Mentiras: Top 5 do Pinheiro

Por SÍNDICO | Em 9 de junho de 2011

Jorge, eis a minha contribuição para a série “5 anos do PHD”:

  1. Antes do Mineirão, o América tinha mais torcida que o Cruzeiro – O PHD já demoliu o mito, uma vez, duas vezes, três vezes.
  2. O Flamengo foi campeão brasileiro em 1987 – O PHD, mais de uma vez, trucou os lebrões velhos do ludopédio brasileiro. uma vez, duas vezes, três vezes. E para aqueles que nunca deram crédito à CBF, não adianta virar casaca agora, alegando que a CBF pode desfazer coisa julgada. Não pode (Constituição Federal, art. 5º, inciso XXXVI).
  3. Campeão mineiro de 2002 é só a Caldense – O PHD recomenda a leitura do significado do prefixo “super” no Aurélio ou no Houaiss.
  4. Cruzeiro, Flamengo, Santos, São Paulo e Internacional nunca foram rebaixados – Mentira. O Cruzeiro é o único time que, por méritos próprios, jamais disputou a segundona. Confiram aqui.
  5. O Atlético-MG tem a maior torcida de Minas – Ainda existe alguém que acredita nisto?

Marcos Pinheiro, de Belo Horizonte

88 comentários para “Mentiras: Top 5 do Pinheiro”

  1. Walterson disse:

    1- Acho que se referiam à década de 20;
    2- A CBF pode compartilhar o título?
    3- Considero mais um pra nós;
    4- Foram mas não jogaram; então, não vale.
    5- Isto tambem foi dito há mais de 60 anos.

    • Marcos Pinheiro disse:

      2- Walterson, a CBF não pode compartilhar o título de 1987. Em 27 de maio deste ano, 2011, o Juiz Federal Edvaldo Batista da Silva Júnior determinou à CBF que revogue a resolução que dividiu o título com o Flamengo e edite outra, declarando apenas o Sport como campeão. Veja a decisão judicial em http://migre.me/51dUC

  2. Romarol disse:

    Uma outra grande mentira é dizer que o Ronaldo Fenômeno surgiu no São Cristovão.

  3. Damas disse:

    Damas disse: 05 março 2008 às 11:52 pm “O Coelho nunca teve torcida de peso que justificasse o tal Clássico das Multidões. Talvez quando o jogo era disputado na Alameda (estádio de capacidade reduzida) a coisa fica meio a meio. Depois do Mineirão o América nunca conseguiu colocar mais de 10.000 torcedores. Se não me engano o maior público do América foi no Brasileiro de 73. Contra o Coríntians deu mais de 40.000 pagantes. Mas neste jogo houve uma coligação com BH inteira torcendo pro coelho”

  4. Romarol disse:

    Os posts linkados na mentira 1 são ótimos! Eu que nasci na década de 90 acreditava nesse mito!

  5. Legal dos link´s, é que os comentarios nessa epoca quase não passavam dos 20.

  6. Frede disse:

    Dizem que a mentira contada inúmeras vezes quase vira verdade. Não deixaremos, pois.

  7. Gustavo Barcellos disse:

    6. Quando as cocotas cantam o hino, o time joga melhor.

  8. Chaves disse:

    Digo que são 5 falácias e defino cada uma das 5 mentiras citadas no post:
    1- Argumentum ad antiquitatem
    2- Apelo à Autoridade – Citavam a suposta autoridade do C13
    3- Falso Dilema
    4- Argumentum ad populum
    5 Ignoratio Elenchi (Conclusão sofismática

  9. Othon disse:

    6a mentira…a camisa nr 3 é linda by Anisio Ciscotto…

  10. Naldo disse:

    O Cruzeiro é mais que campeão mineiro de 2002, o Cruzeiro é SUPER CAMPEÃO MINEIRO DE 2002. Somos 36 vezes campeão e 1 vez Super Campeão totalizando 37 títulos. Quem mais é Supercampeão em Minas?

    • Eugenio Raggi disse:

      Pela lógica do “Super”, quantas Libertadores nós temos, Naldo?

      • Geniba disse:

        Pela lógica do “Super”, podemos dizer que o Raggi é o superbabaca do blog, pau a pau com o Dylan, né?

