Neocartolas, já vetustos, demitiram o técnico

Por Jorge Angrisano Santana | Em 15 de março de 2020

ADÍLSON estava testando todo mundo, dando oportunidade a todos. O momento é pra isto mesmo. Seu único erro foi insistir com Everton Felipe, um cara que não acerta uma jogada sequer por jogos e jogos e, hoje, por medo de uma bolada, meteu um gol contra.

ADÍLSON precisava testar a garotada na qual o torcedor depositava muita confiaça. Torcedor que não a conhecia, obviamente. Se não escalasse os garotos, o técnico seria crucificado. Escalou, levou tinta e é crucificado do mesmo jeito.

ADÍLSON precisava escalar os veteranos e os refugos de outros times pra saber se podia ou não confiar neles. Se não o fizesse, compraria briga com quem os contratou e com a torcida. Escalou e viu que alguns continuam bem e outros estão fora de ritmo de competição. Ia fazer o quê? Tinha mesmo que ter paciência.

ADÍLSON estava, na metade de março, testando jogadores. Todos os adversários que enfrentou têm times prontos, no mínimo, desde 2019. Não dava pra fazer milagre. Entrosamento é indispensável até pra times com grandes jogadores. Com jogadores fracos, então, nem se fala! Pensem!

Os neocartolas não pensaram, Jogara pras redes e pra rádio. Demitiram o treinador e vão come;car o trabalho dos erro. Mais do mesmo. Cansei e liguei o foda-se. Seja o que o diabo quiser!

Deixe um comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.