Moto Club vai hibernar

Por SÍNDICO | Em 28 de agosto de 2010

O Moto Club de São Luís pediu licença por tempo indeterminado à Federação Maranhese de Futebol e desativou seu time profissional.

E lá se vai mais um grande do futebol brasileiro. E lá se vão os clássicos contra o Sampaio Correia, que colocavam 70 mil pessoas no Castelão, em São Luís.

Os idiotas da objetividade dirão que o episódio é fruto da incompetência dos cartolas rubronegros. Simplismo.

Cartolas incompetentes sobram nos grandes da Série A. E eles não matam os esolhidos pela CBF, patrocinadores e televisão para comporem as duas séries maiores do futebol.

O problema é que nestas séries não cabem todos os clubes populares. Cabem até clubes de empresários, mas não todos os de massa.

E o Moto Club é um time de massa. Ou era, pois ninguém pode garantir que ele volte algum dia ao futebol.

O Morrinhão, que já abateu Bangu, América carioca, Villa Nova e outros clubes tradicionais, agora começa a dizimar o que resta de grandes estaduais.

Tudo em favor dos clubes do Eixo num processo de concentração indecente, meticulosamente preparado e encaminhado ao longo das últimas três décadas pelos senhores da bola incrustrados na CBF e na mídia.

Eu ficarei aqui torcendo para que a galera do Bicho Papão tenha forças pra reinventar seu clube. E secando o quanto puder os times do Eixo.

Que eles tenham, algum dia, o destino do Moto Club.

O que já teria acontecido se as dívidas de R$300 milhões de vários deles fossem realmente cobradas.

23 comentários para “Moto Club vai hibernar”

  1. Binho disse:

    Me lembro bem dos clássicos da década de 70. Uma pena. O Sampaio ainda existe ?

  2. Binho disse:

    E nisso você tem total razão. A CBF e seus ditadores estão matando a galinha dos ovos de ouro. Acredito que isso virará contra eles um dia.

    • Jorge Santana disse:

      o futebol brasileiro não cabe no morrinhão. quem está fora da série a, está ferrado. a menos que seja um clube de empresário, sem torcida, sem pressão, meticulosamente organizado e sem crises.

  3. Binho disse:

    Shiiii não se pode dizer a palavra usada pra classificar os presidentes dmulitares senão o bicho papão hal, bloqueia.

    • Jorge Santana disse:

      dmulitares? neologismo? o bicho papão do maranhão tem 73 anos, 24 títulos estaduais e mais alguns regionais. é uma história a ser preservada. mas ninguém resiste ao rolo compressor do eixo. ou melhor, resistia-se até que o morrinhão tomou conta de todo o calendário.

    • Determinados assuntos sucitam alguns comentários irreais. Ma tem gente que não sabe o que é realidade além de 1m ao redor de si mesmo.
      Bicho papão?
      política?
      Militares?
      PUTZ!

  4. Eduardo Arreguy Campos disse:

    Aqui em GV o Democrata está sem atividades. Não conseguiu grana para disputar a série C, dispensou os jogadores e não disputa nem campeonato de truco. A sede campestre foi fechada. Dos quase 4.000 associados iniciais que a frequentavam, no final tinha menos de 300 pagando as taxas de manutenção. Com a penhora do imóvel por dívidas trabalhistas e tributárias, os associados remanescentes resolveram optar pelo fim do clube. Sinceramente, não sei se isto é consequencia da tendência apontada pelo Jorge, ou se a tendência apontada pelo Jorge é que é consequência disto.

    • Jorge Santana disse:

      O Demo tem história. Já foi vice campeão mineiro. Mas nenhum clube pode viver sem ter onde vender seu peixe. Paulistas e cariocas vão gostar de te ver com a camisa do Mengão, do Flusão, do Fogão, do Timão, do Vascão, do Verdão, do Peixe ou até a do Bambi se vc preferir. Escolha uma delas e achegue-se aos bons.

      • Eduardo Arreguy Campos disse:

        Pode ser do Cruzeiro?

      • Muitos, a maioria talvez, dos torcedores do “Pantera” são torcedores do Cruzeiro. Talvez até mais torcedores do Cruzeiro que do Pantera.
        Esta história de “torcer para dois times” talvez seja um dos motivos que levam o torcedor a largar de lado seu time quando ele precisa. Os 4mil sócios que viraram 300 pagando em dia são heróis. Ainda mais em Valadares. Vai ver os torcedores do Pantera estão querendo passar a ser filial de algum time de Massachusetts para entrar no campeonato estadunidense.
        POr falar nisto, os dirigentes, nos casos parecidos com do Pantera, tem A MAIOR parcela de culpa pelos torcedores “abandonarem” o time da cidade.

      • Eduardo Arreguy Campos disse:

        Errado. A sede campestre fechou por falta de público e envolveu seus diregentes que nada tinham com o futebol, na parada. Todos os clubes sociais no Brasil, tirando aqueles que se voltaram para uma gestão empresarial, estão envolvidos com o mesmo problema. O futebol, por si só, é incapaz de financiar as atividades do clube.