      • Eugenio Raggi disse:

        Como o seu problema de indigência intelectual é crônico e você desconhece qualquer forma de argumentação ou exercício retórico convincente, você parte para a agressão verbal. Você é uma nulidade, um nada, um ninguém. Tenta ser folclórico com seu otimismo de araque, mas nem isso consegue ser.

      • Geniba disse:

        E eu mando bem na agressão verbal, né? Confessa!

      • Eugenio Raggi disse:

        Geniba, pessoalmente você pessoa agradável. Por que aqui no pHD você é tão imoral, tão nulo que alguma coisa boa deve se esconder atrás desse teclado.

      • Naldo disse:

        2 Libertadores e 2 Supercopas.

      • Geniba disse:

        Pois eu ainda acho, Raggi, que nem pessoalmente você deve deixar de ser essa azia em forma de gente que aparenta ser aqui. Um cara mal-humorado, rabugento, de mal com a vida, corneteiro, que não consegue se divertir com nada e elogiar ninguém, que assiste futebol para reclamar e não como lazer.

      • Eugenio Raggi disse:

        Geniba, hehe! Você definitivamente não conhece este Ogro Balofo e gozador. Se tem uma coisa que não existe na minha personalidade é a rabigice. Como torcedor sou exigente, mala, cobro mesmo….Tenho muitos defeitos. Mas num balcão de um botequim eu recrio um mundo bem melhor do que este que nos cerca. Tenho amigos, admiradores e gente que me bajula até demais.

      • Eugenio Raggi disse:

        E fica aqui o convite, Geniba, pra uma gelada e um papo informal algum dia destes. Você vai ver que sou muito mais irônico do que mal-humorado.

      • Eugenio Raggi disse:

        Naldo, qual a lógica de um Super valer e outro não?

    • Naldo disse:

      E quem falou que não vale? São 4 título Sulamericanos. Aliás, 7. Porque temos ainda a RECOPA, COPA MASTER E A COPA OURO.

  11. Eugenio Raggi disse:

    1. Ambos possuem a mesma raiz genealógica, abraânica. Como podem ser ao mesmo tempo 1° e 2° colocados? Nunca foram.
    2. Questão de nomenclatura. O Flamengo pode não ser o campeão de direito, mas é o campeão de fato. O Borussia não é o campeão alemão, ao pé da letra, mas da Bundesliga. Aceitar um cruzamento entre um grupo com todos os grandes clubes do país contra ooutro com alguns clubes médio não é apenas uma idiotice. É imoral. Defender isso é defender o indefensável. E eu odeio o Flamengo!

    • Eugenio Raggi disse:

      3. Sendo assim temos 3 Libertadores da América. 2 delas Super Libertadores. Isso é uma insanidade. Inventar título e inflar estatísticas é coisa de codorna enrustida.
      4. O “rebaixamento” de Flamengo e Inter é uma ginástica retórica torpe, espúria, imoral e que eu me recuso a comentar. E olhem que eu odeio o Flamengo!
      5. Há muitas décadas a torcida das Codornas de Vespasiano é inferior à nossa. Muito mais por incompetência deles do que por méritos nossos.

      • Marcos Pinheiro disse:

        O Coritiba foi rebaixado em 1989 por deixar de comparecer a um jogo. Flamengo e Inter abandonaram toda uma fase da competição e não foram punidos. A lei não deveria ser a mesma para todos?

      • Frede disse:

        Math argumentum deesset class

      • Eugenio Raggi disse:

        Marcos, pela sua lógica todos os 16 clubes que disputaram a Copa União devem ser considerados rebaixados, pois peitaram a entidade máxima que regia o futebol no país, quebraram a hierarquia e -portanto- deveriam receber as punições previstas pelo CND. Lembrando sempre que -em 1987 -a constituição em vigor era a de 1967, feita pelo regime militar. Rigor por rigor… No mais, porque os times que venceram os módulos Azul e Branco não participaram do cruzamento? Esse cruzamento foi uma farsa.

    • uai, entre os grandes do país não estava o 2º e o 3º colocados do ano anterios, retirados pelos golpistas. um professor de história que desconhece a história. ou, pior, que manipula a história.

