem nessa esparrela. Fazer o que, né?

Virando a página…

Cuca vai indo muito bem. Soube dar continuidade ao bom trabalho do ex-treinador e ainda tentou outras formações táticas que, deram certo em alguns momentos de desestabilização defensiva.

Foi o caso das vezes em que usou o 3-5-2 de forma brilhante.

Ele também soube conquistar o elenco, deu nova motivação a jogadores que mostravam declinio técnico e motivacional, como Roger Galera e Wellington Paulista.

Mas, acima de tudo, teve a humildade de perceber que os três volantes, Fabricio, Henrique e Paraná sabem defender e sair jogando na medida certa.

Cuca também é trabalhador, honesto e vem mostrando que sabe montar times e aglutinar equipes. Parabéns pra ele.

Não demora e teremos outro confronto Criador x Criatura, Corinthians de Adílson x Cruzeiro de Cuca. E será jogo duro.

Não sei se ganharemos ou perderemos, mas tenho certeza de que, com seriedade, união e humildade, nosso time pode sonhar com o título.

O problema estará fora de campo. CBF, Clube dos 13, STJD, juízes e mídia do Eixo estão na festa do Centenário do Corinthians.

Isto me dá calafrios. Considero até que o título está bem mais perto do Parque São Jorge do que da Toca da raposa.

Mas, como nós cruzeirenses nos forjamos na luta contra tudo e contra todos, vou continuar torcendo.

Vamos lá, Cuca! Você é o único que pode tirar esse título do Adilson Baptista, um dos melhores treinadores da atualidade, o único técnico brasileiro a participar das últimas três Libertadores.

Ou alguém acha isto pouco? O grande Luxa, um dos três melhores técnicos da atualidade, segundo parte da mídia mineira, continua seu calvário.

A hora é de Cuca e Adílson. E o Cruzeiro está preparado para o grande duelo.

Deixe um comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.