Quanto menos gols melhor

Por SÍNDICO | Em 12 de janeiro de 2017

TALENTIM Pesquisas informa: 

Número de gols marcados em 2016 por alguns centroavantes citados pela torcida celeste nesta janela de transferências:

  1. Barcos (Vélez),
  2. Barrios (Sep),
  3. Moreno (Yatai), 13 
  4. Nilmar (Al Nasr), 16
  5. Guerrero (Fla), 18
  6. Ábila (Huracán e Cruzeiro), 28

O maior goleador já está aqui, mas o torcedor prefere os menores.

19 comentários para “Quanto menos gols melhor”

  1. SÍNDICO disse:

    GILVAN DE PINHO TAVARES: “Esperamos muito pelo Moreno. Agora o grupo está completo. Precisávamos enxugar o número de atletas e ainda temos remanescentes do ano passado que deixarão o grupo. Mano quer um grupo com 30 atletas, o ideal segundo o Mano. Não vamos trazer mais atletas pra ficar contratando e emprestando. Entramos em contato com o Moreno antes de dezembro e ficamos na expectativa de fechar com ele, que ainda tinha laços com o time da China. Fizemos a proposta, ele disse que tinha condições de ser liberado, mas não podíamos ficar esperando, pois precisávamos fechar o ciclo de contratação”.

  2. washington ramos disse:

    Basta o MM enxergar isto que os chorões da torcida acompanham.
    Ábila e mais dez.

  3. matheus t penido disse:

    Hoje em dia fazer gols é apenas uma das funções de um centroavante, e nem é a mais importante. O que vale mais é se movimentar, tabelar, ajeitar pra quem vem de trás, entre outras funções técnicas e táticas. Centroavante que “só ” faz gols não tem mais espaço.

    • Miguel Tolentino disse:

      Depende da ideia de futebol do treinador, no time de 2013, por exemplo, Borges não era nem um pouco rápido, rei das tabelas ou da movimentação. Ao contrário, era um finalizador fixo, que tinha como hábito pegar de bate-pronto ou fazer no máximo a parede para algum meia finalizar, nada mais. Mas o estilo de jogo favorecia ele, porque era de muita posse de bola e a redonda chegava sempre com qualidade lá na frente pois o Cruzeiro atacava com muitos homens. Em 2014 foi o ano do Moreno, já não era tão fixo, se movimentava mais, mas finalizava pior com os pés, no entanto o Cruzeiro ganhou mais força na bola aérea. Hoje em dia cabem 9 e falsos 9 em todos os time, cabe a cada treinador adequar o sistema de jogo as peças que tem.

      • Miguel Tolentino disse:

        No caso do Ábila, mostrou que enquanto a bola chegou bem lá na frente, ele manteve uma média bem alta de gols, chegando a marcar quase 1 gol por jogo em 9 partidas consecutivas. Mesmo assim, no auge dele na temporada passada, era constantemente sacado pelo treinador na metade dos jogos, depois, na primeira sequência de 3 jogos ruins, virou terceira opção de ataque, inexplicavelmente.

    • JOAOCOSTA disse:

      Façam-me rir: “… fazer gols não é importante”. Quá, quá,quá! Como diria o Parreira: o gol é um mero detalhe. Pelo visto, arregimentou seguidores.

  4. Abilão dá salvação!

  5. Miguel Tolentino disse:

    Fonte: Futdados e Footstas

  6. SÍNDICO disse:

    PRATTO, queridinho da imprensa de Belzonte, fez 21 gols em 2016, pela Franga e Argentina.

  7. SÍNDICO disse:

    FRED, pelo Flu e pela Franga, fez 23 gols em 2016.

  8. SÍNDICO disse:

    JESUS fez 29 gols pelo Palmeiras e pelas seleções Olímpica e Principal.

  9. matheus t penido disse:

    Cara esperto é esse nilmar. Passa 6 meses mo Brasil, faz uns golzinhos e volta pras arábias rapidinho, assim os anos passam e ele stá sempre presente nas listinhas dos etiquetistas.

    • Miguel Tolentino disse:

      Os números do Nilmar devem ser piores aos da pesquisa, lá no Oriente Médio a temporada é considerada 2015/2016, pois começa na metade de um ano e vai até a metade de outro. Assim as fontes citadas consideram a temporada 2016 desta forma. Considerando somente tentos marcados de janeiro de 2016 em diante deve ter números ainda piores aos mencionados, pois desde maio do ano passado treina em separado de sua equipe. Antes dos torcedores pedirem encarecidamente sua contratação, recordando-se dos bons tempos em Corinthians e Inter, deveriam ao menos se informar de sua situação física atual.

  10. matheus t penido disse:

    É por ai, Tolentino. Em 2013 o time era uma “bagunça organizada” do meio pra frente, com trocas constantes de posição entre os meias, tabelas rápidas e infiltrações. Borges era o famoso “boi de piranha “, mas também aproveitava pra fazer seus golzinhos. A bola aérea era forte com os zagueiros e com o Nílton mas tirando a bola parada o time cruzava poucas bolas altas.

  11. matheus t penido disse:

    Já em 2014 o time ficou um pouco mais engessado na frente, mas a bola aérea fez toda a diferença. Mayke, Ribeiro, Egídio e Bigode cruzando pros zagueiros, pro Goulart e pro Moreno.

  12. Velloso disse:

    O Cruzeiro tem nomes de ataque muito fortes. Permitem variações, velocidade pelos lados, individualidades / definições, jogadores inteligentes e voluntariosos. E tem, ainda, muitos jogadores (não somente os atacantes) finalizadores, que visam o gol. Estamos bem servidos demais, não entendo esse desejo pelo Marcelo Moreno.

  13. SÍNDICO disse:

    CRUZEIRO 1×1 SÃO PAULO, 12jan16qui16h, Domenico Paulo Metidieri, Votorantim, 1ª rodada da 22ª Copa do Brasil de Futebol Infantil. CRUZEIRO: Vinícius Henrique (Vinícius Fávero) — Júlio (Pedro Freitas), Pedro Nardoci, Alysson, Guilherme Lopes (Eduardo Roger) — Ageu, Lucas Gabriel (Fabiano) — Matheus Presses (Manoel), Vitinho, Alejandro — Riquelmy (Filipão). —– Os primeiros minutos foram de pouca movimentação. O São Paulo teve mais posse, tocou A bola, mas não conseguiu ameaçar o arco celeste. O Cruzeiro permaneceu na defesa e foi se soltando aos poucos. Sua melhor jogada foi com Alejandro num chute de longe, que não acertou o alvo. Ainda na fase inicial, o Cruzeiro perdeu, por lesão, o goleiro Vinícius Henrique. Na etapa final, os times criaram mais espaços e chegaram ao gol. Num lançamento, Alejandro enganou a defesa tricolor com um drible de corpo e cruzou pra Filipão abrir o placar. Cruzeiro 1×0. Logo em seguida, Talles empatou cobrando pênalti. São Paulo 1×1. Os times correram atrás da vitória, mas o gramado pesado não deixou o jogo fluir e cada time ficou com um ponto.

  14. Jdias disse:

    Passa esses dados pro Mano.