      • Eugenio Raggi disse:

        Os campeonatos desta época não davam qualquer garantia de presença relacionada à colocação do ano anterior. O Brasil de Pelotas foi 3° em 1985 e não disputou o Brasileirão de 1986. isso foi um golpe? Então devemos anular o Brasileirão de 1986?

      • Dylan disse:

        qualquer campeonato organizado pelos grandes clubes do pais tem muito mais legitimidade do que o reconhecimento da CBF que é uma entidade parasitária. A Copa União de 87 foi um primor de organização. Teve a maior média de públicos da história dos brasileiros e a negociação foi feita em conjuntos pelos clubes com a televisão sem atravessadores. Foi só quando essa entidade es.púria meteu seuas patas no meio, ao perceber que ia perder a bocada que o caldo entornou.

      • dylan aprendeu com o samuel a ser truculento. não me espanta que o brasil tenha laços tão fraternais com ditadores mundo afora. pra essa dupla o que vale é o emprego da violência, da força bruta. o que os grandes clubes decidem não é da conta de ninguém. lamentável. o phd não compactua com um ponto de vista tão autoritário.

      • Eugenio Raggi disse:

        No mais, JS, todos os campeonatos dos anos 70 e 80 eram uma caixa-preta quanto à definição dos participantes. O campeonato de 1971, vencido pelas codornas, teve o regulamento alterado durante a competição. O de 1979 revelou a todos o uso político da CBD: “Onde a ARENA vai mal, mais um time no nacional”. Rigor por rigor, devemos anular todos eles. Seguindo seus critério, em todos eles houve golpe. Mas você quer invalidar só o de 1987; uma obsessão no seu currículo, algo psicótico, além da razão.

      • por mim, fiquem à vontade pra anular todos.

      • Dylan disse:

        os maiores clubes brasileiros organizam um campeonato após a CBF dizer explicitamente que não tinha interesse, o Flamengo joga dentro das regras postas, disputa com as maiores agremiações, vence limpamente, seu titulo é cassado num tribunal e eu que sou truculento?

      • tá ficando perigosa essa mania de atropelar o judiciário. e tb a de manietar o judiciário com nomeações políticas para o supremo. a democracia está em risco.

      • Walterson disse:

        Os fãs de ditadores já ouviram falar de Justiça (com j maiúsculo), que julgou o Sport legítimo campeão em sentença transitada em julgado?

      • Eugenio Raggi disse:

        Dylan,

        Aqui funciona assim. A justiça que dá o título ao Flamengo é soberana. A justiça que liberta Cesare Batistti é uma “ameaça à democracia”.

      • Eugenio Raggi disse:

        Perdão…leia-se título ao Sport.

      • Eugenio Raggi disse:

        Ou seja…Justiça boa é a que concorda comigo. Justiça ruim é a que discorda de mim.

      • Dylan disse:

        ué, durante os oito anos em que estve no poder FH.C nomeou os ministros que quis a começar pelo Gilmar Mendes que faz politica partidária lá dentro. Ninguém reclamou. Nem disse que a democracia estava em risco. Por que sempre que os conservadores perdem ao inves de rever seu discurso teimam em querer mexer no processo democrático alegando que ele “ëstá em risco?”

      • prova do risco é seu recorrente discurso chavista contra a imprensa e a independência do judiciário. vc quer que eu te recor4de das arbitrariedades do hugo na venezuela?

      • Eugenio Raggi disse:

        Recorde das arbitrariedades dos Emires de Dubai e Abhu-Dabi, onde não existem eleições há 6.000 anos. Recorde das arbitrariedades dos sheiks sauditas, onde 11 mulheres foram apedrejadas entre 2008 e 2010. Recorde das arbitrariedades de Mubaraki no Egito. Recorde das arbitrariedades dos emires de Doha (no Qatar) onde JAMAIS houve uma eleição e mulheres sofrem clitoridectomia com apoio da Monarquia. O grande problema é que todos estes tiranos são aliados dos EUA. Esses podem, né?