    • O Democrata Pantera, assim como muitos outros times, teve ascenção até nacional, sem nunca ter tido as benesses de certos times, como o MOto Clube, que disputava o brasileiro da 1a divisão graças aos votos dos seu presidente e presidente da Federação Maranhense de Futebol nos poderosos.
      São histórias, trajetórias e consequências diferentes.
      O Pantera está desativado por não ter conseguido manter, em campo, qualidade mínima. O Moto se envolveu num monte de dificuldades nas competições regionais e não conseguir voltar a campo. Até fabricação de resultados (lembram-se de uma goleada de 11 a 0 manchete nacional????) ele teve no meio do caminho.
      Muito fácil ver o efeito e achar que é tudo a mesma coisa.

  5. Se os DIRIGENTES do Moto Clube não são responsáveis (quem sabe eles nunca votaram nos presidentes da Federação Maranhense que, por sua vez, votam no Ricardo Teixeira desde o milênio passado…) os responsáveis são OS TORCEDORES que ao invés de exercerem alguns direitos, preferem ver jogos na TV dos times do Eixo. Preferem torcer para os times do Eixo RJ-SP do que para seus times.
    Os dirigentes (do Moto e estaduais) são submissos e coniventes!
    Os torcedores são “inteligentes” e torcem para times campeões!
    Vocês querem defender O QUÊ???
    É possível que os inteligentes dos dirigentes do Moto tenham optado por se afastar e voltar daqui um ano e se preparar DO ZERO para o boom do futebol com a Copa do Mundo. Talvez sejam mais inteligentes do que aqueles que só leem manchetes de jornal e não sabem dos “calos” dos times brasileiros. (eu conheço um time brasileiro, de um estado que nem campeonato estadual tem direito, que não tem time nem na Série D) que está se estruturando nos juvenis e juniores para voltar forte ao profissional em 2012.

    P.S. O Sampaio tá pior do que o Moto. Só que seus torcedores seguem iludidos e bravateando a rivalidade regionais de modo que estão “soltando rojões” pelo Moto sucumbir.

  6. Walterson disse:

    O fim iminente do Atrético é ruim para o Cruzeiro? Pode até ser mas gostaria muito de ver aquele timeco falido fechado.

  7. Naldo disse:

    Jorge, neste balaio você coloca o “Colorado e Pinheiros” do Paraná que se fundiram para virar o time do Paraná Clube, visando não morrerem de vez. O Galícia time tradicional da Bahia, nunca mais ouvi falar.

  8. Kimbundo disse:

    Prezado JS,

    Te pergunto: os clubes são eternos? Surgiram novos clubes no cenário nacional? A performance dos clubes do norte-nordeste está piorando?

    Enfim, desconheço o processo que levou o Motoclub encerrar as atividades e concordo que muitos clubes fariam o mesmo se as dívidas fossem cobradas. A qualidade de gestão dos clubes brasileiros é péssima – inclusive do Cruzeiro. Do jeito que está sobreviverão os preferidos da mídia..

  9. Diogo Lara disse:

    Um clube “popular” que não consegue disputar nem a Série D não merece ser considerado grande. O futebol brasileiro só vai conseguer ser um produto viável e tentar competir para a manutenção dos seus craques quando tiver estrutura profissional, calendário interessante e regras claras. Estamos longe, mas evoluimos muito, temos um campeonato com regulamento claro e que se repete e sem ser inchado. E até mais sério, haja vista que grandes do Eixo como Corinthians, Palmeiras e Vasco caíram e tiveram que disputar a Série B. Apesar do processo lento, a credibilidade vem aumentando. Querer na marretada garantir lugar aos supostos clubes de massa é repetir a fórumulada década de 70, quando chegamos a ter mais de 100 times na primeira divisão.Tinha até ditado: onde a Arena vai mal, um time no Nacion

  10. Diogo Lara disse:

    Quanto a cobrança das dívidas, concordo 100%…Assim, como acho que não deve haver dinheiro público para construão de Estádio, penso que o cidadão brasileiro não éobrigado a sustentar via patrocinio de estatais, ou esquecimento de dívidas junto ao Tesouro ou INSS, a farra dos clubes de futebol..

  11. Diogo Lara disse:

    Quanto ao processo de concentração, infelizmente ou felizmente vivemos numa economia de mercado…….E economias de mercado levam instituições econômicas (sim, clube de futebol é instiuição econômia) a morrerem caso não consigam lidar com a concorrência….E essa concorrência muitas vezes é desleal e pode levar a situações que não são boas coletivamente..E aí é que entra o Estado como regulador…..Mas a regulação tem que ser na medida certa para não premiar incompetentes e prejudicar a eficiência geral do sistema…Por que estou dizendo isto ? Por que é dificil criar regras para distribuir mais equanimente o bolo do futebol sem contudo criar incentivos a má gestão….Acho dificil, porém não acho que possam ser tentadas, tudo é bom senso..

  12. Diogo Lara disse:

    Então, por exemplo, acho absurda a atual divsão das cotas de TV embora é natural que clubes com maiores torcidas e maior mídia despertem mais a atenção de patrocinadores e consigam maior verba de patrocínio..

  13. Para não fazer como o Moto Clube, o Ceará inova
    PUTZ!