      • Eugenio Raggi disse:

        Mas o seu mimimi é sempre contra os inimigos estadunidenses. Há ditadores muito mais sanguinários, espúrios e genocidas, mas vc sempre insiste nos mesmos. Você é muito mais inteligente do que isso. Pra vc o dinheiro da PDVSA é banhado em sangue, mas o do EMIRATES não. Você é patético! O único país do mundo islâmico que realiza eleições é o Irã, único país onde há mulheres no judiciário, no legislativo e o véu é opcional. O Irã não é democrático, mas é o menos tirãnico do Islã.

    • Eugenio Raggi disse:

      O emir Hamad bin Khalifa, de Doha, no Qatar, está no poder há 17 anos. Autorizou a execução de 14 apedrejamentos de mulheres adúlteras desde 1995. A última delas foi apedrejada no final de 2010. Onde estavam os defensores da iraniana Shakineh quando esta qatariana anônima morreu apedrejada? Perto de Hamad bin Khalifa (chamado de grande irmão por G W Bush) Ahmadinejah e Chavez são pilares da democracia. Mas você nunca se importou com tiranos e sim com inimigos dos EUA. Isso era mera desculpa.

    • Eugenio Raggi disse:

      Eu JAMAIS aplaudirei nas arquibancadas um time derrotado. Posso até não vaiar, relevar, por perceber que faltou sorte e sobrou esforço, mas aplaudir JAMAIS. O futebol é um esporte de competição. A busca é sempre pela vitória. Não fazer gol é atestado de incompetência, de fragilidade emocional. Aplaudir a derrota é a “cara” dessa torcida. São eles, por serem pusilânimes, irresponsavelmente otimistas, os culpados por todo esse contexto de tragédia que envolve a história do time deles.

      • Walterson disse:

        Ora, existem situações em que o time luta, tenta o gol, dá azar e pode ser roubado pelo juiz, tanto anulando um gol pró quanto marcando um penalty inexistente contra. Nem neste caso o time derrotado merece os aplausos?

      • Eugenio Raggi disse:

        Walterson, times campeões jogam com sobra. Times campeões de fato não dão azar. Aquele time de 2003 poderia ter o azar que fosse, ser roubado às pampas, que mesmo assim seria campeão.

      • Rogério disse:

        Ta bom Eugenio, o time do Vasco foi campeão sem nem considerar o fator sorte por acaso??? Venceu uma e perdeu outra e deu sorte no regulamento de gols fora de casa.. E a propósito, que dia chega o Felipão????

      • Othon disse:

        eu aplaudi o Cruzeiro naquela derrota contra o Corinthians ano passado…

    • Rogério disse:

      Só faltou ele falar “enfiamos um 0x1 neles”.

    • Chiabi Jr. disse:

      Chocolate foi o que eles tomaram na final desse último ruralito. Nesse caso, além de dominarmos e massacrarmos, sem questionamento, em mais de 80% da partida, ainda vencemos por 2 x 0!

  12. simone b de castro disse:

    A 5a mentira já virou piada…

  13. Damas disse:

    Um comentarista do PHD, em 2007, quando este assunto foi discutido aqui pela 1a. vez, disse o seguinte: “Naquele ano, o Cruzeiro e os emplumados fizeram as duas semi-finais e ambos perderam seuS jogos no Mineirão; emplumados na quarta (3×2 Flamengo), e o Cruzeiro na quinta (1×0 Inter).” Pergunta dele: ” Se o CEC tivesse vencido o Inter e tivesse feito a final com o Flamengo e ganhasse, o ítem 2 continuaria sendo uma mentira por aqui?”, duvideodó!!!!!!!!!

  14. aquinoflavio disse:

    Offtopic: O flamengo 2009 era inferior ao nosso time de 2009 (vencemos eles aqui e lá). O fluminense de 2010 tinha um time mais ou menos do mesmo nível que o nosso(vencemos aqui mesmo tendo um gol anulado e jogamos melhor lá). O vasco de 2011 era inferior ao cruzeiro do ínicio do ano. Essa historinha de que times do eixo montam supertimes um após do outro é a maior balela que já ouvi. O fato é que fla e flu tiveram ajuda (arbitragem e entragadas) e o vasco venceu a cb sem nem enfrentar um grande..

  15. Eugenio Raggi disse:

    NOVO MITO: Peço argumentações: Os mesmos que pensam que fomos campeões mineiros em 2002 consideram que fomos campeões da Libertadores em 1991 e 1992, tendo em vista que o prefixo “super” agrega ainda mais valor à conquista, segundo o “Aurélio” e o “Houaiss”? (Desculpem, mas esse é um dos sofismas mais estúpidos da história da PHD)

  16. Hércules disse:

    No jogo final do campeonato mineiro, o neto de um dos maiores atleticanos da minha cidade, que o apresentava como troféu por ter seguido sua preferência, bandeou pro lado da raposa. O moleque tem uns 13 anos. Acredito que pesa muito nessas horas a grande maioria de amigos cruzeirenses; e assim, levará(ia) décadas de conquistas zebradas para inverter essa disparidade.

  17. Elias disse:

    Fábio; Vitor, Leo Simões, Gil e Gilberto; Fabrício, Marquinhos Paraná, Henrique e Montillo; Wallyson e Anselmo Ramon. Vamos voltar a vencer…

  18. Carlos Campos disse:

    Acho que o questionamento é só para provocar, mas vamos lá para esclarecer aos mais novos:
    1 – 2002- Cruzeiro, América-MG e Frangas de Vespasianus-mg disputavam a copa sul minas, vencida pelo Cruzeiro Esporte Clube.
    2 – Simultaneamente, os outros time de MG disputavam o campeonato mineiro sem a presença dos 2 da capital e 1 do entorno.
    3 – Caldense foi campeã mineira. FOI DISPUTADO ENTAO O SUPER CAMPEONATO 2002, com os 3 e caldense.
    4 – CRUZEIRO SUPER CAMPEAO MINEIRO! titulo mineiro

  19. Carlos Campos disse:

    SUPERCOPA DOS CAMPEÃO DA COPA LIBERTADORES DA AMÉRICA – Para inicio de conversa não é uma SUPER LIBERTADORES, é uma supercopa dos ganhadores de copa! Ah… acho que nem vale a pena explicar, pois em 2002 em MG tivemos o campeonato mineiro sem 3 times, e depois, na sequencia, O SUPERCAMPEONATO COM TODOS OS TIMES (os 3 mais 1 campeao mineiro). Se a discussão era essa, CERTAMENTE NAO PODE RESTAR DUVIDAS QUE O CRUZEIRO É CAMPEAO REGIONAL DE 2002.

    • Eugenio Raggi disse:

      Discordo do argumento, mas ele é muito mais inteligente do que simplesmente mandar olhar o que quer dizer o prefixo “super” no dicionário.

      • Carlos Campos disse:

        “Discordo “….discordar de argumento?, “apesar de muito mais inteligente” ….SER MAIS INTELIGENTE não significa nada, pois certamente considera sempre outros argumentos “burros’..Portanto, certamente está qualificando o meu argumento de mais inteligente que um “argumento burro”…POIS , DEVE SER DIFICIL de admitir ARGUMENTOS INTELIGENTES ! Acertei? Somente os seus argumentos podem ser classificados assim. Qual é o seu grande dilema? NÃO CONSIDERAR O CRUZEIRO ESPORTE CLUBE COM O TITULO2002?

  20. Daniel Carvalho - Porto Alegre disse:

    Assim como o Cruzeiro não conheceu a segudona, o Colorado também, não. O único momento que o Internacional correu riscos de cair para segunda divisão foi em 2002, decidido salvo melhor juízo no último jogo contra o Paissandú, no Alçapão da Curusu, no Pará. De lá para cá com a Gestão vitoriosa de Fernando Carvalho o Colorado foi campeão da Libertadores, da Recopa Sul-Americana e Campeão do Mundo.

  21. Daniel Carvalho - Porto Alegre disse:

    Diante de tantas campanhas desastrosas, o CAM, certamente, se já não era a maior torcida de MG, nos idos anos, o que dirá agora. Logo acho pouco provável que a massa torcedora do Cruzeiro seja superada pelo CAM.

  22. Daniel Carvalho - Porto Alegre disse:

    O Santos, com o time reserva, diante do Botafogo deu muito trabalho. A cada jogo a responsabilidade de um bom resultado aumenta a carga de pressão sobre o grupo. O lado psicológico começa a influenciar o astral do time. Uma vitória dá uma acalmada e melhora a auto-estima…

Deixe um comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.